Os beijos de Tchekhov | Marília Almeida | Digestivo Cultural

busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Toda forma de amor
>>> O filósofo da contracultura
>>> Oderint Dum Metuant
>>> Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> Melhores Blogs
>>> Dilbert
>>> Entrevista com Paulo Polzonoff Jr.
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
Mais Recentes
>>> Tudo valeu a pena de Zibia Gasparetto pela Vida e consciencia (2003)
>>> Concurso de Credores de Sylvio Martins Teixeira pela Jacintho (1936)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.4 (Processo de Execução Processo Cautelar Parte Geral) de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.3 ( Processo de Conhecimento) 2ª Parte de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Codigo do processo Civil e Commercial do Estado de São Paulo (Annotações) de João Evangelista Rodrigues pela Revista dos Tribunais (1930)
>>> Traité Des Preuves En Droit Civil Et En Drit Criminel de Édouard Bonnier pela Librairie Plon (1888)
>>> Embargos de Nulidade e Infringentes do Julgado de E.D. Moniz de Aragão pela Saraiva (1965)
>>> Introdução ao estudo do processo Civil de Eduardo J. Couture pela José Bushatsky (1951)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1947)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1946)
>>> Eficácia e Autoridade da Sentença e ouros escritos sobre a coisa Julgada. de Enrico Tullio Liebman pela Forense (1984)
>>> Princípios Gerais do Direito Processual de Anésio de Lara Campos Junior pela José Bushatsky (1964)
>>> Doutrina das Acções de José Homem Corrêa Telles pela H. Garnier (1902)
>>> Como Requer em Juízo ( Formulário Cível) de Yara Muller Leite pela Freitas Bastos (1967)
>>> Decisões de Decio Cesario Alvim pela Officinas do Centro da Boa Imprensa (1930)
>>> O Procedimento Sumaríssimo de Domingos Sávio Brandão Lima pela José Bushatsky (1977)
>>> Aspectos Fundamentais das Medidas Liminares de R. Reis Friede pela Forense (1993)
>>> Curso de Direito Processual Civil Volume 3 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Curso de direito Processual Civil Volume 1 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela José Bushatsky (1976)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1980)
>>> Consultor Civil Acerca de Todas as Acções Seguidas no Fôro Civil de Carlos Antonio Cordeiro e Oscar de Macedo Soares pela H. Garnier (1910)
>>> O Brasil na vidão do artista. O país e sua cultura de Frederico Morais pela Prêmio (2003)
>>> Um certo ponto de vista. Pietro Maria Bardi 100 anos de Emanoel Araújo. Curadoria pela Burti (2000)
>>> A riqueza de um vale. A richly endowed valley de Ricardo Martins pela Kongo (2011)
>>> Tomie Ohake de Ana Paula Cavalcanti Simioni pela Folha de S.Paulo (2013)
>>> Bez Batti. Esculturas de Instituto Moreira Salles pela Ims (2006)
>>> Responsabilidade Civil - Doutrina e Jurisprudência de Yussef Said Cahali (Coordenador) pela Saraiva/ SP. (1984)
>>> O Problema da Língua Brasileira de Homero Senna (Entrev. c/ Prof. Souza da Silveira) pela Dep. Imprensa Nacional/ RJ. (1953)
>>> A Trégua de Mario Benedetti pela Alfaguara (2007)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 1 de Divaldo Franco pela Intelitera (2010)
>>> Sonhos de J. J. Benitez pela Record (1995)
>>> Hora de Poesia de Ivan Luís Corrêa da Silva pela Modelo (2008)
>>> (In) Quietude Narrativas de Mim de Walkiria Helena pela Catalão em Prosa e Verso (2010)
>>> O Diário das Bruxas Parte I de F. A. F. Melo pela Catalão em Prosa e Verso (2008)
>>> Resgatando o Capital Humano de Roberto Boclin pela Folha Dirigida (2015)
>>> Personas Sexuais de Camille Paglia pela Companhia das Letras (1994)
>>> Uma Vida com Karol de Cardeal Stanislaw Dziwisz pela Objetiva (2007)
>>> Quem Me Roubou de Mim? de Pe. Fábio de Melo pela Canção Nova (2008)
>>> Saúde de Miramez João Nunes Maia pela Fonte Viva (2016)
>>> Ataque do Comando P. Q. Descobrindo os Clássicos de Moacyr Scliar pela Ática (2004)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 2 de Divaldo Franco pela Intelitera (2013)
>>> The Colour Of Memory de Geoff Dyer pela Canongate (2012)
>>> Dark Places de Gillian Flynn pela Phoenix (2009)
>>> O Livro que Ninguém Leu de Owen Gingerich pela Record (2008)
>>> Coisas que Todo Professor de Português Precisa Saber a Teoria na Prática de Luciano Amaral Oliveira pela Parábola (2010)
>>> Políticas da Norma e Conflitos Linguísticos de Xoán Carlos Lagares Marcos Bagno pela Parábola (2011)
>>> Robinson Crusoe de Daniel Defoe pela Barnes & Noble Classics (2003)
>>> Sense And Sensibility de Jane Austen pela Barnes & Noble Classics (2004)
>>> Muito Antes de 1500 de Epiága R. T. pela Madras (2005)
COLUNAS

Terça-feira, 25/9/2007
Os beijos de Tchekhov
Marília Almeida

+ de 6400 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Os contos do russo Anton Tchekhov parecem beijos. Não quero fazer referência a um de seus livros, O Beijo e outras histórias, mas não encontrei melhor palavra para resumir seus textos cheios de humanidade, sentimentos intensos e amor pela vida. Ao final de cada um dos pequenos escritos reunidos no livro A dama do cachorrinho e outros contos (Editora 34, 2006, 368 págs.), traduzido por Boris Schnaiderman, conhecido como o maior tradutor do russo para o português, podemos ouvir estalos superficiais, mas que podem nos satisfazer profundamente, apesar de delicados e fugazes.

Mesmo para mestres do gênero, é um grande desafio manter o mesmo patamar de qualidade e efeito em textos tão heterogêneos como os aqui colocados lado a lado. Esses estilos vão desde brincadeiras populares com grande inspiração no teatro, que marcaram o início do autor na literatura, passando por reflexões existenciais e fortes protestos sociais, que permeiam todos seus textos ora em menor ou maior grau e é o ponto de homogeneidade entre todos eles, além das características pontuadas acima. Há os de menor força, como "Olhos mortos de sono" e "Ceninha", mas os grandes os superam.

Um exemplo de brincadeira é "Nos banhos", que nada mais é que um desfile de histórias divertidas e tipos exóticos cujo objetivo é culminar no riso do leitor. Outros escritos sentem mais o peso do estilo teatral e consistem em um grande diálogo com ritmo frenético e repetitivo, arrematado por um pensamento que visa resumir em apenas uma frase a moral do que se contou, como em "Pamonha" e o eficiente "Fantasiados", que desvenda diversas pessoas sob o véu da hipocrisia. Confira:

"Um mujiquezinho bêbado vai andando pela aldeia, canta e faz chiar a sanfona. Uma ternura de ébrio espalha-se em seu rosto. Exclama hi-hi-hi e vai ensaiando passos de dança. Tem uma vida alegre, não é verdade? Não, está fantasiado. 'Quero comer', pensa."

O protesto social faz parte de algumas histórias mais marcantes e é veemente em contos como "Um caso clínico". Apartidário e cético, características do médico e homem da ciência que era, o protesto de Tchekhov é livre, marcadamente humano, reduzido a desigualdades sociais concretas. Seu tom satírico é explicado no posfácio esclarecedor do tradutor. Geralmente, Tchekhov troca nomes e os adapta, fazendo com que ganhem um significado dúbio, como em "Caso com um clássico", que, conforme Boris explica em um posfácio esclarecedor, pode ser tanto um aluno dos ginásios clássicos como um escritor clássico.

Está presente também em seus escritos a luta de classes e hierarquias tão características da vida e idealismo russo, como no belo "Angústia - a quem confiar a minha tristeza", que conta o desesperado desabafo de um cocheiro, que tenta traduzir em palavras o profundo pesar que sente com a morte do filho para todos os seus clientes, sempre em vão.

Tchekhov também utiliza por vezes a desafiante visão infantil em suas narrações, como em "Criançada" e "Vanka". Algumas são cheias de ternura e possuem uma descrição de ambiente surpreendente, própria do olhar do infante, mostrando a extrema delicadeza e senso de observação do autor. "Gricha", que relata um passeio de um pequeno com a babá e conhece o mundo, é um exemplo. Essa passagem traduz bem seu estilo:

"A babá e a mamãe são compreensíveis: elas vestem Gricha, servem-lhe comida e deitam-no para dormir, mas para que existe o papai, não se sabe. Existe ainda outra personagem misteriosa: a tia que presenteou Gricha com o tambor. Ora aparece, ora desaparece. Para onde é que ela vai? Mais de uma vez, Gricha espiou embaixo da cama, atrás do baú e debaixo do divã, mas ela não estava lá..."

Mas o autor russo, admirado e criticado por Tolstói e analisado por Virginia Woolf, mostra sua melhor forma ao tratar dos relacionamentos humanos. A "Corista" é um desses contos e conta a história de Pacha, corista que é amante, sem conhecimento, de Kolpakóv. O conto narra o encontro entre ela e sua mulher, quando esta vem procurar por seu marido em sua casa, e vai destilando o ódio da estranha, gestos nervosos e argumentos de mulher humilhada até que a história se inverte de tal modo que começamos a mudar de opinião sobre quem defender.

Esses sentimentos contraditórios e confusos também aparecem em "Bilhete Premiado", onde Ivan Dmítritch passa por um turbilhão de sentimentos com relação à sua esposa quando pensa que pode ganhar na loteria, e "Volódia", a história de um adolescente tímido e cheio de sentimentos conflituosos que desperta para o desejo do sexo oposto e o fato culmina em tragédia. Muitas vezes, Tchekhov se inspirou em fatos reais para criar suas histórias. Na época em que "Volódia" foi escrito, houve muitos suicídios de ginasianos. Veja um trecho:

"Ele sabia muito bem que maman dizia a verdade. Em seu relato sobre o general Chumíkhin e a Baronesa Kolbe, não havia sequer uma palavra de mentira e, apesar de tudo, Volódia sentiu que ela estava mentindo. Sentia-se a mentira em seu modo de falar, na expressão do rosto, no olhar, em tudo."

"Volódia Grande Volódia Pequeno", "Queridinha" e "Ventoinha", uma história mais longa dividida em oito capítulos, revelam, além de magníficas relações humanas, figuras femininas complexas, com interessante psicologia. Mas nenhuma delas se compara à protagonista da história que leva o título do livro. A dama do cachorrinho, uma mulher casada, solitária e misteriosa, desperta a atenção de um homem volúvel com tal profundidade que perdura em sua imaginação e lugares por onde passa, lembranças estas que o autor consegue expressar nos mais ínfimos detalhes. Eis um excerto:

"...tudo ressuscitava, de repente, em sua memória: o que sucedera no quebra-mar, o amanhecer com aquela névoa sobre as montanhas, o navio chegando de Feodóssia, os beijos. Passava muito tempo caminhando pelo quarto e recordando, sorria e, depois, as lembranças transformavam-se em sonhos e o passado, misturava-se, em sua imaginação, ao que viria ainda. Não sonhava mais com Ana Sierguéievna, ela o acompanhava por toda parte, como uma sombra, e vigiava-o."

O mais marcante nos textos é a continuidade que trazem consigo, estilo que, afinal, o tornou um contista revolucionário que ditou o estilo moderno. Suas pequenas histórias não terminam: são apenas passagens. Às vezes parecem começar no meio da história e não sabemos bem como os personagens estão ali, mas isso de modo algum tira seu encanto e força. Por todas essas características, Tchekhov é mais um do grande rol de autores russos que fizeram a história da literatura mundial.

Para ir além






Marília Almeida
São Paulo, 25/9/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite de Jardel Dias Cavalcanti
02. As Lavadeiras, duas pinturas de Elias Layon de Jardel Dias Cavalcanti
03. A imaginação do escritor de Renato Alessandro dos Santos
04. Essas moças de mil bocas de Elisa Andrade Buzzo
05. A literatura em transe de Marta Barcellos


Mais Marília Almeida
Mais Acessadas de Marília Almeida em 2007
01. Dez obras da literatura latino-americana - 10/7/2007
02. A trilogia da vingança de Park Chan-Wook - 22/5/2007
03. Nouvelle Vague: os jovens turcos - 30/1/2007
04. 10º Búzios Jazz e Blues - 14/8/2007
05. Cinema é filosofia - 28/8/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/9/2007
20h53min
Marília, Tchekhov é simplesmente o melhor contista de todos os tempos. Sem nenhum medo de errar. "Enfermaria n° 6" é o clássico do gênero.
[Leia outros Comentários de Daniel Lopes]
22/10/2007
22h12min
Muito bom. Ótima relação entre os textos.
[Leia outros Comentários de Juliana Pereira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O SENHOR AGORA VAI MUDAR DE CORPO
RAIMUNDO CARRERO
RECORD
(2015)
R$ 29,00



O MODELO DE MEDO E RAIVA - 6312
DIOGO LARA
REVOLUÇAO DE IDEIAS
(2006)
R$ 12,00



O ATENEU
RAUL POMPÉIA
ÁTICA
(1984)
R$ 5,00



ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS
MARCELO AOUILA
LIVROS ILIMITADOS
R$ 34,90



TRANSPORTES E SEGUROS NO COMÉRCIO EXTERIOR
SAMIR KEEDI
ADUANEIRAS
(2003)
R$ 70,00



DIÁRIO DE LARISSA MANOELA
LARISSA MANOELA
CASA DOS LIVROS
(2016)
R$ 10,00



FÍSICA 2 - TERMOLOGIA - ÓPTICA - ONDULATÓRIA
BONJORNO, E OUTROS
FTD
(2013)
R$ 9,80



A HISTÓRIA DO PARTIDO COMUNISTA DA ÍNDIA (MAOÍSTA)
MATEUS RANZAN
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



LETTERHEAD & LOGO DESIGN (BOOK 5)
CROSS COLOURS
ROCKPORT PUB
(1998)
R$ 50,00



ARTE CONTA HISTÓRIAS: BALÉ DOS SKAZKÁS
KATIA CANTON
NÃO CONSTA
(1996)
R$ 5,50





busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês