O surpreendente Museu da Língua Portuguesa | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
107 mil/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> “Sempre mais que um” tem apresentações no Teatro Alfredo Mesquita
>>> Projeto Memória leva legado de Lélia Gonzalez a 7 capitais
>>> '1798 - Revolta dos Búzios' chega ao cinemas
>>> IV Cinefestival International de Ecoperformance divulga sua programação
>>> O Shopping Praça da Moça debuta com show exclusivo da Família Lima
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Poética do Extravio, Júlio Castañon Guimarães
>>> Armazém de secos e molhados
>>> Uma nova aurora para os filmes
>>> Jornal da Cultura - 17/11/2014
>>> Páginas e mais páginas da vida
>>> No final do telejornal tinha um poeta...
>>> No final do telejornal tinha um poeta...
>>> Máfia do Dendê
>>> CaKo Machini
>>> Alberto Dines sobre a Copa
Mais Recentes
>>> Circuitos Elétricos - Sexta Ed. de James W. Nilsson; Susan A. Riedel pela Pearson Education Do Brasil (2003)
>>> Inteligência Emocional Na Gestão De Resultados de Lee Gardenswartz; Jorge Cherbosque; Anita Rowe pela Laselva (2012)
>>> Os Rolling Stones No Brasil: Do Descobrimento A Conquista, 1968-1999 de Nelio Rodrigues pela Ampersand (2000)
>>> Nosso Lar de Pelo Espirito Andre Luiz, Francisco Candido Xavier pela Feb (2007)
>>> Sinatra de Richard Harvers pela Dorling Kindersley (2004)
>>> O Brasil Em Sobressalto de Oscar Pilagallo pela Publifolha (2002)
>>> O Exercito Brasileiro E A Amazonia - The Brazilian Army And The Amazon de Exército Brasileiro pela Brasilia: Exercito Brasileiro (2024)
>>> Livro Cidadania E Competitividade: Desafios Educacionais Do Terceiro Milênio de Guiomar Namo De Mello pela Cortez (2000)
>>> Historia das Relações Internacionais do Brasil de Raul Mendes Silva / Clóvis Brigagão pela Cebri (2024)
>>> Agulhas Negras de Ac& m pela Ac&m (1993)
>>> As Aventuras De Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle pela Principis (2019)
>>> Dicionário de Espiritualidade de Edições Paulinas pela Edições Paulinas (1989)
>>> Livro Você Globalizado: Dez Estratégias Para Atuar Como Um Executivo Global de Susan Bloch pela Rai (2011)
>>> Riquezas da Mensagem Cristã de D. Cirilo Folch Gomes pela Lumen Christi (1981)
>>> Sistema De Ensino Positivo, 7º Ano - Língua Inglesa Vol. 1,2,3 e 4 de Kenedy Rufino pela Cia. Bras. de Educação e Sistemas de Ensino (2023)
>>> diarios y Memorias de la Guerra del Pacifico Primer Tomo de Arturo Costa de la Torre pela Pacena (1980)
>>> As Aventuras De Pinóquio de Carlo Collodi pela Martin Claret (2002)
>>> The Warren Court And American Politics de Lucas A. Powe Jr. pela Belknap Press: An Imprint Of Harvard University Press (2002)
>>> Livro Professor de 1º Grau : Identidade em Jogo - Magistério Formação e Trabalho Pedagógico de Ezequiel Theodoro da Silva pela Paparius (1995)
>>> Santos de Cada Dia III de José Leite pela Braga
>>> Brasis, Brasil, Brasília de Gilberto Freyre pela Livros do Brasil
>>> Simbiose e Ambiguidade de José Bleger pela Francisco Alves (1985)
>>> Gossip Girl : Nunca Mais ! - Vol. 8 de Cecily Von Ziegesar pela Galera Record (2007)
>>> Crime e castigo vol 1 e vol. 2 de Dostoievski pela Abril (1979)
>>> A Casa Da Praia (pocket) de Beth Reekles pela Astral Cultural (2019)
COLUNAS

Quinta-feira, 4/10/2007
O surpreendente Museu da Língua Portuguesa
Marcelo Spalding
+ de 9000 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Como não sou paulista nem moro na locomotiva do Estado, como estive na capital como turista daqueles que olha mapas e tira fotografias, acho que posso dar um depoimento bastante pessoal sobre uma recente conquista da cidade, o Museu da Língua Portuguesa.

Primeiro museu do gênero no Brasil e segundo no mundo - o primeiro fica na África do Sul -, o Museu da Língua Portuguesa foi inaugurado em 20 de Março de 2006 com mais de quatro mil m² distribuídos em três pisos. No primeiro piso temos uma exposição temporária (inaugurou com Guimarães Rosa, quando fui estava Clarice Lispector), no segundo piso há o acervo permanente e, no terceiro, um auditório para surpreendente espetáculo audiovisual.

Confesso que quase não fui ao Museu, pois da primeira vez que estive na Estação da Luz acabei indo na Pinacoteca e de lá não saí tão cedo, imerso nas centenas de quadros e esculturas. Mas quase por dever profissional enfrentei o trânsito paulistano e lá estava no dia seguinte para um admirável mergulho no universo da língua.

Chamar o Museu de museu é apenas uma convenção, uma tradição: trata-se de um espaço multimídia, interativo, com instalações surpreendentes mas de extremo bom gosto. A palavra é a protagonista, sempre, mas o tratamento é visual e os artistas plásticos dão vida nova à obra dos grandes autores da Língua Portuguesa. No caso da exposição de Clarice, havia imensos painéis com fotos e frases suas, um vídeo com sua derradeira entrevista e uma impressionante instalação onde milhares de gavetas escondiam originais, fotografias, romances, recortes de jornal ou revista, cartas: era como se entrássemos na intimidade de Clarice (foto abaixo, tirada às escondidas).

O acervo permanente é mais informativo e foi feliz ao escolher o léxico, a história da formação e a variação dos falares da língua como mote, mostrando ao grande público que a literatura é, sim, a arte da palavra, mas a língua é também estrutura, forma. Já na entrada o visitante se depara com um enorme painel de vídeo onde são projetadas imagens da cultura e artes visuais, como a imperdível passagem do metrô. No centro, temos oito totens multimídia interativos, cada um representando uma Língua que formou e/ou influenciou o português brasileiro. Pela quantidade de informações que cada totem carrega, poder-se-ia passar horas e horas apenas consultando nosso variado e rico léxico. Um painel na outra parede traz a linha do tempo da nossa língua, passando pelo latim, pelo latim vulgar, pelas conquistas portuguesas e chegando à influência da mídia e da televisão, com direito a um televisor transmitindo imagens de sua formação, nos anos 50. Por fim, há uma instalação que parece um joguinho de fliperama, onde o visitante clica em um estado do Brasil e ouve os diferentes falares daquela região, com os sotaques, gírias, expressões, tudo de forma natural e nada forçada. A gente realmente se reconhece naquelas falas, tchê.

E então chegamos ao terceiro andar. O mais emocionante. O que me fez escrever este artigo, na verdade uma intimação, para que você, morador ou visitante de São Paulo, desça na Estação da Luz e conheça o Museu. No terceiro andar temos um auditório para quase 200 pessoas onde é exibido um vídeo de 10 minutos sobre a língua, vídeo este que não vi porque cheguei atrasado à sessão (imerso nas gavetas de Clarice). Mas depois do vídeo, o telão se levanta e os espectadores entram no palco, sentando-se ao redor do mesmo, que volta a fechar e fica tudo escuro. Então num espetáculo lindo de som e luz são declamadas algumas das mais famosas e mais intrigantes poesias da Língua Portuguesa, com direito a Drummond, Pessoa, João Cabral, Guimarães Rosa, Oswald e Mário de Andrade, até uma intrigante versão em rap de poesia de Gregório de Matos. Particularmente o espetáculo foi me envolvendo aos poucos e me emocionou de fato quando ouvi "Amor é fogo que arde sem se ver", o imortal soneto de Camões coroando nossa língua, nos dando uma inegável sensação de acolhida.

Nem preciso dizer que todo profissional da língua, jornalista, professor, escritor, deveria conhecer o Museu, e de certo se emocionarão com ele. Também os estudantes, todos, os pequenos e grandes, terão de passar pelos três andares do belo museu. Não vou aqui fazer demagogia sobre o acesso, pois o valor é de apenas R$ 4,00 para entrar com 50% de desconto para estudantes, mas fico com dó de pensar na quantidade de professores que não terão como ir a São Paulo, que jamais estarão em São Paulo, para conhecer o Museu. Tomara os organizadores tenham pensado em museus itinerantes, que levassem parte do acervo permanente e o espetacular vídeo de poemas. Afinal, a língua é viva e o Museu também não pode parar.


Marcelo Spalding
Porto Alegre, 4/10/2007

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cego, surdo e engraçado de Adriane Pasa
02. Confissões de uma ex-podcaster de Tais Laporta


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2007
01. O dinossauro de Augusto Monterroso - 10/4/2007
02. Sexo, drogas e rock’n’roll - 27/3/2007
03. Vestibular, Dois Irmãos e Milton Hatoum - 31/7/2007
04. Pequena poética do miniconto - 20/2/2007
05. Com a palavra, as gordas, feias e mal amadas - 30/1/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
5/10/2007
12h28min
Marcelo, eu, vergonhosamente, ainda não estive lá. E moro em São Paulo. Como atualmente tenho algum tempo livre, já pretendo fazer uma visita. E seu texto faz com que esta necessidade se torne ainda mais imperativa.
[Leia outros Comentários de Alessandro de Paula]
10/10/2007
00h04min
Marcelo, entendo perfeitamente isso: "o espetáculo foi me envolvendo e aos poucos me emocionou". Compartinho da sua emoção, o Museu da Lingua Portuguesa é um presente para olhos, ouvidos, mente e, principalmente, ALMA. Estive em julho/2007 visitando, como você também o espetáculo, mas fiquei perdida nas gavetas de Clarice. Os organizadores do museu são criativos, transformam com clareza a beleza da nossa língua tão mal compreendida nos bancos escolares.
[Leia outros Comentários de Patricia Lara]
22/10/2007
11h32min
Ah Marcelo, o Museu é mesmo fantástico! A originalidade das exposições e da forma como a língua é apresentada, as possibilidades de interatividade e a maneira como submergimos pelos andares são características únicas de um espaço muito estimulante. Também achei maravilhosa a apresentação no auditório, mas a exposição permanente me deixou boquiaberta, sentada por horas naqueles corredores assistindo todos aqueles vídeos que pareciam não ter fim. É um espetáculo único, num local de fácil acesso e vizinho da Pinacoteca! Vale a pena tirar dois dias em São Paulo só para os dois prédios, é uma ótima dica.
[Leia outros Comentários de Bia Cardoso]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Economia Internacional Teoria e Política
Paul R Krugman; Maurice Obstfeld
Makron Books
(1999)



Nunquam
Lawrence Durrell
Expressão e cultura
(1971)



Divina Flor 409
Marcos Santarrita
Global
(2000)



Livro de Bolso Saúde Como Cuidar da Sua Coluna? Coleção Questões Fundamentais da Saúde
Patrícia Horta Andrade e Ângelo Robert Gonçalves
Paulus
(2004)



Guia Visual: Folha De São Paulo: Europa
Vários Autores
Publifolha
(2011)



Livro de Bolso Religião O Grande Conflito
Ellen G. White
Casa
(1995)



Livro Ciência Política Os Intelectuais e o Poder Dívidas e Opções dos Homens de Cultura na Sociedade Contemporânea (Biblioteca Básica)
Norberto Bobbio
Unesp
(1997)



Livro Turismo Nova York Guia da Cidade
Lonely Planet
Globo
(2011)



Criatividade - Progresso e Potencial
Calvin W. Taylor
Ibrasa
(1964)



Os Segredos da Negociação
Juliet Nierenberg
Publifolha
(2003)





busca | avançada
107 mil/dia
2,4 milhões/mês