Segundo, o primeiro de Maria Rita | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Dias 06,13, 20 e 27 de março terão apresentações circenses virtuais da Arca de Vandé
>>> Obra clássica sobre a economia política de Marx é lançada no Brasil
>>> Estreia de Pantanal A Boa Inocência de Nossas Origens
>>> Sesc 24 de Maio apresenta o quarto episódio do Desafinados Entrevista
>>> Unil oferece curso sobre preparação e revisão de texto
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Bom de bico
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O fim dos livros físicos?
>>> Sigmund Freud, neuroses e ciúme em destaque
>>> Em Busca da Terra do Nunca... e Johnny Depp
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Tom Zé por Giron
>>> Solte o Timóteo
>>> As cores de Pamuk
>>> O que mata o prazer de ler?
>>> Ex-míope ou ficção científica?
>>> Cidades do Algarve
Mais Recentes
>>> Aborto, Suicídio e Pena de Morte de Celso Martins pela Dpl (2002)
>>> Paris - Biografia de uma Cidade de Colin Jones pela L&pm (2017)
>>> Hinduísmo - Série Conhecendo as Religiões de Todolivro pela Todolivros / Brasilleitura (2012)
>>> Eutanásia - Humanizando a Visão Jurídica de Mônica Silveira Vieira pela Juruá (2009)
>>> Eutanásia Sim Ou Não? - Aspectos Bioéticos de Waldo Robatto pela Memória (2008)
>>> Eutanásia Ortotanásia e Distanasia - Aspectos... de Antônio Carlos Lopes e Outros pela Atheneu (2011)
>>> Sartre 1905-1980 de Annie Cohen-solal - Milton Persson Tradutor pela L&pm (1986)
>>> Movimentos sociais em redes de mobilizações civis no Brasil contemporâneo - PLT 591 - Maria da Glória Gohn de Maria da Glória Gohn pela Vozes
>>> Bate-papo Com o Além de Zibia Gasparetto pelo Espírito Silveira Sampaio pela Vida e Consciência (1995)
>>> O Menino Que Quase Morreu Afogado no Lixo de Ruth Rocha pela Ftd (1999)
>>> Conselhos gestores e participação sociopolitica - Maria da Glória Gohn de Maria da Glória Gohn pela Cortez
>>> Nasce o Gigante da Colina de Pedro Venancio pela Maquinária (2014)
>>> Eutanásia - por Que Abreviar a Vida? de Leo Pessini pela Loyola (2004)
>>> Como Aumentar a Inteligência do Seu Bebê de Glenn Doman pela Record (1984)
>>> Judaísmo - Série Conhecendo as Religiões de Todolivro pela Todolivros / Brasilleitura (2012)
>>> Menino de Diamantina de Lúcia Fidalgo pela Paulus (2010)
>>> Desenvolvimento Em Camadas Com C# . Net de Carlos Olavo de Azevedo Camacho Júnior pela Visual Books (2008)
>>> Ética Prática de Peter Singer pela Martins Dontes (2002)
>>> Japonês em quadrinhos - Marc Bernabé de Marc Bernabé pela Conrad
>>> Evolução da Psicanálise de Clara Thompson pela Zahar (1965)
>>> Os Monges do Contestado - Permanências Predições e Rituais... de Eloy Tonon pela Kaygangue (2010)
>>> Grande homem mais ou menos - Luis Pimentel de Luis Pimentel pela Bertrand
>>> Islamismo - Série Conhecendo as Religiões de Todolivro pela Todolivros / Brasilleitura (2012)
>>> Utopia e Paixão - a Política do Cotidiano de Roberto Freire e Fausto Brito pela Rocco (1986)
>>> Psicologia do Ajustamento Neurótico de M. Cristina Sodré Dória pela Vozes (1977)
COLUNAS

Terça-feira, 1/11/2005
Segundo, o primeiro de Maria Rita
Rafael Fernandes

+ de 5900 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Sim, vou falar do segundo disco da "ultracomentada" Maria Rita. Não, o título não é uma provocação gratuita típica de críticos engraçadinhos dos grandes jornais, que estão sempre prontos para achincalhar novos lançamentos - principalmente de MPB (hum, que sigla confusa), já que são obrigados a escrever sobre tais discos e interromper a audição daquela "super cool banda" de indie rock que faz uma música regurgitada dos anos 80, com eco dos 70.

Mas, sem gracejos, voltemos à Rita. "Segundo, o primeiro da Maria Rita" não por ser Maria Rita, de 2003, um disco dispensável, ou ruim. Pelo contrário, é um bom disco, como o segundo. Mas sua trajetória de cantora foi muito rápida: fez uma temporada de shows com Chico Pinheiro - gravou 3 músicas no disco dele Meia Noite, Meio Dia - depois, fez mais uma breve temporada solo e já entrou em estúdio. Apenas dois anos de estrada, muito pouco. Sim, ela já estava pronta e não há uma regra que diga que uma cantora tenha que fazer dois ou dez anos de shows underground para gravar um disco. Mas experiência faz diferença. Em seu primeiro, Maria Rita parecia um pouco insegura, presa, tanto no canto como no repertório - não sabia se gravava os novos autores ou os antigos, se ficava com standarts ou novidades. No segundo, está muito mais solta, brincando mais com a voz, se impondo. Também optou por gravar 11 músicas de compositores não "consagrados" - nesse caso, apenas "Sobre Todas as Coisas", de Edu e Chico.

Segundo opta por um formato ainda mais enxuto que o primeiro: se antes ainda havia o apoio de percussão ou eventualmente um violão e um metal, neste o formato é de trio de jazz, com os competentíssimos Tiago Costa (piano e fender Rhodes), Sylvinho Mazzuca (baixo acústico) e Cuca Teixeira (bateria); novamente as gravações foram feitas ao vivo, sem overdubs ou consertos. Assim, os arranjos permitem que Maria Rita se mostre uma cantora que se basta, ou seja, não precisa de qualquer truque de gravação para brilhar. Ela está lá, encarando o ouvinte de frente, mostrando que ela é, sim, uma grande cantora, mesmo tendo muito que aprender e evoluir.

Por outro lado, esse formato se mostra cansativo principalmente em relação à concepção dos arranjos, que repetem um mesmo formato, em que as músicas começam de forma suave e vão crescendo até alcançar um "êxtase" - o que nem sempre ocorre. Também pelo formato, as músicas acabam ficando com a mesma cara, o que é desagradável para algumas delas. "Ciranda do Mundo", de Eduardo Krieger - já gravada por Pedro Luís e a Parede no disco Zona e Progresso de 2001 - é muito boa, mas a versão de Maria Rita peca por essa abordagem em trio; a música quase clama por um arranjo mais encorpado e ousado. Algo parecido ocorre em "Muito Pouco", de Moska, muito boa canção, aparece como um dos destaques do disco, mas que também soa como se algo faltasse.

No quesito "canções singelas" - que se não primam por complexidade harmônica e melódica ou não apresentam grandes inovações, tem a proposta de mostrar a beleza no simples - destacam-se "Casa Pré Fabricada", de Marcelo Camelo, numa versão muito bonita, que evidencia sua bela melodia e até mesmo "Caminho das Águas", de Rodrigo Maranhão - apesar desta não estar à altura daquela. Já as músicas mais pop do disco não funcionam tão bem. "Mal Intento", de Jorge Dexler é uma música agradável, mas não passa disso; seu arranjo por horas esbarra numa sonoridade fusion. "Minha Alma (a paz que eu não quero)", d'O Rappa, não ficou ruim, mas perde em impacto e soa desnecessária pelo desgaste da música - que é excelente, mas de tanto tocar já passou do ponto.

"Sobre Todas as Coisas", de Edu Lobo e Chico Buarque - retirada do fantástico O Grande Circo Místico - aparece em pungente versão, que evidencia a evolução da cantora, que deveria arriscar cantar mais músicas dessa complexidade. "Sem Aviso", de Francisco Bosco, poderia ser confundida com mais uma do Marcelo Camelo, pelo seu tema e clima. É interessante, mas cansa um pouco, pelo excesso de "canções singelas", citadas anteriormente. Pelo mesmo motivo, cansa uma canção do próprio Camelo, "Despedida". "Feliz", de Dudu Falcão, faz jus ao nome e realmente parece uma "versão 2" de "Só de Você", musica de Rita Lee que Maria Rita cantava em seus shows antes de gravar seu primeiro disco.

No quesito samba, há a boa "Recado", mais uma de Rodrigo Maranhão, mas que peca pela falta de swing. Há também uma música pouco comentada, mas um dos destaques do disco, "Conta Outra" de Edu Tedeschi, em duas versões: ao vivo e em estúdio, esta para ser baixada na Internet. Nesta versão, há uma desconstrução do samba, com um resultado bastante interessante. A versão incluída no disco é ao vivo, um samba de estruturas simples, mas bastante maroto e que, sem mostrar grandes novidades musicais, mostra o quanto de swing tem Maria Rita, o quanto ela pode se divertir cantando, algo que não aparece tanto na maioria das canções do CD. Em seguida há uma música escondida, quase uma vinheta de despedida: "Mantra", de Rodrigo Maranhão e Pedro Luís, bela canção - mais uma das "singelas".

Segundo, mesmo tendo algumas restrições, é um bom disco, que - apesar de cansar às vezes - mostra boas canções e uma cantora em evolução. O que fica evidente é que falta alguém que dê um rumo para os arranjos; a direção escolhida pela cantora parece não ser a ideal. Mas fica a impressão que se existem equívocos, são resultado de uma artista ainda em busca de personalidade e que procura fazer o que sente, o que a emociona, que se importa com a música e ponto final.


Rafael Fernandes
Sorocaba, 1/11/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides de Jardel Dias Cavalcanti
02. Uma gentileza, por favor de Adriana Carvalho


Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes
01. 10 vídeos musicais no YouTube - 23/8/2006
02. High School Musical e os tweens - 9/1/2008
03. Quem ainda compra música? - 2/8/2006
04. Os piores músicos da década - 22/9/2010
05. 10 músicas: Michael Jackson - 22/7/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
1/11/2005
13h21min
eu gostaria de um texto desse autor, abordando funk carioca!!! parabéns pelo texto.. e sucesso ao colunista e a todo site.
[Leia outros Comentários de Guilherme Gonçalves]
24/11/2005
12h35min
Até que enfim li uma crítica séria sobre o novo trabalho da cantora Maria Rita. Concordo que a cantora está num processo de evolução. O disco realmente peca em alguns aspectos mas não invalida ou nem por isso se trata de um trabalho ruim... Parabéns ao Rafael pelos argumentos e comentários dado a cada canção do disco... Um abraço!
[Leia outros Comentários de Luciana ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Enciclopedia Contabil Brasileira Volume Sexto - Imposto de Produtos...
Antonio Calderelli
Formar
(1968)
R$ 18,00



Naná
Émile Zola
Nova Cultural
(2003)
R$ 31,50



Teoria e Pesquisa Em Sociologia
Donald Pierson
Melhoramentos
(1968)
R$ 5,00



Mundo da Lua e Miscelânea
Monteiro Lobato
Brasiliense
(1959)
R$ 8,00



A Escola é Nossa - Matemática 5º Ano
Fábio Vieira, Jackson Ribeiro e Karina Pessôa
Scipione
(2015)
R$ 10,00



Aladim Ou a Lâmpada Maravilhosa
Mil e uma Noites
Hemus
R$ 12,00



Technique Economie Linguistique
Encyclopédie Universelle Vol 6
Marabout
(1962)
R$ 5,00



Os segredos do Pai-Nosso
Augusto Cury
Sextante
(2006)
R$ 16,00



Menino de Engenho
José Lins do Rego
José Olympio
(1976)
R$ 10,00



Os sonhos de José
João Paulo Vaz
Seleções
(2015)
R$ 20,00





busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês