Qualquer diversão é bem-vinda | Arcano9 | Digestivo Cultural

busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Politicamente Incorreto

Sexta-feira, 4/5/2001
Qualquer diversão é bem-vinda
Arcano9

+ de 1900 Acessos

Eu espero que nenhum londrino leia isto, mas eu tenho que dizer uma coisa que vem se repetindo há muito tempo na minha cabeça: se há uma coisa que ele não são é sinceros.

Você já viveu por aqui? Se viveu, vai se recordar dos milhares de sorrys, dos milhões de excuse mes e das bilhões de placas em todos os lugares dizendo o que as pessoas devem ou não devem fazer para evitar problemas. Não alimente os pombos, diz uma placa no metrô perto da minha casa, pombos são um perigo para a saúde pública. Não aperte este botão, penalidade mil libras; Olhe para a direita (ou para a esquerda - esta aqui você encontra no asfalto dos principais cruzamentos, para avisar a pessoa desacostumada com a mão de direção deste lugar).

Mas mesmo com tanta precaução, gentileza, organização, é muito óbvio que esses meus colegas de metrô e de calçada estão, na verdade, se lixando para você. Querem que você se exploda. Só pensam em si mesmos e, se pudessem, em vez de dizer sorry, diriam fuck you. Alguns exemplos disso: eu nunca vi, além de mim, pessoas se levantarem de seus lugares no metrô para deixarem a uma velhinha ou uma mulher grávida se sentar; Quando vou comprar uma bebida num pub, não interessa se o sujeito ao teu lado te encontrou lá desde muito antes dele chegar para pedir sua cerveja - se ele tiver uma chance de comprar a bebida antes de você, ele o fará. Nada de você é o próximo? ou você está aqui a mais tempo, não é? Se você não tem UM pence para comprar um sanduíche, UM pence (o equivalente a três centavos), eles não vão te deixar ficar devendo, nunca. Você não leva o sanduíche. oh, I am sorry, dizem eles. Mas quando alguém deixa troco a mais, eles não insistem para você levar o dinheiro.

Tudo isso é uma tentativa de explicar o sucesso de um game-show aqui da BBC 2 britânica, o The Weakest Link, que no dia 16 de abril fez sua estréia na TV americana, pela NBC. O programa, grosso modo, é uma aberração londrina, por ser absolutamente sincero. Agressivamente, estupidamente sincero. Vou explicar: Uns nove participantes iniciam o programa, comandando por uma apresentadora, Anne Robinson. Robinson, com cabelo curto, óculos de intelectual, e cara de pouquíssimos amigos, me lembra muito aquelas tias da primeira série, que me confiscavam os brinquedinhos que eu trazia de casa para brincar no recreio, dizendo que era proibido, e nunca mais devolviam. A cada rodada, de mais ou menos dois minutos, uma série de perguntas de conhecimentos gerais é feita, uma por vez, a cada um dos participantes. Para cada pergunta respondida corretamente, os participantes conquistam libras para o grupo. Ao final de cada uma das rodadas, Anne Robinson deixa claro que não é só sua aparência que é desagradável.

- Ao final deste primeiro round, vocês tiveram um lamentável desempenho. Só conseguiram conquistar tantas libras para o grupo. Medíocre.

Depois da primeira porrada, ela pede para os participantes escreverem em umas placas o nome da pessoa do grupo que eles consideram "a mais boçal" e que não deve continuar no jogo, porque está atrapalhando. Todos então revelam, simultaneamente a placa. Anne Robinson:

- Hum, Alan, por que você votou em Larry?
- Eu percebi que Larry errou mais perguntas que eu.
- Mas Larry na verdade, errou menos que você!
- Sim, mas prefiro que ele saia do jogo, não eu!
- Maria, por que Larry?
- Acho que ele titubeou muito...

Depois da seção de acusações e humilhações mútuas, a anfitriã do game-show encara o sujeito mais votado.

- Larry, parece que seus colegas não gostam muito de você, não é?
- É, eu não tive uma rodada muito boa.
- Me disseram que você é professor, não é?
- Sim, isso mesmo.
- Professor de literatura?
- Sim.
- Pois bem, você deveria estudar mais, senhor professor. O senhor errou aquela pergunta sobre qual foi a primeira história de Sherlock Holmes?
- É, eu... eu não sei.
- Por isso que você é o the Weakest Link. Tchau.
E assim o jogo prossegue, a cada turno, uma pessoa sai, após uma nova sessão de humilhação.

As pessoas que vem o programa tem todas as mesmas reações: a princípio, risadinhas nervosas e algumas interjeições de revolta como "que absurdo!" - causadas pela grossura de Anne Robinson; depois, somos contaminados pelo "mal" e começamos a achar este ou aquele participante um babaca que deveria ser eliminado e também passamos a torcer para que Anne Robinson "dê duro" neles. Ou seja - acho que o programa acabou se tornando uma espécie de válvula de escape, por mais pretencioso que seja dizer isso para um mero programa de TV. Tendo em mente que os londrinos, principalmente, são todos uns cínicos, o programa lhe dá uma forma socialmente aceita de manifestar ódio e desprezo pelo seu semelhante, sem ter que pagar uma academia ou ficar bêbado - para usar a desculpa da bebedeira a fim de ameaçar os outros.

Eu estou triste comigo mesmo, porque descobri que já passei da fase de achar o programa um absurdo. Agora, por mais difícil de admitir que isso possa parecer, também me divirto, e torço para a professora pegar todos os brinquedinhos dos participantes... mas me espantou que nos EUA - um país que eu não conheço tão bem, o programa tenha feito sucesso na estréia. Cerca de 15 milhões de pessoas viram o show na estréia. A audiência foi alta, mas a reação dos jornais não foi tão positiva. Disse o The New York Times: "A postura (de Anne Robinson) foi descrita como a de uma dominatrix, mas com seu óculos e cabelo curto, ela parece mais uma bibliotecária de uma escola. Seus insultos não tem efeito". O The Washington Post foi mais contundente, comparando o programa com o mais famoso transatlântico da história: "O pobre Titanic, é claro, nunca chegou a atracar em nossos portos. Do mesmo modo que não deveria ter atracado o The Weakest Link". O crítico do The New York Post, depois de ver uma prévia do programa, descreveu a experiência como "uma das mais desagradáveis que ele já teve em frente à TV". Já o USA Today exigiu saber "quando havia começado a temporada de caça aos sentimentos das pessoas".

Robinson assinou um contrato de cerca de R$ 3 milhões para fazer os primeiros 13 programas na NBC, enquanto continua, firme e forte, apresentando o The Weakest Link em terras britânicas. Vivendo no exílio, minhas lembranças do Brasil são mais risonhas. Game-show para mim eram as animadas gincanas da TV Cultura durante a década de oitenta. É Proibido Colar, Quem Sabe, Sabe, e, principalmente, Enigma, putz, como eles deixaram saudades. Mas agora estou em terras mais cinzentas, em tempos mais cinzentos, e descobri que relaxar vendo um programa de TV e dar uma risada falsa e sarcástica é ainda melhor do que não dar risada alguma.


Arcano9
Londres, 4/5/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Dos sentidos secretos de cada coisa de Ana Elisa Ribeiro
02. Ficção hiper-real de Gian Danton
03. Ave, Cesar! de Rafael Fernandes


Mais Arcano9
Mais Acessadas de Arcano9 em 2001
01. Duas formas de perder a virgindade no West End - 5/3/2001
02. O que realmente importa - 17/12/2001
03. Quando road movie encontra inocência adolescente - 19/3/2001
04. Ler ao acaso - 19/11/2001
05. Concurso de popstars mostra novo caminho na TV - 19/2/2001


Mais Especial Politicamente Incorreto
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




INOCÊNCIA - COLECAO TRAVESSIAS
VISCONDE DE TAUNAY
MODERNA
(1998)
R$ 8,00



O ESPIÃO INVISÍVEL
MARK FOWLER
SCIPIONE
(1993)
R$ 8,88



85 VEZES SILVIO SANTOS AS MELHORES CARICATURAS DO REI DOS DOMINGOS
VÁRIOS AUTORES
ASTRAL
(2016)
R$ 27,44



GUIA PORTUGAL. O GUIA DE VIAGEM MAIS FACIL DE USAR
VÁRIOS AUTORES
PUBLIFOLHA
(2009)
R$ 70,00



A PSICOLOGIA DO ANORMAL E A VIDA CONTEMPORÂNEA
JAMES C. COLEMAN
PIONEIRA
(1973)
R$ 60,00



SEMPRE SERÁS LEMBRADA
JOSUÉ MONTELLO
NOVA FRONTEIRA
(1999)
R$ 7,48



MONTEIRO LOBATO VIDA E OBRA TOMO I
EDGARD CAVALHEIRO
COMPANHIA NACIONAL
(1956)
R$ 14,00



ESTORIAS PARA CRIANÇAS QUE OS ADULTOS DEVEM LER ESCONDIDOS
RICARDO BANDEIRA
DO AUTOR
(1977)
R$ 5,00



PAIXÃO E CRIME O PROCESSO DO DR. JACCOUD
CARLOS LACERDA
NOVA FRONTEIRA
(1965)
R$ 10,00



ECLIPSE
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2008)
R$ 34,90
+ frete grátis





busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês