Mulher no comando do país! E agora? | Débora Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
92061 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
>>> Zé Guilherme canta Orlando Silva em show no YouTube no dia 26 de setembro
>>> Setembro Amarelo é tema de EntreMeios especial com Zé Guilherme e Leliane Moreira
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
>>> Rodrigo Gurgel entrevista Yuri Vieira
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Concisão e sensibilidade
>>> Blog do Reinaldo Azevedo
>>> Alerta aos que vão chegar
>>> Cultura e Patrocínio
>>> Deus, um delírio, de Richard Dawkins
>>> O delfim, de José Cardoso Pires
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Thor
>>> Das Kunstwerk der Zukunft
Mais Recentes
>>> Mahatma Gandhi - Politik und Gewaltlosigkeit de Otto Wolff pela Musterschimidt-Verlag (1963)
>>> Marionetes Populares de Yvonne Jean pela Din (1955)
>>> As Bacanas = Plauto de Newton Belleza pela Emebê (1977)
>>> Trinta Toques de Rogério Viana pela Engenho da Letra (1999)
>>> O Teatro de Cervantes de José Carlos Lisboa pela Os Cadernos de Cultura (1952)
>>> O Teatro de Oraci Gemba de José Plínio pela Do autor (1994)
>>> Teatro Moderno = O Anúncio feito a Maria de Paul Claudel pela Agir (1968)
>>> O Palco dos Outros de Sérgio Brito pela Rocco (1993)
>>> Importe-se o Bastante para Confrontar de David Augsburger pela Cristã Unida (1996)
>>> Mais de Nogueira Salton pela Do autor (2009)
>>> Minha Mente, Meu Mundo de Walter Barcelos pela Didier (2001)
>>> Marketing Pessoal do Personal Trainer. Estratégias Práticas Para o Sucesso - 5D de Cauê Vazquez la Scala Teixeira pela Phorte (2013)
>>> Fortaleza digital - 5D de Dan Brown pela Arqueiro (2015)
>>> Arquivologia e Ciência da Informação - 5D de Maria Odila Kahl Fonseca pela Fgv (2008)
>>> Aristofanes Las Nubes Lisistrata Dinero de Elsa García Novo pela Alianza Editorial (1987)
>>> Fisiologia do exercício - 8C de Marília dos Santos Andrade pela Manole (2016)
>>> Musculação Funcional. Ampliando os Limites da Prescrição Tradicional - 8C de Cauê Vazquez la Scala Teixeira pela Phorte (2016)
>>> Personal Trainer. Uma Abordagem Prática do Treinamento Personalizado - 8C de Fabiano Pinheiro Peres pela Phorte (2013)
>>> Temas Fundamentais De Criminalistica - 3D de Jose Lopez Zarzuela pela Sagra luzzatto (1995)
>>> As sete leis espirituais do sucesso - 3D de Deepak Chopra pela Best Seller (2009)
>>> A Escolha - 3D de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2015)
>>> Ser Elegante É… - 3D de Candace Simpson-Giles pela Sextante (2014)
>>> Seu Sexto Sentido. Ativando Seu - 3D de Belleruth Naparstek pela Rocco (1999)
>>> História geral das Civilizações Volume 1 - O oriente e a Grécia Antiga de Maurice Crouzet pela Bertrand Brasil (1993)
>>> O Diário de Anne Frank de Ane Frank pela Pé da Letra (2019)
>>> A sombra do poder: Martinho de Melo e Castro e a administração da Capitania De Minas Gerais (1770-1795) de Virgínia Maria Trindade Valadares pela Hucitec
>>> A Revolta da Vacina de Sevcenko, Nicolau pela UNESP
>>> A quebra da mola real das sociedades: A crise política do antigo regime Português na província do Grão-Pará (1821-1825) de André Roberto Arruda Machado pela Hucitec
>>> A paz das senzalas: Famílias Escravas e Tráfico Atlântico C.1790- C.1850 de Florentino, Manolo pela UNESP
>>> A outra Independência: O Federalismo Pernambucano de 1817 a 1824 de Mello, Evaldo Cabral de pela 34
>>> A História do Brazil de Frei Vicente do Salvador. História e Política no Império Português do Século XVII de Maria Lêda Oliveira pela Versal
>>> A experiência do tempo: Conceitos e narrativas na formação nacional brasileira (1831-1845) de Araújo, Valdei Lopes de pela Hucitec
>>> A Educação Pela Noite de Antônio Candido pela Ouro sobre Azul
>>> A Diplomacia na Construção do Brasil. 1750-2016 de Rubens Ricupero pela Versal
>>> A Corte na Aldeia de Vários Autores pela Verbo
>>> A Companhia de Jesus na América por Seus Colégios e Fazendas de Márcia Amantino and Carlos Engemann pela Garamond Universitaria
>>> A carne e o sangue: A Imperatriz D. Leopoldina, D. Pedro I e Domitila, a Marquesa de Santos de Priore, Mary de pela Rocco
>>> 1889: Como um imperador cansado, um marechal vaidoso e um professor injustiçado contribuíram para o fim da Monarquia e a de Laurentino Gomes pela Globo Livros
>>> 1822: Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram dom Pedro a criar o Brasil - um de Laurentino Gomes pela Globo Livros
>>> 1808: Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal de Laurentino Gomes pela Globo Livros
>>> 130 Anos: Em Busca Da República de Lessa, Renato; Wehling, Arno; Franco, Gustavo; Tavares Guerreiro, José Alexa pela Editora Intrínseca
>>> Arte de Gramática da Língua Mais Usada na Costa do Brasil de José de Anchieta pela EdUFBA (2014)
>>> Inglorious Revolution de William R. Summerhill pela Yale University Press (2015)
>>> O governo das conquistas do Norte de Fabiano Vilaça dos Santos pela Annablume (2011)
>>> O sol e a sombra de Laura de Mello e Souza pela Companhia das Letras (2006)
>>> Amazon Frontier - the defeat of the Brazilian Indians de John Hemming pela Papermac (1995)
>>> International Law de Malcolm Evans (edited by) pela Oxford University Press (2014)
>>> Complete International Law: Text, Cases, and Materials de Ademola Abass pela Oxford University Press (2014)
>>> Salvador de Sá and the struggle for Brazil and Angola, 1602 - 1686 de C. R. Boxer pela University of London (1952)
>>> Instituições Políticas Brasileiras de Oliveira Vianna pela Senado Federal (2019)
COLUNAS >>> Especial Eleições 2010

Segunda-feira, 20/12/2010
Mulher no comando do país! E agora?
Débora Carvalho

+ de 3400 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Já não basta comandar o fogão, a educação dos filhos, o orçamento doméstico, as salas de aula... Elas foram se infiltrando no trabalho ― depois de sofrer muito preconceito por serem consideradas incapazes. E agora, no Brasil, a primeira presidenta. Me lembro da sacada que ela teve ao puxar para si os votos de Marina Silva, no segundo turno, dizendo que mais da metade da população manifestava o desejo de ver uma mulher na presidência...

Me lembro também que, antes dos meus 9 anos de idade, foi a vez da Luiza Erundina. O fato de ela ser mulher e prefeita virou motivo de chacota nos corredores do condomínio, e até mesmo em casa ― entre os amigos do meu pai.

― Onde já se viu uma mulher na prefeitura de São Paulo? Vai afundar a cidade. Lugar de mulher é no fogão.

E, depois de um tempo, todo mundo reclamava da buraqueira no asfalto. "Os buracos da Erundina." E eu percebia até um pouco de maldade, sem entender direito o que significava (como quando alguém diz uma coisa querendo dizer outra mas você não entende o contexto porque não conhece a palavra, mas nota algo no tom de voz). Pirralha ainda, eu não entendia o contexto nem o conceito.

Minha família, à moda dos tempos das fazendas, é bem grande. Primogênita de seis, tenho quatro irmãos e uma irmã. Eles destruíam minhas bonecas e eu ajudava. Minha mãe conta que quando eu era bebê, não podia ver uma boneca que abria a boca a chorar ― morrendo de medo, quase apavorada. Então, eu brincava com meus irmãos de carrinho, de bolinha de grude, de fazer e soltar pipa, de futebol no meio da rua. As pessoas comentavam. Uma vez ouvi uma senhora criticando minha mãe por permitir que eu brincasse de bola com meus irmãos e os amiguinhos deles.

Por outro lado, assim como eu aprendi a cozinhar bem cedo, todos os meus irmãos também aprenderam. Casados, eles é que ensinaram as esposas a melhorar o desempenho no fogão. No entanto, isso também era visto de modo estranho por algumas pessoas.

Interessante como quando a gente é criança escuta conversa de adulto e não entende direito, mas sabe que tem algo misterioso... Depois que cresce e aprende o significado daquelas palavras desconhecidas, cai a ficha. ("Cai a ficha"? Isso não existe mais. Bem, poderíamos substituir a expressão por algo tipo "fazer o download", mas eu ainda sou do tempo do orelhão de ficha, que existiu até os meus 18 anos.)

A Erundina foi prefeita e os comentários eram que todo mundo votou nela achando que ela não ia ganhar mesmo. E que só por isso ela ganhou.

Mas... se ela foi boa ou péssima gestora (coisa que não tenho condições de avaliar), o que tem a ver com o fato de ser mulher ou homem?

O mesmo no caso de Barack Obama, nos Estados Unidos, o primeiro presidente negro dos Estados Unidos. Quanto drama em torno da quantidade de melanina na pele...

Por aqui a polêmica girou em torno do sexo do novo gestor do país. Será que uma mulher mereceria o cargo? Marina, Dilma... Em muitas rodas, e andando pela rua, nos corredores dos shoppings, parques e até na fila do supermercado, ouvi cada tipo de comentário...

É incrível como ainda vivemos em uma cultura preconceituosa em relação à cor da pele e ao sexo. Gente que presenciou e usufruiu tanto desenvolvimento da tecnologia, que viu surgir a televisão, o celular, o computador, a internet, a internet no celular, o cinema 3D, a webcam, os blogs, o Facebook e o Twitter, e agora a TV 3D... os robôs, as naves da Nasa... transplante de rosto, o uso das células tronco, a Dolly... o Lula presidente em dois mandatos e agora uma mulher na presidência. Mulher no poder?

Enquanto alguns criticavam o fato de ela ser mulher (mulher não dá conta disso não, mulher é emotiva demais, é o Lula quem vai continuar mandando...), muitos nem analisavam as competências pessoais e escolhiam a candidata por ser mulher. Lembro desse gancho na propaganda do segundo turno: "Juntando os meus votos e os da Marina, XX% dos brasileiros manifestaram o desejo de ter uma mulher na presidência." (Vou dar uma chance para ela; mulher sabe administrar melhor; mulher é mais sensível, vai saber ouvir os problemas do povo.)

Particularmente, o sexo não esteve na minha lista de motivos para votar. Na verdade, como a maioria dos brasileiros, infelizmente, entendo ou me interesso pouco por política. Mas, historicamente, não consigo entender essa cultura que costuma julgar positiva ou negativamente baseado no sexo. Recordo as aulas de história e o quanto as mulheres sofreram para conquistar autonomia. Também não sou feminista. Depois que me casei, menos ainda. Apesar de contribuir bastante com o orçamento doméstico, gosto de saber que não dependemos só da minha receita e que alguém se preocupa e cuida de mim. Mas ficaria doente se minha única atividade fosse em torno dos afazeres domésticos. E também admiro quando meu marido ajuda em casa no fim de semana quando a "secretária" não vem.

Mas, voltando ao assunto, eu bem gostaria de ver a cara daqueles machistas ― que já morreram ― recebendo o resultado do segundo turno. Provavelmente tentariam planejar um atentado só porque não seriam capazes de se sujeitar ao poder de governança nas mãos do "sexo frágil".

No Twitter, vi um post dizendo que a candidatura da Dilma era o cúmulo da petulância, pois ela nunca havia concorrido a um cargo eletivo. Petulante ou não, e se por ser mulher ou por ser simplesmente competente, o fato é que agora temos uma mulher na presidência.

Espero que ela se saia bem, para benefício da nação. Agora, se ela pisar na bola, não quero nem ouvir as piadinhas maldosas e preconceituosas. Prefiro o equilíbrio de avaliar diferente: boa ou má gestora, em vez de boa ou má simplesmente por ser mulher. Embora outra parte de mim deseje que ela cale a boca de quem a julga incompetente só por ser mulher. Quem sabe assim o preconceito diminui mais um pouquinho. Afinal, quem ainda acredita que lugar de mulher é só no fogão?


Débora Carvalho
São Paulo, 20/12/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Desenhando desde criança de Diogo Salles


Mais Débora Carvalho
Mais Acessadas de Débora Carvalho em 2010
01. Choque de realidade no cinema - 23/2/2010
02. Por que comemorar o dia das mães? - 4/5/2010
03. Metade da laranja ou tampa da panela? - 13/7/2010
04. Orgasmo ao avesso - 22/6/2010
05. Desperte seu lado Henry Ford - 17/8/2010


Mais Especial Eleições 2010
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
22/12/2010
06h20min
Sabemos que o sistema político e social é o mesmo, sabemos que a estrutura governamental do Brasil é a mesma. Só que há um olhar feminino observando os detalhes, e uma equipe administradora, que passa a ser comandada por alguém que usa o batom e aperfuma-se, muito mais do que os homens, que geriram conflitos, desigualdades, que estabeleceram assassinatos e torturas nos casos dos militares, que teve um País condenado pela OEA; e nem mesmo Lula teve coragem pra resolver esse impasse desabonador para um País que se diz democrático. Com certeza o olhar feminino fará a diferença e, em vez de botas pra esmagar as flores, estarão as sandálias femininas do respeito.
[Leia outros Comentários de Manoel Messias Perei]
22/12/2010
11h40min
Seria por demais ingenuidade acreditar que a eleição de Dilma Rousseff não foi uma jogada política. Um verdadeiro gol de mão do quase ex-presidente Lula. Não tem nenhuma nobreza ou algo legítimo que o sexo feminino possa se vangloriar na ascensão de Dilma ao poder, sendo que foi tudo premeditado. Eu aplaudiria de pé a eleição da Marina Silva.
[Leia outros Comentários de raimundo]
24/12/2010
09h07min
Manoel, eu sei que estamos em época de acreditar em Papai Noel, mas a partir do dia primeiro do ano que vem haverá diferença, sim. Mas veremos se esse avanço paranasianista que você diz acontecerá mesmo ou se não passa de um discurso do Linus da turma do Charlie Brown sobre a "grande abóbora". Não me oponho nunca ao governo das mulheres, mas sei que no governo Dilma não vai ser o caso. Repito. Não há uma mulher no governo do país, e sim um fantoche.
[Leia outros Comentários de Raimundo Torquato ]
1/1/2011
12h55min
Nossa! Ouvi comentários bem menos conservadores e preconceituosos dos "comentaristas imparciais" da Globo do que por aqui... Débora, sei que é difícil, nos tempos atuais do politicamente correto (muito chato às vezes), nos referirmos sem preconceito sobre qualquer profisssional, mas aqui em casa tenho uma "empregada doméstica" super respeitada, carteira assinada que soube alimentar uma relação profissional e pessoal de mão dupla. Nunca me referi a ela como secretária. No mais achei seu texto pertinente, que se avalie a presidenta e não o seu sexo.
[Leia outros Comentários de Márcia Braga]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




HISTÓRIAS DE OBJETOS
NAOMAR DE ALMEIDA FILHO
FUND CULT DO ESTADO DA BAHIA
(1976)
R$ 33,00



A ERA DOS SERVIÇOS
JAMES TEBOUL
QUALITYMARK
(2002)
R$ 5,00



ARQUITETO RUY OHTAKE: 15 ANOS DE ATIVIDADE
CADERNOS BRASILEIROS DE ARQUITETURA, Nº 2
SCHEMA
R$ 30,28



O MUNDO DO FIM DO MUNDO
LUÍS SEPÚLVEDA
EDIOURO
(1997)
R$ 7,49



VENDETTA
STEVE SHAGAN
RECORD
(1988)
R$ 6,90



LIVRO LIRA DOS VINTE ANOS
ÁLVARES DE AZEVEDO (2)
NÚCLEO
(1994)
R$ 5,00



GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA FILOSOFIA
LUIZ FELIPE PONDÉ
LEYA
(2012)
R$ 23,75



AS CIENCIAS PROIBIDAS - GRANDES MISTÉRIOS DO NOSSO TEMPO VOL. 19
DIVERSOS
SECULO FUTURO
(1987)
R$ 8,00



EXECUÇÃO PENAL E SUA APLICAÇÃO: O PRESO E SEUS DIREITOS
LÚCIO ADOLFO
LÍDER (BH)
(2003)
R$ 19,28



O PODER DA AÇÃO - FAÇA SUA VIDA IDEAL SAIR DO PAPEL
PAULO VIEIRA
GEN6TE
(2015)
R$ 34,90





busca | avançada
92061 visitas/dia
2,2 milhões/mês