Por uma arquitetura de verdade | Eduardo Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
44941 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 28/9/2011
Por uma arquitetura de verdade
Eduardo Carvalho

+ de 3300 Acessos

Arquitetura é um assunto menos discutido no Brasil do que merece ser. Numa cidade como São Paulo, quase todos os ambientes pelos quais circulamos diariamente foram, com mais ou menos cuidado, desenhados por arquitetos. A qualidade do desenho desses espaços afeta diretamente, portanto, a qualidade do nosso dia a dia. Seria natural, então, que um assunto tão constante em nossas vidas fosse debatido também com mais regularidade.

Mas em geral aceitamos os ambientes pelos quais circulamos diariamente sem considerar que eles poderiam ser diferentes. Muita gente, por exemplo, sem ser cineasta, consegue conversar sobre cinema com uma capacidade analítica quase profissional. Seria muito saudável à nossa arquitetura que as pessoas em geral - e não só profissionais ligados ao assunto - desenvolvessem essa capacidade de observação e espírito crítico também em relação a ela.

Porque, além de ser um tema sobre o qual conversamos pouco, conversamos sobre arquitetura superficialmente. É quase um consenso hoje em dia reclamar do estilo neoclássico, que dominou as fachadas dos lançamentos imobiliários nas últimas décadas - como se o problema arquitetônico desses prédios fosse simplesmente estético. Ou como se não houvesse - inclusive em São Paulo, por exemplo, com Jacques Pilon - edifícios projetados dentro de princípios mais clássicos e ao mesmo tempo com excelente qualidade arquitetônica.

Na verdade, um dos principais problemas dos neoclássicos construídos em São Paulo nos últimos anos é justamente o fato de não terem praticamente nenhuma característica fundamental de edifícios clássicos originais: eles são muito altos, afastados da calçada, enclausurados em grades pesadas, de proporções desorganizadas e materiais falsos. Palladio jamais os aprovaria. Não basta, portanto, só executarmos "arquitetura contemporânea" para nos livrarmos dos defeitos dos nossos edifícios neoclássicos: porque os principais defeitos desses edifícios neoclássicos não são propriamente da arquitetura clássica.

E arquitetura contemporânea não é em si necessariamente boa. É verdade que ela pode ser mais honesta cronologicamente. Mas, quando vira moda, e quando passa a ser executada exatamente pelos mesmos arquitetos que antes projetavam neoclássicos, ela pode sofrer distorção parecida com a que foi feita com a arquitetura clássica. Em certa medida, aliás, isso já vem acontecendo. Edifícios que se auto-proclamam novos ícones da cidade repetem defeitos básicos de projeto, como uma implantação desajeitada, enquanto fazem malabarismos com uma fachada de vidro. Não é o que deveriam ter aprendido com Renzo Piano.

Essa preocupação obsessiva com a fachada - com o suposto estilo do prédio -, enquanto aspectos elementares de um bom projeto são deixados de lado, tem alguma coisa adolescente. No desespero de parecer ser atualizado, "contemporâneo", certos projetos parecem um carro rebaixado, com vidros escuros, de rodas largas e escapamento cromado, com adesivo de faíscas saindo pelas laterais - mas com o mesmo motor de 1988. Não é um aerofólio de fibra de vidro que vai fazer um Kadett tunado andar igual a um Porsche.

E é esta capacidade para perceber a diferença fundamental entre as coisas - entre o que é realmente um carro bom e o que se esforça para parecer que é - que precisamos desenvolver também em arquitetura. Vários projetos recentes de empreendimentos imobiliários em São Paulo foram desenhados com muito cuidado, de escritórios como FGMF, Reinach Mendonça e Andrade e Morettin. São projetos de arquitetura contemporânea da melhor qualidade: além de materiais e tecnologias novas, eles tem uma relação harmoniosa com a rua em que estão inseridos, espaços abertos e iluminados, detalhes bem resolvidos, etc. Se a fachada desses arquitetos é moderna e ao mesmo tempo elegante, não é por simples afetação estilística: mas porque o projeto inteiro foi pensado nesse sentido, desde o seu método construtivo até os seus menores espaços.

Não é suficiente, portanto, que, para melhorarmos a qualidade média da nossa cidade, comecemos agora desenvolver projetos com "arquitetura contemporânea" aleatoriamente. Certos princípios fundamentais da boa arquitetura - distribuição inteligente dos espaços, elegância estética, acabamentos bem pensados e executados com eficiência - são universais e funcionam em qualquer época. Utilidade, beleza e solidez - aqueles princípios de Vitrúvio -, tão clássicos, tão óbvios, às vezes parecem esquecidos. Antes de arquitetura clássica ou contemporânea, o que precisamos mesmo é de uma arquitetura de verdade.

Nota do Editor
Texto gelmentilmente cedido pelo autor, e originalmente publicado no jornal O Estado de S. Paulo, em 18/9/2011.


Eduardo Carvalho
São Paulo, 28/9/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A palavra silenciosa de Elisa Andrade Buzzo
02. Segundo, o primeiro de Maria Rita de Rafael Fernandes
03. A Ditadura e seus personagens (II) de Fabio Silvestre Cardoso


Mais Eduardo Carvalho
Mais Acessadas de Eduardo Carvalho
01. Com a calcinha aparecendo - 6/5/2002
02. Festa na floresta - 9/9/2002
03. Hoje a festa é nossa - 23/9/2002
04. Preconceito invertido - 4/7/2003
05. Por que eu moro em São Paulo - 8/7/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESCRITA DO HISTORIADOR, A
IOKOI, ZILDA MARCIA GRICOLI
UNESP
R$ 31,01



OPÚSCULO A PARÓDIA
THE HARVARD LAMPOON
NOVO SÉCULO
(2010)
R$ 4,00



ACONTECEU NAQUELE VERÃO - DOZE HISTÓRIAS DE AMOR
STEPHANIE PERKINS - ORG. / VARIOS AUTORES
INTRÍNSECA
(2017)
R$ 14,66



MASS MEDIA AND AMERICAN POLITICS
DORIS A. GRABER
CQ PRESS
(1996)
R$ 90,00



PSYCHOLOGIE DE L ESTHETIQUE
ROBERT FRANCÊS
PRESSES UNIVERSITAIRES DE F
(1968)
R$ 47,38



STABILITATSPROBLEME DER ELASTODTATIK
ALF PFLUGER
SPRINGER
(1973)
R$ 140,00



O MINISTÉRIO PÚBLICO E O PROCESSO FALIMENTAR: VISÃO ATUAL E NOVAS
LUIZ ROLDAO DE FREITAS GOMES FILHO
LUMEN JURIS
(2003)
R$ 9,82



ENCONTRO COM A FILOSOFIA 6º
RICARDO MELANI
MODERNA
(2014)
R$ 70,00



OS 72 NOMES DE DEUS - TECNOLOGIA PARA A ALMA
YEHUDA BERG
ROCCO
(2005)
R$ 100,00



PENSAMENTOS ETERNOS - MANUAL DE CITAÇÕES
EDUARDO PESSÔA
IDEIA JURÍDICA
(2001)
R$ 12,00





busca | avançada
44941 visitas/dia
1,3 milhão/mês