O surpreendente Museu da Língua Portuguesa | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 4/10/2007
O surpreendente Museu da Língua Portuguesa
Marcelo Spalding

+ de 7600 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Como não sou paulista nem moro na locomotiva do Estado, como estive na capital como turista daqueles que olha mapas e tira fotografias, acho que posso dar um depoimento bastante pessoal sobre uma recente conquista da cidade, o Museu da Língua Portuguesa.

Primeiro museu do gênero no Brasil e segundo no mundo - o primeiro fica na África do Sul -, o Museu da Língua Portuguesa foi inaugurado em 20 de Março de 2006 com mais de quatro mil m² distribuídos em três pisos. No primeiro piso temos uma exposição temporária (inaugurou com Guimarães Rosa, quando fui estava Clarice Lispector), no segundo piso há o acervo permanente e, no terceiro, um auditório para surpreendente espetáculo audiovisual.

Confesso que quase não fui ao Museu, pois da primeira vez que estive na Estação da Luz acabei indo na Pinacoteca e de lá não saí tão cedo, imerso nas centenas de quadros e esculturas. Mas quase por dever profissional enfrentei o trânsito paulistano e lá estava no dia seguinte para um admirável mergulho no universo da língua.

Chamar o Museu de museu é apenas uma convenção, uma tradição: trata-se de um espaço multimídia, interativo, com instalações surpreendentes mas de extremo bom gosto. A palavra é a protagonista, sempre, mas o tratamento é visual e os artistas plásticos dão vida nova à obra dos grandes autores da Língua Portuguesa. No caso da exposição de Clarice, havia imensos painéis com fotos e frases suas, um vídeo com sua derradeira entrevista e uma impressionante instalação onde milhares de gavetas escondiam originais, fotografias, romances, recortes de jornal ou revista, cartas: era como se entrássemos na intimidade de Clarice (foto abaixo, tirada às escondidas).

O acervo permanente é mais informativo e foi feliz ao escolher o léxico, a história da formação e a variação dos falares da língua como mote, mostrando ao grande público que a literatura é, sim, a arte da palavra, mas a língua é também estrutura, forma. Já na entrada o visitante se depara com um enorme painel de vídeo onde são projetadas imagens da cultura e artes visuais, como a imperdível passagem do metrô. No centro, temos oito totens multimídia interativos, cada um representando uma Língua que formou e/ou influenciou o português brasileiro. Pela quantidade de informações que cada totem carrega, poder-se-ia passar horas e horas apenas consultando nosso variado e rico léxico. Um painel na outra parede traz a linha do tempo da nossa língua, passando pelo latim, pelo latim vulgar, pelas conquistas portuguesas e chegando à influência da mídia e da televisão, com direito a um televisor transmitindo imagens de sua formação, nos anos 50. Por fim, há uma instalação que parece um joguinho de fliperama, onde o visitante clica em um estado do Brasil e ouve os diferentes falares daquela região, com os sotaques, gírias, expressões, tudo de forma natural e nada forçada. A gente realmente se reconhece naquelas falas, tchê.

E então chegamos ao terceiro andar. O mais emocionante. O que me fez escrever este artigo, na verdade uma intimação, para que você, morador ou visitante de São Paulo, desça na Estação da Luz e conheça o Museu. No terceiro andar temos um auditório para quase 200 pessoas onde é exibido um vídeo de 10 minutos sobre a língua, vídeo este que não vi porque cheguei atrasado à sessão (imerso nas gavetas de Clarice). Mas depois do vídeo, o telão se levanta e os espectadores entram no palco, sentando-se ao redor do mesmo, que volta a fechar e fica tudo escuro. Então num espetáculo lindo de som e luz são declamadas algumas das mais famosas e mais intrigantes poesias da Língua Portuguesa, com direito a Drummond, Pessoa, João Cabral, Guimarães Rosa, Oswald e Mário de Andrade, até uma intrigante versão em rap de poesia de Gregório de Matos. Particularmente o espetáculo foi me envolvendo aos poucos e me emocionou de fato quando ouvi "Amor é fogo que arde sem se ver", o imortal soneto de Camões coroando nossa língua, nos dando uma inegável sensação de acolhida.

Nem preciso dizer que todo profissional da língua, jornalista, professor, escritor, deveria conhecer o Museu, e de certo se emocionarão com ele. Também os estudantes, todos, os pequenos e grandes, terão de passar pelos três andares do belo museu. Não vou aqui fazer demagogia sobre o acesso, pois o valor é de apenas R$ 4,00 para entrar com 50% de desconto para estudantes, mas fico com dó de pensar na quantidade de professores que não terão como ir a São Paulo, que jamais estarão em São Paulo, para conhecer o Museu. Tomara os organizadores tenham pensado em museus itinerantes, que levassem parte do acervo permanente e o espetacular vídeo de poemas. Afinal, a língua é viva e o Museu também não pode parar.


Marcelo Spalding
Porto Alegre, 4/10/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Noites azuis de Elisa Andrade Buzzo
02. A utopia das paredes de vidro de Carla Ceres
03. Um livro para Fernando Morais de Guilherme Pontes Coelho
04. Terra, chão de primavera de Elisa Andrade Buzzo
05. Autoajuda e Poesia de Mariana Portela


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2007
01. Sexo, drogas e rock’n’roll - 27/3/2007
02. Vestibular, Dois Irmãos e Milton Hatoum - 31/7/2007
03. O dinossauro de Augusto Monterroso - 10/4/2007
04. Com a palavra, as gordas, feias e mal amadas - 30/1/2007
05. Estrangeirismos, empréstimos ou neocolonialismo? - 1/5/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
5/10/2007
12h28min
Marcelo, eu, vergonhosamente, ainda não estive lá. E moro em São Paulo. Como atualmente tenho algum tempo livre, já pretendo fazer uma visita. E seu texto faz com que esta necessidade se torne ainda mais imperativa.
[Leia outros Comentários de Alessandro de Paula]
10/10/2007
00h04min
Marcelo, entendo perfeitamente isso: "o espetáculo foi me envolvendo e aos poucos me emocionou". Compartinho da sua emoção, o Museu da Lingua Portuguesa é um presente para olhos, ouvidos, mente e, principalmente, ALMA. Estive em julho/2007 visitando, como você também o espetáculo, mas fiquei perdida nas gavetas de Clarice. Os organizadores do museu são criativos, transformam com clareza a beleza da nossa língua tão mal compreendida nos bancos escolares.
[Leia outros Comentários de Patricia Lara]
22/10/2007
11h32min
Ah Marcelo, o Museu é mesmo fantástico! A originalidade das exposições e da forma como a língua é apresentada, as possibilidades de interatividade e a maneira como submergimos pelos andares são características únicas de um espaço muito estimulante. Também achei maravilhosa a apresentação no auditório, mas a exposição permanente me deixou boquiaberta, sentada por horas naqueles corredores assistindo todos aqueles vídeos que pareciam não ter fim. É um espetáculo único, num local de fácil acesso e vizinho da Pinacoteca! Vale a pena tirar dois dias em São Paulo só para os dois prédios, é uma ótima dica.
[Leia outros Comentários de Bia Cardoso]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESPIANDO O MUNDO PELA FECHADURA
LAÉ DE SOUZA
ECO ARTE
(2008)
R$ 7,80



IMPACTOS ECONOMICOS E FINANCEIROS DA UNESP PARA OS MUNICIPIOS
JOSÉ MURARI BOVO - ORG
UNESP
(2003)
R$ 5,00



A FORÇA DA ORAÇÃO
VARIOS
VOZES
R$ 26,78



HOW TO DEFEAT SADDAM HUSSEIN
COL. TREVOR N. DUPUY
WARNER
(1991)
R$ 4,24



OS MANDARINS DA REPÚBLICA
JOSÉ CARLOS DE ASSIS
PAZ E TERRA
(1984)
R$ 10,00



PRATO FEITO
SONIA HIRSCH
ND
(1993)
R$ 25,90
+ frete grátis



A ARTE MESTIÇA ESCOLA CUSQUENHA DE PINTURA (EDIÇÃO BILÍNGUE)
MANUEL JULIO VERA DEL CARPIO
DIALETO
R$ 60,00



BRIDA - COLEÇÃO PAULO COELHO
PAULO COELHO
GOLD
(2006)
R$ 9,00



GRACE - A PRINCESA DE MÔNACO
JEFFREY ROBINSON
LEYA
(2014)
R$ 31,50



CONTRATOS INTERNACIONAIS DO COMÉRCIO
ESTHER ENGELBERG
ATLAS
(2003)
R$ 19,00





busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês