Meu nome é Gavião... | Félix Maier | Digestivo Cultural

busca | avançada
64744 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Evento de reinauguração da Praça do Centro de Convenções da Unicamp
>>> Oficina Som Entre Fronteiras está com inscrições abertas
>>> Projeto “Curtas de Animação” com estudantes da zona rural de Valinhos/SP
>>> Novos projetos do Festival de Dança de Joinville promovem atividades culturais para 120 alunos
>>> Toca do Morcego anuncia agenda primavera/verão 2022/2023
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
Colunistas
Últimos Posts
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
Últimos Posts
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
>>> Assim é a vida
>>> Criança, minha melhor idade
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Nuvem Negra*
>>> Discurso de William Faulkner
>>> Os Incríveis
>>> Erik Satie
>>> Ronnie James Dio em 1983
>>> O Leão e o Unicórnio
>>> O outro Carpeaux
>>> Something that grows
>>> Façam suas apostas
>>> Tempo de aspargos
Mais Recentes
>>> Gestão Em Enfermagem : Ferramenta para Prática Segura de Vários pela Yendis (2011)
>>> Clt Universitária - 24ª Ed de Sergio Pinto Martins pela Saraiva (2018)
>>> Seres Proibidos de Marcélio Ávila pela Do Autor
>>> Crenças, Religiões, Igrejas e Seitas: Quem São? de Estevão Tavares Bettencourt pela Nc (1995)
>>> O Manuscrito de Missolonghi de Frederic Priokosch pela Siciliano (1995)
>>> A Ciência Médica de House de Andrew Holtz pela Best Seller (2007)
>>> Pedagogia: Reprodução Ou Transformação de Lauro de Oliveira Lima pela Brasiliense
>>> Introdução ao Mercado de Ações de Comissão Nacional de Bolsas de Valores pela Introdução ao Mercado de Ações (1986)
>>> Reféns no Paraíso de Giselda Laporta Nicolelis pela Quinteto Editorial (1999)
>>> Estrutura e Funcionamento do Ensino de 1ª Grau de Nelson Piletti pela Atica (1989)
>>> Qualidade e Segurança Em Anestesiologia de Fabiane Cardia e Luiz Antonio e Outros pela Sba (2012)
>>> A Viagem de uma Alma de Peter Richelieu pela Pensamento (1972)
>>> Chico Buarque de Regina Zappa pela Relume Dumará (1999)
>>> Como Prevenir e Tratar o Câncer Com Medicina Natural de Varios pela Best Seller (2005)
>>> Música Brasileira para Sopros (vol. 1) de Irmãos Vitale pela Irmãos Vitale (2002)
>>> Legislaçao Previdenciaria de Anfip pela Anfip (2000)
>>> Viva Você sem Peixes no Muro de Davi Urias Vidigal pela Nova Letra (2006)
>>> Os Meninos Que Viraram Estrelas de Sávia Dumont pela Companhia das Letrinhas (2011)
>>> Controle de Estímulos e Comportamento Operante - uma Introdução de Vários pela Educ (2002)
>>> Orações de Proteção de Carlos Magno Maia Dias pela Madras (2002)
>>> Matemática para o 2º Grau: Curso Completo de Antonio Nicolau Youssef e Outras pela Scipione (1998)
>>> Feng Shui - para Quem Mora Em Apartamento de Richard Webster pela Pensamento (1998)
>>> Renascendo da Dor Aids Principio Ou Fim de Sonia Tozzi Henriques Rodrigues pela Panorama
>>> Só para Gigantes de Gabí Martínez pela Rocco (2013)
>>> Mulher e Família: Diversos Dizeres de Maria Cristina Lopes de Almeida (org) e Outros pela Oficina do Livro (2006)
COLUNAS

Quinta-feira, 31/8/2006
Meu nome é Gavião...
Félix Maier

+ de 7100 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Atualmente, a propaganda eleitoral dos partidos políticos é o melhor programa humorístico da TV. Nada de Zorra Total ou Casseta e Planeta. O riso está garantido diariamente por obra e arte de nossos futuros deputados. Pelo menos é assim em Brasília, onde há, p. ex., mais de 500 candidatos a uma das 24 vagas da Assembléia local.

Marcão da Rodoviária garante o espetáculo na TV, ao se apresentar com a cabeça virada para baixo, enquanto faz sua apresentação, com um maço de notas de dinheiro nas mãos encobrindo suas barbas de profeta do Antigo Testamento. Marcão, como o nome diz, é uma figura carimbada da Rodoviária de Brasília, de onde saem os ônibus para as cidades satélites.

Um outro candidato tem apenas o tempo de dizer "meu número é 1230, hora do almoço"...

Um candidato do PDT se apresenta como aquele "que pisca o olho pra você" ;)

Se tem loira burra, é porque sobra neguinha esperta. Uma candidata negra se apresenta como "mulher e negra" e pede para "não votar em branca".

Não se sabe se certo candidato é bombeiro, porém promete "apagar o incêndio da corrupção".

Fernando Pedreira, que sempre ressurge nos anos eleitorais, promete, em campanha nos jornais, apresentar projeto contra os "falsos bispos". O título de "bispo", para ele, só deveria ser permitido para os religiosos da Igreja Católica. Até que ele tem certa razão, na medida em que muito picareta se apresenta como "bispo" sem ao menos pagar royalties à Igreja Católica pelo uso do nome...

Milagre: tem um candidato que se apresenta como "católico apostólico romano". O Brasil é um país estranho: a maioria do povo se considera de "direita", mas não assume a posição; a maioria se apresenta como "católico", porém tem vergonha de professar seu credo em público. Faz lembrar Lula, que nas primeiras aparições na TV, na atual campanha eleitoral, desvencilhou-se do símbolo petista (a estrela stalinista), como se fosse possível deixar de ser o chefe do mensalão, o Ali Babaca que comanda os "40 ladrões" denunciados pelo Procurador-Geral da República.

Um candidato do PSTU promete barrar o envio de dinheiro ao exterior, para que Bush deixe de "matar palestinos inocentes". Como diria o oráculo de Cucuí de las Palomas: o que é que o traseiro tem a ver com as calças?

Tem candidato que é apenas Gavião, outro que é o representante dos taxistas, mais outro que é o chefete de algum sindicato. Tem também um bom número de professores postulando o cobiçado cargo público.

Tem o DJ Macarrão, que faz rima com seu próprio nome: "com Jesus no coração".

Uma candidata talibã promete promover "ação social nas igrejas evangélicas". Por que a discriminação? O crente evangélico seria mais gente do que o não-evangélico? Aliás, no Distrito Federal, já tem rodeio à la Barretos promovido por essa distinta comunidade, em que as únicas canções permitidas são as gospel. Em vez de touros violentos, como Bandido, deveriam apresentar apenas cowboys montando jericos...

O PCO perde seus preciosos segundos na TV para mostrar o giro das engrenagens que seriam de uma máquina triturando os ossos dos trabalhadores. Com uma fábrica ao fundo do locutor, o Partido da Causa Operária não consegue sair do tempo em que se iniciou a Revolução Industrial, com as chaminés fumegantes das fábricas. Até parece que os "operários", atualmente, ainda trabalham 15 horas por dia, sem nenhum tipo de amparo social.

É grande o número de candidatos do DF que se apresentam como militares e pastores. De cabo a coronel, a escolha é infinita. Por isso nenhum dos militares consegue se eleger, com exceção do coronel Alberto Fraga, ex-PM, que encabeçou o NÃO no Parlamento durante o plebiscito do desarmamento, e que já emplacou vários mandatos para deputado federal. Além dos milicos, há uma infinidade de pastores, bispos, missionários e evangelistas loucos para passar a sacolinha, quero dizer, abocanhar uma cadeira de deputado, distrital ou federal. Até o bispo Rodovalho, da igreja Sara Nossa Terra, rendeu-se à paixão política, sendo candidato a deputado federal. Ao contrário dos milicos, a chance de termos no DF um certo número de talibãs evangélicos eleitos é bastante grande, apesar da baixa de pastores mensaleiros do PL, que renunciaram ao mandato e à reeleição, como o deputado federal Jorge Pinheiro, acusado de ter-se beneficiado da "máfia das sanguessugas".

Muitos candidatos não têm tempo sequer para se apresentarem ao distinto público. Enquanto um locutor de futebol lê o nome e o número dos candidatos, o máximo que os infelizes conseguem fazer para cativar o eleitor é mexer os olhos ou dar uma piscadela ;)

Enquanto Alckmin se apresenta como um sorvete derretido de chuchu, Lula plana nas alturas, aclamado por artistas autistas que minimizam a falta de ética do governo petista, pois, segundo Paulo Betti, o Lamarca do filme de Sérgio Rezende, não é possível fazer política "sem meter a mão na merda".

Pois então, vive la merde! Não poderia ser diferente nessa República Socialista Bananeira, que não é mais o "país do futuro", porém o sempre atual "país dos futuros picaretas".


Félix Maier
Brasília, 31/8/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Uma alucinação chamada dezembro de Luís Fernando Amâncio
02. Vocês, que não os verei mais de Elisa Andrade Buzzo
03. Ler para ficar acordado de Cassionei Niches Petry
04. Do inconveniente de ter escrito de Cassionei Niches Petry
05. Trilogia Evil Dead de Nemo Nox


Mais Félix Maier
Mais Acessadas de Félix Maier
01. Raul Gil e sua usina de cantores - 1/12/2005
02. A verdade sobre o MST - 4/3/2003
03. Sionismo e resistência palestina - 14/11/2002
04. Bantustões brasileiros - 22/5/2002
05. Fome zero, malandragem dez - 28/11/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
31/8/2006
09h41min
Você foi simplemente fantástico... Mas infelizmente esse discurso é o mesmo desde muito tempo atrás: "Todo mundo quer ficar rico através da Política". Penso que já passou da hora de resgatar e trabalhar a "ética", em todos os seus sentidos. Chega de "o Brasil foi colonizado pelos bandidos de Portugual". Nunca vamos deixar de ser imorais?
[Leia outros Comentários de Marcelo Telles]
1/9/2006
09h50min
Em tempo: tem um candidato em Brasília, veterinário, que, se eleito, promete "vacinar a cachorrada". Ou seja, botar os políticos na carrocinha... No Rio, o espetáculo também está garantido: tem uma candidata a deputada estadual que se apresenta como "Maria Chupetinha". Eta Brasilzão!!!
[Leia outros Comentários de Félix Maier]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Ursinha e as Borboletas
Susan Quinn, Caroline Pedler
Ciranda Cultural
(2013)



Just in Time! All-new - 30 Minute Meals...
Rachael Ray
Crow Publishers
(2007)



Segredos de Família -
Lisa Wingate
Globo Livros
(2018)



Sabor de Sonho
Claudio Feldman, Claudia Scatamacchia
Moderna
(1994)



Alice no País das Maravilhas
Não Consta
Dcl
(1980)



Sentinelas da Alma
Francisco Cândido Xavier
ideal
(1982)



Centro de Estudos da Antiguidade Greco-romana Ceag - Hypnos Vol 6
Palas Athena
Triom e Educ
(2000)



O Que e Sociologia
Carlos Benedito Martins
Brasiliense
(1994)



Dom Casmurro - Série Bom Livro
Machado de Assis
Atica
(2012)



Qual é a Tua Obra?
Mario Sergio Cortella
Vozes
(2012)





busca | avançada
64744 visitas/dia
1,7 milhão/mês