Agruras e delícias nos cinemas de São Paulo | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
>>> Abertura da 9ª Semana Senac de Leitura reúne rapper Rashid e escritora Esmeralda Ortiz
>>> FILME 'CAMÉLIAS' NO SARAU NA QUEBRADA EM SANTO ANDRÉ
>>> Inscrições | 3ª edição do Festival Vórtice
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cenas de abril
>>> Por que 1984 não foi como 1984
>>> A dicotomia do pop erudito português
>>> Coisas nossas
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
>>> Apresentação autobiográfica muito solene
>>> Nem Aos Domingos
>>> Aprender poesia
>>> São Luiz do Paraitinga
>>> A Barsa versus o Google
Mais Recentes
>>> Dicionário De Espanhol-português de Porto pela French & European Pubns (2015)
>>> Os Fantasmas Da São Paulo Antiga de Miguel Milano pela Unesp (2012)
>>> Direito Civil Brasileiro 3 de Carlos Roberto Gonçalves pela Saraiva (2011)
>>> Um Grito de Socorro de Alcides Goulart pela Jovem (2014)
>>> Medicina de urgência de Elisa Mieko Suemitsu Higa pela Manole (2008)
>>> Expedição aos Martírios 15 edição de Francisco Marins pela Melhoramentos (1978)
>>> Todo Mundo Tem Uma História Para Compartilhar de Karen Worcman pela Museu da Pessoa (2014)
>>> Os Restos Mortais( com encartes 1994 das obras Ática ) de Fernando Sabino pela Ática (1994)
>>> Ana Cecília Carvalho; Robinson Damasceno dos Reis de O Ourives Sapador do Polo Norte: como fazer pesquisas e anotar informações pela Formato (1995)
>>> Livro Seu Zezinho - A Estrela Eterna de Sumaré de Claúdia Sabadini pela Cult (2016)
>>> Livro Alma Gêmea - Você está pronta para ser encontrada? de Rosana Braga pela Escala (2001)
>>> O Mistério da Fábrica de Livros 23 edição. de Pedro Bandeira pela Hamburg (2024)
>>> Panelinha: Receitas Que Funcionam de Rita Lobo pela Senac São Paulo (2012)
>>> A Crítica Da Razão Indolente. Contra O Desperdício Da Experiência de Boaventura De Sousa Santos pela Cortez (2011)
>>> Educação E Crise Do Trabalho: Perspectivas De Final De Século (coleção Estudos Culturais Em Educação) de Gaudêncio Frigotto (org) pela Vozes (2002)
>>> Era Dos Extremos - The Age Of Extremes de Eric Hobsbawm pela Companhia Das Letras (2003)
>>> A Volta dos Pardais do Sobradinho 3 edição. de Herberto Sales pela Melhoramentos (1990)
>>> O Mistério do Esqueleto - coleção veredas 13 edição. de Renata Pallottini pela Moderna (1992)
>>> Livro Na Vida Dez, Na Escola Zero de Terezinha. Carraher pela Cortez (1994)
>>> Livro Voce Verdadeiramente Nasceu De Novo Da Agua E Do Espirito? de Paul C. Jong pela Hephzibá (2002)
>>> Livro Luz no lar de Francisco Cândido Xavier por Diverso Espíritos pela Feb (1968)
>>> Livro As Perspectivas Construtivista e Histórico-cultural na Educação Escola de Tania Stoltz pela Ibpex (2008)
>>> Livro El Desarrollo Del Capitalismo En America Latina. Ensayo De Interpretacion Historica (spanish Edition) de Agustin Cueva pela Siglo Xxi (2002)
>>> O Fantástico Homem do Metrô 8 edição. - coleção veredas de Stella Carr pela Moderna (1993)
>>> Missão Ninok: se tem medo do futuro não abra o livro de Bernardino Monteiro pela Artenova (1980)
COLUNAS

Quinta-feira, 26/3/2009
Agruras e delícias nos cinemas de São Paulo
Elisa Andrade Buzzo
+ de 3000 Acessos

Na segunda semana de fevereiro recebi, como de costume, o Guia da Folha. Mas aquela edição era especial, contendo uma avaliação dos cinemas da cidade e elegendo os melhores em seis categorias. Não me surpreendi muito com o resultado, pois ultimamente tenho andado tanto pelos cinemas de São Paulo, que cheguei à conclusão de que não há um perfeito, e uma programação impecável só pode ser feita batendo muita perna. As particularidades das salas são muitas e às vezes o que parece ruim pode ser no mínimo curioso.

Como São Paulo não foi feita exatamente para se andar a pé, nem sempre dá pra acompanhar tudo de perto. Como sair da Paulista pra ir ao Centro? Só mesmo tendo um dia livre inteiro pela frente. E os filmes que só passam uma vez na semana e ainda por cima de tarde? Já era... Mas os caprichos do destino às vezes te levam a um programa descompromissado.

Assistir à tarde Bete Balanço (1984) no Centro Cultural São Paulo. De graça, engraçado e num silêncio atencioso que não se vê nem nas salas mais intelectualizadas da cidade, como as da Cinemateca. Mas é claro que as ótimas atuações de Débora Bloch e Diogo Vilela renderam muitas risadas. Um dos centros culturais mais democráticos da cidade, o CCSP só peca pelo ar-condicionado fortíssimo da Sala Lima Barreto. Meu moletom trabalha a pleno vapor.

Ainda assim, as oportunidades de cinema a preço baixo na cidade podem ser mirradas, mas muitas vezes é o público quem mia. Sessão Popular no Espaço Unibanco do Shopping Frei Caneca. Cinco reais. Você entra na sala e... só tem você. Ninguém mais entra. Dá até medo. Você continuaria lá dentro?

Precisamos de alguém perto de nós, mas também nem tão perto assim. É como um ônibus vazio que aos poucos tem os bancos preenchidos. Ninguém deverá se sentar ao seu lado antes que os primeiros lugares de todas as fileiras tenham sido preenchidos. Do contrário, sua atitude será interpretada com uma incômoda segunda intenção. Normas sociais.

Não haveria um ponto de equilíbrio, no qual não há o incômodo de alguém triturando pipoca, batendo o pé atrás de sua cadeira; nem o desconforto de se sentir completamente sozinho? Pior, ser abordado pelos loucos dos cinemas. Eles aparecem especialmente nos filmes de terror ou suspense dos cineclubes, te esperam para abrir a porta, tentam sentar-se ao seu lado a qualquer custo. Aqui não!

Mas se eu quiser experimentar a pipoca doce que o Cinemark oferece, correndo o risco de ser contraditória? Lá vou eu com o saquinho engordurado de manteiga, quem sabe impacientar eu mesma. Em pleno choque após a vida vivida na intensidade da tela grande, não acho muito estimulante sair do cinema e dar de cara com lojas e uma iluminação ameaçadora. Prefiro o olho da rua, mesmo que seja a Consolação completamente parada, com as obras do metrô desafiando a lei da gravidade e a estrutura da matéria. É esse espírito que encontra quem sai do Belas Artes à noite. Se bem que às vezes entrar direto no estacionamento e chegar em casa em quinze minutos do Unibanco Pompéia ou do Cinemark Higienópolis, numa noite de chuva, não deixa de ser reconfortante...

São muitas as peculiaridades das salas de cinema e cineclubes paulistanos. Conteúdo para um próximo texto, na certa. Mas devo falar um pouco da nossa querida Cinemateca Brasileira (foi escolhida como a melhor programação de São Paulo, em votação naquela matéria do Guia da Folha), instalada no antigo Matadouro Municipal, construído na década de 1920 no Largo Senador Raul Cardoso. É recanto charmoso e tranquilo que só mesmo os cinzeiros nas mesas incitando os fumantes pode incomodar. Ou mesmo outros fantasmas, aqueles dos bois que ainda rondam por lá.

Apesar de um público mais elitizado frequentar o espaço, o café da Cinemateca, ao contrário dos muitos espalhados em espaços culturais, tem um preço justo. Algo digno de louvor, quase inédito no Planalto de Piratininga. Por isso, chegando lá, corra para comprar o delicioso quiche à venda. Ou o pão de mel fabricado fora de escala industrial. Só cuidado com estes dias de tempestades, a superlotação pode deixar selvagem a disputa por atendimento (uma moça simpática), apesar da boa educação que costuma imperar. Há muito o que descobrir, começando pela nova sala, a BNDES, atapetada, com cadeiras laranjas super confortáveis e paredes retráteis, até o acervo da biblioteca e os banheiros de design estonteante.

Só cuidado para não pegar o casal do terror em alguma sessão, geralmente as noturnas. Ele começa a papear nos letreiros iniciais dos filmes, continua durante o enredo e, sem o mínimo discernimento, faz comentários em voz alta, como se não houvesse mais ninguém além dele próprio. Ainda por cima há poucos diálogos em O Samurai (1967). Os cinéfilos mais chatos fazem "chiu!", mas nada detém a dupla. A mulher até atende o celular: "Estou no cinema."; "No CINEMA!"; "Na Cinemateca.". É que tem cinemas em São Paulo assim, tão aconchegantes que você se sente como se estivesse em casa. Dá nisso.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 26/3/2009

Quem leu este, também leu esse(s):
01. A vitória da velhinha de Arcano9
02. Apresentação de Daniela Sandler


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2009
01. Inútil, o filme e a moda que ninguém vê - 22/1/2009
02. USP: 75 anos de histórias várias - 12/2/2009
03. A Mulher Invisível ou a literatura como salvação - 20/8/2009
04. A profundidade aparente do concreto - 30/4/2009
05. Polly - 28/5/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Brasil Nos Arquivos Britânicos E Irlandeses: Guia de Fontes
Oliver Marshall
‎ Centre for Brazilian Studies
(2007)



A Ciência da Cura
Dr. Luís Carlos Silveira
Gente
(2015)



A Árvore do Halloween
Ray Bradbury
Bertrand Brasil
(2014)



Expressões Que Curam
Daniel Júnior
Bvz
(2002)



Diccionário Oxford Escolar para estudantes brasileiros de inglês 596
Diccionário Oxford Escolar para estudantes brasileiros de inglês
Oxford University Press
(2010)



Livro Religião Viver o Ano Litúrgico Reflexões para os Domingos e Solenidades
Frei Alberto Beckhäuser Ofm
Vozes
(2003)



Paris é Para Sempre
Ellen Feldman
Vestigio
(2021)



Livro Saúde Eu não Consigo Emagrecer A dieta francesa que conquistou mais de 30 milhões de leitores
Dr. Pierre Dukan
Best Seller
(2014)



O Planeta Desconhecido
Peter Kolosimo
Melhoramentos
(1973)



As Mentiras Que Os Homens Contam
Luis Fernando Verissimo
Objetiva Ltda.
(2001)





busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês