2007 e os meus CDs — Versão Nacional 1 | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
39901 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
>>> Curso de Formação de Agentes Culturais rola dias 8 e 9 de graça e online
>>> Ciclo de leitura online e gratuito debate renomados escritores
>>> Nano Art Market lança rede social de nicho, focada em arte e cultura
>>> Eric Martin, vocalista do Mr. Big, faz show em Porto Alegre dia 13 de abril
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Modernismo e além
>>> Pelé (1940-2022)
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Vamos comer Wando - Velório em tempos de internet
>>> Cinema em Atibaia (IV)
>>> Curriculum vitae
>>> Entrevista com Milton Hatoum
>>> Discutir, debater, dialogar
>>> Eu e o Digestivo
>>> A lei da palmada: entre tapas e beijos
>>> A engenharia de Murilo Rubião
>>> Qualidade de vida
>>> O pior cego é o que vê tevê
Mais Recentes
>>> Poemas De Natal de Luiz Coronel pela Sulina (1999)
>>> Buque Cenas de Rua de José de Carvalho pela Córrego (2013)
>>> Opções de Liv Ullmann pela Nórdica (1985)
>>> Perguntas que Eu Faria à Irmã White de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1977)
>>> 32 X 2 Instantaneos - Haikai de Margarida Oliva , Idéo Bava pela Musa (2003)
>>> The National gallery London de Nicholas Penny pela Scala (2011)
>>> Com a Cara na Mão de Ricardo Leite Muniz pela Espaço ditorial (1992)
>>> Filhos - Novas Ideias Sobre Educação de Ashley Merryman pela Lua de Papel (2010)
>>> Lost de A a Z de Diversos autores pela Abril
>>> Homem-Aranha: a última caçada de Kraven de J. M. DeMatteis Mike Zeck Bob McLeond Mike Zeck Ian Tetrault pela Abril Jovem (1990)
>>> Vitória a Qualquer Custo de Cecil B. Currey pela Biblioteca do Exercito (2002)
>>> Vitória a Qualquer Custo de Cecil B. Currey pela Biblioteca do Exercito (2002)
>>> Esperança Triunfante de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1961)
>>> Doris Kloster de Doris Kloster pela Taschen (1995)
>>> Doris Kloster de Doris Kloster pela Taschen (1995)
>>> A Mão de Deus ao Leme de Enoch de Oliveira pela Casa Publicadora Brasileira (1985)
>>> O Poder da Imagem de José S. Martins pela Artes Gráficas (1992)
>>> Os Caminhos de Deus de Floyd Rittenhouse pela Casa Publicadora Brasileira (1984)
>>> Os Iranianos - Pérsia, Islã e a Alma de uma Nação de Sandra Mackey pela Biblioteca do Exercito (2008)
>>> A era dos Impérios 1875-1914 de Eric J. Hobsbawm pela Paz Terra (2003)
>>> A Guerra do Iraque de John Keegan pela Biblioteca do Exercito (2005)
>>> A Democracia na América de Alexis de Tocqueville pela Folha de S. Paulo (2010)
>>> A Sociedade do Espetáculo de Guy Debord pela Contraponto (2003)
>>> Psicossomática Hoje de Julio de Mello Filho pela Artmed (1992)
>>> Leitura Dinâmica de Ricardo Soares - William Douglas pela Campus (2009)
COLUNAS >>> Especial Melhores de 2007

Quarta-feira, 6/2/2008
2007 e os meus CDs — Versão Nacional 1
Rafael Fernandes
+ de 7100 Acessos

Em 2006 fiz uma lista dos meus discos preferidos e farei mais outras contemplando 2007, que felizmente confirmou minhas expectativas (presentes no final do texto de 2006) com outros ótimos lançamentos. Tanto que um texto apenas não será suficiente. Listas em geral não têm muitos critérios e pecam também por estarem restritas ao universo do que tivemos acesso e tempo de ouvir. E todo o resto? Só para este primeiro texto contei, por cima, 15 discos que ainda não consegui ouvir. Mas como bem colocou o Polzonoff, calma! A qualidade e o prazer inerentes à informação são melhores que a quantidade. Ainda assim é interessante ― e divertido ― rever o que fizemos e conhecemos no ano que se foi. Podemos reavaliar, mudando ou reafirmando nossas impressões passadas.

Alguns dos discos citados aqui realmente acho destaques; têm qualidades diferenciadas, sendo os "melhores do ano" ― ainda que a avaliação continue subjetiva. Outros, se não chegaram a tanto, foram belas companhias. Separo as listas de 2007 por "temas". Para começar, a primeira parte do que eu gostei nesse ano em música brasileira. Ainda que o título deste texto se assemelhe ao de uma coletânea novelesca, a divisão foi feita só para organização e concisão.

***

Chico Pinheiro e Anthony Wilson ― Nova


Ouça um trecho de "Nova"

Em tempos musicais de batidas monótonas, melodias pobres e letras imbecis, há quem arrisque, lançando discos arrojados e, "pior", instrumentais. E é isso que Chico Pinheiro ― um dos novos grandes compositores ― e Anthony Wilson ― exímio guitarrista, que integra a banda de Diana Krall ― nos apresentam em Nova. Nele, fica claro o talento e entrega de todos os participantes ― mais um daqueles discos gravados unica e exclusivamente para e em prol da música e nada mais. Não é um disco fácil, não entra em nossa cabeça à primeira ouvida. Mas à medida que se escuta mais, as músicas vão se construindo aos poucos. Ao final de algumas audições, o disco está todo montado e o prazer só aumenta. Em Nova a canção importa, mas também há espaço para improvisos ― as invenções musicais instantâneas, quando o instrumento toma as rédeas da canção. Além de músicas de Chico e Anthony o disco traz versões de "Café com pão" (João Donato/Lysias Ênio), "When you dream" (Wayne Shorter) e "Requebre que eu te dou um doce" (Dorival Caymmi).

Minhas músicas preferidas: "Nova", "Tempestade", "Laranjeira", "Planície".

***

Chico Saraiva ― Saraivada


Ouça um trecho de "Moçambique"

Definindo de forma simplista, o que se ouve em Chico Saraiva é uma união da vertente musical mais, digamos, bruta, de raiz pesquisada pelo grupo A Barca (do qual é integrante) com o refinamento de um Guinga. Claro que não é só isso, mas é um bom panorama para explicar que em Saraivada o compositor consegue equilibrar com destreza esses dois lados, ficando mais cristalino seu estilo; avança alguns passos em relação seu ótimo antecessor, Trégua. É um disco belíssimo, delicado. Saraiva parece um artesão, que foi trabalhando com calma e esmero as canções, que estão marcantes, prontas para repousar em nossas memórias. O músico canta em boa parte do disco. O resultado não é brilhante, mas, por ser o autor nos mostra o ponto exato da canção. Seus parceiros letristas não ficam atrás em achados: "Aos que ousaram se perder pra se encontrar/ Chegaram sem saber se vão voltar" (Makely Ka em "Moçambique"); "Sofrimento por alguém/ É curtinho todos têm/ É o contrário da tristeza/ que é viagem sem ninguém" (Luiz Tatit em "O tamanho da tristeza"); "Baita epidemia! / Quanta dinamite no paiol/(...)/ Que temperatura/ tem siricotico no metrô/ haja acupuntura!/ Válvula de escape/ É piripaque e muita tarja preta, ou faixa preta em tae-ken-dô(...)" (Mauro Aguiar em "Startrek de tacape").

Minhas músicas preferidas: "Moçambique", "O tamanho da tristeza", "Startrek de Tacape", "Estrela do Oriente", "Sombra".

***

Danilo Moraes e Ricardo Teté ― A torcida grita


Ouça um trecho de "Teresa e a torcida"

A torcida grita é uma das boas surpresas de 2007. Tem belos achados, candidatos a clássicos: "Teresa e a torcida", "Arredondamento", "TinTim" e a ótima "Viva a vaia", com excelente arranjo de cordas de Tiago Costa. Apresenta uma bagagem da (boa) MPB com tintas pop; traz toques de refinamento daquela com a leveza deste. É um disco inteligente, de bons arranjos, grandes melodias e ótimas letras, como "Teresa...": "(...)Teresa pinta na tevê interpretando com primor/ a venerável musa de um disk-amizade/ além de memoráveis pontas no programa dos trapalhões (...)". Viria para ficar, se o mercado da música não estivesse tão estranho ― espero que ainda haja tempo para isso. Ganhou post no blog do Digestivo.

Minhas músicas preferidas: "Teresa e a torcida", "Arredondamento", "TinTim" "Viva a vaia".

***

Dr. Sin ― Bravo


Ouça um trecho de "Nomad"

Em Bravo, os irmãos Andria (baixo) e Ivan Busic (bateria), mais o fantástico Edu Ardanuy (guitarra) mantém o alto nível da discografia do Dr. Sin e nos apresentam outro ótimo disco de rock. É uma aula de como fazer grandes músicas com uma cozinha consistente; formam um power trio turbinado, agora com a companhia de teclados em algumas faixas. Ponto negativo: as letras não fazem jus ao som; servem para as melodias, mas sem grandes achados. Mas o som... bem, é um baita som! O estilo é um rock que flerta com várias vertentes do hard e heavy metal, sem abraçar totalmente nenhum deles.

Bravo é também uma fabulosa mostra de guitarra bem tocada por Edu Ardanuy: técnica no momento certo, pegada, bom gosto, invenção. É um disco competente, uma espécie de resgate do rock de uma forma "simples", sem querer aparentar nada de "genialidade", muitas vezes colocada por parte de mídia, que tenta sacralizar o estilo, dar a ele uma relevância maior do que merece. Aumente o volume e ouça sem preconceitos. Isso sim é Rock!

Minhas músicas preferidas: "Nomad", "Drowning in sin", "Freedom", "Hail Cesar", "Dream Zone", "Full Throttle".

***

Guinga ― Casa de Villa


Ouça um trecho de "Villalobiana"

Essa obra-prima de Guinga rendeu uma coluna. Após diversas audições, fica pouco a reiterar. Grandes canções, belos arranjos, Guinga melhor que nunca, "Villalobiana" é uma das coisas mais sublimes já criadas por um ser humano. Entra aqui por eu achar que realmente está entre os melhores de 2007 ― possivelmente um dos melhores da última década. Comentários adicionais, lá na coluna.

Minhas músicas preferidas: "Villalobiana", "Maviosa", "Mar de Maracanã", "Bigshot", "Comendador Albuquerque".

***

Joyce e Toninho Horta ― Tom Jobim: Sem você


Ouça um trecho de "Só danço samba"

Ótimo disco lançado em 1995, ano seguinte à morte do maestro soberano. Mas só fora do Brasil. Em 2007 ― ano em que Tom completaria 80 anos ― finalmente veio à tona para os brasileiros. Gravado em apenas dois dias, é um belo disco de violão e voz. A estrutura básica das músicas foi mantida de forma respeitosa. O destaque está no violão de Toninho Horta, numa atuação fenomenal, colocando sua marca nas músicas ― bons exemplos são "Inútil paisagem" e "Só danço samba". Joyce também mostra um belo trabalho de condução ao violão em "Estrada do Sol" e canta lindamente as canções. Doze anos depois, o disco não se tornou datado. Isso é qualidade.

Minhas músicas preferidas:"Inútil paisagem", "Só danço samba", "Lígia".


Rafael Fernandes
São Paulo, 6/2/2008

Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes em 2008
01. High School Musical e os tweens - 9/1/2008
02. Violões do Brasil - 13/8/2008
03. Tritone: 10 anos de um marco da guitarra rock - 10/9/2008
04. Videogame também é cultura - 10/12/2008
05. Blog precisa ser jornalismo? - 9/4/2008


Mais Especial Melhores de 2007
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro - O Mundo Segundo Garp
John Irving
Circulo do Livro
(1978)



Amigos do Folclore Brasileiro - Mundo Mirim
Jonas Ribeiro
Mundo Mirim
(2010)



A Vida na Escola e a Escola da Vida 9ªed(1996)
Claudius Ceccon, Miguel Darcy de Oliveira
Vozes
(1996)



O Mundo é Eu
João Mohana
Agir
(1963)



Ninguém É de Ninguém
Harold Robbins
Record
(1967)



O Livro Verde - the Green Book - Pequenos Passos Que Cada um Pode Dar
Elizabeth Rogers e Thomas M. Kosti
Sextante
(2009)



A Herança Scarlatti - Confira !!!
Robert Ludlum
Rocco
(2006)



Entre o Amor e a Guerra (1997)
Zibia Gasparetto
Vida & Conciência
(1997)



Amor de Salvação - Coleção Jabuti
Camilo Castelo Branco
Saraiva
(1996)



O Livreiro de Cabul
Asne Seierstad, Grete Skevik
Record
(2006)





busca | avançada
39901 visitas/dia
1,6 milhão/mês