Duas formas de perder a virgindade no West End | Arcano9 | Digestivo Cultural

busca | avançada
77164 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
>>> Abertura da 9ª Semana Senac de Leitura reúne rapper Rashid e escritora Esmeralda Ortiz
>>> FILME 'CAMÉLIAS' NO SARAU NA QUEBRADA EM SANTO ANDRÉ
>>> Inscrições | 3ª edição do Festival Vórtice
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Olga e a história que não deve ser esquecida
>>> 6 de Novembro #digestivo10anos
>>> Relendo clássicos
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> Era Meu Esse Rosto
>>> Do Comércio Com Os Livros
>>> E-mails a um jovem resenhista
>>> O Conflito do Oriente Médio
>>> García Márquez 1982
>>> Sex and the City, o filme
Mais Recentes
>>> Os Bichos Que eu Faço - coleção girassol 1ª edição. de Telma Guimarães Andrade pela Moderna (1991)
>>> Enfermagem Médico-Cirúrgica em Unidade de Terapia Intensiva de Eliza Kaori Uenishi pela Senac (2008)
>>> Primeiras Linhas de Direito Processual Civil - Volume 1 de Moacyr Amaral Santos pela Saraiva (2002)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Estadão
>>> Um Certo Suicídio de Patricia Highsmith pela Best Seller
>>> Domine Seu Sistema Nervoso Pelo Treinamento Autógeno de Karl Robert Rosa pela Ediouro
>>> Introdução à Literatura no Brasil de Afrânio Coutinho pela Distribuidora de Livros Escolares (1975)
>>> Pedro Vira Porco-Espinho de Janaina Tokitaka pela Jujuba (2017)
>>> O Grande Livro dos Contrários. Das Formas e das Cores de Frederic Kessler pela Cortez (2018)
>>> A Perigosa Idéia de Darwin de Daniel C. Dennett pela Rocco (1998)
>>> Dicionário de Saúde de Carlos Roberto Lyra da Silva pela Difusão (2006)
>>> A Cidade e as Serras de Eça de Queiroz pela Folha de S.Paulo (1997)
>>> Fodor's Arizona 2001: Completely Updated Every Year de Fodor's pela Fodor's (2000)
>>> Herobrine - A Lenda (livro 1) de Mikhael Línnyker F Rodrigues pela Geracao Editorial (2020)
>>> Um Ano Inesquecivel de Paula Pimenta; Babi Dewet pela Gutemberg (2015)
>>> Aspectos Polêmicos da Atividade do Entretenimento de Vários Autores pela Apm (2004)
>>> Delta de Vênus de Naïs Nin pela Círculo do Livro (1989)
>>> O Processo de Franz Kafka pela Folha de S.Paulo (2003)
>>> Os Viajores - Agentes dos Guardiões de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2019)
>>> Sonic The Hedgehog Vol. 3 - A Batalha por Angel Island de Sega pela Geektopia (2021)
>>> Os Turistas de Disney Especial pela Abril
>>> Joe Biden - A Vida As Ideias E Os Desafios Do Presidente Da Nacao Mais Poderosa Do Mundo de Evan Osnos pela Agir (2021)
>>> Cai o Pano (capa dura) de Agatha Christie pela Círculo do Livro
>>> O Misterioso Caso de Styles de Agatha Christie pela Círculo do Livro
>>> Mussolini na Intimiade de Vittorio Mussolini pela Record
COLUNAS

Segunda-feira, 5/3/2001
Duas formas de perder a virgindade no West End
Arcano9
+ de 7600 Acessos

Foi engraçado quando eu fiz meu début no West End, no ano passado. Confesso que fiquei impressionado, quando cheguei aqui, com essa propaganda de alguns dos espetáculos, que atropela a gente em cada canto de Londres. Acho que todo mundo fica um pouco intoxicado com todo esse glamour de Cats, O Fantasma da Ópera, esses musicais Lloydwebberianos para você ver e babar. É uma verdadeira indústria para atrair os turistas, para convencê-los de que ir a Londres sem vem um musical do West End é um sacrilégio.

Pelo menos por aqui temos uma coisa legitimamente boa, que não tem nada a ver com os milhões de dólares e libras investidos em cenário e pirotecnia, e essa coisa é a qualidade dos atores. Certamente você não vai ver tão cedo em nenhum teatro de São Paulo uma atriz hollywoodiana. Talvez, só no teatro municipal, se você der sorte, uma vez na vida... Bom, minha estréia em teatros por aqui foi motivada pela curiosidade em ver uma dessas estrelas hollywoodianas de pertinho. Foi Kathleen Turner (Guerra dos Roses, Tudo por uma Esmeralda), que havia acabado de começar a se despir no Gielgud Theatre, numa versão do clássico cinematográfico de 1967 A Primeira Noite de um Homem. Peladinha por 26 segundos, uma Mrs. Robinson fatal, gelada, provocante. Uma peeeeeeeena que o porra do ator que fazia o Benjamin ficou bem na frente na hora que caiu o vestido dela. De qualquer modo, pensando bem, só 34 segundos, mesmo se eu tivesse visto um pouquinho dos peitos, bah, seria frustrante do mesmo jeito. Mas os reis do marketing vendem a peça assim - como se fosse o espetáculo mais quente do West End. Uma peça que não me disse nada, para ser sincero. Mesmo se fosse só de nudez, teria preferido ver uma boa Oh, Calcutá no Maria Della Costa. Se é para chutar o balde...

O tempo passou desde que eu fui ver A Primeira Noite de Um Homem e a peça se transformou num espetáculo folclórico em Londres por causa de seu elenco mutante. Foi-se Kathleen Turner e sua voz de Jessica Rabbit, veio Jerry Hall, ex-senhora Mick Jagger, uma modelo loira alta e sem sal com ínfima esperiência de palco. E ainda por cima sem peito (quem foi lá para ver nudez, coitado...) Agora, neste mês de fevereiro, Mrs. Robinson mudou de novo. Assumiu o leme outra hollywoodiana, uma atriz para mim desconhecida chamada Amanda Donohoe, conhece? Dizem que ela fez A Loucura do Rei George e O Mentiroso, com Jim Carrey. Será que é boa o bastante? (Entenda esta frase com o sentido que quiser).

Todavia, falando de peças sobre iniciações sexuais de jovens adolescentes, eu estou feliz. Maravilhado. Há, sim, colega, uma opção melhor nesta cidade. Irene Jacob NÃO se despe em Madame Melville, em temporada desde 18 de outubro no teatro Vaudeville, na Strand. A estrela cult de Krystof Kielowsky (A Dupla Vida de Veronique, Três Cores: Vermelho) interpreta uma radiante professora de literatura que "pega para criar" o ator... Macaulay Culkin. Você conseguiria pensar em um casal mais esdrúxulo que esse? Eu também achei incrível que o loirinho com cara de sapo (Esqueceram de Mim 1 e 2) fosse escalado para fugir de casa e fazer sua estréia nos palcos londrinos. Tinha que conferir.

A peça é curta, tem um cenário com o estritamente necessário e um roteiro sentimental sem cair no piegas, doce, até um pouco melancólico. Culkin faz o jovem Carl, de 15 anos, que conta sua aventura amorosa na Paris de 1966 em forma de flashback, quando já é adulto com filhos e se vê imaginando formas de resgatar a magia da sua vida. Achei uma boa idéia o espetáculo usar esse fundo histórico (quando a capital francesa começava aquele processo de fermentação que iria eclodir nos protestos estudantis). Ainda mais porque Culkin, elogiado pela crítica, faz o papel de um estudante completamente alienado, que se sente distante daquele mundo que discute arte, revolução sexual, jazz. Jacob, por sua vez, encarna a professora de trinta e poucos anos que vive uma fase difícil, em que sente que está ficando velha e encara o fracasso da relação na qual apostava singrar o oceano da velhice. Solitária, realiza reuniões no seu elegante apartamento para discutir literatura, ouvir música e ver filmes e é em uma delas que Carl, o estudante alienado, mostra ser mais do que um caipira de Ohio deslocado de sua realidade. Ele pode não conhecer arte ou autores, mas sua sede de conhecimento tocam a professora numa longa noite, em que ela luta para trazer o menino para sua cama e ele luta contra sua própria travação. Excitação e comédia no ar, risadinhas nervosas na platéia.

Ok, ok, nada muito original. Mas amei o tom despretencioso da peça (ao contrário de A Primeira Noite de um Homem, que promete demais e frustra por isso) E nesse contexto, Irene Jacob é uma grata surpresa. Ela interpreta tão bem, com seu inglês carregado de sotaque, que você não consegue imaginar outra pessoa na pele dela. Ela é um espetáculo por si só. Na verdade, ela ofusca todo mundo. E seduz, seduz demais com toda a sua roupa, vai por mim. Um crítico de um jornal disse que Madame Melville é um A Primeira Noite de um Homem para adultos. Se você passar por aqui, veja. Ou pelo menos tente (porque, se eu te conheço, você vai querer ver O Fantasma da Ópera, não é? Se prepara para a fila...)


Arcano9
Londres, 5/3/2001

Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Nome Dele de Marilia Mota Silva


Mais Arcano9
Mais Acessadas de Arcano9 em 2001
01. Duas formas de perder a virgindade no West End - 5/3/2001
02. O que realmente importa - 17/12/2001
03. Qualquer diversão é bem-vinda - 4/5/2001
04. Ler ao acaso - 19/11/2001
05. Quando road movie encontra inocência adolescente - 19/3/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Apocalipse de Simão Cirineu
Jonas Rezende
Relume Dumara
(1998)



O noivo da princesa - Um conto de fadas para adultos
William Goldman
Círculo do livro
(1990)



Larissa Loretti - 50 Poemas Escolhidos pelo Autor
Larissa Loretti
Galo Btanco
(2009)



A Farewell to Arms
Ernest Hemingway
Vintage Classics
(1970)



A era de Ouro - Nº 3
James Robinson; Paul Smith; Richard Ory
Metal Pesado
(1998)



Os Náufragos do Carnapijó
Sílvio Meira
José Olympio
(1977)



Além Da fé
V.S Naipaul
Companhia Das Letras
(1999)



Autobiografia De Um Iogue + Gotas de Alegria Para a Alma + Yoga as 26 Qualidades de um Sábio
Paramahansa Yogananda; Hernandes Dias Lopes; A. C. Bhaktivedantas Swami Prabhupada
Self Realization Fellowship; United Press; The Bhaktivedanta Book Trust



Manual Prático Em Consulta Tributária (lacrado)
Dalton Cesar Cordeiro de Miranda
Fórum
(2010)



O Homem que Buscava sua Sombra 5
David Lagercrantz
Companhia das Letras
(2017)





busca | avançada
77164 visitas/dia
2,0 milhão/mês