A Tragédia de Plínio | Guilherme Conte | Digestivo Cultural

busca | avançada
48473 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Namíbia, Não! curtíssima temporada no Sesc Bom Retiro
>>> Ceumar no Sesc Bom Retiro
>>> Mestrinho no Sesc Bom Retiro
>>> Edições Sesc promove bate-papo com Willi Bolle sobre o livro Boca do Amazonas no Sesc Pinheiros
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Modernismo e além
>>> Pelé (1940-2022)
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Assim criamos os nossos dois filhos
>>> Compreender para entender
>>> Para meditar
>>> O que há de errado
>>> A moça do cachorro da casa ao lado
>>> A relação entre Barbie e Stanley Kubrick
>>> Um canhão? Ou é meu coração? Casablanca 80 anos
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Fantasmas do antigo Recife
>>> Luther King sobre os fracos
>>> O centenário do Castor
>>> O comercial do Obama
>>> Por que Dilma tem de sair agora
>>> Mininas no Canto Madalena
>>> Quase cinquenta
>>> Bate-papo com Odir Cunha
>>> Entrevista com Sérgio Rodrigues
>>> Leblon
Mais Recentes
>>> O Brasil e Seu Duplo de Luiz Eduardo Soares pela Todavia (2019)
>>> Este Não é Mais Um Livro de Dieta de Rodrigo Polesso pela Gente (2018)
>>> Seu Cachorro é o Seu Espelho de Kevin Behan pela Magnitudde (2012)
>>> Mini Becky Bloom - Tal Mãe, Tal Filha de Sophie Kinsella pela Record (2011)
>>> O Presidente Que Sabia Javanês de Carlos Heitor Cony; Angeli pela Boitempo (2000)
>>> Introdução ao Pensamento Sociológico de Anna Maria de Castro; Edmundo F. Dias pela Eldorado (1977)
>>> Como Falar em Público Corretamente e Sem Inibições de Reinaldo Polito pela Saraiva (1999)
>>> As Mais Belas Orações de Todos os Tempos de Rose Marie Muraro: Raimundo Cintra pela Rosa dos Tempos (1993)
>>> Empreenda Sem Fronteiras de Bruno Pinheiro pela Gente (2016)
>>> Eu Fico Loko -As Desventuras de Um Adolescente Nada Convencional de Christian Figueiredo de Caldas pela Novas Páginas (2015)
>>> Teoria Geral do Direito e Marxismo de Evguiéni B. Pachukanis pela Boitempo (2017)
>>> O Caso dos Dez Negrinhos de Agatha Christie pela Abril Cultural (1981)
>>> A Revolução Russa de 1917 de Marc Ferro pela Perspectiva (1974)
>>> A Questão Urbana de Manuel Castells pela Paz e Terra (1983)
>>> Esquerdismo Doença Infantil do Comunismo de V. I. Lenin pela Expressão Popular (2014)
>>> Crônicas de Nuestra América de Augusto Boal pela Codecri (1977)
>>> A Desumanização da Arte de José Ortega y Gasset pela Cortez (1991)
>>> Homens Em Tempos Sombrios de Hannah Arendt pela Companhia De Bolso (2013)
>>> A Música do Tempo Infinito de Tales A. M .Ab'Sáber pela Cosac & Naify (2012)
>>> Poesia e Filosofia de Antonio Cicero pela Civilização Brasileira (2012)
>>> A Estrada da Noite de Joe Hill pela Sextante (2007)
>>> O ornamento da massa de Siegfried Kracauer pela Cosac & Naify (2009)
>>> O Horror Econômico de Viviane Forrester pela Unesp (1997)
>>> Merleau-ponty e a Educação de Marina Marcondes Machado pela Autentica (2010)
>>> Revoluções de Michael Lowy pela Boitempo (2009)
COLUNAS

Quarta-feira, 15/2/2006
A Tragédia de Plínio
Guilherme Conte
+ de 5000 Acessos

Ainda há necessidade de se montar Plínio Marcos? Há algo de novo, ainda não descoberto? São incontáveis montagens, leituras e releituras nos últimos 40 anos. Há uma ampla gama de escolas de teatro que, na formatura, ou montam Plínio ou montam Nelson Rodrigues. Há algo novo a se fazer? Essa Oração para um pé-de-chinelo, em cartaz no Espaço dos Satyros, é a prova de que mais que necessário, é imprescindível se montar Plínio Marcos.

Com um time destes, difícil dar errado. O elenco é formado por Denise Weinberg, Marat Descartes e Norival Rizzo. A direção fica por conta de Alexandre Reinecke, com figurino de Suzana Saldanha e cenário de Márcia Moon. O espetáculo fica em cartaz até 15 de março.

O texto, de 1969, é um dos mais interessantes de Plínio, embora não traga grandes novidades dentro de sua dramaturgia. Um bandido, Bereco (Descartes), invade uma casa para se esconder da polícia. Lá estão um vagabundo alcoólatra, Rato (Rizzo), e uma prostituta, Dilma (Denise). Aprisionados pela situação, os três travam um tenso diálogo para buscar uma solução, enquanto a polícia não chega.

O conflito se apresenta logo de cara. A tensão cresce à medida em que o tempo passa e nenhuma solução concreta se apresenta como viável. A situação-limite se impõe e confronta os personagens, que se acusam e se ofendem. A violência emana, tanto das ações como dos diálogos.

Tanto a estrutura quanto a composição (dois homens e uma mulher) permitem o estabelecimento de uma ponte entre Oração e Navalha na carne (este um pouco anterior, de 1967), um dos textos mais famosos de Plínio. A chave? Dilma e Neusa Suely, as prostitutas dos textos.

Há muitas semelhanças entre os textos. Tanto Navalha quanto Oração possuem uma estrutura circular, em que os personagens se aliam e se confrontam alternadamente. Em grande parte de Oração, dois dos personagens estão aliados contra o outro, questionando-o e ofendendo-o. Os diálogos são extremamente irônicos e agressivos. Essas "pequenas alianças" se fazem e se desfazem de maneira efêmera, com passagens sutis.

A diferença fundamental, porém, está na essência das figuras femininas. Dilma é malandra, inescrupulosa, só interessada em si mesma, em como sair dali. Já Neusa Suely é romântica, apaixonada, cega.

A grande sacada do texto é o caráter de tragédia que ele assume. É possível lê-lo como uma tragédia grega em plena favela. O destino daquelas acuadas personagens já está traçado. Por mais que discutam, pensem, arquitetem, se arrependam, é tarde. A polícia já está lá fora, e vai atirar para matar. Não há como fugir da morte.

Bela lembrança de Beth Néspoli, em sua crítica sobre a peça n'O Estado de S. Paulo. Oração foi escrita em meio aos mandos e desmandos do lendário esquadrão da morte, banda podre da polícia paga para exterminar os bandidos que capturava. Esse dado ajuda na compreensão do pavor que assola Bereco, quando este se dá conta de que não vai conseguir fugir.

O elenco está impecável, ancorado em uma técnica apurada e em uma emoção contagiante. Marat Descartes faz um Bereco ameaçador, mas com uma fragilidade inerente - pode-se ver o medo crescendo e lhe tomando conta. Norival Rizzo encarna um alcoólatra que inquieta. Suas crises de abstinência são arrepiantes. Mas a grande estrela do espetáculo é Denise, que faz uma Dilma fugaz, cheia de nuances. Aproveito para fazer um mea culpa: seu prêmio APCA de melhor atriz em 2005 é mais do que justo. Imperdoável foi sua ausência em minha lista de melhores do ano. Eu não tinha visto a peça. Falha irreparável.

Destaque também para a direção de Alexandre Reinecke, que soube conduzir esse time a um resultado preciso, sem excessos ou deficiências. Sua concepção espacial, com público dos dois lados, preso também dentro do barraco, é extremamente inteligente.

Enfim, um belíssimo espetáculo. Para mostrar que Plínio Marcos é mais atual do que nunca.

Para ir além
Oração para um pé-de-chinelo - Espaço dos Satyros - Pça Franklin Roosevelt, 214 - Centro - Tel. (11) 3258-6345 (aceita reserva) - R$ 20,00 - Terça e quarta, 21h - Até 15/03.

Notas

* A excelente montagem de A Mandrágora (de 1503), de Maquiavel, pelo Grupo Tapa, voltou a ficar em cartaz, agora no teatro Arthur Azevedo (Av. Paes de Barros, 955, Mooca, tel. (11) 6605-8007 / R$ 10,00 / Sexta e sábado, 21h, domingo, 19h / Até 26/03). Comédia de costumes sobre um jovem rico que se faz passar por médico para conquistar uma mulher casada, que é infértil. Preste atenção em como um texto brilhante - marco da dramaturgia ocidental -, extremamente irônico, ganha vida em atuações primorosas - o Tapa, sob o comando de Eduardo Tolentino, é um dos principais grupos do país. Teatro fino, de rara qualidade.

* E também está de volta aos palcos a comédia Carro de Paulista, de Mário Viana e Alessandro Marson, agora no teatro Ruth Escobar (R. dos Ingleses, 209, Bela Vista, tel. (11) 3289-2358 / R$ 20 / Quinta e sexta, 21h / Até 03/03). A peça, hilária, conta a história de quatro jovens da Zona Leste da cidade que resolvem se divertir na região dos Jardins. Sem saber como se virar, se metem em uma série de episódios confusos - e muito engraçados. O elenco, muito bom, é dirigido por Jairo Mattos. Mais que uma ótima comédia, Carro de Paulista é uma peça sobre a exclusão. Para rolar de rir, de verdade.


Guilherme Conte
São Paulo, 15/2/2006

Mais Guilherme Conte
Mais Acessadas de Guilherme Conte em 2006
01. A essência da expressão dramática - 26/4/2006
02. 13º Porto Alegre em Cena - 15/9/2006
03. Sua majestade, o ator - 18/1/2006
04. Um Brecht é um Brecht - 5/4/2006
05. O melhor do teatro em 2005 - 4/1/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Conversas Com Gestores de Ações Brasileiros - a Fórmula dos Grandes...
Luciana Seabra
Portfolio Penguin
(2018)



Modern Business® - Corporation Finance
Jules I. Bogen
Alexander Hamilton Institute
(1954)



Sao Bernardo e Caetés (2 Livros Pocket Em 1)
Graciliano Ramos
Record
(1996)



Livro - Despindo a Morte
Gabrielle Biondi
Letra Espírita
(2019)



Névoa
Kathryn James
Farol Literario
(2013)



Maquina do Tempo
H. G. Wells
Alfaguara
(2010)



Drácula
Bram Stoker
L&pm
(1998)



Batman 80 Anos Detective Comics
Chris Conroy Jamie S Rich Dave Wielgosz
Panini Comics Dc
(2019)



Livro - o Drama Sagrado de Elêusis
Edouard Schuré / de Bolso
Antroposófica
(2011)



A Promessa
Pearl S. Buck
Melhoramentos
(1964)





busca | avançada
48473 visitas/dia
1,4 milhão/mês