Don Juan de mIRC | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
30052 visitas/dia
922 mil/mês
Mais Recentes
>>> Comédia dirigida por Darson Ribeiro, Homens no Divã faz curta temporada no Teatro Alfredo Mesquita
>>> Companhia de Danças de Diadema leva projeto de dança a crianças de escolas públicas da cidade
>>> Cia. de Teatro Heliópolis encerra temporada da montagem (IN)JUSTIÇA no dia 19 de maio
>>> Um passeio imersivo pelos sebos, livrarias e cafés históricos do Rio de Janeiro
>>> Gaitista Jefferson Gonçalves se apresenta em quinteto de blues no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto
>>> Nos braços de Tião e de Helena
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> K 466
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
>>> Famílias terríveis - um texto talvez indigesto
>>> O Carnaval que passava embaixo da minha janela
Colunistas
Últimos Posts
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
Últimos Posts
>>> Virtuosismo
>>> Evanescência
>>> Um Certo Olhar de Cinema
>>> PROCURA-SE
>>> Terras da minha terra
>>> A bola da vez
>>> Osmose vital
>>> Direções da véspera V
>>> Sem palavras
>>> Kleber Mendonça volta a Cannes com 'Bacurau'
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Camuflagem para e-readers
>>> Poesia nunca é best-seller
>>> Gryphus Editora
>>> Cidades do Algarve
>>> Aos aspirantes a escritor
>>> Para quem acha que conhece de tudo na vida
>>> Música é coração, computadores, não?
>>> Lecto-escritura esquizofrénica
>>> Quase uma despedida
>>> Caí na besteira de ler Nietzsche
Mais Recentes
>>> Sacrament of Sexuality - The Spirituality and Psychology of Sex de Morton T. Kelsey, Barbara Kelsey pela Element Books (1991)
>>> Perry Rhodan de Kurt Mahr pela Edições de Ouro (1976)
>>> Perry Rhodan #12 - O Segredo do Cofre de Tempo de Clark Darlton pela Ediouro (1976)
>>> Novo Lobo Solitário - Volume 02 de Kazuo Koike pela Panini (2017)
>>> Odalisca: Dançando com o Diabo numa noite de lua cheia de Yuri Belov pela Novo Século (2015)
>>> Gantz - Volume 18 de Hiroya Oku pela Panini (2009)
>>> Os Mortos - Vivos - Volume 02 de Robert Kirkman pela Hqm (2006)
>>> Os Mortos - Vivos - Volume 01 de Robert Kirkman pela Hqm (2006)
>>> Cânticos de Amor ao Amado de ly Vieitez Lanes pela Mania de Livros (1996)
>>> The Occult Fiction of Dion Fortune de Gareth Knight pela Thoth Publications (2008)
>>> Campeões do Mundo de Dias Gomes pela Bertrand Brasil (2015)
>>> Camille Claudel - Auguste Rodin: La Passion à Quatre Mains de Bernard Lehembre pela Acropole (1999)
>>> Traição em Londres de Len Deighton pela Best Seller (1989)
>>> Brujería y reconstrucción de identidades entre los Africanos y sus descendientes en la Nueva Granada, Siglo XVII de Luz Adriana Maya Restrepo pela Imprenta Nacional de Colombia (2005)
>>> Radiestesia Clássica e Cabalística de António Rodrigues pela Fábrica de Letras (2000)
>>> Ancient Astrology de Tamysn Barton pela Routledge (1994)
>>> Justine de Lawrwncw Durrel pela Verbo (1972)
>>> A Varanda do Frangipani de Mia Couto pela Cia. das Letras (2016)
>>> Sete Novelas Fantásticas de Isak Dinesen pela Civilização Brasileira (1979)
>>> Gnosticismo - uma Nova Interpretação da Tradição Oculta de Stephan A. Hoeller pela Nova Era (2005)
>>> Às portas da revolução: Escritos de Lenin de 1917 de Slavoj Zizek pela Boitempo (2005)
>>> Arte e Sociedade - Escritos estéticos (1932 - 1967) de György Lukács pela Ufrj (2009)
>>> Um Hino de Natal de Charles Dickens - Tradução de Cecília Meirelles pela Reade's Digest
>>> Qabalah, Tarot & the Western Mystery Tradition - the 22 Connecting Path on the Tree of Life de Clifford Bias (sobre Cabala) pela Samuel Weiser (1997)
>>> A Representação Feminina na Obra de Virginia Woolf: Um Diálogo Entre o Projeto Político e o Estético de Maria A. de Oliveira pela Paco Editorial (2017)
>>> A Queda de Albert Camus pela Best Bolso (2007)
>>> Sublime Obessão de Lloyde C. Douglas pela Record (1980)
>>> A Política e as Letras - Entrevistas da New Left Review de Raymond Williams pela Unesp (2013)
>>> A Suspeita de Friedrich Durrenmatt pela Círculo do Livro (1975)
>>> A Suspeita de Friedrich Durrenmatt pela Círculo do Livro (1975)
>>> A década de 50: Populismo e metas desenvolvimentistas no Brasil de Marly Rodrigues pela Ática (1996)
>>> Vontade de Viver - A Bicicleta Azul vol. 2 de Régine Deforges pela Best Seller (1985)
>>> Vontade de Viver - A Bicicleta Azul vol. 2 de Régine Deforges pela Best Seller (1985)
>>> O Vôo Imperial 109 de Richard Doyle pela Record (1977)
>>> Superman #18 (Universo DC Renascimento) de Patrick Gleason, Peter J. Tomasi, Jaime Mendoza, Doug Mahnke pela Panini (2018)
>>> Os Conspiradores (Coleção Saraiva) de Barbey D'Aurevilly pela Saraiva (1950)
>>> Genshiken - Volume 02 de Kio Shimoku pela Jbc (2013)
>>> O Amante de Marguerite Duras pela Record (1995)
>>> A Questão Agrária no Brasil. O Debate na Década de 1990 - volume 6 de João Pedro Stédile (org) pela Expressão Popular (2013)
>>> Genshiken - Volume 01 de Kio Shimoku pela Jbc (2013)
>>> A Questão Agrária no Brasil. História e Natureza das Ligas Camponesas: 1954-1964 - volume 4 de João Pedro Stédile (org) pela Expressão Popular (2012)
>>> David Copperfield 2 vols. de Charfles Dickens pela Cered/Objetivo (1997)
>>> A Questão Agrária no Brasil. Programas de Reforma Agrária: 1946-2003 - volume 3 de João Pedro Stédile (org) pela Expressão Popular (2012)
>>> Aço e Arquitetura: Estudo de Edificações no Brasil de Luís Andrade de Mattos Dias pela Zigurate (2019)
>>> Innocent - Volume 5 de Shinichi Sakamoto pela Panini (2018)
>>> Ich Schenk dir cine Geschichte de wlttag des Buches pela Omnibus (2007)
>>> A Questão Agrária no Brasil. O debate tradicional: 1500-1960 - volume 1 de João Pedro Stédile (org) pela Expressão Popular (2011)
>>> Conspiração Violenta de Peter Driscoll pela Record (1972)
>>> Marcos Acayaba de Hugo Segawa, Julio Katinsky e Guilherme Wisnik pela Cosac Naify (2007)
>>> Gênios da Pintura Nº 64: Caravaggio/ (1ª Ed. sem Grampo)/ a Maior Coleção de Arte do Mundo de Pietro Maria Bardi: Supervisão pela Abril (1968)
COLUNAS >>> Especial Amor na Internet

Terça-feira, 5/5/2009
Don Juan de mIRC
Rafael Rodrigues

+ de 3800 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Quando comecei a acessar a internet, em 1998, o que havia de mais popular entre meus amigos e colegas de escola era o mIRC, um programa de chat. Tudo girava em torno dele, naquela época. Se íamos marcar um encontro, era por lá. Se tínhamos um arquivo do colégio para enviar para o outro, idem. Se procurávamos garotas, o mIRC era nossa primeira opção.

Para quem não conheceu o programa, tentarei explicar mais ou menos seu funcionamento. Cada usuário escolhia um apelido, um nickname, e uma vez conectado a algum servidor (cada rede de IRC unificava vários servidores, que geralmente eram mantidos em máquinas de provedores de acesso a internet; a importância de uma rede era medida justamente pelo número de servidores e de usuários conectados a ela), ele escolhia em quais salas de conversa iria entrar. Essas salas eram chamadas de "canais", e cada cidade tinha seu próprio "canal". O daqui se chamava "Feira"; o de João Pessoa (PB), onde fiz vários amigos, se chamava "Jampa", e por aí vai. Havia também, claro, as salas temáticas, como "Hardware" e "Ajuda", que eram canais de suporte aos usuários.

Como todo bom nerd, eu era muito tímido. (Hoje já não sou um nerd, mas continuo tímido; não tanto quanto antes, graças a Deus.) E nada melhor para um tímido do que uma tela de computador. Afinal, só por aqui é possível ter (ou forjar) uma eloquência e um charme que muitas vezes não conseguimos revelar (ou realmente não temos) pessoalmente. Foi por isso que, desde o princípio, apostei todas as minhas fichas no mIRC, para conseguir uma namorada.

Ora, todo santo dia alguém me vinha com a conversa de que "pegou" uma garota no fim de semana e estava com outro encontro marcado para alguns dias depois. Quem era cara de pau e não muito feio certamente bateu recordes de "pegação" naqueles anos. Porque não precisava ser um galã. Geralmente os galãs tinham namorada ou já estavam com fama de "galinhas", o que espantava as garotas mais certinhas. E algumas delas, acreditem, eram (são!) bonitas. E lá fui eu atrás delas.

Mas não era tão fácil. As meninas mais certinhas geralmente eram também as mais difíceis. A abordagem virtual variava pouco: "Oi, td bem? Quer teclar?". Algumas respondiam com um "não" que, se não fazia barulho, derrubava o ego, causando uma leve (?) sensação de fracasso. Que, é óbvio, durava pouco. Só o tempo de escolher um outro nick e fazer mais uma vez a mesma pergunta.

Nessas idas e vindas, confesso a vocês, não tive sucesso nenhum. Me apaixonei, sim, algumas vezes, não tenho vergonha de admitir. Isso fez com que a conta telefônica da nossa casa chegasse a níveis nunca dantes vistos. Outra consequência nefasta dessas paixões virtuais foi a queda drástica do meu desempenho escolar. Se bem que, na verdade, a culpa disso foi minha vontade de dominar o mundo pelo mIRC. Uma pena eu não ter encontrado outro Cérebro, apenas Pinkys.

Mas voltemos às paixões. A internet mostra que podemos ainda nos apaixonar pelas ideias de alguém, pela sua conversa, pelas afinidades, e não apenas por um par de coxas e seios volumosos. É possível se apaixonar por caracteres, por fotos, por sorrisos lindos e distantes. Depois, nos apaixonamos pela voz e pelo riso gostoso que nos chegam instantaneamente através de fios. Nos apaixonamos pelo "desliga você primeiro". Mas tudo isso pode naufragar no primeiro encontro. É quando você descobre que aquela voz de bebê na verdade tem quase 100 quilos e você, ora, você é apenas um pirralho com menos de 50.

O que era uma pena, certamente. Porque você, o tímido, o que não pegava ninguém, enfim poderia chegar no colégio triunfante, na segunda-feira, dizendo que no fim de semana havia "pegado" a linda, a inteligentíssima, a super-gente-fina "Flor de Lis". Isto se ela não tivesse "omitido" certas características físicas suas e, na verdade, fosse mesmo digna do nick "Willy".

Bom, deixemos as decepções de lado e falemos de casos mais amenos. Como quando cheguei a enviar um buquê de flores para uma garota, porque, como nos ensinam os filmes, toda mulher se derrete por um buquê de flores. Infelizmente, os filmes não nos preparam para as mulheres que não se derretem por um buquê de flores. Resultado: gastei dinheiro à toa e não ganhei sequer um selinho. Só um abraço, um beijo na bochecha e, claro, a sua amizade (bah!).

Numa outra oportunidade, um amigo e eu marcamos um encontro duplo, porque, claro, se fôssemos premiados com dois dragões, um poderia ajudar o outro com a desculpa "ih, rapaz, minha mãe tá precisando que eu vá pra casa agora". Nesta oportunidade, não chegamos a conhecer nossas talvez-futuras-namoradinhas. Ambas nos deram bolo. Como já estávamos no cinema mesmo, fomos assistir a Pearl Harbor, para não perder a viagem. E ficamos brincando de Nostradamus, mesmo sem conhecer o fato que deu origem ao filme, acertando tudo o que iria acontecer na cena seguinte.

Mas, como diz aquele ditado, "água mole em pedra dura, tanto bate até que fura", a verdade é que foi através do mIRC que conheci a mulher da minha vida. Passamos anos conversando virtualmente, sem nunca marcar um encontro. Talvez por causa da timidez que nos dominava. O engraçado é que nossas conversas eram inocentes, não havia, nenhum de nós tinha "segundas intenções". Era mesmo somente amizade, gostávamos de conversar um com o outro. Nos divertíamos bastante e dividíamos nossos problemas e decepções ― inclusive as amorosas! Talvez essa tenha sido a razão de nunca termos proposto um encontro: o mundo real poderia fazer com que nossa amizade esfriasse, com que nossas conversas se tornassem monótonas.

O fato é que não se pode escapar do destino e, no fim de 2002, na primeira fase de uma entrevista de emprego ― aquela, da dinâmica de grupo ―, descobrimos nossas identidades secretas, totalmente por acaso. A amizade continuou e só fez aumentar, a partir de então. Finalmente, no fim de 2004, nossa história juntos teve início.

No fundo, no fundo, vivo um amor que teve origem em conversas virtuais e foi crescendo e ultrapassando as barreiras internéticas até se transformar num amor real, de carne e osso. É fato que poucas são as histórias românticas virtuais que dão certo, mas algumas, felizmente, vencem as dificuldades e as distâncias e duram por muito tempo. A diferença, entre amores virtuais e amores reais, é só o meio. O sentimento é o mesmo.


Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 5/5/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Guerras sujas: a democracia nos EUA e o terrorismo de Humberto Pereira da Silva
02. Acorda e vai trabalhar. Que seja até morrer de Alline Jajah
03. De olho em você de Marilia Mota Silva
04. Um lugar para o tempo de Elisa Andrade Buzzo
05. Por uma arquitetura melhor de Eduardo Carvalho


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2009
01. Meus melhores livros de 2008 - 6/1/2009
02. Sociedade dos Poetas Mortos - 10/11/2009
03. Indignação, de Philip Roth - 27/10/2009
04. No line on the horizon, do U2 - 24/2/2009
05. Gênios e loucos - 10/2/2009


Mais Especial Amor na Internet
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/5/2009
07h41min
"É sempre bom lembrar/ Que um copo vazio/ Está cheio de ar/ Que o ar do copo ocupa o lugar do vinho/ Que o vinho busca ocupar o lugar da dor/ Que a dor ocupa a metade da verdade/ Da verdadeira natureza interior/ Uma metade cheia/ Uma metade vazia/ Uma metade tristeza/ Uma metade alegria/ A magia da verdade/ Inteira ao todo poderoso Amor." Quando o seu conterrâneo, Gilberto Gil, escreveu essa composição, a computação ainda era na base dos "Cartões Perfurados". A diferença, hoje, é apenas a existência da internet, pois essa Relatividade Sentimental do Gil apenas seguiu a Lei de Lavoisier.
[Leia outros Comentários de Dalton]
25/5/2009
09h50min
Muito legal o texto! A internet também tem ajudado a diminuir as distâncias dos corações apaixonados... Pessoas que se conheceram em barzinhos nas férias, festas de amigos, coisas assim podem manter contato via net, apesar de toda a distância, e matar um pouquinho da saudade, além de poder dividir horas juntos, estudando, via web cam, lendo livros, rindo, tudo sem gastar muito. Ai, ai, os corações apaixonados! =)
[Leia outros Comentários de Juliany Luz]
23/3/2010
22h55min
Amei o texto e me identifiquei com ele, pois vivo no momento uma paixão assim... O encontro ainda não se deu por minha causa, pois temo que haja uma decepção de ambas as partes. Da parte dele, hummm... Diz ele estar muito certo de que isso jamais ocorrerá... bom... eu não sei... Na dúvida, prefiro continuar vivendo esse amor na virtualidade, até que eu não me aguente e corra para encontrá-lo!!! Detalhe importante: moramos próximos um do outro, mas cadê a coragem? Temo perdê-lo caso haja decepção de uma ou de ambas as partes... Já marquei com ele várias vezes, mas chega na hora "H" e eu acabo desistindo. Mas tenho sofrido muito com isso. Enfim, seja o que Deus quiser, beijos!
[Leia outros Comentários de fernanda flores]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PARA SEGUIR MINHA JORNADA CHICO BUARQUE (1308)
REGINA ZAPPA
NOVA FRONTEIRA
(2011)
R$ 18,00



LONGEVIDADE - UM NOVO DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO
VITÓRIA KACHAR
CORTEZ
(2001)
R$ 14,00



BOLÍVIA, ONTEM E HOJE
BRUNO MIRANDA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



MAÇONARIA NA UNIVERSIDADE 2
FREDERICO GUILHERME COSTA
A TROLHA
(1996)
R$ 29,90



O PODER DA AURA (4535)
MARK L. PROPHET E ELIZABETH C. PROPHET
SUMMIT LIGHTHOUSE DO BRASIL
(2001)
R$ 44,00



MATEMÁTICA - 2º GRAU - 1ª SÉRIE
BENEDITO CASTRUCCI E OUTROS
FTD
(1977)
R$ 9,00



O ANALISTA E A CLÍNICA
REVISTA BRASILEIRA DE PSICANÁLISE VOL 33 Nº 2
RBP
(1999)
R$ 19,82



UMA BREVE HISTÓRIA DO MUNDO
GEOFFREY BLAINEY
FUNDAMENTO
(2010)
R$ 10,80



OBRAS COMPLETAS - VOLUME 3 - A DIVINA COMÉDIA - O INFERNO
DANTE ALIGHIERI
DAS AMÉRICAS
R$ 10,00



HISTÓRIAS PARA AQUECER O CORAÇÃO 50 HISTÓRIAS DE VIDA, AMOR, SABEDORIA
JACK CANFIELD/ MARK VICTOR H/ HEATHER MCNAMARA
SEXTANTE
(2001)
R$ 6,00





busca | avançada
30052 visitas/dia
922 mil/mês