Marcador de página inteligente | Wellington Machado | Digestivo Cultural

busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Dias 06,13, 20 e 27 de março terão apresentações circenses virtuais da Arca de Vandé
>>> Obra clássica sobre a economia política de Marx é lançada no Brasil
>>> Estreia de Pantanal A Boa Inocência de Nossas Origens
>>> Sesc 24 de Maio apresenta o quarto episódio do Desafinados Entrevista
>>> Unil oferece curso sobre preparação e revisão de texto
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> As cores de Pamuk
>>> O que mata o prazer de ler?
>>> Ex-míope ou ficção científica?
>>> Cidades do Algarve
>>> Tralha
>>> Cameron Frye: o rapaz que se cansou de sentir medo
>>> Mighty Good Leader
>>> Réquiem
>>> Entrevista com André Fonseca
>>> Blogs, livros e blooks
Mais Recentes
>>> Imperfeitos de Gómez, Marcela pela Pl (2015)
>>> Renasscer para amar- Série Irmãos de Angeli- Vol.1 de Silva, Lenny pela Pl (2016)
>>> O lado mais sombrio de Howard, A.G pela Novo conceito (2014)
>>> Vem comigo de Brown, Karma pela Verus (2019)
>>> Alquimia- Vol.2- Trilogia o Vampiro de mércia de Wignall, K. J. pela Bertrand Brasil (2015)
>>> Indisciplina na Escola – Alternativas Teóricas e Práticas de Julio Groppa Aquino (Org.) pela Summus (1996)
>>> Big rock de Lauren Blakely pela Faro Editorial (2017)
>>> A Ética na Educação Infantil – O Ambiente Sócio-Moral na Escola de Rheta DeVries & Betty Zan pela Artmed (1998)
>>> Avaliação Da Excelência à Regulação das Aprendizagens – Entre Duas Lógicas de Philippe Perrenoud pela Artmed (1999)
>>> Encontros Com o Professor – Cultura Brasileira em Entrevista – Volume 1 de Cristiane Ostermann, Karen Mendes Santos & Ruy Carlos Ostermann (Org.) pela Tomo (2006)
>>> A Pesquisa e a Construção do Conhecimento Científico – Do Planejamento aos Textos, da Escola à Academia de Maria Luci de Mesquita Prestes pela Respel (2007)
>>> Uma Tranquila Transição de Dr. Bruce Goldberg pela Pensamento (2004)
>>> Este Barco é Nosso de D. Michael Abrashoff pela Cultrix - Amana Key (2013)
>>> Educação Inclusiva – Caderno de Estudos – Educação a Distância de Tatiana dos Santos da Silveira & Luciana Monteiro do Nascimento pela Uniasselvi (2013)
>>> Para Sempre (Os Imortais #1) de Alyson Noël pela Intrínseca (2011)
>>> Jesus, o Profeta do Oriente. de Michael Amaladoss pela Pensamento (2017)
>>> L'Histoire sans les femmes est-elle possible? de Anne-Marie Sohn; Françoise Thélamon (Orgs.) pela Perrin (1997)
>>> Les femmes, actrices de l'Histoire: France, 1789-1945 de Yannick Ripa pela Armand Colin (2002)
>>> Linguistique de Olivier Soutet pela Puf (1995)
>>> Gestão Escolar – Caderno de Estudos – Educação a Distância de Rosinete Bloemer Pickel Buss pela Uniasselvi (2013)
>>> Langues et écritures de la république et de la guerre: études sur Machiavel de Alessandro Fontana; Jean-Louis Fournel; Xavier Tabet; Jean-Claude Zancarini (Dir.) pela Name (2004)
>>> La guerre des identités: grammmaire de l'émancipation de Ernesto Laclau pela la Découverte Mauss (2000)
>>> Millennium 2 - A Menina que Brincava com Fogo de Stieg Larsson pela Companhia da Letras (2009)
>>> Psicomotricidade – Caderno de Estudos - Educação a Distância de Viviane Pessoa Padilha Patel, Scheila Krenkel & Eduardo Cartier Laranjeira pela Uniasselvi (2012)
>>> L'Insulte (en) politique: Europe et Amérique latine du XIXº siècle à nos jours de Th. Bouchet; M. Leggett; J. Vigreux; G. Verdo (Dir.) pela Editions Universitaires De Dijon (2005)
COLUNAS

Quarta-feira, 3/9/2014
Marcador de página inteligente
Wellington Machado

+ de 7600 Acessos

Seria o fim das leituras interrompidas? Na era dos gadgets, acabo de ler uma notícia sobre a invenção de um marcador de páginas inteligente. Trata-se do Tweet for a read. O aparelhinho envia um tweet ao leitor quando um livro começa a empoeirar na estante, sem que a leitura seja concluída. A cada semana o leitor poderá se surpreender com um puxão de orelhas de Machado de Assis, Dostoiévski ou Clarice Lispector, implorando por um novo reencontro literário. Antes mesmo de ser colocado à venda, tem sido grande a procura pelo marcador.

É surpreendente que, em tempos de internet, redes sociais, tablets e celulares, um aparelhinho companheiro dos livros tenha uma procura considerável. Particularmente, temo pelo fim dos livros, pois fui criado em meio a eles e não pretendo num futuro próximo comprar um e-Reader. Volta e meia me deparo com teorias apocalípticas sobre o fim dos livros em papel. Por outro lado, há pesquisas apontando um considerável crescimento no número de publicações. A situação me soa um tanto paradoxal. Vejo muito mais pessoas manipulando celulares e tablets do que livros. Onde e quando os consumidores de livros em papel estão lendo?

Os grandes vilões dos livros "físicos" parecem ser as redes sociais e a própria internet, com suas possibilidades infinitas de navegação. Há várias pesquisas comprovando a "perda" de tempo em bate-papos nas redes sociais. Mas o outro paradoxo é que a nova invenção usa uma rede social para alertar o leitor. Seria como se o livro clamasse por socorro num mar de possibilidades de entretenimento que nos rodeia.

Quais seriam, então, os livros mais abandonados cuja utilidade do aparelhinho fosse comprovada? Posso arriscar alguns. O nome da rosa, de Umberto Eco, certamente seria um deles. Vários leitores já me confessaram a desistência nas primeiras cinquenta páginas. Em busca do tempo perdido, do Proust, é bom de páreo não pela complexidade da obra em si (ainda que fosse uma razão para alguns), mas pela longa escalada. Tenho minhas dúvidas quanto ao abandono do Ulisses, de Joyce, pelo fato de o livro carregar a estigma de causar arrepios no leitor antes mesmo de ser aberto. Posso apostar em alguns autores, diria, "abandonáveis", como Virgínia Woolf, Thomas Mann, Conrad, Faulkner e Thomas Pynchon.

Mas acho que o marcador de páginas inteligente pode ter sua utilidade. Muitos dos meus marcadores tradicionais - aqueles promocionais, geralmente distribuídos em livrarias - estão perdidos no meio dos livros em minha estante. O pior é quando retiro um livro e vejo que há um marcador destes na metade. Dá uma sensação de desânimo e descrença na minha combalida memória, quando não lembro bulhufas do que foi lido até aquele ponto.

Em tom confessional, posso citar alguns escritores que me puxariam a orelha. Euclides da Cunha ia me tuitar toda semana pra voltar a Os sertões, abandonado umas quatro vezes. (Mas estou encarando o livro neste momento; agora vai!). David Foster Wallace me chamaria de volta ao Breves entrevistas com homens hediondos. Virgínia Woolf me jogaria no colo o Orlando, abandonado nas primeiras páginas. Posso imaginar o Nietzsche bradando por uma volta imediata ao Além do bem e do mal. É claro que não há demérito algum nessas obras. Muitos dos abandonos foram em virtude de uma leitura mais urgente naquele momento. Certamente voltarei a elas. Mas talvez eu tivesse de arrancar à força os marcadores de página de alguns livros de Hegel, Wittgenstein e Heidegger.


Wellington Machado
Belo Horizonte, 3/9/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Muro de Palavras de Pedro Bidarra
02. O centenário de Mario Quintana, o poeta passarinho de Marcelo Spalding
03. Textos mortos vivos de Julio Daio Borges
04. mariana ximenes nua! de Fabio Danesi Rossi


Mais Wellington Machado
Mais Acessadas de Wellington Machado em 2014
01. Marcador de página inteligente - 3/9/2014
02. Gullar X Nunos Ramos: o dilema da arte - 6/8/2014
03. Ninfomaníaca: um ensaio sob forma de cinema - 12/2/2014
04. Proust, rugas e colesterol - 9/4/2014
05. O luto e o luto de Valter Hugo Mãe - 2/7/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Hoje acordei gorda
Stella Florence
Rocco
(1999)
R$ 5,00



Mercadores de Braços
Paulo Cesar Gonçalves
Alameda
(2012)
R$ 42,00



O que é isso companheiro?
Fernando Gabeira
Companhia Das Letras
(1998)
R$ 7,00



Otelo - Coleção Shakespeare Em Quadrinhos
Jozz e Akira Sanoki
Nemo
(2014)
R$ 29,90



Aborto: Derecho de las Mujeres?
Diane Schulder e Florynce Kennedy
De La Flor
(1973)
R$ 20,00



Career Paths Information Technology
Virginia Evans
Express Publishing
(2013)
R$ 48,84



Newton e o Triunfo de Mecanicismo
Marco Braga e Outros
Atual
(1999)
R$ 5,00



Oral and Maxillofacial Traumatology Vol I
Eberhard Kruger Wilfried Schilli
Quintessence
(1982)
R$ 408,54



Setecontos Setencantos - Volume 1
Diversos
FTD
(1991)
R$ 7,00



O ano do pensamento magico
Joan didion
Nova fronteira
(2005)
R$ 12,00





busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês