Fórmula 1 via Twitter | Cristiano Dias | Digestivo Cultural

busca | avançada
51984 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Sempre um Papo recebe lançamento de Lívia Sant’Anna Vaz
>>> ANUAL DE ARTE FAAP ABRE AO PÚBLICO NO DIA 30 DE NOVEMBRO
>>> JOSYARA FAZ SHOW NO SESC BELENZINHO
>>> Revista Úrsula na Copa
>>> Mostra Contemporânea de Natal - Vai na Fé - no Museu de Arte Sacra
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Desapega, só um pouquinho.
>>> Menos, Redentor. Menos
>>> Sou grato a Deus
>>> Água das águas
>>> Súplica
>>> Por que me abandonastes
>>> Política na corda bamba
>>> Aonde anda a liberdade
>>> Calar não é consentir
>>> Eu já morri, de Edyr Augusto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Duetos com Renato Russo
>>> Eureca!
>>> A secretária de Borges
>>> Saint-John Perse: o oxigênio da profundeza
>>> Ela tem um blog?
>>> 8 de Abril #digestivo10anos
>>> Vanguarda e Ditadura Militar
>>> Querem proibir as palavras
>>> WikiLeaks, uma arma contra o abuso de poder
>>> Em Busca da Terra do Nunca... e Johnny Depp
Mais Recentes
>>> Sonhos Lúcidos - uma Iniciação ao Mundo dos Feiticeiros de Carlos castaneda pela Nova Era (1993)
>>> Matematica Financeira de Augusto c. morgado benjamin cesar pela Elsevier (2006)
>>> Escolas da Floresta: Entre o Passado Oral e o Presente Letrado de Nietta Lindenberg Monte pela Multiletra (1996)
>>> Samurai Saburo Sakai de Martin caidin e fred saito pela C & R Editorial (2014)
>>> O taro zen, de osho de Paulo rebouças pela Cultrix (2006)
>>> O taro zen, de osho de Paulo rebouças pela Cultrix (2006)
>>> O taro zen, de osho de Paulo rebouças pela Cultrix (2006)
>>> Estatistica basica de Wilton de o. bussab pedro a. morettin pela Saraiva (2010)
>>> Ecg Essencial - Eletrocardiograma na Prática Diária de Malcolm S. Thaler pela Artmed (2008)
>>> O vampiro que descobriu o brasil de Ivan jef pela Atica (2019)
>>> Pilates para Você um Guia Completo para Pratica de Pilates Em Casa de Ann Crowther e Helena Petre pela Madras (2010)
>>> Òrun Àiyé: o Encontro de Dois Mundos de Jose beniste pela Bertrand Brasil (2013)
>>> Ecos do Cinema de Lumière ao Digital de Ivana bentes pela Ufrj (2007)
>>> A Doença Como Caminho de Thorwald dethlefsen rudiger dahlke pela Cultrix (2007)
>>> Redes de Computadores Guia Total de Lindeberg barros de sousa pela Érica (2009)
>>> O Efeito Nocebo de Roger de lafforest pela Siciliano (1991)
>>> O Poder da Ação de Paulo vieira, phd pela Gente (2015)
>>> Como Se Iniciar na Bruxaria de Hans holzer pela Record (1980)
>>> Mulheres que correm com os lobos de Clarissa pinkola estes pela Rocco (1994)
>>> Linguagem de corpo de Cristina cairo pela Mercuryo (2009)
>>> Lilith: a Lua Negra de Roberto sicuteri pela Paz e Terra (1998)
>>> Lilith: a Lua Negra de Roberto sicuteri pela Paz e Terra (1998)
>>> A Arte de Escutar de Carla faour pela Agir (2009)
>>> Gabo Periodista de Héctor Feliciano pela Fnpi (2014)
>>> Treinamento Desportivo, Carga, Estrutura e Planejamento de Prof. Dr. Armando Forteza de La Rosa pela Phorte (2008)
COLUNAS >>> Especial Twitter

Terça-feira, 15/7/2008
Fórmula 1 via Twitter
Cristiano Dias

+ de 7700 Acessos

Quando a internet apareceu, os tais especialistas, preocupadíssimos, avisaram que o computador ia nos deixar cada vez mais isolados. A geração do "não sei o nome do meu vizinho" seria consolidada e viveríamos grudados na frente da tela. Como se o fato de uma pessoa morar ao meu lado fosse mais importante do que, por exemplo, seu gosto musical ou preferência política.

Só que, com o aparecimento das redes sociais, as pessoas acabaram usando a internet para consolidar seus relacionamentos off-line, nem que seja para conhecer novas pessoas com interesses parecidos, amigos dos seus amigos. Se você não pode se encontrar sempre com sua galera para algum evento, pode hoje cada vez mais usar ferramentas on-line para se divertir com eles. Se você mora em um cantão da cidade ou do país onde mais ninguém gosta daquilo que você adora, pode literalmente encontrar sua turma por aí, on-line.

É o que deve acontecer durante o próximo GP de Fórmula 1, quando a galera do Twitter deve se "encontrar" mais uma vez para comentar em tempo real a corrida. Foi o que aconteceu algumas semanas atrás, durante o GP do Canadá, que por si só já foi uma das corridas mais emocionantes do ano e que, com o uso "sala de chat" do Twitter e ferramentas como o Summize, aumentaram a dose de diversão da corrida.

O Twitter é um dos melhores exemplos de ferramentas que vão se moldando de acordo com o uso que a comunidade dá à plataforma (infelizmente, o pessoal do Twitter tem andado mais ocupado resolvendo os problemas causados pela explosão na popularidade do serviço, e nenhuma novidade apareceu nos últimos meses). O site foi inicialmente pensado como uma extensão daquela caixinha "escreva seu textinho engraçado aqui" do MSN e outros programas de mensagem instantânea. Da rua você escreveria "estou comendo um delicioso sushi, vocês deveriam provar" e seus amigos seriam avisados via SMS, pelo site e de algumas outras maneiras. Os usuários resolveram, logo de cara, esquecer essa "limitação conceitual" e usar o Twitter como microblog. O próximo passo foi trazer para o Twitter uma prática já comum em fóruns e comentários de blogs, o arroba.

Como no meio de uma discussão on-line eu normalmente não tenho como responder a uma pessoa diretamente na interface, os usuários desenvolveram uma sintaxe mais ou menos assim:

@João Eu concordo só em partes, acho que o buraco é mais embaixo.

@Maria Nunca tinha pensado nisso...

Ou seja, em vez de ficar perdendo tempo escrevendo "Respondendo ao João.", "Respondendo à Maria.", o comentarista simplesmente colocava o @, que em inglês é pronunciado "at", ou seja, é meio como "em cima do que o João está falando." ou simplesmente "para o João.".

Como no Twitter o espaço é curto (os textos são limitados a 140 caracteres, o limite de uma mensagem SMS), o arroba virou obrigatório nas conversas. Os desenvolvedores do Twitter viram o aumento no uso do truque e facilitaram a vida do usuário: um nome "arrobado" vira um link para a página da pessoa "arrobada" e o sistema colocaria um link para o último texto do "arrobado", na esperança de meu texto ser uma resposta àquele tweet.

O próximo passo foi dado com as chamadas hashtags. Funciona assim: se eu estou falando da Uefa Euro 2008, coloco em alguma parte do meu texto o código "#euro2008", facilitando a identificação imediata do assunto. O Twitter respondeu com a função de acompanhar palavras-chave (com ou sem o # na frente) pelo Google Talk. Se eu digo ao Twitter "track Vilago", sou avisado no GTalk sempre que alguém citar o nome da minha empresa, mesmo que eu não siga aquela pessoa. Mas essa funcionalidade depende de eu estar com o GTalk aberto no momento do envio da mensagem (e depende que a integração Twitter-GTalk esteja funcionando, coisa que não tem acontecido ultimamente).

Hora de jogar mais uma ferramenta no molho, o Summize, que, junto com outros concorrentes, é uma espécie de Google do Twitter, indexando freneticamente os milhões de textos jogados no sistema a cada segundo. É só buscar por coisas como "#F1" para acompanhar em tempo real o que está sendo dito no mundo todo sobre o assunto. Adivinha qual o país mais fala sobre cada corrida a cada domingo?

Sempre que uma nova mensagem é lançada o Summize atualiza a tela automaticamente ou emite um aviso, dependendo de como você estiver acessando. Isso é outra vantagem dessa plataforma: você não precisa ver a corrida com o notebook fritando seu colo (mas muita gente faz assim mesmo); pode ficar confortavelmente olhando para o celular para dar risadas com os comentários do pessoal e sacanear as tiradas do nosso ídolo maior, Galvão Bueno.

As imagens que ilustram este texto foram capturadas na conversa durante o GP do Canadá. Espero ver a sua lá em breve.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado em seu blog.


Cristiano Dias
Rio de Janeiro, 15/7/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Paris branca de neve de Renato Alessandro dos Santos
02. Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá? de Renato Alessandro dos Santos
03. Super Campeões, trocas culturais de Brasil e Japão de Luís Fernando Amâncio
04. Os dinossauros resistem, poesia de André L Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
05. Quando (não) li Ana Cristina César de Ana Elisa Ribeiro


Mais Cristiano Dias
Mais Especial Twitter
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Lógica da Filosofia
Eric Weil
É Realizações
(2012)



Memórias Póstumas de Brás Cubas 23ªed(1998)
Machado de Assis
Ediouro
(1998)



Metodologia do Trabalho Cientifico
Antônio Joaquim Severino
Cortez
(1996)



Uma Breve História do Mundo
Geoffrey Blainey
fundamento
(2008)



Vidas À Venda (2009)
Eduardo C. B. Bittar
Terceira Margem
(2009)



Democracia Audiovisual - uma Proposta de Articulação Regional para ...
Andre Martinez
Escrituras
(2005)



Ouro Preto - Aleijadinho e Monumentos
José Bastos Bittencourt
são vicente



Oh, James! Na Poeira do Tempo
Julio Cesar de Sá Roriz
freitas bastos
(2001)



Clinical Psychology - An Introduction to Research and Practice
Norman Sundberg; Leona Tyler
Methuen
(1963)



Heidegger e Sua Herança
Víctor Farías
Realizações
(2017)





busca | avançada
51984 visitas/dia
2,0 milhão/mês