Avatar 3D e as tecnologias visuais do novo milênio | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
65675 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Trajetória para um novo cinema queer em debate no Diálogos da WEB-FAAP
>>> ÚLTIMAS APRESENTAÇÕES ONLINE DO ESPETÁCULO O DESMONTE
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A PROPÓSITO DE UM POEMA
>>> Como E Por Que Ler O Romance Brasileiro
>>> Jornalista, um bicho de 7 cabeças e 10 chifres
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> O amigo do escritor
>>> O primeiro Show do Milhão a gente nunca esquece
>>> SemiÓtica
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Cinema e os Direitos Humanos
>>> Elogio Discreto: Lorena Calábria e Roland Barthes
Mais Recentes
>>> O Uraguai de Basílio Gama pela Leitura XXI (2009)
>>> Dexter Design de Um Assassino de Jeff Lindsay pela Planeta (2011)
>>> Dexter no Escuro de Jeff Lindsay pela Planeta (2010)
>>> Querido e Devotado Dexter de Jeff Lindsay pela Planeta (2009)
>>> O Guardião de Memórias de Kim Edwards pela Sextante (2007)
>>> Querida Filha de Elizabeth Little pela Rocco (2017)
>>> Cinquenta Tons Mais Escuros de E. L. James pela Intrísica (2012)
>>> Cinquenta Tons de Cinza de E. L. James pela Intrísica (2012)
>>> Viver é coisa Perigosa - Orientações para soluções de conflitos de Guilherme Schelb pela Do autor (2008)
>>> Contos (Literatura Francesa) de Voltaire pela Nova Cultural (2003)
>>> Mulherzinhas (Literatura Norteamericana) de Louisa May Alcott pela Nova Cultural (2003)
>>> O morro dos ventos uivantes (Literatura Inglesa/Britânica) de Emily Brontë pela Nova Cultural (2003)
>>> Naná (Literatura Francesa) de Emile Zola pela Nova Cultural (2003)
>>> Babbitt (Literatura norteamericana) de Siclair Lewis pela Nova Cultural (2003)
>>> Ivanhoé (Literatura Escocesa/Britânica) de Walter Scott pela Nova Cultural (2003)
>>> A mulher de Trinta Anos (Literatura Francesa) de Honorè de Balzac pela Nova Cultural (2003)
>>> Razão e Sensibilidade (Literatura Inglesa) de Jane Austen pela Nova Cultural (2003)
>>> Tom Jones (Literatura Inglesa) de Henry Fielding pela Nova Cultural (2003)
>>> Ninguém escreve ao coronel de Gabriel Garcia Marques pela Record (2014)
>>> Tragédias - Romeu e Julieta/Macbeth/Otelo, o mouro de Veneza de William Shakespeare pela Nova Cultural (2003)
>>> Mazzaropi - Uma antologia do riso (Humorismo/Cinema brasileiro) de Paulo Duarte pela Imprensa oficial (2009)
>>> Cordel - Poeta Severino José (Literatura de Cordel) de Luiz de Assis Monteiro (Introdução e antologia) pela Hedra (2001)
>>> STP- Socialismo Teoria Y Prática 2 Febrero -1987 de Ekaterina Shalaieva pela Agência Prensa Nóvosti (1987)
>>> Moll Flanders de Daniel Defoe pela Nova Cultural (2003)
>>> Preceitos Áureos do Esoterismo de G. de Purucker pela Lorenz (1991)
>>> A Metamorfose de Franz Kafka pela Nova Cultural (2002)
>>> Macroeconomia de Olivier Blanchard pela Campus (1999)
>>> Energias Além das Formas de Marly Del Corona pela Casa Editorial Schimidt (1994)
>>> Madame Bovary de Gustave Flaubert pela Nova Cultural (2002)
>>> Noites do Sertão de João Guimarães Rosa pela José Olympio (1976)
>>> A Arte da Ilusão de Nora Roberts pela Harper Collins (2015)
>>> Farmacologia Clínica para Dentistas 2ªed. de Lenita Wannmacher - Maria Beatriz Cardoso Ferreira pela Guanabara Koogan (1999)
>>> Signos em Rotação de Octavio Paz pela Perspectiva (1990)
>>> Mulheres Empilhadas de Patrícia Melo pela Leya (2019)
>>> Extraordinário de R,J Palacio pela Intríseca (2014)
>>> O Homem Revoltado de Albert Camus pela Record (1996)
>>> Antologia Meus Contos Preferidos de Lygia Fagundes Telles pela Rocco (2004)
>>> Educar Professores? de Beatriz Alexandrina de Moura Fétizon pela Universidade de São Paulo (1984)
>>> A Geração das Palavras: Skinner e Chomsky Vol 25 de Maria da Penha Villalobos pela Universidade de São Paulo (1986)
>>> A Televisão e os Adolescentes A Sedução dos Inocentes Vol 22 de Heloisa Dupas Penteado pela Universidade de São Paulo (1983)
>>> Revista do Instituto de Estudos Brasileiros n. 41 de Prof. Dra. Marta Rossetti Batista (Diretora) pela Universidade de São Paulo (1996)
>>> Os Ministérios na Igreja dos Pobres de Alberto Parra S. J. pela Vozes (1991)
>>> Direitos Humanos Direitos dos Pobres de Leonardo Boff e Outros pela Vozes (1991)
>>> A Cristandade Colonial Mito e Ideologia de Riolando Azzi pela Vozes (1987)
>>> A Militarização da Questão Agrária no Brasil de José de Souza Martins pela Vozes (1984)
>>> Holocausto Desafio à Teologia Cristã de S. Shapiro e Outros pela Vozes (1984)
>>> Odontopediatria 7ªed. de Ralph E. Mcdonald- David R. Avery pela Guanabara Koogan (2001)
>>> O Poder dos Donos de Marcel Bursztyn pela Vozes (1984)
>>> Homenagem a Ugo Foscolo Omaggio de Elvira Rina M. Ricci Professora Responsável pela Universidade de São Paulo (1979)
>>> No País das Fadas e Outras Histórias Fantásticas de H. G. Wells pela Paulicéia (1993)
COLUNAS >>> Especial Futuro do Cinema

Quinta-feira, 4/3/2010
Avatar 3D e as tecnologias visuais do novo milênio
Marcelo Spalding

+ de 4700 Acessos

Eu também vi Avatar 3D. E gostei. O enredo é fraco, embora haja alguns componentes ideológicos interessantes neste primeiro grande sucesso de bilheteria do século XXI, mas o que chama mesmo a atenção é a tecnologia 3D. Ainda que não seja o primeiro longa em terceira dimensão, parece evidente que será reconhecido como tal pela História do Cinema, pois foi o primeiro filme em terceira dimensão para milhões e milhões de espectadores.

A obra, neste aspecto, já se tornou histórica, e assim como um dia os diretores tiveram de se adaptar ao som, e depois à cor, agora terão de se adaptar também à imagem tridimensional. Não é uma tarefa fácil. Nunca foi.

Reza a lenda que quando os irmãos Lumiére exibiram seu primeiro filme, A chegada do trem na estação, os espectadores pularam assustados das cadeiras com medo que o trem atravessasse a tela e atropelasse quem estivesse diante dela (confira abaixo o filme):

Claro que hoje, cento e quinze anos depois, isso é motivo de piada, mas com o 3D nossa geração está revivendo um pouco essa sensação de estranhamento. Prova disso foi uma sessão de cinema que assisti no Alpen Park, em Canela, RS. Era uma animação computadorizada com 20 minutos de duração em que um helicóptero cai em perigosas montanhas e um homem precisa fugir dos perigos. Além dos óculos 3D, a sala de cinema era equipada com cadeiras que se mexem e soltam ar e até mesmo água, ampliando a experiência sensorial para o que chamam de 4D.

Dessa forma, não houve quem não gritasse quando o helicóptero caiu e a cadeira balançou, assim como não foram poucos os que se levantaram assustados quando o personagem se viu cercado de um monte de ratos e, repentinamente, sentimos um arzinho nas pernas simulando a invasão dos bichanos. Ou, e esta é para mim a cena mais simbólica, quando flechas foram arremessadas contra os espectadores e estes, ainda que não levantassem assustados da cadeira, mexiam a cabeça de um lado para o outro como se desviando das flechas.

Ainda que essa sessão do Alpen Park fosse uma mera demonstração da tecnologia, com um filme de enredo tolo e gráficos rudimentares, tenho certeza que nunca mais vou sentir a mesma sensação, pois uma vez familiriazados com a nova experiência, com o novo código instaurado pelo meio, não somos mais surpreendidos e passamos a assimilar as experiências sensoriais como normais.

Em Avatar, por exemplo, muitos espectadores sentiram falta de cenas que explorassem mais a terceira dimensão, como flechas vindo em direção à tela ou mais tomadas abertas com o cenário do planeta Na'vi. São, certamente, espectadores que já assistiram outras animações e até alguns filmes com a tecnologia. Por outro lado, essa economia de efeitos permite que a história se desenvolva por si só, ficando a tecnologia a serviço da história a ser contada, e não o contrário.

O próprio fato de a história se desenrolar em outro planeta, com outra paisagem, outros habitantes, outras tecnologias é importante do ponto de vista da construção ficcional, pois o estranhamento do público ao se deparar com as cenas em terceira dimensão está de acordo com o estranhamento dos humanos diante de um lugar inexplorado e perigoso. Os bichos se tornam maiores, as texturas mais visíveis, a profundidade, inalcançável.

Falta ainda, é claro, um bom diretor que transforme a tecnologia em partícipe da narrativa, como um dia Hitchcock transformou a trilha sonora em personagem de seus filmes. Avatar impressiona mais pelo pioneirismo do que por criar novas experiências sensoriais, mas sem dúvida é o primeiro passo de tantos outros.

Num mero exercício de futurologia, eu diria que o novo milênio será de imagens, assim como o anterior foi de palavras. Isso não significa que a palavra irá perder importância, mas a imagem se tornará cada vez mais capaz de informar com rapidez, comunicar com agilidade. Jornais e revistas já têm muito mais espaço para fotografias, boxes e infográficos do que para textos, sem falar nos livros didáticos que às vezes parecem um catálogo de supermercado.

Além das evoluções tecnológicas, porém, parece que o maior desafio será evitar a vulgarização das imagens com a repetição dos mesmos clichês à exaustão. Italo Calvino, em Seis propostas para o próximo milênio, já alertava para o risco da massificação das imagens:

"Vivemos sob uma chuva ininterrupta de imagens; os media todo-poderosos não fazem outra coisa se não transformar o mundo em imagens multiplicando numa fantasmagoria de jogos de espelhos ― imagens que em grande parte são destituídas da necessidade interna que deveria caracterizar toda imagem, como forma e como significado, como força de impor-se à atenção, como riqueza de significados possíveis. Grande parte dessa nuvem de imagens se dissolve imediatamente como os sonhos que não deixam traços na memória; o que não se dissolve é uma sensação de estranheza e mal-estar".

O cinema, jovem arte com pouco mais de cem anos, neste terceiro milênio certamente evoluirá muito e ao fim e ao cabo se tornará algo muito diferente do que é hoje, talvez com o espectador sentindo até cheiro e gosto, talvez com o espectador participando ativamente das cenas, talvez com sensores instalados por todo o corpo ou o espectador entrando numa cabine. Nada disso, porém, irá garantir o sucesso ou a qualidade de um filme, assim como Avatar não é um grande filme apenas pelos efeitos 3D, e consegue ser um bom filme apesar da dúzia de clichês presentes. É a construção narrativa, é a elaboração inteligente e a profundidade do conflito que fazem um filme. O cinema, não por acaso, é uma sequência de imagens que conta uma história. Não o contrário.

Nota do Editor
Leia também "Avatar e um mundo novo".


Marcelo Spalding
Porto Alegre, 4/3/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A Fera na Selva, filme de Paulo Betti de Jardel Dias Cavalcanti
02. O Vendedor de Passados de Marilia Mota Silva
03. Primavera para iniciantes de Elisa Andrade Buzzo
04. Nobel, novo romance de Jacques Fux de Jardel Dias Cavalcanti
05. Saudade de ser 'professor' de Filosofia de Cassionei Niches Petry


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2010
01. O hiperconto e a literatura digital - 8/4/2010
02. A quem interessa uma sociedade alienada? - 2/9/2010
03. Free: o futuro dos preços é ser grátis - 11/11/2010
04. Bastardos Inglórios e O Caso Sonderberg - 27/5/2010
05. O espiritismo e a novela da Globo - 30/9/2010


Mais Especial Futuro do Cinema
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O PRÍNCIPE
NICOLAU MAQUIAVEL
PRINCIPIS
(2019)
R$ 14,00



SEDES DA COPA
STEPHAN CAMPINEIRO E DANIEL GONÇALVES
ARTE ENSAIO
(2012)
R$ 14,00



GUIA DO EMPREENDEDOR ESTRANGEIRO NA CHINA
JUAN ANTONIO FERNANDEZ- SHENGJUN
LEAP
(2010)
R$ 29,00



BELEZA SUSTENTÁVEL: COMO PENSAR, AGIR E PERMANECER JOVEM
CARLA GÓES SOUZA PÉREZ
INTEGRARE
(2010)
R$ 6,00



DICIONÁRIO DE DECISÕES TRABALHISTAS - 19ª EDIÇÃO
B. CALHEIROS BOMFIM E OUTROS
TRABALHISTAS
(1997)
R$ 5,00



OBESIDADE, NUTRIÇÃO E DIETA
DR. EMÍLIO PERES
CAMINHO
(1982)
R$ 12,00



LIÇÕES DE VIDA
ANNE TYLER
ED. IMAGO
(1989)
R$ 5,00



A BREVE SEGUNDA VIDA DE BREE TANNER
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2010)
R$ 5,00



DIREITO DO TRABALHO
PEDRO PAULO TEIXEIRA MANUS
ATLAS
(1999)
R$ 5,90



OS DEZ MANDAMENTOS
LORON WADE
CASA PUBLICADORA BRASILEIRA
(2007)
R$ 15,00





busca | avançada
65675 visitas/dia
2,1 milhões/mês