Uma nova tendência estética | Marcos Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 20/3/2003
Uma nova tendência estética
Marcos Silva

+ de 4200 Acessos

Quem é ligado em televisão, e assiste mais do que um programa por semana, está podendo participar de uma revolução da imagem; e eu não estou falando só das cenas digitalizadas que a rede Globo anda apresentando em suas mini-séries. Uma nova técnica de produção está se destacando nos filmes, vídeos alternativos, videoclipes, vinhetas institucionais e a até mesmo nas propagadas comercias. A animação está tomando espaço e se assumindo como uma nova tendência estética. E o que também é evidente, ela está cada vez mais sendo aceita e assimilada pelo público. É fácil fazer o teste: você não comentou com alguém sobre aquelas propagandas da Kaiser que tinham um casal de caranguejos dividindo o papel de astros com uma mulher de curvas salientes? Esse é apenas um dos segmentos em que a animação está começando a colocar as "manguinhas de fora".

Quem acompanha a grade de programação da MTV Brasileira deve recordar que as chamadas iniciais do "Fica Comigo" e "Cine MTV" diferem muito das dos outros programas da emissora. A TV Cultura também está apostando no sistema, que hoje já é bastante utilizado em desenhos educacionais.

Mas, assim como acontece com os diretores de cinema, a concorrência está fazendo a animação evoluir rapidamente. E esta revolução se apresentada de duas formas: através do stop-motion e da animação computadorizada. Esta primeira ainda pode ser feita com recortes, bonecos, massinha, arame, objetos.

Tudo culpa de um acidente
A massinha (é aquela que você está pensando mesmo, massinha de modelar. A que se compra em qualquer papelaria) é o sistema mais velho de animação. Ela é sinônima de stop-motion (movimento parado), onde a produção é feita quadro a quadro (esse também é o modelo de funcionamento básico do cinema: uma seqüência de imagens paradas que, quando exibidas em velocidade superior a 24 quadros por segundo, parecem estar se movendo). Alguns atribuem sua origem a Georges Méliès. Ele a descobriu por acidente. Quando filmava em uma rua de Paris, a manivela da câmera emperrou por alguns segundos, retomando seu movimento normal logo em seguida. Na hora da revelação, Méliès se surpreendeu com o efeito inesperadamente obtido, onde um automóvel comum "se transformou" num carro fúnebre. Com certeza, a manivela parou enquanto o primeiro automóvel era filmado, e voltou a funcionar quando passava o carro fúnebre, criando a ilusão de transformação. Este problema técnico já teria acontecido dezenas de vezes nas mãos de outros operadores. Mas aquilo que eles teriam tomado por defeito, para Méliès foi usado como truque em uma cena de seu filme "Escamotage d'une Dame chez Robert Houdin", filmado em outubro de 1896. A cena era simplesmente uma mulher que desaparecia sob um manto, durante um breve show de mágica, mas historicamente este filme é considerado o primeiro trabalho a utilizar o recurso do stop-motion e o primeiro efeito especial da história do cinema. E foi essa sua visão criativa que o consagrou como o inventor da técnica e o pai dos efeitos especiais.

O velho e o novo se abraçam
Durante vários anos, uma centena de diretores tentou imaginar como Méliès tinha produzido aqueles efeitos. Um pouco de inveja estimulou que vários outros começassem a experimentar até que em 1993 surge "O Estranho Mundo de Jack"; um longa-metragem produzido através da união de vários artistas e animadores. Dirigido por Henry Selick e produzido por seu colega dos tempos de Disney, Tim Burton (o mesmo de "Batman" e "O Estranho Mundo dos Macacos"), o filme foi baseado em um poema escrito pelo próprio Burton e a apresenta a técnica do stop-motion da maneira mais competente possível, dando vida a dezenas de bonecos com as mais variadas formas. A partir daí a animação deslanchou e passou a figurar entre as listas das técnicas mais baratas e que mais exige criatividade. Para o diretor de arte da MTV Brasil, Dimi Letlen, a partir de agora a animação vai disputar o mercado de igual para igual com as outras técnicas de vídeo. "Ela é muito mais barata que uma produção em película, por exemplo, e hoje está sendo muito bem aceita por todos. Desde artistas mais exigentes como Gilberto Gil e Zeca Baleiro até o expectador mediano que vê apenas o básico da TV", diz.

Nos anos 80 vários estúdios utilizaram a massinha em trabalhos especiais. No começo daquela década, uma refilmagem de "The Mascot" (1934), do diretor Ladislaw Starevicz, chamou atenção de todos e se tornou até uma série de TV nos EUA. Hoje, de acordo com o especialista em stop-motion, Fábio Yamaji (da produtora Trattoria, de SP), a massinha está sendo superada pela animação gráfica. "Mas isso não implica em perda de qualidade, porque a disputa entre as técnicas é a base para outros avanços", diz.

Alguns bons exemplos
O atual clipe de trabalho do ministro da Cultura, Gilberto Gil, é feito com animação computadorizada. Na versão em vídeo da canção "Kaya N'Gan Daya", Gil nem aparece. Os mais recentes de Zeca Baleiro e Lulu Santos também foram produzidos com animação exclusivamente em computadores. Mas, sem dúvida, um dos grandes destaques é o clipe da música "In This World", do músico britânico Moby. Como é característico das produções realizadas em animações, os desenhos são bem definidos e as cores, de tão vivas, parecem gritar na tela. A banda Weezer também se incorporou ao grupo e, no clipe de "Keep Fishin", os integrantes do grupo dividiram espaço na tela com os Muppets Babies.


Marcos Silva
Ponta Grossa, 20/3/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Crônica em sustenido de Ana Elisa Ribeiro
02. A Copa, o Mundo, é das mulheres de Luís Fernando Amâncio
03. A cidade e o que se espera dela de Luís Fernando Amâncio
04. Famílias terríveis - um texto talvez indigesto de Ana Elisa Ribeiro
05. Lançamentos de literatura fantástica (1) de Luís Fernando Amâncio


Mais Marcos Silva
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PÂNICO NO ACAMPAMENTO (GOOSEBUMPS 10 - HISTÓRIAS DE ARREPIAR)
R. L. STINE
ABRIL
(1992)
R$ 22,28



A DOENÇA COMO LINGUAGEM DA ALMA
RÜDIGER DAHLKE
CULTRIX
(2004)
R$ 42,00



VIVER, PERDER, GANHAR
JANET GREESON
BEST SELLER
(1993)
R$ 7,80



A CIDADE DOS BEBÊS
JANE GREEN
RECORD
(2003)
R$ 18,00



OS SIGNOS E AS MULHERES
JUDITH BENNETT
NOVA ERA
(2002)
R$ 39,00



ROBERTO SCHUMANN SU ARTE Y SU VIDA
WILLI REICH
RICORD AMERICANA
(1957)
R$ 20,00



ORE DEPOSITES AND MANTLE PLUMES
FRANCO PIRAJNO
KLUWER ACADEMIC
(2000)
R$ 300,00



COPOS QUE ANDAM
ANTONIO CARLOS E VERA LÚCIA
PETIT
(1994)
R$ 15,00



O DESENHO DE LASAR SEGALL
NÃO DEFINIDO
MUSEU LASAR SEGALL
(1991)
R$ 35,00



HOMICÍDIO CONJUGAL EM PORTUGAL
ELZA MARIA HENRIQUES DEUS PAIS
HUGIN
(1998)
R$ 83,74





busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês