Redescobrir as palavras, reinventar a vivência | Duanne Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
Mais Recentes
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Astrologia e Fatalismo Magnetismo e Hipnose de Ferni Genevè pela Fase (1983)
>>> Práticas da leitura de Roger Chartier (org.) pela Estação Liberdade (2001)
>>> Universo em Desencanto A Verdadeira Origem da Humanidade Vol 1 de Não Informada pela Mundo Racional
>>> Matemática Financeira de Roberto Zentgraf pela Ztg (2002)
>>> Como Negociar Qualquer Coisa Com Qualquer Pessoa Em Qualquer Lugar do Mundo de Frank L. Acuff pela Senac (1998)
>>> Morte e Vida Severinas: das Ressurreições e Conservações ... Ed. Ltda. de Nelci Tinem e Luizamorim: Organização pela Impre. Univ. J. Pessoa (2012)
>>> Mais Trinta Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura de Luiz Ruffato pela Record (2005)
>>> Príncipe Sidarta A Fuga do Palácio de Patricia Chendi pela Rocco (2000)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Smart Work Why Organizations Full Of Intelligent People ... de Steven A. Stanton pela Do Autor (2016)
>>> Estatística Objetiva de Roberto Zentgraf pela Ztg (2001)
>>> Diários Messiânicos: uma Experiência de Extensão Universitária de Bruno Cesar Euphrasio de Mello pela Univ. Federal Rgs. (2015)
>>> The Lost Symbol de Dan Brown pela Doubleday (2009)
>>> Dez Dias de Cortiço de Ivan Jaf pela Ática (2009)
>>> Medicina do Além Um Presente de Jesus para a Humanidade de Fabio Alessio Romano Dionisi pela Dionisi (2014)
>>> Energia Renovável de Dme pela Dme
>>> São João Paulo Grande Seus Cinco Amores de Jason Evert pela Quadrante (2018)
>>> At Risk de Patricia Cornwell pela Little Brown And Company (2006)
>>> Gone For Good de Harlan Coben pela Na Orion Paperback (2007)
>>> When The Wind Blows de James Patterson pela Little Brown And Company (1998)
>>> Windmills Of The Gods de Sidney Sheldon pela William Morrow And Companhy (1987)
>>> If Tomorrow Comes de Sidney Sheldon pela William Morrow And Companhy (1985)
>>> Pearl Dakotah Treasures 2 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2004)
>>> Pearl Dakotah Treasures 2 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2004)
>>> Children Of The Lamp Book One de P. B. Kerr pela Orchard Books (2004)
>>> The Tale Of Despereaux de Kate Di Camillo pela Candlewick Press (2003)
>>> What She Left For Me de Tracie Peterson pela Bethany House (2005)
>>> Mulher (Trilingue) de Orestes Campos Barbosa pela Sografe, Belo Horizonte (2009)
>>> Mulher (Trilingue) de Orestes Campos Barbosa pela Sografe, Belo Horizonte (2009)
>>> A Christmas Carol de Charles Dickens pela Bendon (2014)
>>> A Christmas Carol de Charles Dickens pela Bendon (2014)
>>> Ruby Dakotah Treasures 1 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2003)
>>> Opal Dakotah Treasures 3 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2005)
>>> Amethyst Dakotah Treasures 4 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2005)
COLUNAS

Terça-feira, 5/1/2016
Redescobrir as palavras, reinventar a vivência
Duanne Ribeiro

+ de 2100 Acessos

A alteridade como viagem, a linguagem como descoberta, eis os dois núcleos de Sem Vista Para o Mar, obra de estreia da escritora Carol Rodrigues, considerada o melhor livro de contos do ano tanto pela Biblioteca Nacional quanto pelo prêmio Jabuti - neste último, tendo concorrido com nomes já estabelecidos como Sérgio Sant'anna, João Ubaldo Ribeiro e Humberto Werneck. Aos 30 anos, com formação e carreira na área audiovisual, a autora constrói narrativas curtas, inventivas no trabalho da palavra, atenciosas quanto aos personagens, delicadas na apreensão dos momentos em que a rotina tropeça, em que o cotidiano se renova pela fuga.

Fuga - e outros conceitos que impliquem instabilidade semelhante - é a palavra que permite entrever todos os pequenos percursos do livro. Um menino foge porque seu desejo é um crime; um homem viaja para encontrar um amor que via como seu, mas que era dividido com outro; um velho despede-se por um instante do velhar; uma mulher larga um casamento como quem arruma um carro parado na estrada. O que se captura aqui é a percepção, quem sabe ilusória, de que tudo será diferente, tudo é diferente, pelo menos agora. Um passo em direção ao vazio.

Montado em primeira pessoa ou em discurso indireto livre, o estilo da escritora é sonoro e rítmico, como se vê em "Onde o Mar Acaba":
O menino no short listrado nem precisa dar de ombros tá escrito no seu ombro a gola furada a camiseta do uniforme pingada a marmita, tá escrito escola pública, tá escrito a blusa é velha, tá escrito tudo isso não precisa nem dizer. O chapeiro assente compreende e manda o menino pra prainha, fim de tarde tem bebida, tem jovem tem menina. Se veio pras loirinhas, do Paraná, melhor descer mais, aqui tem mais é índia feito tu. O menino frusta um gole no café com leite. Que menina já viu, de repente, as meninas já nem quer.
As figuras de linguagem dão a cadência: assonância ("a gola furada a camiseta do uniforme pingada a marmita"); anáfora ("tá escrito escola pública, tá escrito a blusa é velha, tá escrito tudo isso não precisa nem dizer"); aliteração ("prainha" e "compreende"), rima ("assente" e "compreende"). Recursos do tipo são usados ao longo de todo o livro. Além disso, o ritmo é dado pelo dinamismo da composição das cenas. Veja-se um trecho de "Penélope e a Roda":
Uma gota cai da cara ao colo é a hora. Um clec rec abre a porta. O pé sapatilha pisa a terra cola pó ao verniz. O pé faz ponta bailarina tica tica até o porta malas clec rec mum que se abre. O tampão lasca uma unha o esmalte penélope. O tampão ao banco de trás. O estepe michelin sete quilos doze por cento do seu peso matinal. O estepe ao chão topa uma pedra e cai oculto. O céu suga a terra um espiral brilha néon.
Cada frase compõe-se de dois lances, descreve imagem ou som e conta com pelo menos uma ação. O líquido no rosto, uma constatação; ouve-se um som, abre-se a porta; calçado no solo, close na poeira; o "tica tica" sugere o andar teso; e assim por diante. A velocidade também marca os diálogos. Por exemplo, em "Entre Maio e Junho":
Estalo a tira fina da calcinha asa delta e entro. Homem é trinta mulher é doze. A senhora de frente pergunta à senhora da porta aceita cheque. Não nem cartão só dinheiro quem ainda usa cheque. Pago a minha entrada pago a dela, coitada e pra terceira pega o troco pra você. Nisso um pulso quente pousa entre o debaixo da minha bunda e o fim da minha saia plissada. O pulso quente é de homem grande posso te pagar uma dose. Não diz qual bebida só assim uma dose. Diz que entrega tevê de plasma setenta e duas polegadas que o caminhão está cheio, logo ali, que se eu quiser, me mostra. Eu digo que depois querido depois.
O que vemos se mistura com o que ouvimos; mais profundamente, o gesto é o mesmo que o discurso.

Oscar Wilde teria dito: "Um escritor que chama uma enxada de enxada devia ser obrigado a usá-la". Há também um pouco dessa exigência de renovação em Carol Rodrigues. "Sonoplastia da lata abriu caminho"; "O gole tortura uma afta"; "O corpo sem ritmo torce gerúndios" - tais trechos reconduzem a descrição banal à possibilidade de expressão, pelo artesanato da frase. "Sonoplastia", sem filmes; "tortura", sem ditaduras; "gerúndios", sem gramáticas - o deslocamento dos termos do seu campo semântico produz o efeito. Em outros casos, a sobreposição de gesto e sentimento é que marca: "Barrei a náusea no olho fechado"; "Um soco na boca do estômago me dobra pra sempre". A concisão do recurso maravilha.

Encanto e Política
Em um artigo sobre como foi criar Sem Vista Para o Mar e em uma entrevista sobre o livro, Carol Rodrigues conta que suas histórias surgiram do fascínio pelos nomes de cidades do interior paulista, os mundos que sugeriam. Desde a origem e, como tentamos mostrar acima, através das escolhas de redação há uma busca pelo encanto, ou uma decisão de seguir só pela via do que encanta.

Uma postura assim implica em uma abertura, que, no livro, acaba também sendo política. A autora aborda mulheres independentes, que tomam posse da sua vida ("empoderadas", se poderia dizer); fala do amor homoafetivo; dá atenção a quem está às margens da sociedade. Sendo as lutas por identidade uma das temáticas públicas de maior força hoje, uma dúvida que pode surgir é se isso se dá de modo espontâneo ou movido por motivações programáticas. Além disso ser, de todo jeito, um falso dilema, em Carol Rodrigues o que acontece é que a diversidade é, como a linguagem, uma porta aberta ao diferente, similar ao que os personagens encontram. Dessa forma, pensar o outro é um passo em direção à abundância.

Outra questão que pode surgir, já de volta aos temas de estilo, é se a maneira como é narrado o livro - o abandono da pontuação em prol do fluxo, por exemplo - é somente um maneirismo (o que, na minha perspectiva, pesaria contra o texto) ou uma escolha e/ou algo que surge das necessidades de expressão do tema. Difícil afirmar sem saber como ela se desenvolverá. Esperemos, então: o próximo livro já está em produção e pode sair ano que vem. Deve se chamar: Os Maus Modos.


Duanne Ribeiro
São Paulo, 5/1/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo de Jardel Dias Cavalcanti
02. A Garota do Livro: uma resenha de Heloisa Pait
03. Transformação de Lúcifer, obra de Egas Francisco de Jardel Dias Cavalcanti
04. Dando nome aos progres de Celso A. Uequed Pitol
05. O Brasil não é a Seleção Brasileira de Diogo Salles


Mais Duanne Ribeiro
Mais Acessadas de Duanne Ribeiro
01. Bailarina salta à morte, ou: Cisne Negro - 15/2/2011
02. Manual para o leitor de transporte público - 29/3/2011
03. Diário de Rato, Chocolate em Pó e Cal Virgem - 2/10/2012
04. O que mata o prazer de ler? - 21/12/2010
05. Pra que ler jornal de papel? - 18/5/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O CIENTISTA
HENRY MARGENAU - DAVID BERGAMINI
JOSÉ OLYMPIO
(1970)
R$ 29,90
+ frete grátis



CONVENÇÃO EUROPÉIA DE DIREITOS HUMANOS
JOSÉ A F LOPES DE LIMA
MIZUNO
(2007)
R$ 10,00



O CORREIO DO CORPO
THÉRÈSE BERTHERAT
MARTINS FONTES
(1984)
R$ 25,00



SÍNTESE DE DOUTRINA SOCIAL
GABRIEL GALACHE
LOYOLA
R$ 16,07



IMPACTOS ECONOMICOS E FINANCEIROS DA UNESP PARA OS MUNICIPIOS
JOSÉ MURARI BOVO - ORG
UNESP
(2003)
R$ 5,00



THE MIND OF THE TOPS - A TRAJETÓRIA E A CONSTRUÇÃO DAS GRANDES MARCAS DO PARANÁ
JORGE POLYDORO ORG.
INSTITUTO AMANHÃ
(2015)
R$ 14,00



O FRACASSO DO ENSINO
CODECRI
REGIS FARR
(1982)
R$ 4,00



HISTÓRIAS PARA NINAR E SONHAR
RUTH MARSCHALEK NASCIMENTO
EKO
(2002)
R$ 14,77



INDEPENDÊNCIA - O COTIDIANO DA HISTÓRIA
EDGARD LUIZ DE BARROS
ÁTICA
(2000)
R$ 4,05



A FILHA DE BURGER
NADINE GORDIMER
ROCCO
(1985)
R$ 15,00





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês