Sua majestade, o ator | Guilherme Conte | Digestivo Cultural

busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Balé de repertório, D. Quixote estará no Teatro Alfa dia 27/1
>>> Show de Zé Guilherme no Teatro da Rotina marca lançamento do EP ZÉ
>>> Baianas da Vai-Vai são convidadas de roda de conversa no Teatro do Incêndio
>>> Airto Moreira e Flora Purim se despedem dos palcos em duas apresentações no Sesc Belenzinho
>>> Jurema Pessanha apresenta sambas clássicos e contemporâneos no teatro do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Na minha opinião...
>>> Tempo vida poesia 4/5
>>> Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
>>> Lambidinha
>>> Lambidinha
>>> 12 tipos de cliente do revisor de textos
>>> A Grande História da Evolução, de Richard Dawkins
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Malcolm, jornalismo em quadrinhos
>>> PETITE FLEUR
Mais Recentes
>>> Jogos para a Estimulação das Múltiplas Inteligências de Celso Antunes pela Vozes (1999)
>>> Por Amor de Nossos Filhos - de Dietmar Rost pela Paulinas (1985)
>>> O jogo do anjo de Carlos Ruiz Zafón pela Objetiva (2011)
>>> Reflexões Sobre O Ensino Da Leitura E Da Escrita de Ana Teberosky e Beatriz Cardoso pela Unicamp (1991)
>>> Reflexões Sobre O Ensino Da Leitura E Da Escrita de Ana Teberosky e Beatriz Cardoso pela Unicamp (1991)
>>> Os 100 Segredos dos Bons Relacionamentos de Davd Niven pela Sextante (2003)
>>> Minha Vida de Walter Sandro pela Wgs Group (2004)
>>> Minha Vida de Walter Sandro pela Wgs Group (2004)
>>> Apologia de Sócrates-Banquete-Platão de Platão pela Martin Claret (2008)
>>> Manual de Direito Penal volume 3 de Julio Fabbrini Mirabete pela Atlas (1987)
>>> Motivação e Sucesso de Walter Sandro pela Wgs Group (1990)
>>> Manual de Direito Penal volume 2 de Julio Fabbrini Mirabete pela Atlas (1987)
>>> Cigarros Coleção Doutor Drauzio Varella de Drauzio Varella pela Gold (2009)
>>> Teoria Geral da Administração de Antonio Cesar Amaru Maximiano pela Atlas (2000)
>>> Matemática Financeira de João Carlos dos Santos pela Educacional (2015)
>>> Contabilidade de Gisele Zanardi P Wagner Luiz V Willian F dos Santos pela Educacional (2015)
>>> Elementos de Direito Constitucional de Michel Temer pela Revista Dos Tribunais (1983)
>>> Solanin 2 - Pocket de Inio Asano pela L&pm Pocket (2006)
>>> Niño y adolescentes creciente en contextos de pobreza de Irene Rizzini, Maria Helena Zamora e Ricardo Fletes Corona pela Puc (2006)
>>> Solanin 1 - Pocket de Inio Asano pela L&pm Pocket Manga (2006)
>>> 25 Anos do Menino Maluquinho - Já? Nem Parece! de Ziraldo pela Globinho (2006)
>>> Todos os Milhões do Tio Patinhas - Volume 1 de Vitaliano; Fausto pela Panini Comics (2020)
>>> Chavez Nuestro de Rosa Miriam Elizalde e Luis Báez pela Abril
>>> Nos labirintos da moral de Mario Sergio Cortella e Yves de La Taille pela Nos labirintos da moral (2005)
>>> Minha Imagem -Romance Espirita de Schellida / Eliana Machado Coelho pela Lumen (2013)
COLUNAS

Quarta-feira, 18/1/2006
Sua majestade, o ator
Guilherme Conte

+ de 7800 Acessos

Luís Melo, em brilhante atuação

Começo este ano de 2006 revisitando duas peças. Daqui a duzentos anos já indiquei três vezes: na cobertura do FIT 2005, em São José do Rio Preto, em nota e na coluna "O melhor do teatro em 2005". Já de Prêt-à-Porter 7 ainda não falei, embora já a tivesse assistido. Decidi rever (e escrever sobre) estas peças por dois motivos: ambas possuem uma qualidade técnica ímpar no cenário teatral nacional e trazem montagens enxutas com um trabalho exaustivo na figura do ator.

Esqueça os grandes cenários, as produções milionárias, as máquinas de fumaça e os milhares de figurantes em cena. Estamos falando aqui de um teatro em que a riqueza está na simplicidade. Nada sobra, não há nenhum peso desnecessário. O ator se despe de recursos de apoio e se expõe nu e cru. Ao seu lado, um bom texto. E eles acertam em cheio.

O segredo de tamanho acerto? Um trabalho longo e sério de pesquisa. Daqui a duzentos anos é fruto de um olhar demorado sobre a dramaturgia. Bons atores contando boas histórias. Neste caso em particular, contos de Anton Tchekov, monstro sagrado da literatura russa.

A criação ficou por conta do curitibano ACT - Ateliê de Criação Teatral, coordenado pelo brilhante Luís Melo, ator com uma longa e premiada carreira, e por Nena Inoue. Melo, aliás, é a estrela do espetáculo, que lhe valeu o APCA de melhor ator em 2005. Ele divide o palco com Edith de Camargo e os jovens André Coelho e Janja, e a direção fica por conta de Márcio Abreu, o comandante da Cia. Brasileira de Teatro (também de Curitiba, e que aporta por aqui nesta sexta-feira, dia 20, com a ótima Suíte 1, tema da minha próxima coluna).

O espetáculo nasceu a partir de uma necessidade sentida pelo ACT de um trabalho mais aprofundado na questão do texto - e, por conseqüência, em um foco na figura do ator. Para tanto, o diretor Márcio foi chamado e o trabalho foi ganhando corpo. A simplicidade e a encenação enxuta não saíram da pauta um momento sequer.

Daqui a duzentos anos: riqueza na simplicidade

O magnífico texto de Tchekov ganha cor e movimento no palco. É interessante notar o trabalho de passagem dos contos para uma outra linguagem. A atuação de Melo impressiona e termina por apagar seus colegas (embora Edith seja correta e André já dê mostras de ser talentoso. Ele peca tão somente por ser cenicamente imaturo. Nada que o tempo não resolva). Todas as pequenas sutilezas do texto ganham vida, seja em um franzir de sobrancelhas ou em um demorado abrir de braços.

Já "Prêt-à-Porter 7" é uma etapa avançada de um trabalho que se desenvolve desde 1997. Naquele ano, o diretor Antunes Filho, no comando do CPT - Centro de Pesquisa Teatral, um verdadeiro oásis de excelência no fazer teatral, deu uma guinada em seu trabalho, com a criação do projeto "Prêt-à-Porter".

Juliana Galdino e Arieta Corrêa: interpretação irretocável

Com o fim da temporada de Drácula e outros vampiros, um portentoso espetáculo, cheio de cenários grandiloqüentes, coreografias e numeroso elenco, ele resolveu dirigir seu olhar à busca do essencial. Ele sentiu que, em suas peças, os atores tinham o mesmo peso do cenário ou da iluminação, por exemplo. E não gostou do que viu. Aí nasceu o projeto.

A idéia era botar o ator no centro das preocupações, a partir de um extenso e árduo trabalho fincado no naturalismo. Os (poucos) objetos que entrassem em cena deveriam revelar algo sobre aquelas personagens. Os atores-dramaturgos, com total independência, construíam uma gênese que desse conta de explicar, dar um sentido para tudo aquilo. As improvisações foram se elaborando e se transformando nas cenas. Mais uma vez, nada de sobras, nada fora do lugar.

"Foi um trabalho de aguçar o olhar", conta Emerson Danesi, desde 1996 no CPT e integrante do elenco deste PPT 7. "Nós buscamos a precisão nos mínimos detalhes, com gestos muito limpos, nos olhares, nas respirações." O resultado impressiona pelo realismo.

Nara Chaib Mendes e Emerson Danesi: foco no naturalismo

São três histórias curtas, de cerca de 20 minutos cada. "Castelos de areia" mostra o reencontro de duas amigas de infância (as excelentes Juliana Galdino e Arieta Corrêa), conversando sobre o rumo que suas vidas tomaram. "Chuva cai e bambu dorme" traz a despedida de um meticuloso floricultor (Danesi) e uma jovem estudante (Nara Chaib Mendes), e evidencia o turbilhão de sentimentos que eles trazem em si. E "A garota da internet" mostra o encontro de Meg (novamente Arieta) e Hudson (Marcelo Szpektor) após um relacionamento por trás de uma tela de computador.

A riqueza de PPT 7 repousa em três de seus aspectos fundamentais. Primeiro, no domínio absoluto dos atores sobre suas personagens. Segundo, na simplicidade das cenas; ali, menos é mais. E em terceiro, nas múltiplas possibilidades suscitadas em um espetáculo aberto por excelência. As cenas não se prestam a dar a totalidade daquelas existências, nem indicar o caminho. O importante é em como aquelas cenas, aqueles recortes, ressoam em cada um dos espectadores. Cada um se identifica com uma cena, um personagem ou uma passagem.

É interessante notar como o projeto repercutiu na própria trajetória de Antunes e seu grupo. Com essa busca pelo aprimoramento do ator, suas montagens passaram a tê-lo como centro. Não é à toa que seu olhar se voltou para a tragédia grega, fato que nos deu ótimos espetáculos como As Troianas, Medéia e Antígona.

Mais que montagens de qualidade incontestável, Daqui a duzentos anos e Prêt-à-Porter 7 dialogam na medida em que nos mostram que um trabalho primoroso e a pureza de uma arte são sempre atuais. É nesta medida em que é um privilégio de assistir a espetáculos como estes. Saímos do teatro mais sensíveis, nos questionando, conhecendo um pouquinho mais a nós mesmos. Não é esta afinal a função do teatro?

Para ir além
Daqui a duzentos anos - SESC Belenzinho / Galpão 1 - R. Álvaro Ramos, 915 - Belenzinho - (11) 6602-3700 - Sábado e domingo, 21h - R$ 15,00 - Até 29/01.

Prêt-à-Porter 7 - Sesc Anchieta / Espaço CPT - R. Doutor Vila Nova, 245 - Consolação - (11) 3234-3000 - Sábado, 18h30 - R$ 10,00 - Até 29/07.


Guilherme Conte
São Paulo, 18/1/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os dinossauros resistem, poesia de André L Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
02. O cinema de Weerasethakul de Guilherme Carvalhal
03. Ficção hiper-real de Gian Danton
04. Duas distopias à brasileira de Carla Ceres
05. Émile Zola, por Getúlio Vargas de Celso A. Uequed Pitol


Mais Guilherme Conte
Mais Acessadas de Guilherme Conte em 2006
01. 13º Porto Alegre em Cena - 15/9/2006
02. Sua majestade, o ator - 18/1/2006
03. Um Brecht é um Brecht - 5/4/2006
04. A essência da expressão dramática - 26/4/2006
05. Strindberg e o inferno de todos nós - 29/9/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O reino de Campbell
Hammond Innes
Mérito



Entre Irmãs - 1ª Edição
Frances de Pontes Peebles
Arqueiro
(2017)



Planejamento e Estratégia Empresarial
Carlos Thomaz Guimarães Lopes
Saraiva
(1984)



Quatro Cenário para o Brasil 2005 - 2007
Claudio Porto - ( Org)
Do Autor
(2005)



America Latina - Historia, Crise e Movimento
Luiz Bernanrdo Pericás, Paulo Barsotti
Xamã
(1999)
+ frete grátis



Casa de Pedra
Vicente Ataide
H. D. V
(1985)



Domingo Dia de Cachimbo
Giselda Laporta Nicolelis
Vértice
(1974)



Diário de Rabiscos
Adriana Barbosa Ferreira
Ícone
(2008)



Capitalismo Climático
L. Huntere Lovins, Boyd Cohen
Cultrix
(2013)



Fetish: Fashion, Sex & Power
Valerie Steele
Oxford University Press,
(1997)
+ frete grátis





busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês