Quem tem medo de Gerald Thomas? (Parte I) | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fernanda Young (1970-2019)
>>> Estratégia das Privatizações
>>> Estratégia Econômica Governo
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A polêmica da leitura labial
>>> A ousadia de mudar de profissão
>>> O assassinato e outras histórias, de Anton Tchekhov
>>> O Livro dos Insultos, de H.L. Mencken
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Sobre o Ronaldo gordo
>>> Do inferno ao céu
>>> Para entender Paulo Coelho
>>> O amor que choveu
Mais Recentes
>>> Como Trabalhar Para Um Idiota de John Hoover pela Saraiva (2010)
>>> Não Tenha Medo De Ser Chefe de Bruce Tulgan pela Sextante (2009)
>>> Fui Promovido! E Agora? de Roberto Ruban pela M. Books (2010)
>>> Faça O Que Tem De Ser Feito de Bob Nelson pela Sextante (2003)
>>> Deixar de Fumar O que Você Precisa Saber de Jorge Schemes pela Dpl (2004)
>>> Casamento Blindado de Renato & Cristiane Cardoso pela Thomas Nelson Brasil (2012)
>>> Pai Rico Pai Pobre de Robert T. Kiyosaki pela Campus (2000)
>>> De Volta Ao Mosteiro de James C. Hunter pela Sextante (2014)
>>> Ufo Os Códigos Proibidos de Alfredo Lissoni pela Madras (2007)
>>> 12 Meses Para Enriquecer. O Plano da Virada de Marcos Silvestre pela Lua de Papel (2010)
>>> O Flagelo de Hitler de Albert Paul Dahoui pela Lachâtre (2012)
>>> Comunicação Global:A Mágica da Influência de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> Comunicação Global:A Mágica da Influência de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> Comunicação Global: Aumentando Sua Inteligência Interpessoal de Dr. Lair Ribeiro pela Rosa dos tempos/ RJ. (1992)
>>> Temperamento forte e bipolaridade de Diogo Lara pela Do autor (2004)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ.
>>> As Chaves da Autoconfiança: um Guia Avançado para Vencer na Vida de Robert Anthony pela Best Seller/ SP. (1989)
>>> Estruturas Clínicas de Freud a Lacan Travessia Nº 3 Jan/94 de Vários pela Gráfica da Ufes (1994)
>>> Viabilizando Talentos:Como Semear o Crescimento Pessoal e Profissional de J. R. Gretz pela Florianópolis (1997)
>>> O inumano: considerações sobre o tempo de Jean-François Lyotard pela Estampa (1997)
>>> Toque de Midas: Dinheiro, Poder e Riqueza, do Oriente ao Ocidente de Anthony Sampson pela Best Seller/ SP. (1989)
>>> Prepare-se para Enriquecer... de R. Stanganelli pela Eparma (1983)
>>> Viajando no Tempo: Recriando Seu Passado- Criando Seu Futuro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1994)
>>> Viajando no Tempo: Recriando Seu Passado- Criando Seu Futuro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1994)
>>> Apometria...E Por que Não? de Marcel Benedeti pela Mundo Maior (2008)
>>> Prosperidade: Fazendo Amizade com o Dinheiro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1992)
>>> Prosperidade: Fazendo Amizade com o Dinheiro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1992)
>>> Prosperidade: Fazendo Amizade Com o Dinheiro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1992)
>>> Prosperidade: Fazendo Amizade Com o Dinheiro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1992)
>>> Concubinos: União Estável no Novo Código Civil/ Encad. de João Roberto Parizatto/ Autografado pela Edipa: Ed. Parizatto (2002)
>>> Principios Para Uma Clinica Antimanicomial e outros escritos 1 edição de Ana Marta Lobosque pela Hucitec (1997)
>>> Direito Administrativo de Diógenes Gasparini pela Saraiva/ SP. (1995)
>>> Recursos Humanos: Crise e Mudanças de Flávio de Toledo pela Atlas/ SP. (1989)
>>> Análise Sintática: a Oração na Frase Portuguesa de Antonio de Abreu Rocha/autografado pela São Vicente/ Belo Horizonte (1957)
>>> Filologia e Gramatica: Referente À Língua Portuguesa de J. Mattoso Câmara Jr pela J. Ozon Editor/ RJ. (1968)
>>> A Análise Matemática do Estilo: Aplicação do Processo de Fucks... de Tulo Hostílio Montenegro pela Ibge: / RJ. (1956)
>>> Atlas Previo dos Falares Baianos de N. Rossi pela Imprensa Nacional: Inl: Rio (1965)
>>> Sintomas Mórbidos - A Encruzilhada da Esquerda Brasileira de Sabrina Fernandes pela Autonomia Literária (2019)
>>> Trechos Selectos (trechos Seletos): Com uma Introdução ... de Sousa da Silveira pela Typogr. Bernard Frères/ RJ. (1919)
>>> Revolução Africana - Uma antologia do pensamento marxista de Jones Manoel e Gabriel Landi (orgs.) pela Autonomia Literária (2019)
>>> Antifa - O Manual Antifascista de Mark Bray pela Autonomia Literária (2019)
>>> A Narrative of Travels on the Amazon and Rio Negro de Alfred Russel Wallace (ll. D) pela Ward, Lock/ B. and Co. London (1892)
>>> O Ponto Zero da Revolução - Trabalho Doméstico, Reprodução e Luta Feminista de Silvia Federici pela Elefante (2019)
>>> Calibã e a Bruxa - Mulheres, Corpo e a Acumulação Primitiva de Silvia Federici pela Elefante (2017)
>>> Ah! Eu Não Acredito! de Sérgio Almeida pela Casa da Qualidade (2001)
>>> As Aventuras de Pedro Malasarte de Sérgio Augusto Teixeira pela Ediouro
>>> O'Hurley's Return de Nora Roberts pela Visit Silhouette Books (2010)
>>> Glory in Death de Nora Roberts (Writing as J. D. Robb) pela Berkley (2000)
COLUNAS

Terça-feira, 12/7/2011
Quem tem medo de Gerald Thomas? (Parte I)
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 3700 Acessos

Em uma entrevista há muitos anos atrás, Gerald Thomas acendeu um cigarro e, citando Mallarmé, disse para a jornalista: "eu preciso de uma cortina de fumaça entre eu e o mundo". Esse filtro entraria para a própria linguagem do seu teatro, na forma da cortina de filó como metáfora do impedimento da possibilidade de um entendimento direto e objetivo do que ali se vê. Seu teatro dialogoa com a frase de Mallarmé: "Nommer um object c´est supprimer les trois quarts de la jouissance".

Aviso aos navegantes: Gerald Thomas, antes de tudo, não é um encenador de teatro tradicional. Partindo disso, não se pode avaliar seu trabalho sob as rédeas de um olhar tradicionalista, cartesiano, aristotélico. Se o público não consegue digerir o inusitado, que leia ao menos A obra aberta, de Umberto Eco, e atente-se aos comentários sobre Webern, Berio, Mallarmé e Finnegans Wake de Joyce, Stockhausen e Calder.

Gerald faz um teatro de significados abertos, uma espécie de work in progess. Seus mestres são Beckett, Artaud, Joyce, Duchamp, John Cage, Haroldo de Campos, Andy Warhol, Francis Bacon, Rembrandt, Schoenberg, Luciano Berio, Bunüel e por aí vai - todos libertários e transgressores.

Gerald Thomas e Samuel Beckett em Paris

Sua busca sempre foi "por um teatro imagístico, visionário, abstrato, de metáforas visuais e sensoriais", como ele mesmo disse. Se o público não se deixar atingir pelo poder das "metáforas visuais" do seu teatro não entenderá nada mesmo e perderá o que é precioso e único na força do seu trabalho. É o que o diferencia do teatro "falado", "verborrágico", que se apresenta por aí. Para ele, o teatro é o lugar da arte total, no sentido wagneriano mesmo, onde tanto a luz, como as palavras, os gestos e a música são personagens integrados na criação das "metáforas visuais".

Gerald não ignora o que acontece no mundo: "eu não posso ignorar nada", ele disse ao programa Starte, ao incorporar dia a dia elementos das tensões internacionais atuais ao seu trabalho Trhoats. Como ele se transforma a cada salto que o mundo dá, seu teatro vai junto. Work in progress. Se o mundo é confusamente recriado a cada dia, porque o teatro mascararia isso inventando uma ordem, uma beleza, uma harmonia falsas? Diz Gerald: "A arte impura é justamente onde vejo a beleza. Pureza é uma noção besta, infantil, quase nazista do estado das coisas". O que ele quer (e diz isso sem pudor) é "poluir ao máximo a falsidade perversa escondida atrás do terrível conceito de pureza".

Seu trabalho com os atores é radical, no sentido de desconstrução das técnicas aprendidas na tradição do corpo que cospe textos. Retornando o corpo e a fala dos atores a um estado de pânico inicial, desconfortável, mas alerta, Gerald rompe com o sentido imediatamente dado pela gramática às palavras, buscando o seu sentido mais onomatopaico e concreto.

"Se um espetáculo meu significar uma única coisa eu me retiro de cena ou me suicido", diz Gerald. A língua é fascista, avisava Barthes, porque é o código da lesgislação que é a linguagem. Mas a criação não, pois nela se pode trapacear com a língua. É a arte que desconfigura o discurso oficial da língua, da gramática, do poder. É a arte que "inventa línguas na malícia da maravilha", como diz Caetano Veloso. O teatro de Gerald escapa da "língua fascista" como o diabo da cruz: ele busca destruir os chavões dos significados esperados.

Como artista de vanguarda que é, Gerald Thomas mostrou a bunda para o público carioca que o vaiou por ter colocado Tristão e Isolda no gabinete do Dr. Sigmund Freud (Gerald admira Freud, mas também O anti-édipo de Deleuze/Guatarri). Foi processado por uma elite carioca para lá de conservadora, em arte e moralmente (o que nos deixa pasmos!). Atentado ao pudor? Sim, moral e estético. Depois dos mestres da desconstrução, quem ainda tem medo de Gerald Thomas?

Muitas outras vezes vaiado, ele diz: "eu sou muito orgulhoso das vaias que recebi". Gerald não mede seu teatro apenas pelos elogios que recebe, mas pelas críticas que o faz reavaliar sempre seu próprio trabalho. Por isso sua angústia, seu desejo, às vezes, de parar. Mas, não parará nunca, pois incomodado que é pelo mundo, quer incomodar também o mundo.

Gerald publicou neste ano o livro Nada prova nada!, pela Ed. Record, onde, numa série de artigos publicados em jornais e no seu blog, expõe suas idéias sobre afetos artísticos com textos sobre Susan Sontag, Beuys, Kazuo Ohno, John Lennon, Beckett, Cage, Arthur Miller e outros. Também apresenta-se ali um olhar caleidoscópio sobre fatos do mundo contemporâneo, da política às perversidades do capitalismo. Há no livro uma belíssima apresentação do músico Philip Glass, com quem Gerald tem trabalhado desde sua ópera Matogrosso. Não é um livro escrito sob a ótica da análise fria dos fatos, ali transborda revolta, insatisfação, angústias pessoais e sociais. Livro que nos trás de volta a uma clave próxima à perplexidade crítico-emotiva de um Glauber Rocha (e tantos outros artistas afetados) com "as dores do mundo".

Angustiado com os rumos da arte em tempos de "meia-verdades", ainda em uma entrevista ao Starte, da Globo News, Gerald diz: "Hoje em dia não se faz teatro. O teatro não é um elemento de necessidade, de urgência. Porque o teatro é geralmente um lugar onde você pode fritar os testículos no momento em que nenhuma mídia permite que você se expresse. Hoje em dia através da internet você pode falar o que você quiser. Então, o teatro não é um veículo organicamente necessário".

Talvez ele nem acredite nisso que falou, pois seu teatro continua cruel, visceral, neo-barroco (veja-se o uso dramático da luz, esse personagem tão caro a Rembrandt e Caravaggio), dizendo mais intensamente no palco aquilo que não se pode dizer na internet.

No próximo texto, farei uma análise do percurso do teatro de Gerald Thomas, suas influências estéticas e suas principais idéias sobre a arte de encenar, para que o leitor do Digestivo possa ter contato com a arte daquele que Haroldo de Campos chamou de "o mais importante criador de teatro no Brasil depois de Nelson Rodrigues, do Zé Celso do "Rei da Vela" e de Antunes Filho de "Macunaíma".


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 12/7/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
02. A futebolização da política de Luís Fernando Amâncio
03. Morrer, na literatura de Marta Barcellos
04. A escrita boxeur de Marcelo Mirisola de Jardel Dias Cavalcanti
05. O pior cego de Luís Fernando Amâncio


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2011
01. Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I) - 20/12/2011
02. A arapuca da poesia de Ana Marques - 22/11/2011
03. Wagner, Tristão e Isolda, Nietzsche - 13/9/2011
04. Vantagens da vida de solteiro - 23/8/2011
05. Discos de Jazz essenciais - 28/6/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O FALSO OBSERVADOR DE PASSAROS
LUIZ MARIA VEIGA
ATUAL
R$ 8,00



HISTÓRIAS REAIS E FANTÁSTICAS: CRÔNICAS E ENSAIOS SOBRE A POLÍTICA CON
MARIA CLEIDE BERNAL
TABA CULTURAL
(2010)
R$ 25,28



HOJE MEU DESAFIO É...
BARBARA LAMP
UNITED PRESS
(2014)
R$ 9,50



JUVENTUDE RURAL! CAMINHOS A ESCOLHER!
LAÉRCIO DE SOUZA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



UM SECULO DE LUZ
LOURENÇO DIAFERIA NADIA SOMEKH CANDIDO MALT...
SCIPIONE
(2001)
R$ 14,60



A SUSTENTABILIDADE ECOLÓGICA DO CONSUMO DA POPULAÇÃO DE MINAS GERAIS
MARCOS HENRIQUE GODOI
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



O MARQUES DE QUELUZ E SUA ÉPOCA
MIGUEL AUGUSTO GONÇALVES DE SOUZA
EDIÇÃO DO AUTOR
(1988)
R$ 12,00



TÍTULOS DE CRÉDITO
GERALDO VIEIRA
SÍNTESE / CAMPOS
R$ 6,00



A PERCEPÇÃO DE FAMILIARES DE PACIENTES DE UTI SOBRE A COMUNICAÇÃO
JOSIVANI MAIA FERREIRA FERREIRA UND SINTIA SOARES
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



UM ESTUDO SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO INTERIOR DE GOIÁS
MAURO FELÍCIO BARBOSA MULATI
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 391,00





busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês