O estilo de Freddie Hubbard | Relivaldo de Oliveira | Digestivo Cultural

busca | avançada
29017 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Mosteiro de São Bento: 50 anos da morte de Thomas Merton
>>> Residência Artística FAAP: espaço democrático onde os artistas de todo o mundo se encontram
>>> Última Terça Aberta do ano apresenta dois solos no Kasulo
>>> Eloy Casagrande e Michelle Abu encerram o projeto Baterias Brasileiras no Sesc Belenzinho
>>> LANÇAMENTO - livro " O CRIME COMO GÊNERO NA FICÇÃO AUDIOVISUAL DA AMÉRICA LATINA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> Como eu escrevo
>>> Goeldi, o Brasil sombrio
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
Colunistas
Últimos Posts
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
Últimos Posts
>>> A verdade? É isso, meme!
>>> Ser pai, sendo filho - poema
>>> A massa não entende
>>> ARCHITECTURA
>>> Os Efeitos Colaterais do Ano no Mundo
>>> A Claustrofobia em Edgar Allan Poe - Parte I
>>> Casa de couro V
>>> Heróis improváveis telefonam...
>>> Um lance de escadas
>>> No tinir dos metais
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cartas a um jovem escritor
>>> Livros, brinquedos, bichos de estimação e imagens
>>> 8º Cordas na Mantiqueira, em São Francisco Xavier
>>> Corpo é matéria, corpo é sociedade, corpo é ideia
>>> Mostra SP: EUA Contra Lennon
>>> Cores Paulistas e os Quatro Anos da IQ Art Gallery
>>> Ensaio.Hamlet e a arte de se desconstruir quimeras
>>> nem tanto assim
>>> Sob o domínio do Mal
>>> Palavra na Tela - Blogs
Mais Recentes
>>> Jantares De Mesa E Cama de Alexandra Forbes pela Marco Zero (2004)
>>> Cândido ou o Otimismo de Voltaire pela LPM Pocket (2018)
>>> Cinemas de Horror (Cinema Estronho) de Demian Garcia (Org.) pela Estronho (2016)
>>> 1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer de Robert Dimery pela Sextante (2007)
>>> O Massacre da Serra Elétrica - Arquivos Sangrentos de Stefan Jaworzyn pela Darkside Books (2013)
>>> Dick Tracy - Edição Especial 50 Anos de Chester Gould pela Rge
>>> Isaac Asimov Magazine nº 10 de Vários Autores pela Record (1985)
>>> Isaac Asimov Magazine nº 3 de Vários Autores pela Record (1991)
>>> Açucar de Gilberto Freyre pela Ministério da Indústria e do Comércio (1969)
>>> Histeria - Primeiros Artigos II de Sigmund Freud pela Imago (1986)
>>> Critique No 471-472 1986 Michel Foucault: du Monde Entier de Axel Honneth, François Ewald e outros pela Éditions de Minuit (1986)
>>> A Felicidade em Albert Camus, Aproximação à sua Obra de Marcello Z. Mathias pela Tempo Brasileiro (1975)
>>> Los Rollos del Mar Muerto, El Descubrimiento de los Manuscritos Bíblicos de Edmund Wilson pela Fondo de Cultura Económica (1956)
>>> Mundo do Fim do Mundo de Luis Sepúlveda pela Relume Dumará (1997)
>>> Claves para el Diagnostico de las Enfermedades de los Peces de H.-H. Reichenbach-Klinke pela Acribia (1976)
>>> A Alimentação dos Peixes de Aquário de Gastão Botelho e outros pela Nobel (1984)
>>> Miscelânea de Língua e Literatura Portuguêsa Medieval de M. Rodrigues Lapa pela Instituto Nacional do Livro (1965)
>>> Revolução Industrial e Subdesenvolvimento de Paul Bairoch pela Brasiliense (1976)
>>> Revista Tempo Brasileiro 30 / 31 Epistemologia 2 de Carlos Henrique de Escobar, Louis Althusser e outros pela Tempo Brasileiro (1973)
>>> Aforismos para a Sabedoria de Vida de Arthur Schopenhauer pela Folha de São Paulo (2015)
>>> Receita de Ano Novo de Carlos Drummond de Andrade pela Record (2011)
>>> Um Espia Na Casa Do Amor de Anaïs Nin pela L&PM (2006)
>>> Jogos divertidos e Brinquedos Criativos de Marcos Teodorico Pinheiro de Almeida pela Vozes (2007)
>>> O efeito urano de Fernanda Young pela Objetiva (2001)
>>> Tarzan Nº 27 5ª Série de Edgar Rice Burroughs pela Ebal (1979)
>>> Tarzan Nº 35 5ª Série de Edgar Rice Burroughs pela Ebal (1980)
>>> Tarzan Bi Nº 10 2ª Série de Edgard Rice Burroughs pela Ebal (1978)
>>> L'Origine et l'Evolution de la Vie de A. Oparine pela Éditions de la Paix
>>> O Acaso e a Necessidade de Jacques Monod pela Vozes (1976)
>>> O Capital Livro 2 Volume III de Karl Marx pela Difel (1983)
>>> Os Paraísos Artificiais / O Ópio e Poema do Haxixe de Charles Baudelaire pela L&pm (1982)
>>> Se Deus Fosse um Ativista dos Direitos Humanos de Boaventura de Sousa Santos pela Cortez (2014)
>>> Realidad del Alma de C. G. Jung pela Losada (1946)
>>> 501 Filmes Que Merecem Ser Vistos de Larrousse Editorial pela Larrousse Editorial (2009)
>>> Almanaque dos seriados de Paulo Gustavo Pereira pela Ediouro (2008)
>>> No Jardim das Feras de Erik Larson pela Intrínsica (2012)
>>> A massai branca de Corinne Hofmann pela Geração (2007)
>>> Norte e Sul - Edição Bilíngue de Elizabeth Gaskell pela Landmark (2010)
>>> Julieta de Anne Fortier pela Arqueiro (2010)
>>> A Balada do Velho Marinheiro de Samuel T. Coleridge pela Disal (2006)
>>> Que País É Este? e Outros Poemas de Affonso Romano de Sant'Anna pela Civilização Brasileira (1980)
>>> A Mulher Mais Linda da Cidade e Outras Histórias de Charles Bukowski pela L&pm (2017)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela Expressão Popular (2018)
>>> Adução - O Dossiê Alienígena de Pedroon Lanne pela Talentos Da Literatura (2015)
>>> Medo Clássico de Edgar Allan Poe pela Darkside Books (2018)
>>> Mandrake - a Bíblia e a bengala de Rubem Fonseca pela Nova Fronteira (2015)
>>> Memórias de Minhas Putas Tristes de Gabriel García Márquez pela Record (2009)
>>> Belo Sacrifício de Jamie Mcguire pela Verus (2016)
>>> Perdido na Amazônia 1: Dan contra a terrível Doutora Nova de Toni Brandão pela Sm (2005)
>>> Deixe os homens aos seus pés de Marie Forleo pela Universo dos livros (2011)
COLUNAS

Sexta-feira, 16/1/2009
O estilo de Freddie Hubbard
Relivaldo de Oliveira

+ de 2900 Acessos

"Aconselho qualquer jovem trompetista a não fazer o que eu fiz, porque este estilo pode ser prejudicial à saúde". Recomendou, provavelmente ironicamente, aos futuros músicos, o trompetista Freddie Hubbard, morto no antepenúltimo dia de 2008. Recomendo exatamente o contrário. Explico. Antes, um breve divagar.

Quando Hubbard estreou, no final da década de 50, o jazz já era um ritmo disseminado nos Estados Unidos; algumas das principais correntes, swing, bebop, cool, já haviam surgido e era a vez de um estilo que fizesse um contraponto ao establishment de Miles Davis, aproveitasse outras influências como o funky e o gospel e reagisse ao surgimento do rock'n'roll. Daí surgiria o hardbop, personificado no grupo Jazz Messengers, criado pelo baterista Art Blakey. Um estilo que traria em suas composições andamentos diferenciados, um pouco mais rápidos e intensos que o bebop, mas, em muitos casos, mais simples que os acordes de Charlie Parker e valorizava a presença de solistas como o baixista Charles Mingus com o seu The black saint and the sinner lady, o indomável pianista Thelonious Monk e principalmente John Coltrane com o cultuado Giant steps. Basta ouvirmos este último, para termos uma noção de como o jazz modal poderia chegar ao status de uma polifonia agradável, assimilável e renovadora.

Hubbard tocou por quatro anos com Blakey e já demonstrava que seu estilo comedido, temático e ao mesmo tempo expansivo e variável, "exuberante" nas palavras de Wynton Marsalis, conquistaria vários seguidores. Suas gravações com o pianista Herbie Hancock, pioneiro na renovação do jazz a partir da soul music, em especial em Empyream Isles (1964), confirmaram ainda mais a idéia de que surgira mais um músico que faria jus ao panteão que lhe havia precedido. A música "Canteloupe Island", que traria todas as novas influências do hardbop, é uma síntese desse momento.

Na década de 70 o trompetista gravaria seus principais álbuns solo. Em um deles está a música que batiza o mesmo, "Red Clay". É com Red Clay que podemos entender o estilo a que se refere Hubbard no início deste texto. No disco, há duas versões e elas servem exatamente para compreendermos como o jazz foi, em variados momentos, o único estilo musical capaz de valorizar a música como artefato de valor imanente, contemplativo e não apenas como reconhecimento e compensação.

A primeira versão da música é a de estúdio. Andamento mais lento, tema conduzido perfeitamente com uma introdução forte de metais e bateria (Lenny White), uma exposição temática e um desenvolvimento com uma seção rítmica que segue em conjunto com o "chorus" e solos dos músicos (nada menos que Herbie Hancock, Ron Carter, baixo e Joe Henderson, sax tenor) até à recapitulação.

A segunda versão é ao vivo. Com 18 minutos, sete a mais do que a primeira, foi uma imposição da gravadora e, ironicamente, se tornou um dos melhores exemplos da capacidade do jazz em se diferenciar da repetição musical e de como o tocar ao vivo proporciona a essa música possibilidades inauditas em outros estilos que, tecnicamente frágeis, não têm muito o que fazer diante da platéia. A música ganha em intensidade e virtuosismo, principalmente pela participação de George Benson na guitarra e pelas variações melódicas do próprio Hubbard. Cada músico executa seu improviso, mas, ao contrário da primeira versão, várias notas se modificam e em alguns casos a melodia é bastante diferente da versão anterior, em especial no sax de Stanley Turrentine e na participação vigorosa da bateria de Billy Cobham que, aos 12':12", parece explodir o bumbo anunciando o clímax final. E, ao final, com seu trompete, Freddie Hubbard nos diz: "this is my style".

Já escutei "Red Clay" dezenas de vezes. É um clichê, eu sei, mas sempre identifico algo novo e sempre sinto algo diferente em relação à música. Não há reconhecimento puro e simples de uma melodia que agrada ou de um relaxamento que compense o cotidiano. Vai além disso. Suscita, mesmo naqueles que não entendem nada de teoria musical, novas formas de ouvir, de percepção. Como é próprio de determinado jazz, "Red Clay" "explode" um tipo de sensação na qual estranhar se tornou ameaçador. Se você gosta de algo mais reconhecível (ah, a metáfora do espelho!), vá escutar algo como Kenny G, o eterno retorno do nada, ou o resto da covarde vulgata musical, essas músicas de 15 anos (frase cunhada por um amigo), idade muito acima da idade mental dos tigres das cidades.

Recomendo aos jovens que sigam o estilo de Hubbard. É original sem ser pedante, é renovador sem ser impenetrável, é assimilável sem ser gratuito. Platão (que temia a arte) dizia que a "poiesis" é a verdadeira recriação do mundo através de formas inexistentes, como o escultor faz com a argila; antes disforme, ele, com seu trabalho, engendra uma nova realidade. A argila (clay) de Freddie Hubbard engendra uma nova forma de relação com os sentidos, com nós mesmos, com a realidade, que precisa ter forma, sentido, harmonia, intervalos, variações, estilo.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no blog de Relivaldo de Oliveira.


Relivaldo de Oliveira
Belém, 16/1/2009


Mais Relivaldo de Oliveira
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EURICO, O PRESBÍTERO - GRANDES NOMES DA LITERATURA - TEXTO INTEGRAL
ALEXANDRE HERCULANO
DIFUSÃO CULT. DO LIVRO
(2005)
R$ 9,00



INTRIGA
ANNA GODBERSEN
ROCCO JOVENS LEITORES
(2010)
R$ 24,00



POSTO DE ESCUTA - CRÔNICAS QUÍMICAS E ECONÔMICAS
ALBERT HAHN
SLA
(2012)
R$ 10,00



OS INOCENTES - A VOLTA DO PARAFUSO
HENRY JAMES / CLÁUDIA LOPES (ADAP.)
SCIPIONE
(1986)
R$ 4,00



MÚSICA(S) E SEU ENSINO
MAURA PENNA
SULINA
(2015)
R$ 21,99



MEDICINA DA ALMA
ROBSON PINHEIRO
CASA DOS ESPÍRITOS
(2007)
R$ 45,00



NOS PASSOS DE HANNAH ARENDT - BIOGRAFIA
LAURE ADLER
RECORD
(2004)
R$ 130,00



CRIATIVA MENTE
MARCELO GALVÃO
QUALITYMARK
(1992)
R$ 9,80



HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO (2ª EDIÇÃO REVISTA)
PAULO GHIRALDELLI JR.
CORTEZ
(2001)
R$ 34,90



FÍSICA PARA O ENSINO MÉDIO - 3 - ELETRICIDADE, FÍSICA MODERNA - 3ª EDIÇÃO
KAZUHITO YAMAMOTO; LUIZ FELIPE FUKE
SARAIVA
(2013)
R$ 8,00





busca | avançada
29017 visitas/dia
1,1 milhão/mês