Aos aspirantes a escritor | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
>>> Espetáculo teatral conta a história de menina que sonha em ser astronauta
>>> Exposição virtual 'Linha de voo', de Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves
>>> MAB FAAP seleciona artista para exposição de 2022
>>> MIRADAS AGROECOLÓGICAS - COMIDA MANIFESTO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Carma & darma
>>> Sultão & Bonifácio, parte II
>>> Ensaio autobiográfico, de Jorge Luis Borges
>>> O código dos gênios
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Para você estar passando adiante
>>> Blogs roubam audiência
>>> O enigma da 21ª letra
>>> Crise dos 40
>>> Marcelotas
Mais Recentes
>>> Querido John de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2013)
>>> Saudável aos 100 Anos de John Robbins pela Fontanar (2009)
>>> Chico Buarque Letra e Música - 2 Volumes de Chico Buarque de Hollanda pela Companhia das Letras (1989)
>>> Songbook Caetano Veloso - Vol. 2 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Songbook Bossa Nova - Vol. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Médio Dicionário Aurélio de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira pela Nova Fronteira (1980)
>>> Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa de Antônio Geraldo da Cunha pela Nova Fronteira (1982)
>>> Dolce Casa - Manuale Di Sopravvivenza Domestica de Grazia Dominici pela La Spiga (1984)
>>> Meu Mundo Caiu. a Bossa e a Fossa de Maysa. a Bossa e a Fossa de Maysa de Eduardo Logullo pela Novo Século (2007)
>>> Haroldo Costa de Vários Autores pela Rio (2003)
>>> Cancioneiro Popular Português e Brasileiro de Nuno Ctharino Cardoso pela Portugal-brasil Ltda (1921)
>>> Retratos - Dadá Cardoso de Dada Cardoso pela Avatar (1999)
>>> A Informação no Rádio de Gisela Swetlana Ortriwano pela Summus Editorial (1985)
>>> Yes, nos Temos Bananas - História e Receitas de Heloisa de Freitas Valle; Márcia Masca pela Senac São Paulo (2003)
>>> Manual de Modelismo de Albert Jackson; David Day pela Hermann Blume (1981)
>>> Madeira-mamoré. Patrimônio da Humanidade de Hércules Góes pela Ecoturismo (2005)
>>> Uma História de Agendas de João Rothschild pela Ernesto Rothschild (1990)
>>> Estética. La Cuestion del Arte de Elena Oliveras pela Aemecé (2007)
>>> Conheça o Pantanal de Nicia Wendel de Magalhães pela Terragraph (1992)
>>> Corpo de Baile de João Guimarães Rosa pela José Olympio (1956)
>>> Línguas de Fogo. Ensaio Sobre Clarice Lispector de Claire Varin pela Limiar (2002)
>>> Pedagogia Diferemciada : das Intenções à Ação de Philippe Perrenoud pela Artmed (2000)
>>> Um General na Biblioteca de Italo Calvino pela Companhia das Letras (2007)
>>> Linéia no Jardim de Monet de Christina Bjork; Llena Anderson pela Salamandra (1992)
>>> Fausto de Goethe pela Itatiaia (1997)
COLUNAS

Sexta-feira, 6/4/2007
Aos aspirantes a escritor
Rafael Rodrigues

+ de 7300 Acessos
+ 7 Comentário(s)


Ilustra por Guga Schultze

Um aspirante a escritor não pode ser preguiçoso. Escritor também não, óbvio. Mas o aspirante a escritor precisa trabalhar dez vezes mais que um escritor reconhecido e assumido.

A tarefa não é fácil, para um aspirante. Ele precisa ler os clássicos, pois são obrigatórios. Precisa também ler os consagrados, mas ainda não clássicos, para aprender com eles o que eles aprenderam com os que vieram antes. São eles, os consagrados, os "filtros literários", a meu ver.

Um exemplo prático disso, vivido por mim, é o conhecimento que adquiri lendo várias obras de Fernando Sabino. Principalmente O encontro marcado. Nele, Sabino cita vários e vários autores e obras, fazendo das notas ao fim do romance quase que um guia literário. O aspirante a escritor precisa também ler os novos autores, a fim de saber a quantas anda a qualidade das obras de seus "concorrentes" (prefiro chamar de "colegas de profissão", é mais amistoso).

E não é ler um ou outro. O bom mesmo, se possível, é ler de tudo um pouco. Contos, romances, poesias, artigos, ensaios, posts de blog, enfim, tudo.

Um aspirante a escritor precisa estar atento ao que acontece no meio literário e editorial. Saber quem é a bola da vez ou a mais "nova e ousada" editora é bom.

O aspirante não pode também ter vergonha de nada. Nem do que tem, nem do que não tem; nem do que é, ou do que não é; nem do que escreve, nem do que não escreve. Se tem dinheiro para investir em si, não é sua culpa. Se não tem dinheiro para comprar um livro, não pode ter vergonha de passar algumas tardes ou manhãs em alguma biblioteca ou de pedir emprestado o livro a algum amigo (apesar de eu não aconselhar isto; eu mesmo não empresto os meus, coisa rara isso acontecer).

Outra coisa que o aspirante a escritor precisa é confiar no material que tem e dar o melhor de si por ele. Não importa se escreve apenas contos curtos ou se está às voltas com uma única e infinita obra. Para quem precisa ganhar tal confiança, sugiro ler Charles Bukowski e John Fante, mas com cuidado. Não se pode deixar contaminar pela síndrome de Bandini, doença que assola muitos aspirantes a escritor que confiam tanto em si mesmos que esquecem de que, quem julga mesmo, seus escritos, são os leitores.

Dialogar. Este é um verbo que o aspirante a escritor precisa praticar. Ele precisa dialogar com os seus leitores - mesmo que sejam poucos, no início - e com escritores. O aspirante deve conversar, e muito, com todos os que aparecerem em seu caminho. Deve colocar seus escritos à prova e respeitar todas as opiniões que lhe forem dadas. Note que utilizei o verbo "respeitar" e não "aceitar". Apenas algumas opiniões e sugestões devem ser acatadas, e o aspirante a escritor, se bem preparado, saberá quais são elas.

O preparo vem das leituras. É com elas que o senso crítico se aprimora. E aí o aspirante vai saber quando deve mudar o fim de uma história, cortar um personagem ou mudar a voz (primeira, segunda ou terceira?) que narra sua obra.

Aos prosadores: não subestimar ou deixar de lado a poesia. Aos poetas: não se atenham apenas aos versos. Poetas e prosadores aprendem uns com os outros, e podem trocar inspirações e influências entre si.

A paciência é uma virtude que os aspirantes a escritor devem ter em índice elevado. Isso porque ele precisa reler várias vezes o que escreveu, ver o que pode cortar ou modificar, deixar o escrito de lado por alguns dias, ler novamente, cortar, modificar, guardar o escrito por mais outro tanto de dias, lê-lo de novo, e assim sucessivamente, até ter certeza de que o trabalho acabou e a obra está pronta. Aliada à paciência deve estar a vaidade. Pecado capital que, apesar de enviar o aspirante a escritor a um lugar que não é o paraíso, é indispensável. Um aspirante a escritor não deve, nunca, fazer corpo mole e divulgar um texto que não seja, no mínimo, bom.

É por isso que as conversas, tanto com leitores quanto com escritores, são fundamentais. Mas pode acontecer de o aspirante a escritor morar em uma cidade do interior e nela não existirem adeptos do "literatismo". Paciência. Um e-mail ou uma agência dos Correios resolve isso.

O aspirante a escritor deve ter, também, muita cara de pau. Como então mostrar seus escritos a um ou a outro? Ou enviar um original a várias editoras? Tem até aquele ex-aspirante a escritor (agora escritor) que distribuiu, de graça, uma edição de contos que pagou do próprio bolso, em uma festa literária aí...

Ou seja, não é um caminho fácil, o do aspirante a escritor. E ele, se levar mesmo a sério a vontade (seja lá vocação ou apenas um capricho), terá de abdicar de algumas (ou de muitas) coisas. Prefiro nem falar sobre isso, para não assustar aos outros (e a mim mesmo).

Pode também acontecer de o aspirante a escritor ser picado pelo mosquito do desânimo e da frustração. Mas ele, o aspirante, não pode, jamais, dar-se por fracassado ou vencido. Se as coisas não deram certo, não adianta se desesperar ou entrar em depressão. Pois o mais importante, para um aspirante a escritor, é ter consciência de que o caminho que escolheu, o da literatura, é longo e cheio de pedras, como naquele conhecido poema. O sucesso e o reconhecimento podem vir ou não. O que importa, mesmo, é ter certeza de que tudo o que poderia ser feito, foi feito. Só assim o aspirante a escritor, mesmo não tendo alçado vôos mais altos, pode dormir tranqüilo. E com orgulho de si.


Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 6/4/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Só Cronista se Explica de Joca Souza Leão


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2007
01. O óbvio ululante, de Nelson Rodrigues - 2/11/2007
02. O nome da morte - 16/2/2007
03. História dos Estados Unidos - 29/6/2007
04. Os dois lados da cerca - 7/12/2007
05. O homem que não gostava de beijos - 9/3/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
4/4/2007
07h33min
Concordo com suas observações mas temos que atentar para o fato de que muitos têm o "dom" da escrita, porém, é sabido que estes mesmos não têm a "oportunidade" de divulgar, de apresentar, de ser mais "observados", limitando sua audiência apenas aos leitores locais. Digo "locais" referindo-me aos aspirantes que só tem a eles mesmos mais alguns poucos leitores. Isso sim pode ser chamado de "a mordida do mosquito desanimador"...
[Leia outros Comentários de reinaldo]
4/4/2007
08h47min
Como aspirante a escritor, às vezes sinto um certo desânimo, que o autor do texto tão bem caracterizou. Qual seria a fórmula ideal de evitar tal sentimento? Grato.
[Leia outros Comentários de Rodrigo França ]
4/4/2007
14h07min
rodrigo - se é que o Rafael me permite responder por ele -, a fórmula é continuar escrevendo, ué. e mostrar os textos pra namorada, sempre bom.
[Leia outros Comentários de caco ishak]
4/4/2007
17h11min
Legal, Rafa, sua coluna vai ajudar muita gente. Não só os que precisam de um incentivo pra continuar mas, também, aqueles que precisam desistir de uma vez, rsrs. E tem muito. Muito legal sua coluna. Abraço.
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
6/4/2007
20h23min
O domínio do código é fundamental para se atingir a fronteira leitor/escritor; conhecer, dominar, transcender. Intuir o tamanho, formato, linguagem ou o que seja para quando da sua estréia, haja um claro curso delineado, uma linguagem a ser apresentada e um evento a ser descrito. Temos lido algumas coisas, com decibéis acima da textualidade, temáticas superiores, a capacidade descritiva do autor, e alguns textos que mais parecem esculturas. Nenhuma reserva quanto aos experimentalismos: eles são importantes para a oxigenação do texto, variação de estilos; mas às vezes quero uma leitura que não sacrifique uma forma maior que o conteúdo e um escritor que saiba da diferença entre essas coisas. Quanto ao resto, aposto no tentar & tentar...
[Leia outros Comentários de Carlos E. F. Oliveir]
9/4/2007
15h27min
Legal. sensacional a dica dada por Rafael Rodrigues. Concordo que a perseverança é a chave de tudo, pois não há como vencer sem lutar. Sou um aspirante e vou acatar esse texto como um "manual"
[Leia outros Comentários de Denis Rafael]
20/6/2007
23h29min
Sou estudante de jornalismo e aspirante a escritor (mais precisamente de contos). Vou fazer deste texto um manual também. Grande abraço.
[Leia outros Comentários de André Canevalle]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Vinte Anos da Constituição Federal
Camila Paula de Barros Gomes e Outros
Boreal
(2008)



A Margem Dum Soneto / o Resto é Perfume
Florbela Espanca
7 Letras
(2008)



Cantare Estórias
José Alaercio Zamuner
Pêiarte
(2011)



Comunicação - Discursos, Práticas e Tendências
Antonio Barros e Outros
Rideel
(2001)



Informação a um Desconhecido
Rejane Machado
Litteris (rj)
(2000)



O Incrível Roubo da Loteca - 11ª Edição
Stella Carr
Moderna
(1994)



Aquarella do Brasil: Ensaios Políticos e Econômicos Sobre o Gover
Maria da Conceição Tavares
Rio Fundo
(1990)



La Supremacia de Dios
Ilon Lawson
Talleres
(1988)



Magistratura do Trabalho: Sentenças de Concursos Resolvidas
Otavio Calvet (2ª Edição)
Elsevier
(2005)



Maternidade e Paternidade - Volume Dois
Maria Tereza P. Maldonado
Vozes (petrópolis Rj)
(1989)





busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês