Um parque de diversoes na cabeca | Renato Alessandro dos Santos | Digestivo Cultural

busca | avançada
70483 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto: Encontro ás escuras - Contos e cantos ancestrais
>>> Primeira edição do ZporZ Fest Verão acontece em janeiro
>>> Sesc Cultura ConVIDA! apresenta mostras temáticas
>>> Oficina de Objetos de Cena nas redes do Sesc 24 de Maio
>>> Lançamento: livro “A Cultura nos Livros Didáticos”, de Lara Marin
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
>>> A Velhice
>>> Casa, poemas de Mário Alex Rosa
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
>>> A Ceia de Natal de Os Doidivanas
>>> Drag Queen Natasha Sahar interpreta Albertina
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Um olhar sobre Múcio Teixeira
>>> A coisa tá preta
>>> Fugindo do apocalipse
>>> Sonhos Sujos
>>> Eu acho que alguém aqui pirou
>>> Ideologias em forma de spam
>>> Neste Natal etc. e tal
>>> Lula, o filme
>>> Mauro Henrique
>>> Uma pirueta, duas piruetas, bravo, bravo!
Mais Recentes
>>> Tony e Susan de Austin Wright pela Austin Wright (2011)
>>> Ícones: Seu Coração Só Pode Bater Com a Permissão Deles de Margaret Stohl pela Galera Record (2014)
>>> Michaelis Minidicionário alemão / português - português / alemão de Alfred Josef Keller pela Melhoramentos (2010)
>>> Visagismo - Harmonia e Estética de Philip Hallawell pela Senac Sp (2008)
>>> Sob a Pele das Palavras de Celso Cunha pela Nova Fronteira (2004)
>>> Radcliffe- Brown: Coleção Grandes Cientistas Sociais. Número 3 de Júlio Cezar Melatti; Florestan Fernandes (org.) pela Ática (1995)
>>> Troppo Facile - Receitas e Notícias Sobre Comida Boa de Gaspare Tusa Di Gruppazzi pela Via Nuova (1990)
>>> Tradução das Catilinárias de Cícero de Maximiniano Augusto Gonçalves pela Livraria H. Antunes (1955)
>>> Cisnes Selvagens de Jung Chang pela Companhia das Letras (1994)
>>> Amazônia, a Menina dos Olhos do Mundo de Thiago de Mello pela Bertrand Brasil (2005)
>>> Imperatriz de Shan Sa pela Ediouro (2004)
>>> O Feitiço da Ilha do Pavão de João Ubaldo Ribeiro pela Nova Fronteira (1997)
>>> Crônicas do Reino de Deus de Frei Lucas Moreira Neves pela Duas Cidades
>>> O Visconde Partido ao Meio de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1996)
>>> Parcerias: Fundamentos e Benefícios para o Terceiro Setor de James E. Austin pela Futura (2001)
>>> História do povo Francês de André Ribard pela Brasiliense LTDA (1952)
>>> Cabeça de Porco de Luiz Eduardo Soares, MV Bill, Celso Athayde pela Objetiva (2005)
>>> Mil Moedas de Ouro de Ruthanne Lum Mccunn pela Best Seller (1999)
>>> As Noites do Morro do Encanto - Livro 2 de Dinah Silveira de Queirzo pela Civilização Brasileira (1957)
>>> A Semente de Mostarda de Bhagwan Shree Rajneesh pela Tao Livraria (1979)
>>> Banderas en Las Torres de A.S. Makarenko pela Progresso (1976)
>>> Pureza Mortal de Nora Roberts; J. D. Robb pela Bertrand Brasil (2011)
>>> O Último Testamento de Sam Bourne pela Record (2008)
>>> Os Irmãos Karamázovi de Fiodor M Dostoiesvski pela Abril Cultural (1971)
>>> Qualidade Em Prestação de Serviços de Rose Zuanetti e Outros pela Senac (2002)
>>> Voltando para Casa Com o Seu Bebê de Laura a Jana; Jennifer Shu pela Wmf Martins Fontes (2010)
>>> Minha Biblia de Lois Rock; Carolyn Cox pela Caulinas (2007)
>>> Envelhecimento Saudável, os Segredos de um Envelhecimento Bem-sucedido de Vários Autores pela Manole (2008)
>>> Ensaios gracilianos de Castelar de Cravalho pela Rio (1978)
>>> Radicais e afixos de Antônio de Camargo Franco pela Do autor (1977)
>>> Contos Tocantinenses de Maximiano da Matta Teixeira pela Secretaria de Cultura Tocantins (1994)
>>> Lenita e o Padre de Márcia Fagundes Varella pela Terra
>>> 1922 - Itinerário de uma falsa vanguarda de Antonio Arnoni Prado pela Brasiliense (1983)
>>> Memorial de Aires e Ressurreição de Machado de Assis pela Iracema (1975)
>>> Aprendiz de Homero de Nélida Piñon pela Record (2008)
>>> Além do Nascimento e da Morte de Bhaktivedanta Swami Prabhupada pela Coletivo Editorial (1986)
>>> Férias na Draculândia de Carlos Queiroz Telles pela FTD (1993)
>>> Conversa Sobre o Tempo de Luis Fernando Verissimo, Zuenir Ventura e Arthur Dapieve pela Agir (2010)
>>> Terrores da Noite de Martin Cruz Smith pela Nova Cultural (1986)
>>> O Cavaleiro Inexistente de Italo Calvino pela Companhia das Letras (2000)
>>> O Faraó Alado de Joan Grant pela Circulo do Livro
>>> A Educação da Mudança de Arnaldo Niskier pela Academia Brasileira de Letras (2003)
>>> Velhos integralistas de Carla Luciana Silva; Gilberto Grassi Calil pela EDIPUCRS (2000)
>>> Velhos integralistas de Carla Luciana Silva; Gilberto Grassi Calil pela EDIPUCRS (2000)
>>> Signo do Pecado de Shirley Larson pela Nova Cultural (1988)
>>> A memória e o ensino de história de Tatiana Lenskij; Nadir Emma Helfer pela Edunisc (2000)
>>> Dicionário de Ciências Sociais de Vários pela Fundação Getúlio Vargas (1986)
>>> Dimensões do Ser - Reflexões sobre os planetas de Maria Eugênia de Castro pela Hipocampo (1991)
>>> Blair's Britain de Hal Colebatch pela Claridge (1999)
>>> O Mundo que eu Encontrei de Alayde de Assunção e Silva pela Coronário (2000)
COLUNAS

Terça-feira, 30/5/2017
Um parque de diversões na cabeça
Renato Alessandro dos Santos

+ de 3000 Acessos


Sábado, fui com a família ao Pedro II assistir a Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto em ação. Já havia ido em outras horas, mas como desta vez não houve igual. Ganhei os convites. Iria no domingo, de graça, mas com os ingressos nas seis mãos de minha família, para a gente ficar na plateia, logo abaixo daquela gota imensa no centro do teto do teatro, obra de Tomie Ohtake (1913-2015) ― isto é, com a filarmônica a tocar a poucos metros de distância, numa sinestesia entre os olhos e os ouvidos, ― não havia por que não ir, até porque lugar melhor que esse só se estivéssemos sentados em lótus no palco, no meio dos músicos, com um gravador de rolo no colo de cada um.

Chegamos. Sentamos. Levantamos. Fomos ao banheiro. Tomamos água gelada do bebedouro. Voltamos aos assentos. Tocou aquele sinal anunciador de coisa boas do teatro e, com os músicos já ocupando seus lugares, surge o spalla, com seu violino flutuando entre o ombro e o queixo, para afinar a filarmônica. Não sei por que, mas nem todas as pessoas dão a atenção que esse momento merece: aquela nota única, repetida em todos os instrumentos, é de uma beleza ímpar. Seria capaz de comprar um CD que tivesse, inteiro, esses segundos de afinação.

A afinação chega ao fim ― e a Nona Sinfonia, com aquele começo em que tudo parece se ajustar em unidade? ―, o spalla senta-se e, sob aplausos, surge o maestro Parcival Módolo, que cumprimenta a plateia, os músicos, pega o microfone, agradece a presença de nós todos e anuncia tanto a ausência do pianista titular como a mudança na programação daquela noite, cujo setlist sabíamos todos, porque, à entrada, ainda recebemos a revista Movimento Vivace, de distribuição gratuita. O mundo todo deveria ser de graça. O maestro, de uma simpatia acachapante, fala do que virá pela frente na primeira parte do concerto. Esfrego as mãos. Ele explica: Parque de Diversões, do canadense Michael S. Horwood (1947), um passeio a céu aberto com as peças musicais a transitar, primeiro, como um teleférico sobrevoando o parque, para, em seguida, visitar o Splash, o carrossel, o trem-fantasma e a montanha russa. Parcival diz que nem mesmo no Youtube encontraremos uma apresentação inteira dessa obra. “Há apenas em streaming”, diz. “Gravado em Varsóvia”. Hum, expectativa maior ainda deixou em todos o comentário do regente. A segunda peça, Eclogue, de Gerald Finzi (1901-1956), traz um jogo de diálogos entre o piano e os instrumentos de corda ― e meu filho, meu pianista predileto, por causa de uma surmenage, quase desmaia quando vê, tão de perto, seu primeiro Steinway & Sons. O maestro mais uma vez agradece a presença de todos e dá as costas ao público, mas só porque tem de, com as mãos, com a cabeça, com os olhos, com o rosto, com o corpo em flecha, conduzir aqueles músicos, pegando-os pelas mãos e levando-os a um passeio emocionante ao parque, conosco a tiracolo. E, expecto patronum, a música começa a tocar cada pessoa que está dentro do Pedro II naquele momento, feito mágica.

Esse 13 de maio de 2017 vai ficar marcado como o dia em que vi a melhor apresentação de uma orquestra sinfônica em meus 45 anos de existência patibular. Dividida em duas partes, o concerto começou com a suíte Parque de Diversões (Amusement Park Suite), que é, como o maestro havia falado, dessas obras em que se imagina os brinquedos sugeridos pela orquestra. Foi assim que o divertimento iniciou-se com “Teleférico”, como se, olhando para baixo, lá estivesse o parque, com ecos de outros temas a subir pelos pés, invadindo os ouvidos; “Splash” vai da placidez dos botes na água até o tsunami que culmina com um 'tchibum' perto do fim. Meus ouvidos esperaram por esse obus na água, mas não o achei, o que não alterou em nada a beleza dessa parte da suíte, embora confirmasse, para mim, minha incompetência e falta de imaginação auditivas. Vêm “Carrossel”, em torvelinho, com o girar metódico dos cavalinhos, “Trem-Fantasma”, com o guinchar insólito do trenzinho, com notas cheias de sustos, caveiras e fantasmagoria e, por fim, com “Montanha Russa”, estamos subindo, subindo, subindo e, chegado lá em cima, olhando para baixo, é hora de descer, descer, descer, e o carrinho vem descendo, descendo, veloz, e a orquestra vai subindo, subindo, o carrinho descendo, descendo, os músicos a 75 rpm e, de repente, o pequeno machimbombo freia, rugindo os alicerces da estação.

Eclogue, de Finzi, trouxe o solista Vagner Ferreira, que se anexou ao piano, que logo passou a jogar conversa fora com os instrumentos de cordas; juntos, começaram a evocar uma prosódia harmônica delicada, cheia de perdigotos sonoros, até a prosa chegar ao fim. Para mim, comparando com as outras peças musicais da noite, foi o momento de que menos gostei: o que não quer dizer nada, porque nessa noite tudo soou magnífico, e como um concerto não é uma competição de cavalos, não há por que torcer por um ou outro cavalinho, até porque o solista e os outros músicos deram o melhor de si. Até poderia pensar, também, que fosse hora mais de ir ao parque de diversões do que ao jockey clube, porque, talvez, o espírito estivesse mais para o peso do maracatu da orquestra do que à leveza do espírito nos vales bucólicos de Finzi. Será que faz frio na Catalunha?

2º tempo

15 minutos para tomar mais água no bebedouro, ir ao banheiro etc., e, quando voltamos, Parcival anuncia que, no intervalo, avisaram-no no camarim de que havia um senhor na plateia fazendo 100 anos. O homem se levantou, e, como é um cavalheiro, o maestro cumprimentou-o e ainda o homenageou com a segunda parte do concerto. Não conheço, até hoje, presente mais bonito. Por decreto-lei, toda vez que alguém fizesse 100 anos, essa pessoa deveria ser parabenizada de forma parecida, ou seja, com uma orquestra a seus pés. Lembrei, com o coração confrangido, da morte de Antonio Candido (1918-2017), nosso maior crítico literário de todos os tempos, aos 98, no dia anterior. Mas o artesão, provavelmente, como nos versos de Azevedo, não iria querer que nenhuma nota de alegria se calasse por seu triste passamento.

Começa o segundo tempo. Dos dois lados do palco, os músicos estão concentrados. O maestro mira-os com a batuta, e o “Divertissement”, de Jacques Ibert (1890-1962), compositor francês do século 20, inicia-se. É só a introdução, mas a orquestra está em forma tão boa que o público é capaz de pressentir como o humor faz parte dessa noite. Composta como música incidental para o filme Um Chapéu de Palha na Itália (1929), de Eugène Labiche, 88 anos depois, em Ribeirão Preto, o que se ouve dela é que não envelheceu nem um pouco, entusiasmando o teatro.

Eis, então, que é a hora de Alberto Nepomuceno (1844-1920) com sua Série Brasileira. Parcival conta que, na Europa, como compositor de talento excepcional, Alberto aproximou-se de Edward Grieg (1843-1907), o norueguês de Peer Gynt, que lhe disse para tocar coisas do Brasil, porque, dessa forma, iria trazer em sua música a cor local tapuia, e Nepomuceno compôs, em certo momento, essa Série Brasileira, um primor de peça musical que fez a gente, após sair do teatro, cantarolar o tema de “Alvorada da Serra” no carro: cordas que lembram “Sapo Cururu”, enquanto pra lá e pra cá a orquestra vai levando o público, como aquelas hastes de para-brisa em dias de garoa. Vêm “Intermédio”, “Sesta na Rede” e a incendiária “Batuque”, que encerrou a noite como se todos usássemos uma vitória régia em forma de chapéu. Os músicos da OSRP estavam iluminados e, após o bis, ainda arriscaram algumas notas de “Parabéns a Você” ao centenário aniversariante da noite. Precisava. Mais palmas à OSRP.


Renato Alessandro dos Santos
Batatais, 30/5/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Era uma casa nada engraçada de Cassionei Niches Petry
02. A Crise da música ― Parte 2/3 de Rafael Fernandes
03. Vida Virtual? Quase 10 anos de Digestivo de Andréa Trompczynski
04. As armas e os barões de Rafael Rodrigues
05. Riobaldo de Paulo Polzonoff Jr


Mais Renato Alessandro dos Santos
Mais Acessadas de Renato Alessandro dos Santos em 2017
01. A imaginação do escritor - 25/4/2017
02. Manchester à beira-mar, um filme para se guardar - 3/10/2017
03. Um parque de diversões na cabeça - 30/5/2017
04. Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá? - 1/8/2017
05. Nós que aqui estamos pela ópera esperamos - 4/7/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Elementos do Judaísmo
Brian Lancaster
Ediouro
(1995)
R$ 10,00



Indagações Sobre uma Vida Melhor
Helder Câmara
Civilização Brasileira
(1986)
R$ 10,00



Tex N° 469 - a Volta do Soldado
Bonelli
Mythos
(2008)
R$ 10,00



Introdução à Gestão - Aprenda Em uma Semana Lembre por Toda Vida
Martin Manser
Saraiva
(2014)
R$ 10,00



Sou Campeão por Natureza
Daniel Godri Jr
Eko
(2006)
R$ 10,00



Recit D'Andrea - Extenuante e nua tentação
Jacques Perry
Brasiliense
(1985)
R$ 10,00



Éramos Seis
Maria José Dupré
Ática
(1995)
R$ 10,00



Horizonte Perdido Grandes Sucessos
James Hilton
Abril Cultural
R$ 10,00



Fisiologia Médica
William E. Ganong
Atheneu
(1978)
R$ 10,00



Enciclopédia do Estudante 10 - Física Pura e Aplicada
Alvaro Csapo Talavera
Moderna
(2008)
R$ 10,00





busca | avançada
70483 visitas/dia
2,4 milhões/mês