O novo frisson da Copa | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
37024 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Copa 2010

Terça-feira, 8/6/2010
O novo frisson da Copa
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 3400 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Anuncia-se a Copa! Lentamente começam a aparecer as horríveis bandeirinhas verde-amarelo, de plástico vagabundo, nos lembrando que temos uma bandeira e um time para torcer. Os pequenos retângulos coloridos, colocados em um pequeno suporte de plástico, madeira, ou seja lá o que for, multiplicam-se feito barata. Primeiro, nas janelas de um carro ou outro, mas rapidamente vão tomando conta do cenário, fazendo perder de vista quantos carros carregam a pequenina flâmula dupla-cor. Uma puxa a outra e assim sucessivamente. Depois aparecem nas janelas dos apartamentos, amarradas a postes, árvores, varandinhas de bar ou casas. Onde quer que você estiver poderá ver uma delas a poucos metros de seu alcance.

Em seguida elas vão migrando para as latas de cerveja, as camisetas, as havaianas, os álbuns de figurinhas, os brinquedos, as propagandas de banco, o sorvete, os plásticos das balas, os automóveis, as lojas variadas, ou seja, em tudo o que for possível fixar uma pequena imagem. Contaminando cada pedacinho do nosso território, não temos como escapar à visão da Bandeira do Brasil.

Pode-se perceber um certo orgulho nas pessoas que se dispõem a carregar e balançar o pequeno pedaço de papel ou plástico cor verde-amarelo. O Brasil retoma sua autoestima num campo onde se acredita vencedor. Nos outros campos (saúde, educação, direitos humanos, democracia racial), não temos tanta certeza em honrar a nossa bandeira, por isso ela desaparece fora da Copa. Não faz sentido ficar por aí carregando algo que nos envergonha.

Os campos de pelada ficam mais e mais cheios de moleques, rapazes, homens, todos querendo experimentar o prazer de ver e ter a bola rolando nos seus pés como se fossem os jogadores escolhidos para o evento da Copa. Corre-se para lá e para cá, no sonho de nossas pernas a golear o inimigo como se fossemos os craques a vencer nossos concorrentes.

A multiplicação das imagens da Copa vai ganhando campo. Passa-se em revista todos os jogadores de todos os times, suas potencialidades e fraquezas, como se não houvesse assunto que pudesse competir com esse. Cada frase emitida por um jogador é devidamente comentada, algumas vezes até a exaustão. Cada pequena torção ou machucado de jogador é recebida com suspiro pelos fãs ardorosos e multiplicada pela mídia para que o planeta todo saiba.

Jogadores tornam-se heróis se são escalados para a seleção que vai jogar na Copa. Da mesma forma que uma alegria homérica, contagiante, acomete os selecionados para a Seleção, dores inconfessáveis atormentam os deixados de fora desta vibrante competição. Sabe-se que ali, naquele gramado observado pelo mundo, encontra-se uma das melhores chances de se poder fazer o pé-de-meia, tornar-se referência e, consequentemente, ricaço, se vir a ser comprado por um time milionário. o quanto de dinheiro se poderá ganhar em propagandas nem se fala. Por isso, perder essa chance é perder não só uma aventura esportiva, mas também um futuro tranquilo deitado em berço esplendido de euros.

Um novo frisson nos toma de súbito! Estamos preparados para a maior competição esportiva do mundo. As tabelas nos indicam a que horas o país vai parar. Telões são construídos e dispostos em praças públicas, bares aumentam o tamanho de suas TVs para o público ver melhor seu jogo. Inúmeras trombetas ensurdecedoras são levadas por um público irritadiço, que a sopra de dentro de sua intranquilidade, pois embora psicologicamente autoconfiante, esse mesmo público está ao mesmo tempo temeroso do fracasso. Por isso, gritar, espernear, soprar cornetas, soltar foguetes é a terapia do stress que se avizinha.

A cada dia que se aproxima, esse frisson nos deixa mais excitados. Não vemos a hora de nos perdermos dentro dessa competição. Quando nosso hino for tocado, nossos pelos vão se arrepiar, nossos olhos se encherão de lágrimas, nosso coração baterá mais forte. A contaminação foi um sucesso. A mídia forçou a barra, alimentou sonhos, criou expectativas e ilusão. Deliciosa ilusão, eu diria, para não cortar barato.

O comércio cresce junto: camisetas, brinquedos, bolas, cerveja. Deslocamentos nacionais ou internacionais ampliam o turismo. Fabricação de penduricalhos leva produtores e consumidores a uma relação de consumo legitimado e sem culpa. Tudo para se tornar uma pessoa verde-amarela, com direito a chapéu, camisa, short, sandálias, trombetas etc. Quem estiver de fora, não é bom da cabeça.

A ideia de unidade nacional, de uma força única, se faz presente. A crença num objetivo comum nos une na alegria e tristeza desta Copa. A massa manipulada sente que ela é quem está manipulando, tornando cabível sua alegria destemperada ou sua dor exaltada. Todos se movem num único coração, como se cantou em outros tempos. A falsa ideia de unidade nacional (tão cara a regimes fascistas) é um dos pilares da Copa, onde se abolem as diferenças de classe, cultura e tudo o mais. Todos se sentem unidos, quer estejam na frente de uma TV de plasma ou ouvindo o jogo num radinho de pilha.

Há algo de redenção simbólica nesses jogos. Há a vitória do talento sobre a força econômica e sobre o poder político dos países do primeiro mundo. Há um sentimento de revanche. Ou não?

Pouco importa tudo isso agora se estamos cegos para ver o que não seja a Copa do Mundo, com seus atletas convertidos em heróis a nos dar a alegria contagiante da vitória ou a tragédia da derrota vergonhosa. Façam suas apostas.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 8/6/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto de Jardel Dias Cavalcanti
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico de Heloisa Pait
03. Nós que aqui estamos pela ópera esperamos de Renato Alessandro dos Santos
04. O Quixote de Will Eisner de Celso A. Uequed Pitol
05. Tempos de Olivia, romance de Patricia Maês de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2010
01. Poesia sem ancoradouro: Ana Martins Marques - 23/3/2010
02. Rimbaud, biografia do poeta maldito - 10/8/2010
03. 29ª Bienal de São Paulo: a politica da arte - 12/10/2010
04. A letargia crítica na feira do vale-tudo da arte - 5/1/2010
05. Inhotim: arte contemporânea e natureza - 2/3/2010


Mais Especial Copa 2010
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
14/6/2010
17h09min
Caro Jardel Dias Cavacanti, confesso fiquei sem entender seu texto "O novo frisson da Copa". Há algo nele que me deixa com pulga atrás da orelha. O fanatismo religioso como a história tem demonstrado é terrível. Cega o crente em verdades cristalinas, incontestáveis e petrificadas. O ateismo, por isso, não deixa de ser um antídoto para se contrapor as formas obscuras do fanatismo religioso. Mas o remédio é uma coisa com uma medida que pode assustar: em demasia, mata. O ateismo mal-ajambrado pode ser o melhor dos mundos para os fanáticos religiosos. Não sei se me explico. Espero que sim. Mas a forma de exposição de sua opinião sobre a Copa do Mundo carrega um peso desmedido, como o de remédios que, em vez de curar, matam... Mesmo que concorde com muito do que escreveu, sinto que sua exposição podia ser melhor calibrada. Os tiros que você desfere pode matar quem defende ideias similares as que você apresenta
[Leia outros Comentários de Humberto Pereira da ]
16/6/2010
00h31min
Parabéns, Jardel Dias Cavalcanti! Você escreveu tudo o que eu gostaria de haver escrito, só que (eu) não conseguia encontrar as palavras adequadas.
[Leia outros Comentários de Oscar Tibúrcio]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EM DEFESA DA SOCIEDADE
MICHEL FOUCAULT
WMF MARTINS
(2017)
R$ 53,90



CÓDIGO CIVIL E LEGISLAÇÃO CIVIL EM VIGOR
THEOTONIO NEGRÃO
SARAIVA
(2002)
R$ 9,74



NO MUNDO DOS HOMENS
PERRY GARFINKEL
MELHORAMENTOS
(1990)
R$ 43,80



HIBERNATE EM AÇÃO
CHRISTIAN BAUER- GAVIN KING
CIÊNCIA MODERNA
(2005)
R$ 7,50



PORTUGUÊS FUNCIONAL VOLUME 5
DELSON GONÇALVES FERREIRA
DIFUSÃO PAN AMERICANA DO LIVRO
R$ 15,00



READINGS IN WESTERN CIVILIZATION
JAMES DODSON
N/D
(1972)
R$ 10,00



LIGA DA JUSTIÇA E BATMAN - 16 - SOB A SOMBRA DO MORCEGO!
DC COMICS
ABRIL JOVEM
(1995)
R$ 7,00



GRATIDÃO: O QUE VEM DEPOIS?
VIVIANE COURA
SOUL
(2019)
R$ 45,00



ASSÉDIO SEXUAL NA EMPRESA; IMPACTOS DO NOVO CÓDIGO CIVIL SOBRE O
REVISTA DO TRTEEMATRA: ANO 4 NÚMERO 5
AMÉRICA JURÍDICA (RJ)
(2000)
R$ 30,28



A INSPETORA E UMA GRANDE HISTÓRIA DE AMOR (SÉRIE EDI JOVEM))
SANTOS DE OLIVEIRA
EDIOURO
(1993)
R$ 90,00





busca | avançada
37024 visitas/dia
1,4 milhão/mês