Literatura excitante, pelo sexo e pela prosa | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Abdominal terceirizado - a fronteira
>>> Cinema é filosofia
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mulher no comando do país! E agora?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Bar azul - a fotografia de Luiz Braga
>>> Eu + Você = ?
>>> Virtudes e pecados (lavoura arcaica)
>>> Pela estrada afora
Mais Recentes
>>> Minas Gerais: Histórias - Estórias - Evocações - Cultura ... de Aristóteles Drummond pela Aristóteles Drummond (2002)
>>> Como se Preparar para o Exame de Ordem 1ª e 2ª Fases de Vauledir Ribeiro Santos pela Métado (2003)
>>> Novo Exame de Ordem de Wagner Veneziani Costa Walter Roberto Augusto e Marcelo Aquaroli pela Wvc (2004)
>>> O Mundo de Sofia - Romance da História da Filosofia de Jostein Gaarder pela Cia das Letras (1995)
>>> Novo processo civil e Prática Forense de Jorge Beltrão pela Cargine Ltda
>>> O mandado de Segurança (Jurisdição Constitucional e Repartição de Competência de Sérgio Augusto Zampol Pavani pela Mp (2005)
>>> Lições de direito processual civil e direito internacional privado de Amilcar de Castro pela Ed. do Brasil (2000)
>>> Novum Organum ou Verdadeiras Indicações Acerca da Interpretação da Natureza de Bacon (Francis- 1561-1626) pela Abril (1973)
>>> Manual prático das petições judicias de Valdemar P. da Luz pela Sagra (1991)
>>> Comentários ao Código Processo Civil Volume 1 Artigo 1º ao 80º de Reis Friede pela Forense Universitária (1996)
>>> Curso de processo Civil Volume II de Ovídio A. Baptista da Silva pela Sergio Antonio Fabris (1990)
>>> Manual do processo de execução Volume II de Araken de Assis pela Lejur (1987)
>>> O Procedimento no Juízo Cível de Liberato Póvoa pela Del Rey (1995)
>>> Manual de Direito Constitucional de Ramom Tácio de Oliveira pela Del Rey/ Belo Horizonte (2006)
>>> Enriquecimento sem Causa de Valle Ferreira pela Livraria Oscar Nicolai (1950)
>>> Código de processo Civil Anotado e Comentado 1º Volume Da Acção Arts. 1º a 60º de Ary de Almeida Elias da Costa pela Athena (1972)
>>> Lições de direito processual Civil de Alexandre Freitas Câmara pela Lumen Juris (2009)
>>> Ordinamento Della Procedura Civile Germanica de Ludovico Eusebio pela Torino (1899)
>>> Novo código civil brasileiro de Coordenação; Giselle de Melo Braga Tapai e colaboradores pela Revista dos tribunais (2003)
>>> Execução de Pré Executividade de Marcos Valls Feu Rosa pela Sergio Antonio Fabris (1996)
>>> O desafio do escombro : nação, identidades e pós-colonialismo na literatura da Guiné-Bissau de Moema Parente Augel pela Garamond (2007)
>>> Processo de Execução de Levenhagen pela Atlas (1986)
>>> Processo de Execução de Humberto Theodoro Júnior pela Leud (1999)
>>> Execução direito processual civil ao vivo de Humberto Theodoro Júnior pela Aide (2000)
>>> Teoria e prática do processo de execução de Orlando Fida e Carlos A.M. Guimarães pela Led (2019)
>>> Lei de execução Fiscal Comentada e Anotada Lei 6.830 de 22 /09/1980 de Maury Ângelo Bottesini e outros pela Revista dos Tribunais (2000)
>>> Execução Fiscal de José Afonso da Silva pela Revista dos Tribunais (1975)
>>> A Execução contra fazenda pública de Wanderley José Federighi pela Saraiva (1996)
>>> Execução Civil (Princípios Fundamentais) de José Miguel Garcia Medina pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Da arrementação e da Execução de Severiano Ignacio de Aragão pela Leud (1998)
>>> Execução Forçada de Cláudio Nunes do Nascimento pela Saraiva (1974)
>>> Fraude a Execução de José Sebastião de Oliveira pela Saraiva (1986)
>>> Fraude de Execução e Garantias Fundamentais do Processo de Sergio Coelho Junior pela Lumen Juris (2006)
>>> Prática do processo de execução de Severiano Ignacio de Aragão pela Idéia Jurídica (2001)
>>> Execução contra fazenda pública fundada em título extrajudicial de Juraci Inês Chiarini Vicente pela Forense (2001)
>>> Da execução e dos Embargos de João Roberto Farizato pela Led (1996)
>>> Execução de Luiz Guilherme Marinoni e Sergio Cruz Arenhart pela Revista dos Tribunais (2007)
>>> O Novo processo de execução de Luiz Fux pela Forense (2008)
>>> A Reforma da execução do título extrajudicial de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (2007)
>>> Manual das Execuções de Jônatas Milhomens e Geraldo Magela Alves pela Forense (1999)
>>> Manual das Execuções de Jônatas Milhomens e Geraldo Magela Alves pela Forense (2001)
>>> A consciência do impacto nas obras de Cruz e sousa e de Lima Barreto de Cuti pela Autêntica (2009)
>>> Execução no Código de processo Civil de José Antonio de Castro pela Saraiva (1983)
>>> Crédito Hipotecário na execução movida por terceiro de Haroldo Pabst pela Revista dos Tribunais (1978)
>>> Intervenção de Terceiros de José Antonio Alem pela Leud (1989)
>>> Embargos de Terceiros de José Antonio Alem pela Leud (1987)
>>> Embargos de Devedor de José Antonio Alem pela Leud (1986)
>>> Embargos de terceiro de Edson Prata pela Leud (1987)
>>> Das intervenção de terceiros de Jônatas Milhomens pela Forense (1985)
>>> Intervenção de Terceiros de Athos Gusmão Carneiro pela Saraiva (2001)
COLUNAS

Quinta-feira, 15/5/2008
Literatura excitante, pelo sexo e pela prosa
Marcelo Spalding

+ de 10500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Há tempos que se escreve sobre sexo, mas não vou repetir a cantilena de que começa no Marques de Sade ou nos contos das Mil e Uma Noites, pulemos essa parte. Há tempos que se escreve sobre sexo e talvez você já tenha se arriscado nesse terreno, a literatura erótica, ou a literatura com pinceladas de erotismo. Isso me lembra um professor que, certa vez, deu o machista e direto conselho: "uma cena de sexo só é boa se deixar o autor e o leitor de pau duro". Com essas palavras.

Não por acaso lembrei desse professor lendo A dama da solidão (Companhia das Letras, 2007, 144 págs.), livro de estréia da carioca Paula Parisot. Na grande maioria dos seus vinte e um contos há sensações eróticas, cenas de sexo, desejo, culpa ― palavras como "foder" e "bucetinha" desfilam sem constrangimento ―, mas nada disso deixa o texto pesado nem forçado. O narrador, ou narradora, simplesmente parte do sexo para chegar na vida, nos conflitos cotidianos, no caráter efêmero e egoísta dos relacionamentos contemporâneos, escorregando aqui e ali num romantismo às avessas, mas coerente nos valores e na naturalidade com que encara o sexo.

Já o primeiro conto do livro, "O guarda-chuva", trará a transa para o primeiro plano em descrições minuciosas e diretas, o que, aliás, combina com a capa da edição, em que um mamilo escuro se revela parcialmente sob o braço muito claro de uma mulher. Como em outros textos, aqui o sexo será fundamental para o desenvolvimento da trama e o desenlace do conflito, ainda que por vezes extrapole sua função pela exagerada exposição de termos e situações. Noutros casos, porém, como em "Tableau Vivant", a sugestão é maior que a exposição, causando no leitor um efeito erótico mais intenso e tornando o conto mais arejado, com certa amplitude.

Diretos ou sugestivos, em todos os contos se percebe uma concepção almodovariana da figura masculina: homem não presta. Ou são frouxos, ou dominadores, ou medrosos, ou fracos, ou tudo junto. Não dão prazer suficiente a suas mulheres, não têm imaginação suficiente para satisfazê-las, apressam-se, oprimem-nas. Um trecho de "Lar, doce lar", conto destacado na contracapa da edição, sintetiza essa utilidade relativa dos homens:

"No dia seguinte convidei Marlene para almoçar. Na hora da sobremesa, ela perguntou se eu alguma vez tivera vontade de que o meu marido morresse. Claro que não, respondi. Mas toda mulher casada um dia sente isso, insistiu Marlene, principalmente se ele for rico como o seu. Marido pobre a mulher não quer que morra, quem é que vai comprar o leite das crianças? Perguntei a Marlene se ela tinha vontade de que o marido dela morresse. Eu tenho, disse ela, e só não o mato nessas horas porque preciso dele para comprar o leite das crianças."

Tal concepção da figura masculina não está de todo errada, admita-se, e vem de longa tradição literária ― o Carlos da Madame Bovary, o Bentinho de Capitu ―, mas há um elemento diferente no conjunto de contos de Parisot que chama a atenção: se as relações entre homem e mulher são sempre problemáticas e desiguais, as relações entre mulher e mulher mostram-se prazerosas, completas, tranqüilas ("Ela e ela", "Eu e Bianca"). Neste aspecto, por vezes, lembra os contos de Cíntia Moscovich.

"Fui para o quarto e comecei a fazer a minha mala. Nesse momento, Bianca surgiu, me abraçou e disse, por favor, não vá embora. Jamais gostei do Gustavo ou de qualquer outra pessoa. Eu te amo. Não resisti aos seus beijos e fomos para a cama. Com avidez lambi o seu corpo e pela primeira vez Bianca chupou a minha vagina. Depois, deitadas lado a lado, Bianca me disse, Marta, eu te amo."

A linguagem e o enredo das histórias são simples, em mais de um a personagem é estudiosa de Arte, como a autora em sua vida real, mas poderia ser balconista de supermercado ou engenheira civil: o que vale, aqui, é a profundidade do conflito e da psique da personagem.

Voltando aos homens, em geral são aquilo que Tio Otávio, do conto daltontrevisânico "Acerto de contas", sintetiza: egoístas, escrotos, covardes. Aqui a narradora, uma mulher adulta e vencedora, com distanciamento crítico dos fatos, conta a forma como o tio rico a abusava quando ela era criança, e a cruel vingança que para ele preparou anos depois. Essa narração mais ampla do que o simples relato do abuso, aliás, torna o conto não apenas mais leve como mais completo, evitando o lugar comum do sensacionalismo, no qual escorrega por vezes Trevisan, ou do pornografismo, com o qual a própria Paula vive na corda-bamba.

Acontece que se por um lado Paula acerta em narrar histórias de forma descomplicada sem abrir mão da intensidade e tensão exigidos pelo conto, ao tentar fazer do erotismo um fio condutor do conjunto de textos corre o risco de tornar-se repetitiva e previsível, dando-nos a impressão de estar lendo outra vez a mesma história.

O conto "O último dia do ano", por exemplo, nos faz acreditar que melhor seria a autora aplicado sua técnica segura em temáticas variadas, e não restringir-se ao que sugere o seio claro de mamilo escuro da capa. Conto mantido apesar da tentativa de unidade da edição, narra de forma simples e contundente a história de um pai catando latinhas no último dia do ano com a ajuda de seu filho, orgulhoso por mostrar ao pequeno o valor do trabalho honesto. É, aliás, o único homem que presta de todo o livro.

Não que esse pornografismo seja um defeito comprometedor do livro, talvez seja apenas mais um sinal de que o mercado acaba interferindo, sim, na produção literária: é inegável que fica mais fácil atrair um consumidor, leitor ou resenhista exibindo um belo mamilo na capa do que uma imagem abstrata ou o rosto de criança de rua. E aí, por questão de coerência, está certo que nos contos aquele mamilo seja posto em ação, lambido, beijado, acariciado, mordido. E aí se saúda que, pelo menos, lambido, beijado, acariciado e mordido por palavras competentes, afinal literatura só é excitantante pelo sexo E pela prosa, jamais pela simples relação de fatos eróticos: é isso, aliás, que diferencia literatura erótica dos amadores "contos eróticos" que espalham-se aos milhares pela nossa internet. Para não usarmos os termos chulos daquele meu professor.

Para ir além






Marcelo Spalding
Porto Alegre, 15/5/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As Lavadeiras, duas pinturas de Elias Layon de Jardel Dias Cavalcanti
02. E não sobrou nenhum (o caso dos dez negrinhos) de Gian Danton
03. Precisa-se de empregada feia. Bem feia. de Yuri Vieira
04. Autoimagem, representação e idealização de Pati Rabelo
05. O Corno em Série de David Butter


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2008
01. Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha - 6/3/2008
02. O melhor de Dalton Trevisan - 27/3/2008
03. Nossa classe média é culturalmente pobre - 21/8/2008
04. Cartas a um jovem escritor - 31/1/2008
05. Literatura é coisa para jovem? - 11/9/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
18/5/2008
12h17min
Muito boa a análise desse livro dessa autora que desconheço. Muito bem estruturada, pontuada, analisada mesmo. O modo como você coloca as coisas nos dá uma precisão, ou quase certeza, do que vamos ler. Você abre um mundo em que sabemos como entrar, sem medo de errar. E a sua colocação sobre o papel do sexo na literatura, genial! Beijo.
[Leia outros Comentários de Adriana Godoy]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EU AMO NEW YORK - LIVRO 1
LINDSEY KELK
FUNDAMENTOS
(2013)
R$ 20,00



DICIONÁRIO PRÁTICO DE ECOLOGIA
ERNANI FORNARI
AQUARIANA
(2001)
R$ 7,50



A COLINA SAGRADA
ÁLVARO CARDOSO GOMES; MILTON M. AZEVEDO
QUINTETO EDITORIAL
(2006)
R$ 24,90



LIVRO DE LEAH: DA SÉRIE TEMPO PERDIDO
LAURA MALIN
NOVA FRONTEIRA
(2019)
R$ 15,80



MIL HISTÓRIAS SEM FIM - VOLUME 1
MALBA TAHAN
RECORD
(1986)
R$ 12,00



O PEQUENO PRÍNCIPE
ANTOINE DE SAINT-EXUPÉRY
AGIR
(1989)
R$ 6,00



OBRAS COMPLETAS, VOL. 6, TEXTOS DE INTERVENÇÃO
ALMADA NEGREIROS
IMPRENSA NACIONAL
(1993)
R$ 37,00



O HOMEM E SUA HORA
MÁRIO FAUSTINO
COMPANHIA DE BOLSO
(2009)
R$ 8,00



PAIS E FILHOS COMPANHEIROS DE VIAGEM
ROBERTO SHINYASHIKI
GENTE
(1992)
R$ 15,00



EU NÃO CONSIGO EMAGRECER
PIERRE DUKAN
BEST SELLER
(2012)
R$ 12,00





busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês