Tiroteio, racismo e demagogia em sala de aula | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
44557 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 17/4/2008
Tiroteio, racismo e demagogia em sala de aula
Marcelo Spalding

+ de 4500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

O mercado hollywodiano é vertiginoso. São milhares de lançamentos, mas pouco do que é produzido chega aos cinemas. Menos ainda a gente consegue assistir; só se ouve falar de apenas alguns aqui e ali. Freedom Writers (2007), em português Escritores da liberdade, de Richard LaGravenese, é um desses filmes que de repente vemos em algumas locadoras, levamos para casa e temos a sensação de que não o esqueceremos com facilidade, para dizer o mínimo.

A história baseia-se no livro The Freedom Writers Diary: How a Teacher and 150 Teens Used Writing to Change Themselves and the World Around Them, que conta o sucesso que uma professora de inglês obtém entre adolescentes problemáticos de uma escola pública norte-americana. O conflito, apesar de bastante conhecido no cinema (Meu mestre, minha vida; Mentes perigosas), ganha nesta história ares de bangue-bangue, pois não está em jogo apenas o desinteresse pelo aprendizado, a pobreza das famílias e a falta de perspectiva. Há na escola, também, uma enorme rivalidade étnica que põe orientais, latinos, negros e brancos em lados opostos. Resultado: conflitos armados, brigas generalizadas, ódios, assassinatos, injustiças.

O filme dá a entender, já no começo, que essa situação caótica é resultado de uma política de integração social adotada pelo governo norte-americano em meados dos anos 90, uma forma de reinserir adolescentes infratores no sistema educacional. Naturalmente, essa política não é bem vista pelos diretores das escolas públicas, que criam ou reforçam as chamadas "turmas especiais" (leia-se problemáticas), aprofundando a segregação. Mas é exatamente seduzida pela possibilidade de dar aula numa dessas turmas e fazer algo por essa camada da população que a professora Erin Gruwell vai trabalhar na Wilson School. Inexperiente, vinda da classe média e casada com um charmoso homem de olhos claros e ternos bem passados, começa tentando falar da Odisséia de Homero até se dar conta de que para conquistar aquela turma teria de adotar outros métodos, métodos que iriam muito além da sala de aula.

A partir daí Hollywood entra em ação: a professora, interpretada pela ótima e oscarizada Hilary Swank (Meninos não choram; Menina de Ouro), vai trabalhar numa loja de departamentos para conseguir comprar livros com descontos para os alunos, numa agência de turismo para proporcionar viagens a sua turma, e mesmo contra tudo e todos (desde os pais dos adolescentes até a direção da escola), consegue motivar os alunos e incentivá-los a seguir adiante nos estudos.

Particularmente, duvido que a história contada no longa seja muito semelhante à história real. Ainda assim, o filme traz discussões bastante interessantes e atuais mesmo para o Brasil, onde as disputas étnicas não são tão profundas (apesar de já aparecerem nos noticiários mortes em salas de aula por brigas de gangues rivais). O método utilizado pela professora para atrair a atenção dos alunos, por exemplo, vale ser mencionado: associa a luta particular dos grupos com a Segunda Guerra, fala do Holocausto, de Hitler e os motiva a ler O diário de Anne Frank. A partir daí, propõe que cada aluno escreva suas histórias, seus pensamentos, seus sonhos e anseios em um próprio diário, diários que depois dariam origem ao livro The Freedom Writers Diary: How a Teacher and 150 Teens Used Writing to Change Themselves and the World Around Them.

Escrever, mais do que uma forma de expressar medos, anseios e sonhos, torna-se para aqueles adolescentes uma tentativa de enganar a morte, eternizando-se pelas palavras e pelas idéias (qual escritor nunca desejou que sua obra permanecesse além de sua curta existência?). E ao pôr no papel todo o ódio que antes expurgavam pelos pulsos, ao exporem o lado frágil e desprotegido por trás dos corpos sarados, humanizam-se e conseguem também perceber o outro como alguém com medos, anseios e sonhos.

Claro que o filme usa e abusa das idiossincrasias de classe. Um espectador menos avisado logo associará violência à pobreza, burrice à pobreza, e tanto que todas as soluções pedagógicas encontradas pela professora demandam algum recurso financeiro, prometem alguma recompensa (soluções, aliás, muito semelhantes às utilizadas pela professora Louanne Johnson em Mentes Perigosas, de 1995). E nesse ponto me pergunto se os adolescentes de classe média conhecem o Holocausto, se entre os adolescentes de classe média e alta não há também divisões por gênero, raça, religião ou número de namorados, se com os estudantes das melhores escolas do país não seria extremamente difícil trabalhar a Odisséia, de Homero. Claro que sim.

Há filmes que abordaram a dificuldade do ato de ensinar nas escolas de classe média e alta (As patricinhas de Beverly Hills; O sorriso de Monalisa), mas neles sempre o final é positivo e a ordem restabelecida. Discussões profundas e necessárias como o papel da escola nos dias de hoje e o valor da disciplina na sociedade contemporânea passam ao largo, enquanto me parece que essas discussões deveriam estar muito mais presentes. Não dá para negar que nos últimos vinte anos a sociedade mudou muito, tanto em valores quanto em tecnologia, enquanto que na escola permanece a lógica patriarcal do mestre repassando conhecimento aos alunos. Sem contar, e aí sim é a problemática de filmes como o de LaGravenese, que nos últimos anos a classe baixa chegou aos bancos escolares, trazendo anseios, medos e sonhos diferentes, trazendo uma bagagem cultural diferente. E ser diferente, ao contrário do que pensam muitos, não é ser pior.

Não sei se a professora Gruwell da ficção ― e não me atrevo a falar dela como outra coisa se não personagem, até porque não li o livro em questão ― inventou a solução para todos os problemas da educação pública. O que houve foi uma sintonia única entre classe e professor, sintonia irrepetível e quase demagoga (qual professor poderia comprar trinta e cinco livros novos para seus alunos conhecerem Anne Frank, quando sequer o último romance conseguem adquirir com os salários atuais?). O que não significa, de forma alguma, que sua iniciativa não deve servir de inspiração para todos que lidam com adolescentes, para todos que lidam com essa parcela carente da população. E é esse o mérito maior do filme, afora as lágrimas que rouba e os risos que arranca: provocar reflexão.


Marcelo Spalding
Porto Alegre, 17/4/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Chris Hedges não acredita nos ateus de Daniel Lopes
02. Um palhaço no campo de concentração de Daniela Sandler
03. Isso sim era guerra... de Juliano Maesano


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2008
01. Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha - 6/3/2008
02. O melhor de Dalton Trevisan - 27/3/2008
03. Nossa classe média é culturalmente pobre - 21/8/2008
04. Cartas a um jovem escritor - 31/1/2008
05. Literatura é coisa para jovem? - 11/9/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/4/2008
13h37min
Assisti e fiquei encantada! Indiquei para amigos e familiares. Ah!, se o nosso Brasil tivesse mais professoras como ela...!
[Leia outros Comentários de Geórgia Lorena ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ONDE ESTIVESTE ADÃO?
HEINRICH BOLL
EXPRESSÃO E CULTURA
(1973)
R$ 10,00



GUIA DE CONVERSAÇÃO INGLÊS
HUNTER BOOKS (ORG)
HUNTER
(2014)
R$ 20,00



SEM MEDO DE TER MEDO
TITO PAES DE BARROS NETO
CASA DO PSICOLOGO
(2000)
R$ 90,00



RICK E A GIRAFA
CARLOS DRUMOND DE ANDRADE
ÁTICA
(2012)
R$ 5,00



É TUDO VERDADE - ITS ALL TRUE 2001
AMIR LABAKI (ORG.)
CCBB
(2001)
R$ 8,11



CARNAVAL E SAMBA EM EVOLUÇÃO NA CIDADE DE SÃO PAULO
MARIA APPARECIDA URBANO
PLÊIADE
(2006)
R$ 23,00



UM MEDO POR DEMAIS INTELIGENTE, AUTOBIOGRAFIAS PESSOAIS
AMERICO LINDEZA DIOGO E ROSA SIL MONTEIRO
ANGELUS NOVUS
(1994)
R$ 33,07



CAVERNA DOS MONSTROS
STELLA CARR
MELHORAMENTOS
(1993)
R$ 5,00



JOGOS E BRINCADEIRAS
VARIOS
VOZES
(2018)
R$ 26,95



DA GORDURA À FORMOSURA EM QUALQUER IDADE
SARÍ HARRAR ALISA BAUMAN
PLÁTANO
(2000)
R$ 77,00





busca | avançada
44557 visitas/dia
1,2 milhão/mês