Uma nova tendência estética | Marcos Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
>>> Quem é o autor de um filme?
>>> Cyrano de Bergerac
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Marco Lisboa na Globonews
Mais Recentes
>>> lua de Mel em Portugal de Marco Antonio pela Pin
>>> A História de Fernão Capelo Gaivota de Richard Bach pela Nórdica (1970)
>>> Epigramário de J. Dias de Moraes pela O Autor
>>> O livro de Ouro da Poesia Religiosa Brasileira de Jamil Almansur Haddad pela Edições de Ouro (1966)
>>> São José do Rio Preto:1852 / 1894 de Agostinho Brandi pela Rio-Pretense (2002)
>>> A Abertura dos Portos do brasil de Pinto de Aguiar pela Progresso (1960)
>>> Hawaii Açucareiro de Apolonio Sales pela IPA (1937)
>>> Desidério Desiderávi de Frei Carmelo Surian O. F. M. pela Vozes (1957)
>>> Pearl Harbor de H.P. Willmott pela Livro Técnico S/A (1981)
>>> O Orfeão na escola nova de Leonila Linhares Beuttenmuller pela Irmãos Pongetti (1937)
>>> Robson Crusoé de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1988)
>>> O Comércio e o Desenvolvimento Economico do Brasil de José Papa Júnior pela Nacional (1983)
>>> No Hospital das Letras de Afranio Coutinho pela Tempo Brasileiro (1963)
>>> Fim de Primavera de Edvard Camilo pela Globo (1921)
>>> Corpos de Elite do Passado de Dominique Venner pela Ulisseia (1972)
>>> Tonico de José Rezende Filho pela Ática (1984)
>>> A brigada portyguara 1a Edição de Almicar Salgado dos Santos pela Nacional (1925)
>>> La France en Gènèral de André Frossard pela 'Plon (1975)
>>> O Comércio e o Desenvolvimento Econômico do Brasil de José Papa Júnior pela São Paulo (1983)
>>> O Pequeno Príncipe de Antoine de Saint-Exupéry pela Agir (2003)
>>> Alguns Homens me Falaram da Paz de Jorge Maia pela Pan Americana S/A
>>> Menino de Asas de Homero Homem pela Ática (1982)
>>> A Segunda Guerra Mundial ( Em 12 volumes) de Codex pela Edição do Autor (1966)
>>> Moderato Cantabile (Edição Bilíngue) de Marguerite Duras pela José Olympio (1985)
>>> Pai-de-Todos de Ganymédes José pela Brasiliense (1978)
>>> A Liquidez Mundial e o Fundo Monetário Internacional de José Nabantino Ramos pela São Paulo (1964)
>>> Mulheres Entre Linhas - Contos - 1985 de Sec. do Est. da Cultura pela Cultura Já (1985)
>>> Pai, me compra um Amigo? de Pedro Bloch pela Ediouro (2005)
>>> A Vingança de Electra de Luiz Galdino pela Ftd (1998)
>>> Deslumbramento - Dedicatória e Autografado de Aristheu Bulhões pela Santos (1976)
>>> O Rei Cavalleiro de Pedro Calmon pela Nacional (1933)
>>> Paranóia A Síndrome do Medo de Stella Carr pela Ftd (1990)
>>> Revista Pau Brasil 14 - Ano III - Set./out. 1986 de Enio Squeff (editor) pela Daee (1986)
>>> Império Brazileiro de J. M. Pereira da Silva pela Garnier (1865)
>>> Um e Outros.... de Moacyr Chagas pela SP (1922)
>>> Euclides, Capistrano e Araripe de Afranio Coutinho pela Nacional (1959)
>>> Panis Angelicus Ou o Sacramento da Virgindade de Giuseppe M. Petazzi pela Salesianas (1966)
>>> O Alienista de Machado de Assis pela Ática (1971)
>>> O Romance Paulista no Século XX de Zélia Cardoso pela Academia Paulista de letras (1983)
>>> A Terceira Guerra Mundial Agosto de 1985 de General Sir John Hackett pela Circulo do Livro (1985)
>>> As Mulheres o Poder e a Familia de Eni de Mesquita Samara pela Marco Zero (1919)
>>> Eles Sonharam Com a Liberdade de Eudes Barros pela Gráfica Ouvidor (1962)
>>> O Sol da Liberdade de Giselda Laporta Nicolelis pela Atual (1988)
>>> Innovações do Romanismo de Carlos Hastings Collette pela Evangélica (1912)
>>> O Espião Cícero de Elyesa Bazna pela Flamboyant (1965)
>>> Aqui, entre Nós de Ercília F. de Arruda Pollice pela Ftd (2005)
>>> Observations sur la Compétence Des Consells de Guerre de Francis Laloe pela Librairie Nouvelle de Droit Et de Jurisprudence (1894)
>>> Cyrano de Bergerac de Edmond Rostand pela Scipione (2000)
>>> Diário da Capella de Baptista Pereira pela Saraiva (1933)
>>> Manual de Medicina Veterinária de Dr. Alvaro Penha Sobral pela Rio Médico (1937)
COLUNAS

Quinta-feira, 20/3/2003
Uma nova tendência estética
Marcos Silva

+ de 4200 Acessos

Quem é ligado em televisão, e assiste mais do que um programa por semana, está podendo participar de uma revolução da imagem; e eu não estou falando só das cenas digitalizadas que a rede Globo anda apresentando em suas mini-séries. Uma nova técnica de produção está se destacando nos filmes, vídeos alternativos, videoclipes, vinhetas institucionais e a até mesmo nas propagadas comercias. A animação está tomando espaço e se assumindo como uma nova tendência estética. E o que também é evidente, ela está cada vez mais sendo aceita e assimilada pelo público. É fácil fazer o teste: você não comentou com alguém sobre aquelas propagandas da Kaiser que tinham um casal de caranguejos dividindo o papel de astros com uma mulher de curvas salientes? Esse é apenas um dos segmentos em que a animação está começando a colocar as "manguinhas de fora".

Quem acompanha a grade de programação da MTV Brasileira deve recordar que as chamadas iniciais do "Fica Comigo" e "Cine MTV" diferem muito das dos outros programas da emissora. A TV Cultura também está apostando no sistema, que hoje já é bastante utilizado em desenhos educacionais.

Mas, assim como acontece com os diretores de cinema, a concorrência está fazendo a animação evoluir rapidamente. E esta revolução se apresentada de duas formas: através do stop-motion e da animação computadorizada. Esta primeira ainda pode ser feita com recortes, bonecos, massinha, arame, objetos.

Tudo culpa de um acidente
A massinha (é aquela que você está pensando mesmo, massinha de modelar. A que se compra em qualquer papelaria) é o sistema mais velho de animação. Ela é sinônima de stop-motion (movimento parado), onde a produção é feita quadro a quadro (esse também é o modelo de funcionamento básico do cinema: uma seqüência de imagens paradas que, quando exibidas em velocidade superior a 24 quadros por segundo, parecem estar se movendo). Alguns atribuem sua origem a Georges Méliès. Ele a descobriu por acidente. Quando filmava em uma rua de Paris, a manivela da câmera emperrou por alguns segundos, retomando seu movimento normal logo em seguida. Na hora da revelação, Méliès se surpreendeu com o efeito inesperadamente obtido, onde um automóvel comum "se transformou" num carro fúnebre. Com certeza, a manivela parou enquanto o primeiro automóvel era filmado, e voltou a funcionar quando passava o carro fúnebre, criando a ilusão de transformação. Este problema técnico já teria acontecido dezenas de vezes nas mãos de outros operadores. Mas aquilo que eles teriam tomado por defeito, para Méliès foi usado como truque em uma cena de seu filme "Escamotage d'une Dame chez Robert Houdin", filmado em outubro de 1896. A cena era simplesmente uma mulher que desaparecia sob um manto, durante um breve show de mágica, mas historicamente este filme é considerado o primeiro trabalho a utilizar o recurso do stop-motion e o primeiro efeito especial da história do cinema. E foi essa sua visão criativa que o consagrou como o inventor da técnica e o pai dos efeitos especiais.

O velho e o novo se abraçam
Durante vários anos, uma centena de diretores tentou imaginar como Méliès tinha produzido aqueles efeitos. Um pouco de inveja estimulou que vários outros começassem a experimentar até que em 1993 surge "O Estranho Mundo de Jack"; um longa-metragem produzido através da união de vários artistas e animadores. Dirigido por Henry Selick e produzido por seu colega dos tempos de Disney, Tim Burton (o mesmo de "Batman" e "O Estranho Mundo dos Macacos"), o filme foi baseado em um poema escrito pelo próprio Burton e a apresenta a técnica do stop-motion da maneira mais competente possível, dando vida a dezenas de bonecos com as mais variadas formas. A partir daí a animação deslanchou e passou a figurar entre as listas das técnicas mais baratas e que mais exige criatividade. Para o diretor de arte da MTV Brasil, Dimi Letlen, a partir de agora a animação vai disputar o mercado de igual para igual com as outras técnicas de vídeo. "Ela é muito mais barata que uma produção em película, por exemplo, e hoje está sendo muito bem aceita por todos. Desde artistas mais exigentes como Gilberto Gil e Zeca Baleiro até o expectador mediano que vê apenas o básico da TV", diz.

Nos anos 80 vários estúdios utilizaram a massinha em trabalhos especiais. No começo daquela década, uma refilmagem de "The Mascot" (1934), do diretor Ladislaw Starevicz, chamou atenção de todos e se tornou até uma série de TV nos EUA. Hoje, de acordo com o especialista em stop-motion, Fábio Yamaji (da produtora Trattoria, de SP), a massinha está sendo superada pela animação gráfica. "Mas isso não implica em perda de qualidade, porque a disputa entre as técnicas é a base para outros avanços", diz.

Alguns bons exemplos
O atual clipe de trabalho do ministro da Cultura, Gilberto Gil, é feito com animação computadorizada. Na versão em vídeo da canção "Kaya N'Gan Daya", Gil nem aparece. Os mais recentes de Zeca Baleiro e Lulu Santos também foram produzidos com animação exclusivamente em computadores. Mas, sem dúvida, um dos grandes destaques é o clipe da música "In This World", do músico britânico Moby. Como é característico das produções realizadas em animações, os desenhos são bem definidos e as cores, de tão vivas, parecem gritar na tela. A banda Weezer também se incorporou ao grupo e, no clipe de "Keep Fishin", os integrantes do grupo dividiram espaço na tela com os Muppets Babies.


Marcos Silva
Ponta Grossa, 20/3/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 2013: mulheres escritoras e suas artes de Eugenia Zerbini


Mais Marcos Silva
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FALCÃO TRIGOSO A VIDA E A OBRA DO PINTOR
SYLVIA PURWIN DE FIGUEIREDO FALCÃO TRIGOSO
INAPA
(1997)
R$ 39,08



IMPLANTAÇÃO CERTIFICAÇÃO ISO 9001: 2008
FERNANDA FLORES NASCIMENTO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



O MÁGICO DE OZ (TEXTO INTEGRAL)
L. FRANK BAUM
ÁTICA
(1997)
R$ 14,90



CONSELHOS ESCOLARES E RESULTADOS DE AVALIAÇÃO EM LARGA ESCALA(IDEB):
WALDÍSIA RODRIGUES DE LIMA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 272,00



GARCIA D ORTA E AMATO LUSITANO NA CIÊNCIA DO SEU TEMPO
A. J. ANDRADE DE GOUVEIA
BIBLIOTECA BREVE
(1985)
R$ 26,00



REVISTA FLAP INTERNACIONAL Nº 335 - ANO 37 - AGOSTO 2000
CARLOS ANDRÉ SPAGAT DIRETOR
EDITORIAL SPAGAT
(2000)
R$ 7,00



TIPO ASSIM , CLARICE BEAN
LAUREN CHILD
ÁTICA
(2009)
R$ 28,00



1001 PENSAMENTOS
GILBERTO SANTOS
CAMPO DAS LETRAS
(2001)
R$ 41,37



A MULHER EM ISRAEL
ORGANIZAÇÃO DAS PIONEIRAS
ORGANIZAÇÃO DAS PIONEIRAS
(1975)
R$ 5,00



ATLAS FOTOGRÁFICO À CORES DE ANATOMIA MICROSCÓPICA
PIETRO MOTTA
LIVRARIA ATHENEU
(1974)
R$ 29,00





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês