Depois do sexo... | Débora Costa e Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
Mais Recentes
>>> Recordações da casa dos mortos de Fiodor Dostoiévski pela Nova Alexandria (2006)
>>> Elric de Melniboné: a traição ao imperador de Michael Moorcock pela Generale (2015)
>>> O Príncipe de Nicolau Maquiavel pela Vozes de Bolso (2018)
>>> Deuses Americanos de Neil Gaiman pela Conrad (2002)
>>> Deus é inocente – a imprensa, não de Carlos Dorneles pela Globo (2003)
>>> Memórias do subsolo de Fiodor Dostoiévski pela 34 (2000)
>>> Songbook - Tom Jobim, Volume 3 de Almir Chediak pela Lumiar (1990)
>>> Comunicação e contra-hegemonia de Eduardo Granja Coutinho (org.) pela EdUFRJ (2008)
>>> Caetano Veloso Songbook V. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Origami a Milenar Arte das Dobraduras de Carlos Genova pela Escrituras (2004)
>>> O vampiro Lestat de Anne Rice pela Rocco (1999)
>>> Nova enciclopédia ilustrada Folha volume 2 de Folha de São Paulo pela Publifolha (1996)
>>> Esperança para a família de Willie e Elaine Oliver pela Cpb (2018)
>>> Leituras do presente de Valdir Prigol pela Argos (2007)
>>> Insight de Daniel C. Luz pela Dvs (2001)
>>> Política e relações internacionais de Marcus Faro de Castro pela UnB (2005)
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Astrologia e Fatalismo Magnetismo e Hipnose de Ferni Genevè pela Fase (1983)
>>> Práticas da leitura de Roger Chartier (org.) pela Estação Liberdade (2001)
>>> Universo em Desencanto A Verdadeira Origem da Humanidade Vol 1 de Não Informada pela Mundo Racional
>>> Matemática Financeira de Roberto Zentgraf pela Ztg (2002)
>>> Como Negociar Qualquer Coisa Com Qualquer Pessoa Em Qualquer Lugar do Mundo de Frank L. Acuff pela Senac (1998)
>>> Morte e Vida Severinas: das Ressurreições e Conservações ... Ed. Ltda. de Nelci Tinem e Luizamorim: Organização pela Impre. Univ. J. Pessoa (2012)
>>> Mais Trinta Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura de Luiz Ruffato pela Record (2005)
>>> Príncipe Sidarta A Fuga do Palácio de Patricia Chendi pela Rocco (2000)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Smart Work Why Organizations Full Of Intelligent People ... de Steven A. Stanton pela Do Autor (2016)
>>> Estatística Objetiva de Roberto Zentgraf pela Ztg (2001)
>>> Diários Messiânicos: uma Experiência de Extensão Universitária de Bruno Cesar Euphrasio de Mello pela Univ. Federal Rgs. (2015)
>>> The Lost Symbol de Dan Brown pela Doubleday (2009)
>>> Dez Dias de Cortiço de Ivan Jaf pela Ática (2009)
>>> Medicina do Além Um Presente de Jesus para a Humanidade de Fabio Alessio Romano Dionisi pela Dionisi (2014)
>>> Energia Renovável de Dme pela Dme
>>> São João Paulo Grande Seus Cinco Amores de Jason Evert pela Quadrante (2018)
>>> At Risk de Patricia Cornwell pela Little Brown And Company (2006)
COLUNAS

Quinta-feira, 11/9/2008
Depois do sexo...
Débora Costa e Silva

+ de 9400 Acessos
+ 1 Comentário(s)

O que vem depois do sexo? Bom, depois do sexo vem o sono, o ronco, xixi, papel higiênico, chuveiro. Alongamento. Uns tragos. Água, suco, Gatorade, Coca-Cola, vinho, uísque. Chocolate ou, dependendo da fome, um sanduba. TV. Olhar pro teto, pensar, pensar muito ― conversar, jamais. Som de porta batendo, chave balançando, arrancada do carro e silêncio. Ou quem sabe vem uma troca de olhares, cócegas, sexo de novo, abraço e silêncio a dois. Amor. Depois do sexo, amor? De acordo com uma série de padrões, o "normal" seria o contrário, não? Uma paquera ou romance culminar no sexo, sendo ele então o ponto alto da união de um casal ou apenas a realização do objetivo de uma noite. Bom, cada um tem suas mais diversas pretensões em uma transa, mas depois de ter atingido a satisfação plena, o que resta?

Quando o sexo está em evidência em alguma obra literária, não raro se torna o protagonista, diferente do que acontece em Depois do sexo (Record, 2008, 320 págs.), romance do gaúcho Marcelo Carneiro da Cunha. No livro, ele é o ponto de partida e, depois de disparado o gatilho, o sexo volta para debaixo das cobertas. O que interessa não é necessariamente como se chegou à relação sexual ou como ela se procedeu (afinal, os contos eróticos, livros de auto-ajuda e afins estão aí para dar conta disso). O que parece instigar o autor são os possíveis desdobramentos do sexo, já que em tempos em que não há mais espaço para pudores e preconceitos, é um assunto recorrente, abordado de mil maneiras pela mídia e cada vez mais supervalorizado (ou banalizado?). Não pense também que o livro apresenta a descrição de uma série de possibilidades práticas pós-coito, como fiz no início da coluna. Marcelo ultrapassa o sexo e vai além.

O romance é narrado em primeira pessoa alternadamente pelos três personagens centrais: Matias, um médico cirurgião, Érica, uma DJ, e Márcia, uma juíza. Como um truque típico do cinema, as histórias começam sem ter ligação uma com a outra e é só a partir do desenvolvimento de cada enredo que os personagens vão cruzando seus caminhos. Por mais que este recurso já tenha sido utilizado na literatura e não seja lá uma grande novidade, neste caso funciona muito bem, pois o leitor consegue ter uma visão panorâmica sobre as histórias, com pontos de vista diversos de cada um, podendo montar o mosaico completo em sua imaginação. Quando um livro aborda a temática de relacionamentos amorosos, fica ainda mais interessante o efeito, pois se consegue entender o que cada personagem pensa e sente sobre uma mesma situação, facilitando a compreensão sobre desencontros e conflitos, por exemplo.

Matias era um cirurgião com uma carreira bem sucedida até o momento em que um paciente morre na mesa de operação e ele se vê obrigado a se afastar da prática cirúrgica, pressionado pela possibilidade de seu antigo hábito de cheirar cocaína nos tempos de residência ser divulgado no meio hospitalar. Ele passa então a assumir o cargo de paramédico, trabalhando em uma ambulância. Sua vida de luxo e conforto, proporcionada graças ao bom salário de médico que tinha, desmorona, ao mesmo tempo em que seu casamento chega ao fim. Os novos colegas de trabalho e a rotina corrida se mostram mais divertidos do que esperava, e em uma das noites que passa jogando conversa fora no hospital conhece Érica. A jovem DJ se tornou amiga dos enfermeiros e motoristas de ambulância devido a duas tentativas de suicídio, que a levaram a conhecê-los. O médico e a moça passam a ter um caso, estabelecendo uma relação baseada quase que exclusivamente no sexo. Érica vivia reclamando de uma decepção amorosa que desencadeou nela sua vontade de ir "além", levando uma vida intensa, regada a muito sexo e drogas.

Em meio a tantas novidades, Matias passa por uma situação inusitada: testemunha um atropelamento e resolve depôr a favor da inocência de um motorista de ônibus, que tinha contra si todas as evidências mostrando sua culpa. Márcia, a juíza do caso, se encantou pela atitude do médico e o chamou para sair, engatando um romance com ele. Ambos desiludidos com os relacionamentos, redescobrem juntos o prazer da vida de casal. Porém, quando Márcia insiste em perguntar sobre o caso que o fez abandonar a cirurgia e ele revela seus problemas com a cocaína e assume uma possível culpa, surge a dúvida se devem continuar juntos ou não. Afinal, ela é uma juíza e não conseguiria suportar viver com alguém que julga culpado.

Com 15 livros publicados, entre eles Antes que o mundo acabe e Insônia (que estão sendo adaptados para o cinema), neste último romance o autor não se propõe a julgar ou discustir a banalização do sexo na vida das pessoas hoje em dia. Tampouco fez uma ficção romântica-melosa em que se enaltece acima de tudo o amor, transformando-o em um prêmio disputado ― ou melhor, em um campeão, que sempre vence e supera tudo e todos no final. É bom ressaltar que em Depois do sexo o amor não deixa de reinar, mas de uma forma sutil, real, sem devaneios nem pitadas de contos de fadas. Quando se termina o livro, a sensação de que "sim, o amor existe e é possível" domina, mas teus pés estão bem presos ao chão. O romance fala de questões mais profundas de um relacionamento, aborda outros dramas em que o sexo é apenas pano de fundo. O que geralmente rege as relações aparece como um dos fatores, não como o fundamental. O sexo norteia toda a trama, é o que relaciona as histórias e é por onde o leitor se guia, mas se surpreende, pois o caminho vai além, abordando outros conflitos e temas, como a depressão, o suicídio, tráfico de drogas, a ética e a moral. O sexo é o percurso, não o destino.

Para ir além






Débora Costa e Silva
São Paulo, 11/9/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição de Ana Elisa Ribeiro
02. O papel aceita tudo de Jardel Dias Cavalcanti
03. Nobel, novo romance de Jacques Fux de Jardel Dias Cavalcanti
04. E por falar em aposentadoria de Fabio Gomes
05. O quanto podemos compreender de Guilherme Carvalhal


Mais Débora Costa e Silva
Mais Acessadas de Débora Costa e Silva em 2008
01. Depois do sexo... - 11/9/2008
02. A crítica musical - 10/4/2008
03. Diário de uma desempregada - 1/5/2008
04. A preparação de um romance - 22/5/2008
05. Sex and the City - 19/6/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/9/2008
20h03min
Querida Débora, eis aqui outro romance indiscutivelemente imperdível registrado no Digestivo. Desde que eu comecei a freqüentar este site, a minha agenda de títulos de romances a serem adquiridos num futuro próximo ou distante se avoluma dia a dia. Este, penso eu, trata-se de algo imperdível! Só as maquinações envolvendo a tríade (pergunto, reflito: afinal, por que sempre uma tríade?!) dos protagonistas fazem valer a leitura. Nas entrelinhas deste romance o Desejo certamente deve se insinuar a todo momento. Obrigado pela dica! Abraços do Sílvio Medeiros. Campinas, é primavera de 2008.
[Leia outros Comentários de Sílvio Medeiros]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ALDNY FAYA
MARIA ESTAVA MORTA 4989
DO AUTOR
R$ 10,00



DEPOIS DO SILÊNCIO
RAUL MARQUES
7 LETRAS
(2009)
R$ 19,00



POMPOAR - A ARTE DE AMAR
STELLA ALVES
MADRAS
(2008)
R$ 27,23



MUITO ALÉM DA HIERARQUIA
PEDRO MANDELLI
GENTE
(2007)
R$ 25,00



A COROA DE ORQUÍDEAS E OUTROS CONTOS DE A VIDA COMO ELA É
NELSON RODRIGUES
COMPANHIA DAS LETRAS
(1993)
R$ 15,00



MILAGRES: DEUS FAZ COISAS EXTRAORDINÁRIAS NA VIDA DE QUEM TEM FÉ
ESTEVAM HERNANDES
THOMAS NELSON - VIDA MELHOR
(2013)
R$ 23,86



HISTÓRIA DE ROMA
MÁRIO CURTIS GIORDANI
VOZES
(1972)
R$ 28,00



OAB NACIONAL 1ª FASE - TEORIA UNIFICADA
SIMONE DIOGO CARVALHO FIGUEIREDO
SARAIVA
(2010)
R$ 15,50



TEMAS DE HOJE PROBLEMAS DE SEMPRE
RICHARD SIMONETTI
CORREIO FRATERNO
(1996)
R$ 6,90



A VERDADE DE CADA UM - 1ª ED.
ZÍBIA GASPARETTO / ESPÍRITO LUCIUS
VIDA E CONSCIÊNCIA
(1996)
R$ 11,00





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês