Ruy Castro n'O B_arco ― parte 2/2 | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
36466 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 23/12/2009
Ruy Castro n'O B_arco ― parte 2/2
Rafael Fernandes

+ de 4500 Acessos

Em julho de 2009 Ruy Castro ministrou um curso sobre biografias no Espaço O B_arco, em São Paulo. O texto com a primeira parte de suas aulas já foi publicado, tendo como foco o seu processo de trabalho. A seguir, a segunda parte, com algumas observações e curiosidades sobre as biografias que escreveu.

Chega de Saudade
Esse foi um livro que Ruy fez porque era algo que queria ler ― uma narrativa sobre como a bossa nova aconteceu. Mas como ninguém se propôs a fazer, Ruy acabou desenvolvendo o projeto. O surgimento da ideia veio de uma sobra de material da entrevista que fez com Tom Jobim para a Playboy. Outro fato que o motivou foi a familiaridade que tinha (e tem) com os dois temas básicos do livro: bossa nova e Rio de Janeiro. Além disso, nos anos setenta e oitenta a bossa era declarada "morta" por todos e havia um estigma contra o estilo. Para conseguir desenvolver o projeto do livro, Ruy "inventava" matérias no Rio (estava morando em São Paulo, na época) para conseguir bancar a passagem e a hospedagem. Durante as pesquisas, um fato curioso: todo mundo queria ser "o pai" da bossa nova. Um letrista falava que começou numa letra sua, um músico numa música que compôs, um ator numa peça etc. Ruy considera que o "começo" do estilo não está numa data ou numa música, mas sim num local: as Lojas Murray, que eram referência e ponto de encontro dos músicos, que iam lá procurar discos. Ele considera que o grupo da bossa nova tinha conhecimento sofisticado e moderno de música ― sabia o que acontecia no mundo. Um fato bastante curioso desse período se refere a Jonas, que era crooner do Garotos da Lua. Antonio Maria disse, na época, que "esse negócio de cantar baixinho não está com nada". Com isso, fez Jonas ser demitido por essa característica, dando lugar a João Gilberto. Justamente ele que, posteriormente, se tornou o ícone do "cantar baixinho".

O Anjo Pornográfico
Em 1991 Nelson Rodrigues parecia esquecido. Não havia nada nas livrarias e os atendentes sequer o conheciam. Nos sebos era raro encontrar exemplares de seus livros, era preciso entrar em longas listas de espera. Ainda assim, Ruy Castro percebeu que havia uma demanda pelo trabalho de Nelson. Mesmo em 1992 a ideia de que a obra dele era "suja" persistia. Mas a partir do lançamento dessa biografia, aos poucos, Nelson foi "ressurgindo". Hoje sabemos de seu valor. Ruy contou que não achava um título para o livro. Lendo uma entrevista do escritor para a revista Manchete, achou uma afirmação do escritor que chamou sua atenção: "sou e sempre fui um anjo pornográfico". Por fim, Ruy considera que a redação de jornal foi o principal "palco" de Nelson Rodrigues.

Estrela Solitária
A primeira ideia foi de fazer um livro sobre alcoolismo, tendo a história de Garrincha como um dos fios condutores. Por coincidência descobriu que o costureiro da Leda Nagle era de Pau Grande. Ele, então, colocou o Ruy dentro da casa de muita gente que conviveu com Garrincha, e que sabia muitas histórias sobre sua vida. Daí, o projeto foi se moldando para uma biografia do boleiro. Um pequeno mito desfeito foi de que os jogadores da seleção brasileira de 58 pressionaram o técnico Feola para uma mudança, com um suposto intuito de barrar Joel. Didi, Bellini e até mesmo próprio Joel desmentiram essa história ― apesar de ela ainda ser aceita. No livro, provavelmente um dos principais mitos jogados para escanteio foi o de que "Elza acabou com Garrincha". Por diversos motivos. Antes de tudo, porque Ruy disse que não se pode atribuir a mais ninguém a culpa do alcoolismo ― só ao próprio dependente. Além disso, eles começaram a namorar em 1962. Nesse momento, Elza já era a Elza ― tão famosa quanto Garrincha. Não faria sentido ela se beneficiar da fama dele. Outro fator é que também nessa época o jogador vivenciava seu último auge, já com problemas crônicos no joelho e com o alcoolismo. No final das contas, a carreira da artista é que foi prejudicada. O ônus foi para ela, o falatório era de que Garrincha casou com Elza, a "cantora puta". E ela ainda abandonou sua carreira no Brasil para ir com ele à Itália. Ruy observou também que por parte de Garrincha houve a ingratidão do dependente de colocar a culpa nos outros. Ele também considera que o lançamento da biografia ajudou Elza a retomar sua carreira.

Carmen
Ruy Castro sempre faz questão de ressaltar que o biografado é a pior fonte de si mesmo. Um belo exemplo é Carmen Miranda, que disse ser uma "mentirosa compulsiva". Nos Estados Unidos ela mentiu sobre início de sua carreira. Afirmara que os pais só descobriram que ela cantava quando foi para os EUA. O que não fazia o menor sentido, já que quando lá chegou ela tinha anos de carreira. Já estava famosa aqui ― já era a Carmen Miranda. O autor também não confia no material oficial de Hollywood, pois foi criada uma biografia artificial para a artista. Era divulgado que ela nasceu em 1914 (foi em 1909) e que fora criada em convento (o que não é verdade). Além disso, maquiaram a origem da família e profissão dos pais com o intuito de facilitar sua aceitação por parte das famílias americanas. Seu pai era barbeiro e sua mãe lavadeira. Ruy Castro colocou no livro e fez questão de ressaltar que Carmen não sofria com sua imagem nem com os papéis oferecidos. Estava satisfeita. Os artistas da época, inclusive, queriam cristalizar uma imagem particular para construir uma carreira em cima disso. Ela só reclamava dos filmes em si, que eram ruins. Outro dos mitos desfeitos foi de que a cantora só fez sucesso nos EUA por causa da política de boa vizinhança. A realidade é que investiram em Carmen por uma questão de indústria, visando o lucro. Simplesmente porque era, como tantos outros, uma artista competente com potencial comercial. Ela até chegou visitar, em 1940, soldados americanos. Mas era artista da Fox em Hollywood e todos os artistas da empresa fizeram o mesmo. Outro mito desvendado: que Carmen "enlameava o nome do Brasil", supostamente por causa do estereótipo. Ruy diz que "só na cabeça de meia dúzia pessoas" como Davi Nássar, porque "Carmen não gravou música dele".


Rafael Fernandes
São Paulo, 23/12/2009


Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes em 2009
01. 10 músicas: Michael Jackson - 22/7/2009
02. A Crise da música ― Parte 1/3 - 25/3/2009
03. A Crise da música ― Parte 2/3 - 29/4/2009
04. Chinese Democracy: grande disco - 25/2/2009
05. A Crise da música ― Parte 3/3 - 8/7/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TRES RUSSOS E COMO ME TORNEI ESCRITOR
GORKI, MAXIMO
MARTINS
R$ 51,43



HITCHCOCK
RUY GARDNIER/ISMAIL XAVIER E OUTROS
CCBB/SESC
(2011)
R$ 145,00
+ frete grátis



AEROBICA MENTAL
STEVE SIMMS
MADRAS
R$ 12,00



USO DE LA GRAMÁTICA ESPAÑOLA JUNIOR INTERMEDIO
RAMÓN PALENCIA
ELDESA
(2008)
R$ 35,00



POETAS DIFÍCEIS? UM MITO
TERESA GUEDES
CAMINHO
(2002)
R$ 45,32



O CRISTIANISMO EM XEQUE
SÉRGIO OLIVEIRA
REVISÃO
(1996)
R$ 20,00



MATERIAIS ELÉTRICOS - VOLUME 1: CONDUTORES E SEMICONDUTORES
WALFREDO SCHMIDT
EDGAR BLÜCHER LTDA
(1979)
R$ 12,00



A MORENINHA
JOAQUIM MANUEL DE MACEDO
DCL
(2006)
R$ 8,00



O CORAÇÃO DE LEÃO VOLUME 3 DA SAGA PLANTAGENETA
JEAN PLAIDY
BESTBOLSO
(2008)
R$ 10,00



O RIO DE JANEIRO, CAPITAL DO REINO
ILMAR ROHLOFF DE MATTOS, LUIS AFFONSO SEIGNEUR DE ALBUQUERQUE, SELMA RINALDI DE MATTOS
ATUAL
(1997)
R$ 13,00





busca | avançada
36466 visitas/dia
1,2 milhão/mês