A essência da expressão dramática | Guilherme Conte | Digestivo Cultural

busca | avançada
34463 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 26/4/2006
A essência da expressão dramática
Guilherme Conte

+ de 6800 Acessos
+ 5 Comentário(s)

Finalmente fui assistir ao monólogo O Porco, agora em cartaz no SESC Ipiranga. E, caros leitores, permitam que esta coluna comece com um atentado ao bom jornalismo - sonegação de informação: vou me furtar a fazer a sinopse de praxe.

Basta dizer que O Porco trata das memórias e reflexões de um porco em um chiqueiro, à espera do abate. E a ressalva está no próprio programa da peça: qualquer coisa que se diga sobre ela além disso vai ter como único resultado subtrair o impacto causado no espectador. E a peça é realmente impressionante.

Somos recebidos pelo porco num chiqueiro simples, austero. Há somente uma porta e um balde. E ele começa a falar. Fala sobre tudo: as lembranças de sua infância, o seu dia-a-dia, sua relação com o porqueiro. Sobre seus sonhos e anseios, suas mágoas e desilusões.

A aparente verborragia despretensiosa do início envolve o público aos poucos. O clima se torna claustrofóbico e angustiado. Bastam 50 minutos para que a platéia passe de um estranhamento disperso a uma introspecção incômoda, até certo ponto dolorida.

Sob certo ponto de vista, há uma dimensão de tragédia na história deste porco. O "destino de sua jornada" é certo, não há escapatória. Ou há? Ele conjectura, se questiona, cria estratagemas. Mas o passar do tempo torna sua situação mais urgente. Sente-se um mal-estar constante.

"Não há metáforas", analisa Henrique Schafer, que foi indicado ao Prêmio Shell de Melhor Ator ano passado por esta atuação. "É um texto que não tem meias-palavras, ele diz o que quer dizer, embora haja um certo jogo ali dentro." De fato, um dos pontos altos da montagem é a total limpeza de apoios e caminhos tomados pelo ator em cena. As certezas e conclusões não são impostas; elas vêm do espectador.

É uma obra aberta, e sua riqueza vem de como ela ressoa em cada um de nós. O acerto deve-se a Henrique e ao diretor Antonio Januzelli, antigo professor da USP. Seu currículo abriga nada menos que 38 anos de serviços prestados ao teatro. E, sobretudo, de "paixão pelo trabalho do ator", conforme revela entusiasmado.

O Porco, aliás, é parte integrante de uma longa pesquisa da formação prática do ator, que Januzelli desenvolve há vários anos. "Enxergo o teatro fundamentalmente como o encontro com o outro", diz. "A interpretação deve ser o mais limpa e 'de dentro' possível, para que o ator se coloque a serviço desse encontro, para que ele realmente chegue e toque o público."

Foram três anos e meio de ensaio até que O Porco estreasse, em novembro de 2004. Os dois primeiros anos, conta Henrique, foram de "pura limpeza": "Foi um trabalho fascinante, de realmente me despir de cacoetes, idéias pré-concebidas, saídas óbvias e fáceis..." A partir daí, seguiu-se um ano e meio de efetiva construção, de desenhar o papel. "Buscamos criar sensações, mas não efeitos, sem metáforas", diz.

E o resultado é impressionante. Henrique atinge um nível de refinamento em sua atuação raro de ser visto, que culmina em uma expressividade comovente. Seu absoluto domínio técnico permite que ele segure os 50 minutos sem perder-se por sequer um segundo - e isso absorve completamente a platéia. Simplicidade e honestidade são as chaves da interpretação.

Henrique tece seu porco com uma precisão e uma delicadeza camerísticas. Lembra um esmerado quarteto de cordas, algo que toca fundo pela intimidade. Januzelli extrai dele a essência mais pura, o ator em sua desnuda natureza.

A indicação para um dos mais importantes prêmios do país parece não ter afetado em nada a humildade deste campineiro de olhos claros e fala mansa, com anos dedicados à pedagogia do teatro. E não poderia ser diferente, sob o comando de Januzelli. "Nós ensaiamos sempre, sempre e sempre", conta o diretor. "Meus espetáculo nunca estão prontos, sempre busco alguma nova dimensão." A experiência com a peça se torna mais intensa quando travamos conhecimento com certos dados biográficos do autor. O escritor francês Raymond Cousse lançou Stratégie pour deux jambons, o texto que deu origem a O Porco, em 1978, como forma de romance. No ano seguinte, adaptou-o para os palcos e o iterpretou. Sua formação de ator era autodidata.

"Com isso, podemos perceber que ele tinha uma necessidade de botar tudo aquilo para fora, de verbalizar tudo", diz Januzelli. "Escrever, para ele, não foi o bastante." Cousse terminou sua vida de modo trágico: suicidou-se aos 49 anos. Saber disso dá um outro caráter ao nosso contato com a peça, sem dúvida alguma.

A versão apresentada aqui toma por base o texto El Cerdo, uma versão do Stratégie feita pelo ator, diretor e dramaturgo espanhol Antonio Andres Lapeña. Ela ganhou notoriedade com a atuação de Juan Echanove. A tradução, direta e simples, é de Eliana Teruel.

Enfim, uma experiência memorável e profunda. O teatro, despido de alternativas fáceis e clichês, em busca de sua essência. "O homem não vive sem o ator" - diz Januzelli - "porque o ator é este ser que o representa para que ele se conheça melhor". Henrique Schafer e seu porco são, de fato, cada vez mais necessários nos dias de hoje.

O Porco - SESC Ipiranga - estúdio - R. Bom Pastor, 822 - Ipiranga - Tel. (11) 3340-2000 - R$ 10,00 - Sábado e domingo, 20h30 - Até 28/05.

Circuito

* Miserê Bandalha é uma das agradáveis surpresas em cartaz na cidade. A Cia. de Atores Bendita Trupe traz uma visão sobre a violência e o crime nos dias de hoje. O texto, criação do grupo com a dramaturga Claudia Vasconcellos, conta a história de dois meninos que entram na "vida errada". Demora um pouco para engrenar, mas acerta o pé e arranca gargalhadas da platéia, com alguns verdadeiros achados. Elenco irregular, mas com alguns destaques, e com evidente paixão pelo que faz.

Teatro João Caetano - R. Borges Lagoa, 650 - Vila Mariana - Tel. (11) 5573-3774 - R$ 10,00 - Sexta e sábado, 21h, domingo 20h30 - Até 30/04.

* O Grupo XIX de Teatro, sob a direção de Luiz Fernando Marques, volta com dois de seus principais espetáculos: Hygiene (domingos, 16h) e Hysteria (sábados, 16h). O primeiro trata do dia-a-dia de um cortiço, enquanto o outro trata de um hospital psiquiátrico. Teatro de qualidade, com interpretações precisas e emocionantes. Uma boa chance para conhecer o notável trabalho do grupo.

Vila Maria Zélia - R. Cachoeira esq. com R. dos Prazeres - Catumbi - Reservas pelo (11) 8283-6269 - R$ 10 - Até 28 e 27/05, respectivamente.

Voltaram aos palcos...

* Agreste, de Newton Moreno, agora no Tuca Arena - Tel. (11) 3670-8455

* Essa nossa juventude, de Kenneth Lonergan, no Fecomercio - Tel. (11) 3188-4141

* Oração para um pé-de-chinelo, de Plínio Marcos, no Espaço dos Satyros - Tel. (11) 3258-6345


Guilherme Conte
São Paulo, 26/4/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição de Ana Elisa Ribeiro
02. De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho de Renato Alessandro dos Santos
03. Era uma casa nada engraçada de Cassionei Niches Petry
04. T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você) de Renato Alessandro dos Santos
05. Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela de Renato Alessandro dos Santos


Mais Guilherme Conte
Mais Acessadas de Guilherme Conte em 2006
01. Sua majestade, o ator - 18/1/2006
02. Um Brecht é um Brecht - 5/4/2006
03. 13º Porto Alegre em Cena - 15/9/2006
04. A essência da expressão dramática - 26/4/2006
05. Strindberg e o inferno de todos nós - 29/9/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/4/2006
20h03min
Fica a curiosidade: como sera que ele conseguiu patrocinar dois anos de ensaio? Nao e' economicamente viavel eu ficar dois anos me preparando para qualquer coisa... Sera' que patrocinamos a "limpeza" dele, atraves do dinheiro do imposto? Nada tem a ver com a peca, mas acho que seria bacana saber como ele consegiu fazer isso... Pois se a "limpeza" depender de fatores externos, ela nao seria honesta com o teatro como arte...
[Leia outros Comentários de Ram]
27/4/2006
12h43min
Os ensaios não foram remunerados ou "patrocinados", Ram. Henrique e o Januzelli ensaiavam no tempo que tinham entre suas atividades (aulas etc.). Se há algo que não falta em "O porco" é honestidade.
[Leia outros Comentários de Guilherme Conte]
27/4/2006
23h03min
Henrique nos deixa literalmente encurralados no nosso cotidiano, 'a espera do porqueiro que somos todos. É quase impossível sair ileso desse trabalho indescritivel. O texto traduz isso... de resto, só assistindo.
[Leia outros Comentários de Claudio Mendel]
3/5/2006
04h10min
Assisti a uma representação deste Beckett em Macapá. Um grupo de jovens atores encenando "Esperando Godot" sob colunas do palco de nosso único teatro durante os finais de semana de abril último. Achei interessante. Tenho comentado com minha namorada que é professora de Arte-Educação que as produções locais usam e abusam do besteirol ou de um teatro voltado para o público infantil. Sei que existem umas tantas companhias de teatro aqui. Não sei o que andam fazendo no que tange a encenarem algo além do quase-porno-chanchada ou infanto-farsesco, se é que soube me expressar... De vez em quando tiram um Artaud da cartola (que é a mesma peça que se encena há anos). Este "Esperando Godot", se não me engano, vez ou outra é encenado. Somando ao caricaturesco "Bar Caboclo" (uma escrachante paródia de um certo bar d'antanho local), temos um mais-do-mesmo acachapante. Falta-nos outros autores. E com urgência. Não quero ficar esperando Godot eternamente. Em todos os sentidos, diga-se de passagem.
[Leia outros Comentários de Pepê Mattos]
24/8/2006
19h33min
Guilherme, é você? O meu aluno de 7ª e 8ª série daquela escola em Moema? Pela qualidade dos textos acho que é você mesmo. Se for, me escreva, tá?
[Leia outros Comentários de Virgínia]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




REVISTA DE EDUCAÇÃO- Nº24 - NOVA
AUTOR COGEIME
COGEIME
(2004)
R$ 12,04



VOANDO NAS ALTURAS - 10 PRINCÍPIOS PARA UMA VIDA BEM SUCEDIDA
HERNANDES DIAS LOPES
HAGNOS
(2015)
R$ 23,00



CAÇA AO TESOURO
SARA SHEPARD
ROCCO
(2015)
R$ 24,00



OS GNORKS: A HISTÓRIA DE OMUR
ELEANOR BEATY
FLUX
(1990)
R$ 15,00



HERANÇA
LAN SAMANTHA CHANG
OBJETIVA
(2005)
R$ 13,00



ELEMENTOS DE MECÂNICA DOS FLUIDOS
LUCAS NOGUEIRA GARCEZ
EDGARD BLUCHER
R$ 15,00



VIVER E APRENDER MATEMÁTICA 4
IRACEMA MORI
SARAIVA
(1999)
R$ 6,00



FILOSOFIA
GILBERTO COTRIM
SARAIVA
(2010)
R$ 10,00



LENDAS DO CÉU E DA TERRA ...
MALBA TAHAN
CONQUISTA
(1960)
R$ 7,00



SEMPRE É TEMPO
WANDA A. CANUTTI
EME
(2007)
R$ 25,00
+ frete grátis





busca | avançada
34463 visitas/dia
1,3 milhão/mês