Literatura policial ou literatura bandida? | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Toda forma de amor
>>> O filósofo da contracultura
>>> Oderint Dum Metuant
>>> Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> Melhores Blogs
>>> Dilbert
>>> Entrevista com Paulo Polzonoff Jr.
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
Mais Recentes
>>> Tudo valeu a pena de Zibia Gasparetto pela Vida e consciencia (2003)
>>> Concurso de Credores de Sylvio Martins Teixeira pela Jacintho (1936)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.4 (Processo de Execução Processo Cautelar Parte Geral) de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.3 ( Processo de Conhecimento) 2ª Parte de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Codigo do processo Civil e Commercial do Estado de São Paulo (Annotações) de João Evangelista Rodrigues pela Revista dos Tribunais (1930)
>>> Traité Des Preuves En Droit Civil Et En Drit Criminel de Édouard Bonnier pela Librairie Plon (1888)
>>> Embargos de Nulidade e Infringentes do Julgado de E.D. Moniz de Aragão pela Saraiva (1965)
>>> Introdução ao estudo do processo Civil de Eduardo J. Couture pela José Bushatsky (1951)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1947)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1946)
>>> Eficácia e Autoridade da Sentença e ouros escritos sobre a coisa Julgada. de Enrico Tullio Liebman pela Forense (1984)
>>> Princípios Gerais do Direito Processual de Anésio de Lara Campos Junior pela José Bushatsky (1964)
>>> Doutrina das Acções de José Homem Corrêa Telles pela H. Garnier (1902)
>>> Como Requer em Juízo ( Formulário Cível) de Yara Muller Leite pela Freitas Bastos (1967)
>>> Decisões de Decio Cesario Alvim pela Officinas do Centro da Boa Imprensa (1930)
>>> O Procedimento Sumaríssimo de Domingos Sávio Brandão Lima pela José Bushatsky (1977)
>>> Aspectos Fundamentais das Medidas Liminares de R. Reis Friede pela Forense (1993)
>>> Curso de Direito Processual Civil Volume 3 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Curso de direito Processual Civil Volume 1 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela José Bushatsky (1976)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1980)
>>> Consultor Civil Acerca de Todas as Acções Seguidas no Fôro Civil de Carlos Antonio Cordeiro e Oscar de Macedo Soares pela H. Garnier (1910)
>>> O Brasil na vidão do artista. O país e sua cultura de Frederico Morais pela Prêmio (2003)
>>> Um certo ponto de vista. Pietro Maria Bardi 100 anos de Emanoel Araújo. Curadoria pela Burti (2000)
>>> A riqueza de um vale. A richly endowed valley de Ricardo Martins pela Kongo (2011)
>>> Tomie Ohake de Ana Paula Cavalcanti Simioni pela Folha de S.Paulo (2013)
>>> Bez Batti. Esculturas de Instituto Moreira Salles pela Ims (2006)
>>> Responsabilidade Civil - Doutrina e Jurisprudência de Yussef Said Cahali (Coordenador) pela Saraiva/ SP. (1984)
>>> O Problema da Língua Brasileira de Homero Senna (Entrev. c/ Prof. Souza da Silveira) pela Dep. Imprensa Nacional/ RJ. (1953)
>>> A Trégua de Mario Benedetti pela Alfaguara (2007)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 1 de Divaldo Franco pela Intelitera (2010)
>>> Sonhos de J. J. Benitez pela Record (1995)
>>> Hora de Poesia de Ivan Luís Corrêa da Silva pela Modelo (2008)
>>> (In) Quietude Narrativas de Mim de Walkiria Helena pela Catalão em Prosa e Verso (2010)
>>> O Diário das Bruxas Parte I de F. A. F. Melo pela Catalão em Prosa e Verso (2008)
>>> Resgatando o Capital Humano de Roberto Boclin pela Folha Dirigida (2015)
>>> Personas Sexuais de Camille Paglia pela Companhia das Letras (1994)
>>> Uma Vida com Karol de Cardeal Stanislaw Dziwisz pela Objetiva (2007)
>>> Quem Me Roubou de Mim? de Pe. Fábio de Melo pela Canção Nova (2008)
>>> Saúde de Miramez João Nunes Maia pela Fonte Viva (2016)
>>> Ataque do Comando P. Q. Descobrindo os Clássicos de Moacyr Scliar pela Ática (2004)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 2 de Divaldo Franco pela Intelitera (2013)
>>> The Colour Of Memory de Geoff Dyer pela Canongate (2012)
>>> Dark Places de Gillian Flynn pela Phoenix (2009)
>>> O Livro que Ninguém Leu de Owen Gingerich pela Record (2008)
>>> Coisas que Todo Professor de Português Precisa Saber a Teoria na Prática de Luciano Amaral Oliveira pela Parábola (2010)
>>> Políticas da Norma e Conflitos Linguísticos de Xoán Carlos Lagares Marcos Bagno pela Parábola (2011)
>>> Robinson Crusoe de Daniel Defoe pela Barnes & Noble Classics (2003)
>>> Sense And Sensibility de Jane Austen pela Barnes & Noble Classics (2004)
>>> Muito Antes de 1500 de Epiága R. T. pela Madras (2005)
COLUNAS

Quinta-feira, 3/1/2008
Literatura policial ou literatura bandida?
Marcelo Spalding

+ de 3600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Grande clichê: a vida imita a arte. Maior ainda: mentira, é a arte que imita a vida. Seja por um motivo ou outro, nunca se viu tanto tiro e tanta morte na literatura brasileira, tiros à queima roupa, mortes sádicas, estupros covardes. Não estou esquecendo Rubem Fonseca, nem poderia, mas se antes podíamos apontar quem fazia "literatura policial" no Brasil, agora fatalmente esqueceremos muitos.

Luís Dill, gaúcho, jornalista e escritor profícuo, com mais de dezena de livros publicados, acaba de inserir-se nesse hall com Tocata e Fuga (Bertrand Brasil, 2007, 128 págs.). Não que estréie nesse tipo de estética, seu Lâmina Cega, publicado aqui na província e até agora sem repercussão nacional (logo terá, tenho certeza), já trazia a violência para o centro da cena, uma violência sem causas aparentes, sem remorsos, sem penas. E narrada de forma habilidosa, vertiginosa, cinematográfica, por alguém que domina as técnicas narrativas da prosa breve.

Pois de cara o leitor perceberá em Tocata e Fuga a mão do grande autor, possivelmente sinta medo já no primeiro conto, apague a luz e coloque o livro sobre a mesa ou no chão, vire-se e revire-se na cama, perturbado, e volte a acender a luz para ler pelo menos mais quatro, cinco histórias. Aos poucos perceberá que as onze histórias se cruzam, as personagens estão em uma e outra, ora bandidos ora vítimas, sempre armados, sempre prontos para morrer, o que os diferencia de nós, vítimas amedrontadas de tanta violência.

"Pra ter medo de branco, o cara tem que ser muito feio, mal-encarado, de preferência com olho vazado, o queixo faltando um pedaço ou pelo menos uma cicatriz na testa. Mulher idiota. Consegue ficar com o sorriso diante do Rossi .38 SPL, modelo 726, inox, cano duas polegadas, seis tiros. Tira o cinto e desce, vagabunda! Nada."

Morrerá a violinista que dirigia o Alfa Romeo dessa cena, a primeira do livro, como uma a uma morrerão as vítimas que cruzarem os caminhos dos bandidos do livro. E nesse sentido lembro de Cidade de Deus, o romance, e dos contos mais fortes de Trevisan. O livro, entretanto, não se pretende inserir na tradição neo-realista da literatura brasileira, e já na página de rosto traz o sugestivo epíteto "contos policiais". Mas o leitor segue folheando as páginas, conto a conto, e percebe logo que a polícia não faz parte daquele universo, a narrativa é sempre dos bandidos, dos assassinos, dos ladrões, as personagens são as prostitutas, os traficantes, os viciados, e quando a polícia surge em cena é para agir como bandido, torturar até a morte um transeunte mulato. Não há lei, não há justiça, tampouco polícia em Tocata e Fuga, como não havia em Cidade de Deus ou em Trevisan.

Por isso, também por isso, talvez fosse mais adequado percebermos a presença de uma "literatura bandida" no Brasil. Uma literatura de dar medo, daquelas que se a menina de dezesseis anos lê, nunca mais passeia sozinha de noite nem fala com estranhos em carrões. Uma literatura que, acima de tudo, é reflexo da sociedade relatada nos jornais, dos crimes hediondos e banais, e inclusive dos estereótipos. Em Tocata e Fuga, por exemplo, os criminosos são via de regra da periferia, pobres, e cedo descobriram que o crime compensa, para o azar dos que andam de Alfa Romeu ou BMW: "Fazer o quê? Pior seria sujar as mãos com graxa, passar o dia batendo com um carimbo em cima de montanhas de papel, contar o dinheiro dos outros, servir drinques, arrumar dentes, pintar meios-fios, descascar batatas, vender enciclopédias", dirá o matador de aluguel. Maniqueísmo perigoso, talvez usado com ironia pela mão habilidosa de Dill, mas que fará os fãs do Capitão Nascimento gritarem cada vez mais forte "viva a pena de morte", "paredão pros bandidos", "ponham fogo nas favelas". A síntese dessa estética em geral e da ficção adulta de Dill em particular talvez seja um miniconto do próprio autor, publicado em Contos de Bolso, texto que considero o menor conto do mundo (pois há de se contar o título):

"Aventura"
Nasceu.

Sim, porque diante de gente como as aqui representadas, viver é mais do que dificultoso, como dissera o jagunço de Rosa, viver é perigoso, pode ser cruel, pode ser muito pior do que a morte à bala, rápida, pode ser muito pior do que a falta de pão e carne, solucionável. É aventurar-se.

Vivos fossem, Sherlock Holmes e Dr. Watson provavelmente reprovariam a nova estética da "literatura policial". Em "Um caso de identidade" já dissera Watson: "os casos que aparecem nos jornais são, em regra, bastante grosseiros e baixos. Temos nas reportagens policiais o realismo estendido aos seus limites extremos e o resultado, é preciso confessar, não é fascinador, nem artístico", ao que completou Holmes: "deve-se usar certa seleção e discrição para se produzir efeitos realísticos".

Se tal recomendação é ou não válida ainda hoje, em tempos de Fantástico e Tropa de Elite, há de se pensar. Os acertos de Tocata e Fuga são também seus erros, a aposta na violência urbana crua, a falta de transcendência, a despreocupação com o jogo social que provoca tal cenário. Literatura para determinado nicho de leitor, ainda bem que literatura bem feita, feita por mãos habilidosas que certamente ainda nos brindarão.

Para ir além






Marcelo Spalding
Porto Alegre, 3/1/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto de Heloisa Pait
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 9. Um Cacho de Banana de Heloisa Pait
03. Imprimam - e repensem - suas fotografias de Ana Elisa Ribeiro
04. Aqui sempre alguém morou de Elisa Andrade Buzzo
05. Afinidade, maestria e demanda de Fabio Gomes


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2008
01. Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha - 6/3/2008
02. O melhor de Dalton Trevisan - 27/3/2008
03. Nossa classe média é culturalmente pobre - 21/8/2008
04. Cartas a um jovem escritor - 31/1/2008
05. Literatura é coisa para jovem? - 11/9/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
3/1/2008
15h37min
Pô! Deu vontade de ler, mas não é o momento pra mim. Não sei a quê esse tipo de literatura leva. Relatar a realidade nua e crua? Intimidar os mais ingênuos? Horrorizar os incautos? Não dá. Não precisamos disso, por ora. A rua tá ali. A favela bem perto. Os bandidos em cada quarteirão, junto aos policiais. Ambos cruéis. Ambos terríveis. Ambos capazes das maiores atrocidades. Sabemos disso. Sei disso. Não quero agora dormir com um negócio desse. Pelo que disse, parece que o cara escreve bem. Mas será que a boa literatura vale o tema? Gostei de sua análise. Abraço. Adriana
[Leia outros Comentários de Adriana Godoy ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O SENHOR AGORA VAI MUDAR DE CORPO
RAIMUNDO CARRERO
RECORD
(2015)
R$ 29,00



O MODELO DE MEDO E RAIVA - 6312
DIOGO LARA
REVOLUÇAO DE IDEIAS
(2006)
R$ 12,00



O ATENEU
RAUL POMPÉIA
ÁTICA
(1984)
R$ 5,00



ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS
MARCELO AOUILA
LIVROS ILIMITADOS
R$ 34,90



TRANSPORTES E SEGUROS NO COMÉRCIO EXTERIOR
SAMIR KEEDI
ADUANEIRAS
(2003)
R$ 70,00



DIÁRIO DE LARISSA MANOELA
LARISSA MANOELA
CASA DOS LIVROS
(2016)
R$ 10,00



FÍSICA 2 - TERMOLOGIA - ÓPTICA - ONDULATÓRIA
BONJORNO, E OUTROS
FTD
(2013)
R$ 9,80



A HISTÓRIA DO PARTIDO COMUNISTA DA ÍNDIA (MAOÍSTA)
MATEUS RANZAN
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



LETTERHEAD & LOGO DESIGN (BOOK 5)
CROSS COLOURS
ROCKPORT PUB
(1998)
R$ 50,00



ARTE CONTA HISTÓRIAS: BALÉ DOS SKAZKÁS
KATIA CANTON
NÃO CONSTA
(1996)
R$ 5,50





busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês