O ato de criação no texto dos artistas (Parte I) | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Distribua você também em 2008
>>> A proposta libertária
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> Capitu, a melhor do ano
>>> As fronteiras da ficção científica
>>> Cebrián sobre o fim
>>> Nem tudo é pessoal
Mais Recentes
>>> O Carvalho de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2020)
>>> Os Clássicos da Política vol. 1- Mquiavel-Hobbes-Montesquieu- Rousseau de Francisco C. Welfort (Org.) pela Ática (2006)
>>> Nacionalismos - O estado nacional e o nacionalismo no século XX de Montserrat Guibernau pela Jorge Zahar (1997)
>>> Bibliografia Estudos Sobre Violência Sexual Contra a Mulher:1984-2003 de Kátia Soares Braga - Elise Nacimento (Orgs.) pela Letras Livres - UNB (2004)
>>> O reino de James T. harman pela Restauração (2013)
>>> A importancia da cobertura de Lance Lambert pela Classicos (2013)
>>> O Reino Entre Nós de Não Informado pela O Lutador
>>> Como Realizar a Aprendizagem de Robert M. Gagné pela Mec (1974)
>>> Yoga para a Saúde do Ciclo Menstrual de Linda Sparrowe/ Patrícia Walden pela Pensamento (2004)
>>> Pequenos Segredos da Arte de Escrever de Luiz A. P. Victoria pela Ouro (1972)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1988)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1989)
>>> Paca, Tatú...Contos Infantis de Malba Tahan pela Cruzada da Boa Imprensa (1939)
>>> A Marquesa de Reval de May Logan pela Anchieta (1944)
>>> Camilo Compreendido Tomo 1 e 2 de Gondim da Fonseca pela Martins (1953)
>>> Técnicas de Yoga de Dr.M.L.Gharote pela Phorte (2007)
>>> A Essência da Alma de Sônia Tozzi (psicografia) pela Lúmen (2006)
>>> Minutos de Oração de Legrand (coord) pela Soler (2007)
>>> A Norma Jurídica de Tercio Sampaio Ferraz Jr. E Outros pela Freitas Bastos (1980)
>>> Le Bateau Ivre Análise e Interpretação de Augusto Meyer pela São José (1955)
>>> Franz Kafka Os Filhos Rossmann Bendemann e Samsa de Ruth Cerqueira de Oliveira Röhl pela Universidade de São Paulo (1976)
>>> Fios de Ariadne - Ensaios de interpretação marxista de Centro de Estudos Marxistas pela Universidade de Passo Fundo (1999)
>>> Três Momentos Poéticos de Nelly Novaes Coelho pela Conselho Estadual de Cultura
>>> A Luz Perdida de Murillo Araujo pela Pongetti (1952)
>>> História e Consciência Social de Leôncio Basbaum pela Globo (1985)
>>> Dostoievsky de David Magarshack pela Aster
>>> Asanas de Swami Kuvalayananda pela Phorte (2009)
>>> A Ciência do Yoga de J.K.Taimni pela Teosófica (2006)
>>> Osso no seu Osso indo além da imitação de cristo de F. j. Huegel pela Restauração (2019)
>>> 100 Kixti (estórias) Tukano de Eduardo Lagório (Coord) pela Fundação Nacional do índio (1983)
>>> O corpo de Cristo uma realidade de Watchman nee pela Clássicos (2006)
>>> Vamos Praticar Yoga? Yoga para Crianças, Pais e Professores de Maria Ester Azevedo Massola pela Phorte (2008)
>>> Revisa-nos novamente de Frank viola pela Restauração (2017)
>>> Os Jardins da Psicologia Comunitária de Israel Rocha Brandão / Zulmira Áurea (orgs.) pela Ufc (1999)
>>> Em seus passos o que faria Jesus? de Charles m Sheldon pela Mundo cristão (2015)
>>> Yoga Terapia Hormonal para Menopausa de Dinah Rodrigues pela Madras (2007)
>>> Fé para a salvação da alma de Philip Mauro pela Restauração (2015)
>>> Do Roraima ao Orinoco - Volume 1 de Theodor Koch-Grunberg pela Unesp (2006)
>>> Reconsiderando a vontade de Deus de Frank viola pela Restauração (2017)
>>> Chamados à comunhão de Cristo de Paulo real pela Garimpo (2017)
>>> Filhos da Cobra de Pedra: Organização Social e Trajetórias Tuyuka no rio Tiquié (noroeste Amazônico) de Aloisio Cabalzar pela Unesp (2009)
>>> O Código do Ser de James Hillman pela Objetiva (1997)
>>> Reconsiderando a vontade de Deus de Frank viola pela Restauração (2019)
>>> A Duração Da Pessoa : Mobilidade, Parentesco E Xamanismo Mbya (guarani) de Elizabeth Pissolato pela Unesp (2007)
>>> Cidade do índio: transformações e cotidiano em Iauaretê de Geraldo Andrello pela Unesp (2006)
>>> Histórias Curativas para Comportamentos Desafiadores de Susan Perrow pela Antroposófica (2010)
>>> O Nome e o Tempo dos Yaminawa: Etnologia e história dos Yaminawa do rio Acre de Oscar Calavia Saez pela Unesp (2007)
>>> Imagens de Foucault e Deleuze - Ressonâncias Nietzschianas de Margareth Rago/Luiz B. Lacerda Orlandi/ Alfredo Veiga-Neto (Orgs.) pela Dp&a (2002)
>>> De volta ao lago de leite: gênero e transformação no Alto Rio Negro de Cristiane Lasmar pela Unesp (2005)
>>> A Ciência Oculta de Rudolf Steiner pela Antroposófica (2001)
COLUNAS

Terça-feira, 17/11/2015
O ato de criação no texto dos artistas (Parte I)
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 3200 Acessos


Quem não desejou um dia penetrar na intimidade do criador? Do pintor em seu ateliê, do escritor em sua mesa, do músico com sua partitura? Quem não sonhou em compreender o que estimula o gesto e o pensamento, e captar o instante em que algo acontece inopinadamente no momento da criação de uma obra de arte? Qual é o segredo da gestação de uma obra? Desvendar o processo revelaria esse segredo?

Existe uma vasta documentação sobre o processo de criação e seus mistérios deixada pelos agentes da criação: os próprios artistas. São textos de diferentes naturezas: cartas, diários, poemas, ensaios, entrevistas, diários, memórias etc. Esta documentação, felizmente, abrange todos os gêneros da criação, das artes plásticas à música, literatura, cinema, arquitetura e teatro. Essa abrangência de diferenças possibilita o cruzamento de ideias, ampliando assim a possibilidade de se aventurar dentro da oficina do artista, acompanhando as dúvidas e certezas que envolvem o ato de criação.

Podemos nos perguntar: o que leva o artista a não só simplesmente fazer a sua obra, mas começar a discutir os procedimentos da sua criação?

Paul Valéry nos apresenta o problema da arte como o problema do fazer: "Se pois me interrogam; se se inquietam acerca do que eu `quis dizer` em tal poema, respondo que eu não quis dizer, mas quis fazer, e que foi a intensão de fazer que quis o que eu disse." (VALÉRY: 1984; 73). O que está em jogo aqui é que o artista não se pensa mais fora da operação poética. Há uma longa história para se chegar a este tipo de procedimento dentro da escrita dos artistas que, além de criarem a obra, a pensam como processo do fazer.

HISTÓRIA DOS TEXTOS

Os tratados e comentários sobre os problemas da criação artística sempre existiram, desde as ideias sobre imitação, cópia e simulacro, no capítulo X da República de Platão, à questão da poética em obras como a Arte Poética de Aristóteles e Horácio e Do sublime de Longino, Vitrúvio com Os dez livros da arquitetura, todos na antiguidade, aos tratados renascentistas como o Tratado de Pintura, de Leonardo da Vinci e o livro Da Pintura, de Leon Batista Alberti (que casa geometria e retórica como elementos primordiais da poética). Na Idade Média, temos o texto Rationale divinorum officiorum, de Guillaume Durand (século XIII), que com extrema precisão das explicações e descrições mostra a influência da liturgia cristã sobre a arte e, particularmente, sobre a iconografia. Do século XVI ao XVIII as academias de arte exerceram seu ofício criando regras bem específicas para a criação artística mobilizando artistas para configurarem nos seus tratados os elementos que definiriam a boa arte.

Dentre alguns destes autores de tratados, na sua maioria artistas, estão Albrecht Dürer (Tratado das proporções), Giovanni Paolo Lomazzo (Trattato dela Pittura), Frederico Zuccaro ("O desenho interno" na A ideia da pintura, escultura e arquitetura), Nicolas Poussin (Lettres et propos sur l´art) e outros como Cennini, Rubens, André Félibien, Giovanni Pietro Bellori, Bernard Lamy, Roger de Piles, Jean-Baptiste Du Bos, Diderot, David, Ingres etc.

Esses tratados buscavam formas de se disciplinar a atividade criadora e encontrar explicações racionais para a natureza do funcionamento da obra de arte, transformando-se em leis rígidas e permanentes, ou se se quiser, em regras para a arte. Como avaliou o poeta Paul Valéry, em seu ensaio Primeira lição do curso de poética: "raciocinou-se e o rigor da regra se fez. Ela exprimiu-se em fórmulas precisas; a crítica armou-se (...)".

Desde o romantismo, no entanto, a afirmação da individualidade da obra de arte, ou seja, o seu aspecto absolutamente autoral (subjetivo e pessoal) em oposição às regras apriorísticas dos cânones tradicionais, foi se afirmando e criando a necessidade de expor as escolhas particulares que determinaram os elementos constituintes de uma obra. É aí que nascem as primeiras descrições sobre o processo de criação de uma obra a partir das observações pessoais dos seus próprios criadores. O Journal de Delacroix é um exemplo disso. O que nascia também era a ideia de uma autoconsciência da arte como capacidade de refletir sobre si mesma. Os próprios elementos geradores da obra, seu processo, ganhava lugar no debate sobre o significado da obra de arte. E os escritos dos artistas ganharam outro sentido, não mais apenas de empreender um modelo de criação, mas de investigar o próprio processo gerador de suas obras. O que acontece é que: ao deslocar a percepção da obra de arte para as fronteiras da individualidade, os românticos acabam por desautomatizar essa visão de uma natureza objetiva, imutável, que se reflete na própria criação estética".

Há uma categoria de artistas escritores do romantismo, que são os poetas-teóricos, ou críticos, ou teórico-criadores: Schiller, Novalis, os irmãos Schlegel, Schelling, que apostam na ideia de que o artista genial é quem melhor realiza o absoluto que traz em si e melhor comunica-o aos outros. Para esses pensadores, o que a filosofia revela abstratamente a arte realiza, tornando concreta a filosofia. A arte seria o idealismo concretizado. A reflexão sobre a arte, nesse sentido, é a que busca encontrar na obra de arte a própria essencialidade do Ser.

Já em outra vertente, a partir do Romantismo, existem aqueles artistas que escrevem sobre a criação artística a partir de suas características peculiares, as influências, o modo de se operar dentro da prática e da subjetividade do ato de criação.

Para citar apenas alguns desses documentos que achamos extremamente importantes dentro da produção de reflexões sobre o processo de criação feito pelo próprio artista, enumeramos os seguintes: Journal, de Eugène Delacroix; Correspondências, Paul Cézanne; Cartas a Théo, Van Gogh; Cartas exemplares, de Flaubert; Diários, de Paul Klee; Filosofia da Composição, de Edgar Allan Poe; Pós-escrito a O Nome da Rosa, de Umberto Eco; A gênese do Doutor Fausto, de Thomas Mann; Escritos e reflexões sobre Arte, de Henri Matisse; Ecrits, de Glenn Gould; Escritos de Artistas: anos 60/70, organizado por Glória Ferreira e Cecilia Contrim, que oferece um panorama bastante rico sobre os escritos sobre a arte no século XX.


Há também outra forma de reflexão sobre a arte e sobre seus processos que se encontra em análises ou descrições crítico-poéticas ou apenas poéticas feitas por artistas sobre a obra de seus pares. Para apenas citar alguns, estes escritos incluem ensaios (Richard Wagner sobre Beethoven, Baudelaire sobre Richard Wagner, Rilke sobre Cézanne e Rodin, Valéry sobre Degas e Leonardo da Vinci), poesias (de Michelângelo, Baudelaire, Rimbaud e Rilke) e reflexões sobre a arte dentro de obras literárias (A Obra, de Émile Zola).

Em suma, é enorme a produção de escritos de artistas e variada as modalidades de escrita, que vão de tratados a correspondências, diários, entrevistas, ensaios, memórias, manifestos etc.

Os escritos variam entre a reflexão sobre a experiência da criação e a interrogação teórica, buscando cada artista discutir problemas estéticos e técnicos relativos ao seu processo de criação, além de apresentar intuições sobre o significado e valor das obras de outros artistas.

Essa reflexão dos artistas pode também ser de natureza primariamente teórica, criando, em seguida, uma interdependência entre descrever e pensar a própria obra, gerando um campo complexo que envolve o processo da gênese da obra com elementos relativos à crítica, teoria e história da arte.

Na próxima parte do texto, apresentarei os caminhos da escrita dos artistas e suas especificidades dentro do quadro da produção de reflexão sobre a arte.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 17/11/2015


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2015
01. Daumier, um caricaturista contra o poder - 24/2/2015
02. Livro das Semelhanças, de Ana Martins Marques - 24/11/2015
03. Fake-Fuck-Fotos do Face - 18/8/2015
04. Eu matei Marina Abramovic (Conto) - 17/3/2015
05. Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte I) - 2/6/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DIREITO ADMINISTRATIVO ESAF
HENRIQUE CANTARINO
FERREIRA
(2008)
R$ 6,00



MAIS COISAS QUE TODA GAROTA DEVE SABER
ANTONIO CARLOS VILELA
MELHORAMENTOS
(1998)
R$ 5,00



INGLÊS EM CASA - THE PASSIVE VOICE - VOL 11
FIRST AMERICAN LANGUAGE CENTER
BIPEM
(1981)
R$ 10,00



BIOLOGIA VOLUME 2 - ENSINO MÉDIO
CÉSAR, SEZAR E CALDINI
SARAIVA
(2011)
R$ 19,00



SELECTA - 10288
GOMES RIBEIRO
DESCONECIDA
R$ 28,00



SELETA DE LINGUA PORTUGUESA
B. SAMPAIO FRANCISCO RIBEIRO SAMPAIO
JOÃO AMENDOLA
R$ 30,00



A BOMBA ATÔMICA DE DEUS
GUIDO WILMAR SASSI
FCC
(1985)
R$ 7,00



REVUE D HISTOIRE DE LA PHARMACIE BULLETIN 199
E. H. GUITARD
E H GUITARD
(1967)
R$ 23,34



O EGOÍSTA
GEORGE MEREDITH
EDIOURO
(1995)
R$ 30,00



ADMINISTRAÇÃO
ROBERT MURDICK
BARROS FISCHER & ASSOCIADOS
(2014)
R$ 15,90





busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês