Haverá sangue | David Donato | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
Mais Recentes
>>> O Ponto de Mutação de Fritjof Capra pela Círculo do Livro (1990)
>>> Plexus de Henry Miller pela Record (1967)
>>> Uma Questão de Fé de Jodi Picoult pela Planeta (2008)
>>> Vivendo seu Amor de Carolyn Rathbun Sutton e Ardis Dick Stenbakken (compilação) pela Casa Publicadora Brasileira (2017)
>>> O Significado da Astrologia de Elizabeth Teissier pela Bertrand (1979)
>>> Um amor de gato de Glenn Dromgoole pela Publifolha (2002)
>>> Origami & Artesanato em Papel de Paul Jackson & Angela A'Court pela Edelbra (1995)
>>> Gestão de Pessoas de Idalberto Chiavenato pela Campus (2010)
>>> Album de família de Danielle Stell pela Record
>>> Passageiros da ilusão de Danielle Stell pela Record (1988)
>>> Casa forte de Danielle Stell pela Record
>>> Segredo de uma promessa de Danielle Stell pela Record
>>> Enquanto o amor não vem de Iyanla Vanzant pela Sextante (1999)
>>> Relembrança de Danielle Stell pela Record
>>> O Egypto de Eça de Queiroz pela Porto (1926)
>>> Momentos de paixão de Danielle Stell pela Record
>>> Um desconhecido de Danielle Stell pela Record
>>> Uma vez só na vida de Danielle Stell pela Record
>>> O apelo do amor de Danielle Stell pela Record (1983)
>>> Agora e sempre de Danielle Stell pela Record (1985)
>>> O Princípio Constitucional da Igualdade e o Direito do Consumidor de Adriana Carvalho Pinto Vieira pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2002)
>>> Histórias Anunciadas de Djalma França pela Decálogo/ belo Horizonte (2003)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Senado Federal pela Senado Federal (2006)
>>> Eterna Sabedoria de Ergos pela Fraternidade Branca Universal do Arcanjo Mickael (1974)
>>> Leasing Agrário e Arrendamento Rural como Opção de Compra de Lucas Abreu Barroso pela Del Rey/ Belo Horizonte (2001)
>>> Contratos Internacionais de Seguros de Antonio Marcio da Cunha Guimarães pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
COLUNAS

Terça-feira, 4/3/2008
Haverá sangue
David Donato

+ de 3200 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Uma das invenções mais legais da Web 2.0 (e um dos motivos do upgrade) é uma prática simples, mas impensável dois anos atrás, a folksonomia, ou as tags comunitárias. É só colocar "etiquetas" com todas as palavras-chave que fazem alguma referência ao objeto. Ficou famosa com o Gmail, o Flickr, o del.ici.ous e os blogs, mas funciona praticamente em qualquer coisa que se queira catalogar para busca futura. Um grupo de amigos meus usa tags de maneira um pouco diferente: costumamos mandar links de bobagens variadas da internet e, em vez de um título descritivo do tipo "ótimo site de design de interfaces", usamos palavras-chave do tipo "design, interface, referência, inovação". Assim, na hora de buscar aquele link de 4 meses atrás, fica fácil buscar pelas tags. Também é bom para quem vê os e-mails no trabalho e não sabe se vai poder abrir a qualquer hora.

Vou começar assim, falando das tags do novo filme de Paul Thomas Anderson, There Will Be Blood: Petróleo, religião, virada do século, Cidadão Kane, Kubrick, Oscar, Daniel Day-Lewis, melhor de 2007

Paul Thomas Anderson é um dos poucos diretores-autores que passeiam por Hollywood hoje em dia. Ele escreve, dirige e produz todos os seus filmes com uma desenvoltura impressionante desde 1997, com Boogie Nights, passando pelo altmaniano ame-o ou odeie-o Magnolia (sua obra prima, em suas próprias palavras), de 1999 e pelo híbrido estranho de humor e drama Punch-Drunk Love, de 2002. Quatro anos depois, PT Anderson (como é conhecido) lança um filme que segue a regra de não ser parecido com nenhum de seus filmes anteriores.

There Will Be Blood é inspirado (mais do que baseado) no livro Oil! de Upton Sinclair, que fala da Califórnia do início do século XX tomada por exploradores de ouro e petróleo. O diretor, que leu o livro por acaso quando estava em Londres, com saudades de casa e viu a capa do livro com uma fotografia da Califórnia, adaptou as primeiras 150 páginas e criou um dos personagens mais fascinantes dos últimos anos.

Daniel Plainview (interpretado pelo "já ganhou mais um Oscar" Daniel Day-Lewis) é um prospector de petróleo, trabalhador, eloqüente, manipulador, misantropo... a lista segue. Depois de suar muito procurando ouro e prata em minas empoeiradas, montou sua própria empresa de prospecção de petróleo e se tornou um homem poderoso. Poderoso como Charles Foster Kane de Orson Welles. Poderoso como o velho Michael Corleone. E solitário como só pessoas poderosas conseguem ser. "Às vezes, quando olho para as pessoas, não consigo ver nada que valha a pena gostar." ele diz, num momento raro de sinceridade. Posa de homem de família com seu "filho e sócio na empresa" a tiracolo, desde que isso o ajude a conseguir mais terras, mais óleo.

Da mesma maneira que Plainview vê pessoas como escada para o próprio sucesso, Eli Sunday, um jovem pastor pentecostal fundador da Igreja da Terceira Revelação vê a chegada do prospector e sua equipe à sua pequena cidade como a grande oportunidade de encher sua igreja de gente (e de dinheiro). Paul Dano, o irmão calado da Little Miss Sunshine, dá o sangue nos sermões alucinados do pastor. Os traços juvenis e gritos desafinados de adolescente do ator, criticados por deslocar o personagem, na verdade trazem uma certa aura demoníaca ao antagonista do prospector e sem dúvida contribuem para o clima de estranheza do filme inteiro.

Há quem diga que There Will Be Blood é um filme de horror, e indícios para isso não faltam. Daniel Plainview não é essencialmente mau, mas sua persona já foi comparada ao próprio Drácula, que usa as pessoas para sugar sua riqueza (a frase "I drink your milkshake!!" vai demorar para sair da cabeça). A trilha sonora é simplesmente aterrorizante. Jonny Greenwood, guitarrista do Radiohead e fã dos filmes de Anderson, criou uma série de anticlímax e dissonâncias que ficam com o espectador do mesmo modo que Beethoven ficou depois de A Clockwork Orange. E por falar em Kubrick, PT Anderson segue brilhantemente a cartilha do mestre em algumas cenas, como a da pista de boliche, tão simétrica e fria quanto as salas do hotel Overlook em The Shining.

There Will Be Blood não é um filme de sustos, mas ainda assim é um filme que assombra, da maneira que uma alma atormentada faria. Ele persegue o espectador muito depois de sair da sala de cinema, relembrando, naqueles momentos em que a mente está em branco, entre um raciocínio e outro, o rosto carismático e assustador de Daniel Plainview, um rosto que se confunde com o dos próprios Estados Unidos, que trocam sangue por óleo em nome do progresso e do próprio bolso gordo há tanto tempo.

There Will Be Blood é uma experiência rara. É menos uma ida ao cinema e mais a chance de participar de um poderoso conto de cobiça e poder, realizado por um mestre com domínio completo de sua arte. Chamá-lo de novo Kubrick, entretanto, além de exagerado é, acima de tudo, ingênuo. Basta saber que é gratificante poder esperar por um próximo projeto de um diretor que prova a cada filme que há infinitas histórias poderosas para serem contadas na tela grande, e que bons contadores de história não são privilégio do passado.


David Donato
São Paulo, 4/3/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cidades do Algarve de Elisa Andrade Buzzo
02. Mais outro cais de Elisa Andrade Buzzo
03. Senhor Amadeu de Ana Elisa Ribeiro
04. Palavra de Honra de Daniel Bushatsky
05. Amar a vida! de Daniel Bushatsky


Mais David Donato
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
4/3/2008
09h31min
As tags que ficaram na minha mente, depois de ver o filme, foram "experiência" e "rara". Até hoje lembro do filme em embascadado estado de contemplação. A Sangue Negro, milkshakes em brinde!
[Leia outros Comentários de Montana]
4/3/2008
18h32min
"o rosto carismático e assustador de Daniel Plainview"; é exatamente isso que eu pensava a cada momento que a câmera focava aquele homem. Por mais que "Onde os fracos não têm vez" seja um bom filme, "Sangue Negro" é muito superior, é a saga de um homem como há muito não víamos. Há cenas inesquecíveis, além claro das batidas da trilha sonora. Uma das minhas preferidas é a volta de H.W., depois de toda aquela loucura que foi o acidente, a tomada em que ele retorna estamos meio distantes dos dois, assistindo de longe. Daniel Day-Lewis fez um personagem incrível, cheio de nuances, a relação com o filho, com o desconhecido que diz ser seu irmão, com Eli, com os concorrentes. Tudo é grandioso, as cenas são carregadíssimas de sentido. É realmente uma experiência única e rara, como bem disse Montana.
[Leia outros Comentários de Bia Cardoso]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O INCRÍVEL TESTAMENTO DE DOM AGAPITO
HÉLDER MOURA
CHIADO
(2012)
R$ 27,00



L´HOMME DE LONDRES
GEORGES SIMENON
PRESSES DE LA CITÉ
(2004)
R$ 40,00
+ frete grátis



MAYA
JOSTEIN GAARDER
COMPANHIA DAS LETRAS
(2000)
R$ 12,00



PRODUÇÃO DE TEXTOS E USOS DA LINGUAGEM - CURSO DE REDAÇÃO
SAMIRA YOUSSEFF CAMPEDELLI E JESUS BARBOSA SOUZA
SARAIVA
(1999)
R$ 6,95



GÊMEOS NÃO SE AMAM
ROBERT LUDLUM
RECORD
(1976)
R$ 4,00



SELEÇÕES DO READERS DIGEST DE JUNHO DE 1964
TITO LEITE (REDATOR CHEFE)
YPIRANGA
(1964)
R$ 7,00



A CRIANÇA ALUCINADA
RENÉ JEAN CLOT
PAZ E TERRA
(1989)
R$ 21,82



A ARANHA, A DOR DE CABEÇA E OUTRAS MALES QUE ASSOLAM O MUNDO
FERNANDA LOPES DE ALMEIDA
ÁTICA
(2005)
R$ 8,70



BALAS DE ESTALO E CRITICA
MACHADO DE ASSIS
GLOBO
R$ 5,00



THE GREEN CITY INDEX: A SUMMARY OF THE GREEN CITY INDEX RESEARCH SERIE
SIEMENS AIG
SIEMENS
(2012)
R$ 25,82





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês