As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e... | Renato Alessandro dos Santos | Digestivo Cultural

busca | avançada
55418 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Abertas as Inscrições para a Oficina Conteúdo Audiovisual Infantil e Infantojuvenil
>>> Lançamento da Ubook, 'Desditas Cariocas' traz contos inspirados nas temáticas rodriguianas
>>> Balé de repertório, D. Quixote estará no Teatro Alfa dia 27/1
>>> Show de Zé Guilherme no Teatro da Rotina marca lançamento do EP ZÉ
>>> Baianas da Vai-Vai são convidadas de roda de conversa no Teatro do Incêndio
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Olavo de Carvalho (1947-2022)
>>> Maradona, a série
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A indigência do rock e a volta dos dinossauros
>>> A terra das oportunidades
>>> Acordo Internetês Ortográfico
>>> Trágico e Cômico, o livro, de Diogo Salles
>>> Equipe econômica
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> Jornais: conteúdo pago?
>>> Assum Preto, Me Responde?
>>> Assum Preto, Me Responde?
>>> Noturno para os notívagos
Mais Recentes
>>> Superdicas para Empreender Seu Próprio Negócio de Ruy Leal pela Saraiva (2008)
>>> Paulo o 13º Apóstolo de Ernest Renan pela Martin Claret (2008)
>>> Cadenos Puc 11- Psicologia - Reflexões sobre a Psicologia de Pontificia Universidade Católica pela Cortez (2000)
>>> Era dos Extremos - O breve século XX 1914-1991 de Eric Hobsbawm pela Companhia Das Letras (1996)
>>> O Livro dos Médius de Allan Kardec pela Lake (2007)
>>> O Homem no Cotidiano - Alicerce do Paraíso de Meishu-sama pela Fundação Mokiti Okada (2010)
>>> O Racismo na História do Brasil - Mito e Realidade - Coleção História em Movimento de Maria Luiza Tucci Caneiro pela Ática (2003)
>>> Sobrevivente - Edição Slim de Chuck Palahniuk pela Leya (2020)
>>> O Reencontro de uma Família de Adriana Gumz pela Educarte (1998)
>>> A Ditadura Acabada de Elio Gaspari pela Intrinseca (2016)
>>> Memórias do Trabalho: depoimentos sobre profissões em extinção de Luiz A. Egypto de Cerqueira pela Confederação Nacional dos Metalúrgicos (1999)
>>> Quem esta escondido? - Estegossauro de Susie Brooks pela Ciranda Cultural (2017)
>>> A Mesa do Mestre-Cervejeiro - Descobrindo os prazeres das cervejas e das comidas verdadeiras de Garrett Oliver pela Senac (2012)
>>> Mistérios de Lygia Fagundes Telles pela Nova Fronteira (1981)
>>> Jesus, O Maior Psicólogo Que Já Existiu de Mark W. Baker pela Sextante (2009)
>>> A Cabana de William P. Young pela Arqueiro (2012)
>>> Como Calar o Acusador de David Alsobrook pela Atos (2010)
>>> A Mágica de Pensar Grande de David J. Schwartz pela Pro Net (1996)
>>> Eu escolho ser Feliz de Susana Naspolini pela Agir (2019)
>>> Eneida (Capa dura) de Virgílio pela Nova Cultural (2003)
>>> Windows on the World de Frédéric Beigbeder pela Record (2005)
>>> A Linguagem das Cores de René-Lucien Rousseau pela Pensamento (1991)
>>> As Sete Chaves da Cura pela Cor de Roland Hunt pela Pensamento (1993)
>>> Renovando Atitudes de Francisco do Espirito Santo Neto pela Boa Nova (1997)
>>> Anjos e Demônios de Dan BrownS pela Sextante (2009)
COLUNAS

Terça-feira, 18/5/2021
As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
Renato Alessandro dos Santos

+ de 3700 Acessos

De volta para o futuro criou em toda uma geração o desejo de flanar pelas lianas do tempo, e se possível com um Delorean.

Michael J. Fox, dentro daquele carro, fez escola e, hoje, as viagens no tempo, na ficção, vez ou outra ganham telas e páginas de livros que – diante da oferta incessante de obras que nossa época vive – ficam à espera de uma oportunidade, à qual a gente se agarra quando estamos dispostos a deixar de lado alguma obrigação, prontos para enveredar pelo descompromisso que uma boa obra literária pode oferecer, ou talvez um filme, ou uma série, enquanto a pandemia segue, deprimindo e oprimindo a gente.

Foi assim, aos pulinhos, com um calcanhar batendo no outro, que o romance 30 e poucos anos e uma máquina do tempo foi recebido aqui em casa, presente de uma aluna (valeu, Fernanda!).

Eu esperava pelo chamado havia mais de um ano. Até porque o romance é uma mistura de Alta fidelidade com De volta para o futuro e há quem lembre ainda de Kurt Vonnegut nessa equação.

A gente sempre acha que encontra os livros, mas é o contrário: eles que nos encontram, e quando acontece algo assim precisamos mesmo pôr a rotina na geladeira, abrir uma cerveja, sentar e ler, porque há horas em que só tentar ganhar dinheiro é medir por baixo o precioso tempo que escorre, a despeito da recompensa, parca, acolá naquele caldeirão ao rodapé do arco-íris.

Edgar Allan Poe era, como sempre, muito preciso nestas horas de alegria serena: não há segredo, basta sentar e ler o livro.

Como Edgar sempre esteve em boa estima neste latifúndio, decidi me dar uma chance, posicionei a luminária, pus o lado A de um bom disco – não me lembro qual, mas era um bom disco –, tirei os óculos para ler melhor e abri 30 e poucos anos e uma máquina do tempo, de uma autora chamada estranhamente Mo Daviau. A tradução é de Edmundo Barreiros.

A narrativa é estimulante e, após algumas páginas, sei já que não vai ser fácil abandonar a leitura para voltar ao mundo digital, onde nós todos, ultimamente, parecemos viver. Parecemos, não; vivemos mesmo ali. Até porque, não fosse assim, estaria a gente de volta aos anos 1980, quando Michael J. Fox (você de novo, Marty?), em cima daquele skate sem rodinhas, nos deixou a todos estupefatos.

E o romance aposta nas peripécias, bem ao gosto aristotélico, levando a gente a acompanhar Karl Bender (sobrenome cuja tradução, “dobrar”, não é mero acaso), um ex-guitarrista de uma banda indie de Boston, Axis, e Lena Geduldig, uma pós-graduanda em física quântica, de um departamento cheio de gente de caráter oleoso, daquelas que preferem perder um amigo a deixar de lado, por exemplo, a autoria de um artigo a ser publicado, mesmo que parte dos resultados tenha vindo de outra pesquisa, plagiados, talvez.

É assim que nos anexamos às viagens no túnel do tempo em que Karl e Lena vão se meter, a partir do guarda-roupa do apartamento alugado de um edifício decadente, e lá vamos nós, animados com a paisagem que se modifica.

Vêm complicações, cenas com bandas obscuras (mas não àqueles que, como você, sempre gostou de Elliot Smith e Galaxie 500, mesmo sem saber, né?), Fred Mercury, shows memoráveis, um cometa prestes a destruir a vida como a conhecemos – mas não a humanidade, que se adapta, como sói acontecer –, uma passadinha lá pelo ano 980 (século X), em Mannahatta, onde uma futura Nova York vai levar à falência quem se dispuser a alugar um loft, perto daquela ponte que muitos compraram, aliás, enganados, naquele expediente charlatão que Mark Twain registrou em narrativas do mais puro manjar pagão.

Eu e você poderíamos ficar algum tempo, aqui, ainda, sofisticada leitora, carismático leitor, lendo a respeito de o porquê de a leitura desse romance ligeiro valer a pena e tal, mas a vida regurgita a gente, e reclama da gente, por causa do pouco tempo que parece gerir e organizar as coisas, até porque somos todos passageiros nesse intervalo entre a chegada e a partida, não é, fulô? Let´s keep walking...

Há uma série me esperando daqui a meia hora, é sábado, é quase noite. Dark. Uma elipse, um zeugma, uma metonímia, uma figura de linguagem qualquer, capaz de significar o que não precise de explicação, serve aqui. Então, vem, como diria Marcelo D2.

Nota do Autor
Renato Alessandro dos Santos, 48, é autor de Lado B: música, literatura e discos de vinil, de Todos os livros do mundo estão esperando quem os leia (volumes I e II), de O espaço que sobra, seu primeiro livro de poesia (todos publicados pela Engenho e arte), além de outras obras.

Nota do Editor
Leia também "Literatura pop: um gênero que não existe" e "Road-book em alta velocidade".


Renato Alessandro dos Santos
Batatais, 18/5/2021


Mais Renato Alessandro dos Santos
Mais Acessadas de Renato Alessandro dos Santos em 2021
01. Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra - 14/9/2021
02. Isto é para quando você vier - 19/1/2021
03. As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e... - 18/5/2021
04. LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo - 17/8/2021
05. O mundo é pequeno demais para nós dois - 3/8/2021


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Amores Possíveis
Paulo Halm
Objetiva
(2001)



O Menino Que Acordou o Rio
Claudia Lins
Cortez
(2012)



Folhetins: A semana Lírica - Martins Pena
Martins Pena
Mec/Inl
(1965)



Illustrated Young Readers English Dictionary
John Grisewood
Nova Fronteira
(1988)



Crescer Em Comunhão - Pela Força do Espírito Santo Volume V
Pe. José Geeurickx e Outros
Vozes
(1982)



Ven Espiritu Santo Renueva Toda La Creacion
Emilio Castro
La Aurora
(1990)



Pequena Abelha
Chris Cleave
Intrinseca
(2010)



Ser Mãe
Miraglia Orlandino Micheletti
Círculo do Livro
(1975)



O avesso do retrato
Angela Dutra de Menezes
Record
(1999)



Escola da Fama - Alcancando as Estrelas
Cindy Jefferies
Ciranda Cultural
(2009)





busca | avançada
55418 visitas/dia
1,9 milhão/mês