Isto não é um trote | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
47273 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Talvez...
>>> 2007 e os meus CDs ― Versão Internacional 1
>>> A felicidade, segundo Freud
>>> Memória das pornochanchadas
>>> Magia além do Photoshop
>>> Meu Telefunken
>>> Meu Telefunken
>>> Vida Virtual? Quase 10 anos de Digestivo
>>> Sombras Persas (X)
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Mais Recentes
>>> Charlottes Web de E. B. White / Garth Williams pela Harper USA (1992)
>>> Charlottes Web de E. B. White / Garth Williams pela Harper USA (1992)
>>> Charlottes Web de E. B. White / Garth Williams pela Harper USA (1992)
>>> Fotoleitura de Paul R. Scheele pela Summus (1995)
>>> O Rosto Materno de Deus de Leonardo Boff pela Vozes (2000)
>>> Terapia do Abraço 2 de Kathleen Keating pela Pensamento (2012)
>>> História Resumida da Civilização Clássica - Grécia/Roma de Michael Grant pela Jorge Zahar (1994)
>>> Cães de Guerra de Frederick Forsyth pela Record (1974)
>>> Jogo Duro de Mario Garnero pela Best Seller (1988)
>>> Psicologia do Ajustamento de Maria Lúcia Hannas, Ana Eugênia Ferreira e Marysa Saboya pela Vozes (1988)
>>> Uma Mulher na Escuridão de Charlie Donlea pela Faro (2019)
>>> Pra discutir... e gerar boas conversas por aí de Donizete Soares pela Instituto GENS (2015)
>>> Educomunicação - o que é isto de Donizete Soares pela Projeto Cala-boca já morreu (2015)
>>> Ficções fraternas de Livia Garcia-Roza - organizadora pela Record (2003)
>>> Prisioneiras de Drauzio Varella pela Companhia das Letras (2017)
>>> O diário de Myriam de Myriam Rawick pela Dark Side Books (2018)
>>> Contos de Rubem Fonseca pela Nova Fronteira (2015)
>>> Notícias - Manual do usuário de Alain de Botton pela Intrínseca (2015)
>>> Um alfabeto para gourmets de MFK Fisher pela Companhia das Letrs (1996)
>>> Os Mitos Celtas de Pedro Paulo G. May pela Angra (2002)
>>> A vida que ninguém vê de Eliane Brum pela Arquipélago Editorial (2006)
>>> As Cem Melhores Crônicas Brasileiras de Joaquim Ferreira dos Santos - organizador pela Objetiva (2007)
>>> O tigre na sombra de Lya Luft pela Record (2012)
>>> Elza de Zeca Camargo pela Casa da Palavra (2018)
>>> Sexo no cativeiro de Esther Perel pela Objetiva (2007)
>>> O clube do filme de David Gilmour pela Intrínseca (2009)
>>> Coisa de Inglês de Geraldo Tollens Linck pela Nova Fronteira (1986)
>>> As mentiras que os mulheres contam de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2015)
>>> Equilíbrio e Recompensa de Lourenço Prado pela Pensamento
>>> Cadernos de História e Filosofia da Ciência de Fátima R. R. Évora (org.) pela Unicamp (2002)
>>> Revista Internacional de Filosofia de Jairo José da Silva (org.) pela Unicamp (2000)
>>> Dewey um gato entre livros de Vicki Myron pela Globo (2008)
>>> Ilha de calor nas metrópoles de Magda Adelaide Lombardo pela Hucitec (1985)
>>> Sua santidade o Dalai Lama de O mesmo pela Sextante (2000)
>>> Meninas da noite de Gilberto Dimenstein pela Ática (1992)
>>> Paulo de Bruno Seabra pela Três (1973)
>>> Grandes Enigmas da Humanidade de Luiz C. Lisboa e Roberto P. Andrade pela Círculo do livro (1969)
>>> A História de Fernão Capelo Gaivota de Jonathan Seagull pela Nórdica (1974)
>>> Os Enigmas da Sobrevivência de Jacques Alexander pela Edições 70 (1972)
>>> Mulheres visíveis, mães invisíveis de Laura Gutman pela Best Seller (2018)
>>> Construir o Homem e o Mundo de Michel Quoist pela Duas cidades (1960)
>>> Vida Positiva de Olavinho Drummond pela Olavinho Drummond (1985)
>>> Força para Viver de Jamie Buckingham pela Arthur S. DeMoss (1987)
>>> Consumidos de David Cronemberg pela Alfaguara (2014)
>>> Viver é a melhor opção de André Trigueiro pela Correio Fraterno (2015)
>>> O Caso da Borboleta Atíria de Lúcia Machado de Almeida pela Ática (1987)
>>> Cânticos de Cecília Meireles pela Moderna (1995)
>>> Caminho a Cristo de Ellen G. White pela Cpb - Casa Publicadora Brasileira (2019)
>>> Um Estranho no Espelho de Sidney Sheldon pela Nova Cultural (1986)
>>> Le Divorce de Diane Johnson pela Record (1999)
COLUNAS

Sexta-feira, 3/7/2015
Isto não é um trote
Marta Barcellos

+ de 2300 Acessos

"Eu te ligo daqui a pouco porque está entrando outra chamada. Alô?" "Oi, Marta, o meu nome é ...". Putz, acho que recusei o pedido de amizade dele ontem no Facebook. "Eu sou o ..." Ai, meu deus, que frescura essa de recusar quem não conheço, sem nem olhar onde trabalha! E, finalmente: "Você foi a vencedora do Prêmio Sesc de Literatura, na categoria contos, e isto não é um trote."

Não era um trote. A que ponto chegamos: boas notícias são tão raras que seu portador precisa fazer a ressalva, em nome da credibilidade. Claro que, a partir daí, tive dificuldades em escutar direito qualquer outro tipo de informação. "Foram... inscritos... recorde de... cerimônia no mês... Academia Brasileira de Letras."

Eu deveria guardar sigilo por alguns dias, até o anúncio oficial. Isto foi repetido e isto eu gravei. Olhei na tela do meu computador e ali estava, iniciada, a próxima coluna mensal do Digestivo. O tema: concursos literários. Juro, isto não é um trote. Digo, não é uma licença de cronista. A ideia era falar da tradição dos concursos sob pseudônimos para revelar talentos, e também de um novo prêmio para contistas que tinha me chamado a atenção, no qual as boas vendas dos contos, autopublicados na internet, valem pontos para sagrar-se finalista. Novos tempos.

Na tal coluna, eu pretendia fazer um texto mais jornalístico, sem me expor muito. Sem entrar no detalhe dos muitos concursos de contos que perdi e dos poucos (dois) em que ganhei alguma coisa (o segundo e o oitavo lugar). Até o telefonema que não foi trote, eu era apenas mais uma contista tentando emplacar, de tempos em tempos, um concurso literário.

E foram contistas assim, mas devidamente revoltados, que fui encontrar dois dias depois, na página do prêmio no Facebook, quando se iniciou a estratégia de divulgação. Nos comentários, pessoas desconfiadas da lisura da premiação, melindradas porque não houve menções honrosas na edição deste ano e, poucas, contemporizando e parabenizando as duas vencedoras ― eu e Sheyla Smanioto, que concorreu na categoria romance. Mil e novecentos e sessenta e quatro escritores se inscreveram e não ganharam o prêmio, e tinham toda razão de estarem chateados.

E agora? Como falar de concurso literário, depois de vencer um tão importante? Eu não deveria mais escrever a coluna. Poderia parecer cabotino (depois das redes sociais, alguém ainda se lembra desta palavra?). Ainda mais porque o texto já escrito (isto não é um trote) estava bastante elogioso em relação a concursos como o do Sesc:

"Concursos literários são uma tradição para revelar novos talentos. Se a crítica vem sendo questionada em seu papel, os concursos vêm se mantendo como espaço de relativa credibilidade para a avaliação de obras ― dependendo, claro, das práticas e do prestígio conquistado por cada um em anos anteriores.

Quem já participou destes concursos, como autor ou jurado, sabe da complexidade envolvida no processo de se tentar medir e selecionar talentos, muitas vezes entre milhares de obras inscritas sob pseudônimo. Para compor o júri, são contratados escritores, acadêmicos e profissionais da literatura que, sobrecarregados, assumem uma missão com aura romântica: a de identificar a obra notável no palheiro, o gênio na multidão.

Injustiças acontecem, claro, e obras notáveis devem passar despercebidas por causa do mau humor de um jurado ou de uma modinha contemporânea. De forma geral, porém, os vencedores destas provas "às cegas" costumam exibir uma qualidade literária incontestável, o que acaba por validar todo o processo ― embora os editores mais práticos sempre apontem para o abismo entre a literatura então revelada e o gosto médio do público leitor.

Por todas as observações acima, fiquei curiosa sobre um novo concurso de contos lançado este mês, que parte de outros pressupostos. Seria o concurso do futuro?"


Era aí que eu pretendia falar do "Brasil em Prosa", lançado em junho pela Amazon e pelo jornal O Globo ― o tal em que, para estar entre os 20 finalistas, e ser avaliado pela comissão de escritores e críticos, é preciso antes demonstrar algum fôlego comercial. Para quem acalenta o sonho de "ser descoberto", romanticamente, apenas por sua obra, um balde de água fria. Mas, talvez, seja este o empurrão que os milhares de escritores que não serão contemplados precisavam para encontrar seus leitores, na autopublicação em formato digital, sem precisar da "loteria" dos concursos. Será?

Agora que ganhei um concurso, um "à moda antiga", a responsabilidade de ficar dando pitacos aumenta. É como se os vencedores se tornassem especialistas em concursos, e a escritora Luisa Geisler (que ganhou o prêmio Sesc duas vezes, uma na categoria contos e outra em romance) já falou sobre isso, e até deu dicas importantes como "coloque seus melhores contos no começo do livro, para conquistar logo os jurados".

Confesso que eu, ainda digerindo o fato de não ser um trote, não tenho conselhos a dar. Minha expectativa agora está toda voltada para a edição do livro, chamado Antes que seque, com edição da Record e previsão de lançamento em novembro. Mas não dava para jogar no lixo a coluna sobre concursos literários, depois do tal telefonema, dava?

Nota do Editor
Confira a Marta na página do Prêmio Sesc de Literatura ;-)


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 3/7/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Treliças bem trançadas de Ana Elisa Ribeiro
02. Como medir a pretensão de um livro de Ana Elisa Ribeiro
03. Minimundos, exposição de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti
04. Corot em exposição de Jardel Dias Cavalcanti
05. Precisamos falar sobre Kevin de Renato Alessandro dos Santos


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2015
01. Contra a breguice no Facebook - 5/6/2015
02. Uma entrevista literária - 11/12/2015
03. Dando conta de Minas - 7/8/2015
04. Quem é o abutre - 6/2/2015
05. O gueto dos ricos - 20/3/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MATEMÁTICA FINANCEIRA
JOSÉ DUTRA VIEIRA SOBRINHO
ATLAS
(1982)
R$ 5,50



OS 500
MATTHEW QUIRK
PARALELA
(2013)
R$ 22,00



AIRBRUSHING FOR FINE & COMMERCIAL ARTISTS
ROBERT PASACHAL
VRN
(1982)
R$ 30,00



DEUS: TESE, ANTÍTESE, SÍNTESE
PAULO RESENDE
SAGA
(1969)
R$ 25,82



INVOCAÇÃO - TRILOGIA DARKEST POWERS
KELLEY ARMSTRONG
NOVO SÉCULO
(2012)
R$ 10,00



CONFISSÕES DE UM COMEDOR DE ÓPIO
THOMAS DE QUINCEY
L&PM POCKET
(2002)
R$ 12,00



COMENTÁRIOS AO NOVO CÓDIGO CIVIL - VOL. XIV ART. 966 A 1195
ARNOLDO WALD
FORENSE
(2005)
R$ 200,00



SEGMENTAÇÃO OPÇÕES ESTRATÉGICAS PARA O MERCADO BRASILEIRO
RAIMAR RICHERS / CECÍLIA PIMENTA LIMA
NOBEL
(1991)
R$ 13,00



UM MILHÃO N°39 BATMAN PLANETA PRISÃO!
DC COMICS
ABRIL 50 ANOS
R$ 20,00



O OUTRO DESAFIO
JULIO LOBOS
DO AUTOR
(1987)
R$ 27,00





busca | avançada
47273 visitas/dia
1,3 milhão/mês