Os beijos de Tchekhov | Marília Almeida | Digestivo Cultural

busca | avançada
28252 visitas/dia
851 mil/mês
Mais Recentes
>>> Sidney Rocha lança seu novo livro, A Lenda da Seca
>>> Oficina de Alegria encerra o mês das crianças com a festa Bloquinho na Praça - 27 de outubro
>>> EMP Escola de Música faz apresentação gratuita de alunos e professores
>>> Miami Ad School Rio promove curso sobre criatividade que desmistifica o padrão do que é ser criativo
>>> Exposição destaca figura feminina com a leveza da aquarela
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> O artífice do sertão
>>> De volta à antiga roda rosa
>>> O papel aceita tudo
>>> O tigre de papel que ruge
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Cidades do Algarve
>>> Gosta de escrever? Como não leu este livro ainda?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Por um triz
>>> Sete chaves a sete cores
>>> Feira livre
>>> Que galho vai dar
>>> Relâmpagofágico
>>> Caminhada
>>> Chama
>>> Ossos perduram
>>> Pensamentos à política
>>> A santidade do pecado em Padre António Vieira
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cuidado: Texto de Humor
>>> O Oratório de Natal, de J. S. Bach
>>> My fair opinion
>>> Hitler e outros autores
>>> A alma boa de Setsuan e a bondade
>>> Cigarro, apenas um substituto da masturbação?
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Queijos
>>> A trilogia da vingança de Park Chan-Wook
>>> Redentor, a versão nacional e atualizada da Paixão
Mais Recentes
>>> Awakening the Buddha Within: Tibetan Wisdom for the Western World de Lama Surya Das pela Broadway Books (1998)
>>> Practicing Peace in Times of War de Pema Chodron pela Shambhala (2006)
>>> Nietzsche: O Humano Como Memoria e Como Promessa de Oswaldo Giacoia Júnior pela Vozes (2013)
>>> Nietzsche e Sião: a União de Duas Forças Ideológicas Opostas de Jacob Golomb pela Madras (2005)
>>> Mito e Música em Wagner e Nietzsche de Luiz Claudio Moniz pela Madras (2014)
>>> Ilusoes do Eu: Spinoza e Nietzsche de A Martins, H Santiago, L C Oliva pela Record (2011)
>>> Caitanya Sataka. Cem versões em glorificação de Chandramukha Swami pela Govinda (2013)
>>> The I Ching, Or, Book of Changes (bollingen Series Xix) de Ed Richard Wilhelm pela Princeton University Press (1997)
>>> A Experiência humana de Deus como experiência de graça de Inácio Luiz Rhoden pela Unisinos (2004)
>>> Origem do Ocidente. a antiguidade em Nietzsche de Alan Sampaio pela Unijuí (2008)
>>> Nietzsche Asceta de Mauro Araújo de Sousa pela Unijuí (2009)
>>> Em Busca de um Lugar ao Sol: Nietzsche e a Cultura Alema de Ivo da Silva Junior pela (vide) (2008)
>>> Wagner em Bayreuth de Friedrich Nietzsche pela Zahar (2009)
>>> Nietzsche... (dos companheiros) de Carlos Henrique Escobar pela 7 Letras (2000)
>>> Gilberto Freyre. Pensamento e Ação de Manoel Correia de Andrade (org) pela Fundação Joaquim Nabuco (1995)
>>> As Raízes do Separatismo no Brasil de Manuel Correia de Andrade pela Ufpe (1997)
>>> Ldb - 1996 Contemporanea: Contradicoes, Tensoes, Compromissos de Iria Brzezinski (Org) pela Cortez (2014)
>>> A Temática Indígena na Escola de Pedro Paulo Funari, Ana Piñon pela Contexto (2011)
>>> Arqueologia das Ciências e História dos Sistemas de Pensamento de Michel Foucault pela Forense Universitária (2013)
>>> Tristes Trópicos de Claude Lévi-strauss pela Companhia das Letras (1996)
>>> O Pensamento Selvagem de Claude Lévi-strauss pela Papirus (1990)
>>> A Doença Como Caminho de Thornwald Dethlefsen, Rudiger Dahlke pela Cultrix (2002)
>>> Introdução à Linguística Africana de Margarida Petter pela Contexto (2015)
>>> Curso De Linguística Geral de Ferdinand de Saussure pela Cultrix (2012)
>>> Bartolomeu De Las Casas de Frei Carlos Josaphat pela Paulinas (2008)
>>> O Expressionismo de Jacó Guinsburg pela Persoectiva (2002)
>>> Avaliação: novos tempos, novas práticas de Edmar Henrique Rabelo pela Vozes (1998)
>>> Dicionario Paulo Freire de Danilo Streck pela Autêntica (2008)
>>> Atualidade de Paulo Freire de João Francisco de Souza pela Cortez (2002)
>>> Conscientização de Paulo Freire pela Cortez (2016)
>>> Conversas com Igor Stravinski de Igor Stravinski pela Perspectiva (2016)
>>> Um Jato na Contramão. Buñuel no México de Eduardo Peñuela Cañizal pela Com-Arte (1991)
>>> Som-Imagem no Cinema de Luiz Adelmo F. Manzano pela Perspectiva (2010)
>>> As sombras móveis: atualidade do cinema mudo de Luiz Nazário pela da UFMG (1999)
>>> Condicao Humana, A Um Tema Para Religioes Comparadas de Robert Cummings Neville pela Paulus (2005)
>>> El vuelo magico The Magic Flight (Spanish Edition) de Mircea Eliade pela Siruela (1995)
>>> La esencia del cristianismo (Spanish Edition) de Ludwig Feuerbach pela Claridad (2006)
>>> A Construção Histórica da Literatura Umbandista de Diamantino Trindade pela do Conhecimento (2010)
>>> Três Livros de Filosofia Oculta de Henrique Cornelio Agrippa de Nesttesheim pela Madras (2016)
>>> Estética da Melancolia de Marie-Claude Lambotte pela Companhia de Freud (2000)
>>> Bem-vindo ao Deserto do Real! de Slavoj Zizek pela Boitempo (2008)
>>> 500 Anos de Educação no Brasil de Eliane M. Lopes, Luciano Faria, Cynthia G. Veiga pela Autêntica (2007)
>>> Historia da Educação Brasileira de Paulo Ghiraldelli Jr pela Cortez (2013)
>>> Avaliação da Aprendizagem: Componente do Ato Pedagógico de Cipriano Carlos Luckesi pela Cortez (2011)
>>> Hegel y el Idealismo de Wilhelm Dilthey pela Fondo de Cultura Economico (1956)
>>> Introducción a las Ciencias del Espiritu Tomo I de Guilhermo Dilthey pela Espasa Calpe (1948)
>>> Linhas Fundamentais do Pensamento de Nietzsche de Werner Stegmaier pela Vozes (2013)
>>> Antropologia Cultural de Franz Boas pela Ed Zahar (2004)
>>> Eu, Pierre Riviere, Que Degolei Minha Mae, Minha Irma E Meu Irmao de Michel Foucault pela Graal (2012)
>>> Buddhismo de A Cura Di Giovanni Filoramo pela Laterza (2011)
COLUNAS

Terça-feira, 25/9/2007
Os beijos de Tchekhov
Marília Almeida

+ de 6000 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Os contos do russo Anton Tchekhov parecem beijos. Não quero fazer referência a um de seus livros, O Beijo e outras histórias, mas não encontrei melhor palavra para resumir seus textos cheios de humanidade, sentimentos intensos e amor pela vida. Ao final de cada um dos pequenos escritos reunidos no livro A dama do cachorrinho e outros contos (Editora 34, 2006, 368 págs.), traduzido por Boris Schnaiderman, conhecido como o maior tradutor do russo para o português, podemos ouvir estalos superficiais, mas que podem nos satisfazer profundamente, apesar de delicados e fugazes.

Mesmo para mestres do gênero, é um grande desafio manter o mesmo patamar de qualidade e efeito em textos tão heterogêneos como os aqui colocados lado a lado. Esses estilos vão desde brincadeiras populares com grande inspiração no teatro, que marcaram o início do autor na literatura, passando por reflexões existenciais e fortes protestos sociais, que permeiam todos seus textos ora em menor ou maior grau e é o ponto de homogeneidade entre todos eles, além das características pontuadas acima. Há os de menor força, como "Olhos mortos de sono" e "Ceninha", mas os grandes os superam.

Um exemplo de brincadeira é "Nos banhos", que nada mais é que um desfile de histórias divertidas e tipos exóticos cujo objetivo é culminar no riso do leitor. Outros escritos sentem mais o peso do estilo teatral e consistem em um grande diálogo com ritmo frenético e repetitivo, arrematado por um pensamento que visa resumir em apenas uma frase a moral do que se contou, como em "Pamonha" e o eficiente "Fantasiados", que desvenda diversas pessoas sob o véu da hipocrisia. Confira:

"Um mujiquezinho bêbado vai andando pela aldeia, canta e faz chiar a sanfona. Uma ternura de ébrio espalha-se em seu rosto. Exclama hi-hi-hi e vai ensaiando passos de dança. Tem uma vida alegre, não é verdade? Não, está fantasiado. 'Quero comer', pensa."

O protesto social faz parte de algumas histórias mais marcantes e é veemente em contos como "Um caso clínico". Apartidário e cético, características do médico e homem da ciência que era, o protesto de Tchekhov é livre, marcadamente humano, reduzido a desigualdades sociais concretas. Seu tom satírico é explicado no posfácio esclarecedor do tradutor. Geralmente, Tchekhov troca nomes e os adapta, fazendo com que ganhem um significado dúbio, como em "Caso com um clássico", que, conforme Boris explica em um posfácio esclarecedor, pode ser tanto um aluno dos ginásios clássicos como um escritor clássico.

Está presente também em seus escritos a luta de classes e hierarquias tão características da vida e idealismo russo, como no belo "Angústia - a quem confiar a minha tristeza", que conta o desesperado desabafo de um cocheiro, que tenta traduzir em palavras o profundo pesar que sente com a morte do filho para todos os seus clientes, sempre em vão.

Tchekhov também utiliza por vezes a desafiante visão infantil em suas narrações, como em "Criançada" e "Vanka". Algumas são cheias de ternura e possuem uma descrição de ambiente surpreendente, própria do olhar do infante, mostrando a extrema delicadeza e senso de observação do autor. "Gricha", que relata um passeio de um pequeno com a babá e conhece o mundo, é um exemplo. Essa passagem traduz bem seu estilo:

"A babá e a mamãe são compreensíveis: elas vestem Gricha, servem-lhe comida e deitam-no para dormir, mas para que existe o papai, não se sabe. Existe ainda outra personagem misteriosa: a tia que presenteou Gricha com o tambor. Ora aparece, ora desaparece. Para onde é que ela vai? Mais de uma vez, Gricha espiou embaixo da cama, atrás do baú e debaixo do divã, mas ela não estava lá..."

Mas o autor russo, admirado e criticado por Tolstói e analisado por Virginia Woolf, mostra sua melhor forma ao tratar dos relacionamentos humanos. A "Corista" é um desses contos e conta a história de Pacha, corista que é amante, sem conhecimento, de Kolpakóv. O conto narra o encontro entre ela e sua mulher, quando esta vem procurar por seu marido em sua casa, e vai destilando o ódio da estranha, gestos nervosos e argumentos de mulher humilhada até que a história se inverte de tal modo que começamos a mudar de opinião sobre quem defender.

Esses sentimentos contraditórios e confusos também aparecem em "Bilhete Premiado", onde Ivan Dmítritch passa por um turbilhão de sentimentos com relação à sua esposa quando pensa que pode ganhar na loteria, e "Volódia", a história de um adolescente tímido e cheio de sentimentos conflituosos que desperta para o desejo do sexo oposto e o fato culmina em tragédia. Muitas vezes, Tchekhov se inspirou em fatos reais para criar suas histórias. Na época em que "Volódia" foi escrito, houve muitos suicídios de ginasianos. Veja um trecho:

"Ele sabia muito bem que maman dizia a verdade. Em seu relato sobre o general Chumíkhin e a Baronesa Kolbe, não havia sequer uma palavra de mentira e, apesar de tudo, Volódia sentiu que ela estava mentindo. Sentia-se a mentira em seu modo de falar, na expressão do rosto, no olhar, em tudo."

"Volódia Grande Volódia Pequeno", "Queridinha" e "Ventoinha", uma história mais longa dividida em oito capítulos, revelam, além de magníficas relações humanas, figuras femininas complexas, com interessante psicologia. Mas nenhuma delas se compara à protagonista da história que leva o título do livro. A dama do cachorrinho, uma mulher casada, solitária e misteriosa, desperta a atenção de um homem volúvel com tal profundidade que perdura em sua imaginação e lugares por onde passa, lembranças estas que o autor consegue expressar nos mais ínfimos detalhes. Eis um excerto:

"...tudo ressuscitava, de repente, em sua memória: o que sucedera no quebra-mar, o amanhecer com aquela névoa sobre as montanhas, o navio chegando de Feodóssia, os beijos. Passava muito tempo caminhando pelo quarto e recordando, sorria e, depois, as lembranças transformavam-se em sonhos e o passado, misturava-se, em sua imaginação, ao que viria ainda. Não sonhava mais com Ana Sierguéievna, ela o acompanhava por toda parte, como uma sombra, e vigiava-o."

O mais marcante nos textos é a continuidade que trazem consigo, estilo que, afinal, o tornou um contista revolucionário que ditou o estilo moderno. Suas pequenas histórias não terminam: são apenas passagens. Às vezes parecem começar no meio da história e não sabemos bem como os personagens estão ali, mas isso de modo algum tira seu encanto e força. Por todas essas características, Tchekhov é mais um do grande rol de autores russos que fizeram a história da literatura mundial.

Para ir além






Marília Almeida
São Paulo, 25/9/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Lembrança de Plínio Zalewski de Celso A. Uequed Pitol
02. Dark (k)night rises de Marilia Mota Silva
03. Neon Genesis Evangelion de Duanne Ribeiro
04. O preconceito estético de Guilherme Pontes Coelho
05. Tumblr: a renovação dos blogs de Vitor Diel


Mais Marília Almeida
Mais Acessadas de Marília Almeida em 2007
01. Dez obras da literatura latino-americana - 10/7/2007
02. A trilogia da vingança de Park Chan-Wook - 22/5/2007
03. Nouvelle Vague: os jovens turcos - 30/1/2007
04. 10º Búzios Jazz e Blues - 14/8/2007
05. Cinema é filosofia - 28/8/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/9/2007
20h53min
Marília, Tchekhov é simplesmente o melhor contista de todos os tempos. Sem nenhum medo de errar. "Enfermaria n° 6" é o clássico do gênero.
[Leia outros Comentários de Daniel Lopes]
22/10/2007
22h12min
Muito bom. Ótima relação entre os textos.
[Leia outros Comentários de Juliana Pereira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MANGÁ VARIANTE REQUIEM FOR THE WORLD Nº 2
IQURA SUGIMOTO
SAMPA ARTE / LAZER
(2004)
R$ 11,90



ORALIDADE E CULTURA ESCRITA
WALTER ONG
PAPIRUS
(1998)
R$ 134,90



A FORMAÇÃO DO MUNDO CONTEMPORÂNEO
FRANCISCO FALCON GERSON MOURA
CAMPUS
(1989)
R$ 7,00



A CRIAÇÃO DO MUNDO II
MIGUEL TORGA
COIMBRA
R$ 17,10



A BÍBLIA DA INTRANET
LYNN M. BREMMER- ANTONY F. IASI- AL SERVATI
MAKRON BOOKS
(1997)
R$ 11,93



TOPOGRAFIA APLICADA À ENGENHARIA CIVIL - VOL. 2
ALBERTO DE CAMPOS BORGES
EDGARD BLÜCHER LTDA
(1992)
R$ 30,00
+ frete grátis



AS RELAÇÕES PERIGOSAS
CHODERLOS DE LACLOS
NOVA CULTURAL
(2002)
R$ 12,90



ARTIGOS, ANÁLISES E TUTORIAIS DE TELECOMUNICAÇÕES
JUAREZ QUADROS DO NASCIMENTO (AUTOGRAFADO)
DO AUTOR
(2014)
R$ 18,00



MISTÉRIO ? MISTERIOSO AMOR
ODETTE DE BARROS MOTT
BRASILIENSE
(1982)
R$ 10,00



LEADING LIFE-CHANGING SMALL GROUPS
BILL P. DONAHUE
ZONDERVAN
(1996)
R$ 40,00





busca | avançada
28252 visitas/dia
851 mil/mês