4 filmes sobre publicar livros | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
61431 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Inspirado nas Living Dolls, espetáculo de Dan Nakagawa tem Helena Ignez como atriz convidada
>>> As Caracutás apresentam temporada online de Tecendo Diálogos com bate-papo e oficina
>>> Obra de referência em nutrição de plantas ganha segunda edição revista e ampliada
>>> FAAP promove bate-papo com as atrizes Djin Sganzerla, Zezita Matos e com o diretor Allan Deberton
>>> Elísio Lopes Jr comanda oficina gratuita de dramaturgia nesta sexta-feira (27)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
Colunistas
Últimos Posts
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Falsários
>>> Terapia
>>> Eugênio Christi
>>> Um tweet que virou charge
>>> Lugar de mulher é...
>>> 27 de Março #digestivo10anos
>>> Remix Narrativo
>>> Asia de volta ao mapa
>>> A Era do Gelo
>>> As cartas de Dostoiévski
Mais Recentes
>>> Queda de Gigantes de Ken Follett pela Arqueiro (2010)
>>> Cogumelo dos cálculos de Feltro pela Feltro (2020)
>>> Um Conto de Duas Cidades de Charles Dickens pela Nova Cultural (2002)
>>> Tomás de Aquino - Os Pensadores de Sto. Tomás de Aquino pela Nova Cultural (2004)
>>> As Raízes do Rock de Florent Mazzoleni pela Companhia Ed. Nacional (2012)
>>> As Relações Perigosas de Choderlos de Laclos pela Nova Cultural (2002)
>>> More - Os Pensadores de Thomas More pela Nova Cultural (2004)
>>> Aprendendo coreano (segundo tradução do Google) de Diversos AutoresKo pela Korean (1994)
>>> Bons Fluidos 23 - Abril 2001 - Dia de Festa: celebrar aniversários de Alda Palma pela Abril (2001)
>>> The Da Vinci Code de Dan Brown pela Harlan Coben (1990)
>>> Coronelismo, enxada e votos. O município e o regime representativo no Brasil de Victor Nunes Leal pela Nova Fronteira (1997)
>>> Coronelismo, enxada e votos. O município e o regime representativo no Brasil de Victor Nunes Leal pela Nova Fronteira (1997)
>>> Coronelismo, enxada e votos. O município e o regime representativo no Brasil de Victor Nunes Leal pela Nova Fronteira (1997)
>>> Jogos de Cintura de Fernanda de M. S. Macruz e Outros Autores pela Vozes (2000)
>>> Direito Penal - Parte Geral Esquematizado - Volume 1 de Cleber Masson pela Método (2020)
>>> O teatro dos vícios. Transgressão e transigência na sociedade urbana colonial de Emanuel Araújo pela José Olympio (1993)
>>> Mulheres Inteligentes Jogam Para Ganhar de Ivanka Trump pela Lua de Papel (2010)
>>> O Fascínio do Stress de Rodrigo Pires do Rio pela Del Rey (1995)
>>> A história da família de James Casey pela Ática (1992)
>>> O Sucesso Não Ocorre Por Acaso de Dr. Lair Ribeiro pela Rosa dos Tempos (1992)
>>> De Onde vêm os Bebês de Andrew C. Andry e Steven Schepp pela José Olympio (2013)
>>> Água Mole Em Pedra Dura Tanto Bate Até Que... de Clóvis Tavares pela Gente (2001)
>>> seu Rubens - Histórias do Binho da Barra Funda e do Rubão de Maresia de José Rubens de Cenço pela Primavera (2010)
>>> ... e o Amor Continua de Francisco Candido Xavier / Divaldo Pereira Franco pela Livraria Espirita Alvorada (1983)
>>> ... quando Florescem os Ipês. de Ganymédes José pela Brasiliense (1984)
>>> ... Quando Florescem os Ipês. de Ganymédes José pela Brasiliense (1981)
>>> ...E as Vozes Falaram de Fernando do Ó pela Feb (1987)
>>> ...E as Vozes Falaram de Fernando do Ó pela Feb (1984)
>>> ...E Se Falta a Palavra, Qual Comunicação, Qual Linguagem? de Tania Maria Tupy / Don Giancarlo Pravettoni (orgs) pela Menmon (1999)
>>> ...Homem Novo - Tomo 1/ Vol. 2 de Escola de Aprendizes do Evangelho pela Feesp (1981)
>>> ...Longe da Terra - 4ª Ed. de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1969)
>>> ´novo´ Paisagens do Brasil de Instituto Brasileiro de Geografia pela Fundacao Ibge: Rio de Janeiro (1972)
>>> 0 de Nelly Martins Ferreira Candeias pela Escrituras (2013)
>>> 10 Conselhos para Quem Tem uma Chefe Mulher de Gabrielle Rolland pela Scipione (1994)
>>> 10 Mandamentos para Fracassar nos Negócios de Donald R. Keough pela Sextante (2010)
>>> 10 Razões para Ser Espírita de José Carlos Leal pela Novo Ser (2014)
>>> 100 Anos da Doença de Alzheimer de Paulo Caramelli / Angela H. Viel pela Segmento Farma (2006)
>>> 100 Anos de Amor de Francisco Candido Xavier / Autores Diversos pela Grupo Espírita da Prece de Fr (2010)
>>> 100 Anos de Amor - Homenagem a Chico Xavier de Grupo de Ideal Espírita André Luiz pela Ideal (2010)
>>> 100 Anos de Amor - Homenagem a Chico Xavier de Grupo de Ideal Espírita André Luiz pela Ideal (2010)
>>> 100 Coisas de Fernando Bonassi pela Angra (2000)
>>> 100 Crônicas de Mario Prata pela Cartaz (1997)
>>> 100 Crônicas de Mario Prata pela Cartaz (1997)
>>> 100 Crônicas de Mario Prata pela Cartaz (1997)
>>> 100 Crônicas Escolhidas de Rubem Braga pela José Olympio (1958)
>>> 100 Jogos de Bolso - Número 1 de Autor Girassol pela Girassol
>>> 100 Piores Ideias da História de Michael N. Smith / Eric Kasum pela Valentina (2016)
>>> 100 Viagens Que Toda Mulher Precisa Fazer de Stephanie Elizondo Griest pela Novo Conceito (2011)
>>> 100 Viagens Que Toda Mulher Precisa Fazer de Stephanie Elizondo Griest pela Novo Conceito (2011)
>>> 1000 Erros de Português da Atualidade de Luiz Antonio Sacconi pela Nossa (1990)
COLUNAS

Sexta-feira, 17/4/2020
4 filmes sobre publicar livros
Ana Elisa Ribeiro

+ de 1300 Acessos

Neste confinamento, a gente acaba se valendo da música, da literatura e do cinema/série/tv para manter a sanidade, a calma ou fazer uma espécie de catarse. Além de tentar tirar o atraso da fila de livros literários que se acumula na estante, resolvi também ver uns filmes de que ouvira falar, mas, principalmente, conhecer coisas que nem sabia que existiam. É claro que isso depende um pouco das trocas com amigos e amigas, namorado, familiares, que continuam acontecendo por todos os canais virtuais possíveis. O outro pouco depende apenas de buscar nessas listas que as plataformas nos dão, conforme algum algoritmo nem sempre muito esperto.

Um dos exercícios mentais que venho fazendo é uma habilidade importante na leitura, mas que vale para tudo o que a gente tenta entender: a comparação. Outra habilidade, que tem a ver com essa, é ficar tentando achar pontos em comum entre filmes diferentes, fazendo uns elos interessantes pelos quais olhar para essas obras. Há uns dias, publiquei sobre filmes cujo tema são as livrarias. Três belezuras a que assisti recentemente. Agora, consegui reunir alguns filmaços que se relacionam porque têm como figuras centrais escritores ou escritoras, cada um à sua maneira.

Quando a gente faz isso, não quer dizer que se tenha a obrigação de falar de todos os filmes ou livros do mundo. É curioso que a gente publique uma pequena lista e logo alguém se coce para completá-la. É esperado que nenhuma lista seja exaustiva, ainda mais uma com três ou quatro elementos, então não custa ter boa vontade sobre os objetivos de um texto curto como este. Mas também pode ser legal quando alguém indica um livro ou um filme para a gente conhecer, ainda mais quando o confinamento não dá muito mais opções. Bom, mesmo para quem não pode estar confinado/a, em algum momento, é preciso descansar e parar para respirar, manter a sanidade, desligar-se um pouco. Que seja lendo ou vendo algo bem interessante.

Vou começar por um filme argentino-espanhol chamado O cidadão ilustre (El ciudadano ilustre), dirigido por Gastón Duprat e Mariano Cohn, lançado em 2016. Ganhou prêmios e teve algumas indicações merecidas. As primeiras cenas já me fisgaram de jeito. O protagonista, Daniel Mantovani (vivido por Oscar Martínez), recebe o Prêmio Nobel de Literatura, com toda aquela pompa, mas faz um discurso desconcertante, desses que alfinetam deus-e-o-mundo, em especial o mundo aqui fora. Daí a vida dele fica ainda mais atribulada, com uma agenda lotadíssima de coisas que ele já não tem mais saco de fazer. Até que ele recebe um convite de sua cidade natal, no interiorzão da Argentina, quarenta anos depois de ter saído para morar na Espanha. Bom, ele resolve ir. E tudo quanto for treta inesperada acontece lá, além de cenas hilariantes em eventos a que ele precisa comparecer como “cidadão ilustre”, marias-escritor de que ele precisa se desvencilhar e cursos esvaziados que ele precisa ministrar. Não se trata, então, de um filme sobre um aspirante a escritor, mas de um filme sobre um escritor dos muito bem-sucedidos. Só de piscar assim é possível lembrar de outros com essa temática, sobre homens que escrevem, publicam e se tornam lendas. A novidade não está aí, claro, mas na ironia das cenas, reconhecíveis para quem tem alguma intimidade com esses bastidores ou para quem quer desglamourizá-los. Divertidamente irônico.

Do interior da Argentina contemporânea vamos para a Inglaterra dos anos 1940, também no “interior”, na verdade uma ilha dominada pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata (em inglês, The Guernsey Literary and Potato Peel Pie Society) conta a história de uma escritora londrina, Juliet Ashton, que troca cartas com um morador da ilha, onde funciona uma sociedade literária, uma espécie de clube de leitura, com um funcionamento bem peculiar e uma história de fundação mais peculiar ainda. O filme é inglês, dirigido por Mike Newell, estrelado por Lily James e Michiel Huisman, e foi lançado no Brasil em 2018. O roteiro é inspirado no livro homônimo de autoria de Mary Ann Shaffer e Annie Barrows, por aqui saído pela editora Rocco. Semelhantemente ao argentino indicado, neste filme de época, a personagem central é uma escritora bem-sucedida, com agente e tudo, viajada e razoavelmente endinheirada com seu trabalho nas letras. Impressionante para uma mulher de meados do século XX. Não é também uma aspirante, mas uma escritora constituída, que precisará, então, manter em segredo as incríveis histórias que vive (e escreve) sobre a ilha, onde acaba se estabelecendo (com o perdão do leve spoiler).

Para continuar nesse clima de época, vamos agora aos Estados Unidos, durante a Guerra de Secessão, no século XIX. Em Adoráveis Mulheres (Little Women), filme recém-ganhador do Oscar de melhor atriz (Saoirse Ronan), assistimos, agora sim, à vida difícil de uma jovem do interior que deseja ser escritora. Ou melhor, ela é escritora, passa noites em claro manuscrevendo suas peças e seus romances, mas obviamente encontra poucas oportunidades de publicá-los ou montá-los, exceto dentro de casa, entre mãe e irmãs. O pano de fundo da guerra está sempre ali, enquanto a vida das quatro moças e da mãe, junto a vizinhos prestimosos, segue um curso esperado para mulheres brancas, quase em qualquer tempo: nascer, crescer, casar-se. Não era exatamente o que a personagem, Jo March, desejava para si. Em algum momento, ela encontra espaço para suas publicações, e até recebe grana pelos textos, mas sem se assumir completamente e sem o êxito da inglesa do filme anterior. Adoráveis Mulheres foi lançado no Brasil em 2020. É inspirado no livro Little Women, de Louisa May Alcott, lançado aqui como Mulherzinhas, por várias editoras, já que está em domínio público (Zahar, Planeta, Penguin-Companhia das Letras, L&PM, José Olympio, etc.). É uma obra do século XIX, no cinema dirigida por uma mulher deste século, Greta Gerwig. Embora em português o título soe pejorativo, não, a ideia não é essa.

Em cada um desses filmes, o escritor ou a escritora são representados/as de um modo, mas a vida das mulheres nessa seara é um tanto mais difícil. E para completar os obstáculos, além do machismo reinante, passamos à Polônia do século XX, durante uma ditadura que censurava a publicação de livros. A médica ginecologista Michalina Wislocka, expert em controle de natalidade e sexóloga, vive experiências pessoais e profissionais à frente de seu tempo. O filme A Arte de Amar (The Art of Loving, em inglês) é dirigido por Maria Sadowska e chegou ao Brasil depois de 2017, estrelado por Magdalena Boczarska, num papel fascinante. Ao longo de sua carreira de médica, Michalina, incentivada por amigas e inúmeras pacientes, de todos os estratos sociais, escreve um livro, uma espécie de manual para a felicidade sexual, em especial a das mulheres. Tal livro leva anos a fio para se desvencilhar da censura, dos julgamentos de grupos de homens horrorizados e de membros da igreja católica. O manuscrito tem editora, que vislumbra nele um imenso sucesso, mas nunca consegue vir a público, por impedimentos de variada natureza. Até que... A Arte de Amar vem à luz e, sim, é o sucesso de que se suspeitava. O filme é inspirado numa espécie de biografia de Michalina, que existiu de fato e teve uma vida impressionante. Por enquanto, não o temos publicado no Brasil.

Não sei quem teve mais dificuldade de publicar um livro: Michalina ou Jo March, no interior dos Estados Unidos ou na Polônia. E depois, não sei quem encontrou mais bizarrices numa vida de escritor ou escritora bem-sucedido/a, Mantovani ou Juliet Ashton. Bem, certamente, para nosso querido escritor argentino, ganhador de um Nobel, o caminho foi muito menos tortuoso. Vale ver as quatro películas.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 17/4/2020


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2020
01. Ler, investir, gestar - 17/1/2020
02. Nem morta! - 4/9/2020
03. Filmes de guerra, de outro jeito - 10/7/2020
04. Meu reino por uma webcam - 19/6/2020
05. Ficção e previsões para um futuro qualquer - 22/5/2020


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




HOMENS NA PAISAGEM
MAURÍCIO CAMINHA DE LACERDA
MEC
R$ 5,00



A VIDA SEXUAL
DAVID SARAMON
PALLAS
(1979)
R$ 5,00



ACORDANOITE
RICARDO KUBRUSLY
SEIS
(1993)
R$ 8,00



CONEXÃO MANHATTAN - CRONICAS DA BIG APPLE
LUCAS MESNDES
CAMPOS
(1997)
R$ 6,90



UMA HISTORIA VIVA
JOSE DIAS
PAULUS
(1989)
R$ 6,90



ATLAS GEOGRÁFICO ESCOLAR
MARIA E. SIMIELLI / MÁRIO DI BIASI
ATICA
(1990)
R$ 6,90



A CAMINHADA PARA O CONDICIONAMENTO FÍSICO E ESPIRITUAL
CAROLYN SCOTT KORTGE
CULTRIX
(2009)
R$ 10,00



SELEÇÕES DE READERS DIGEST OUTUBRO DE 2002
SELEÇÕES DO READERS DIGEST
SELEÇÕES DO READERS DIGEST
(2002)
R$ 5,00



O MENINO E O PLÁTANO 
ROSA WALDA ABREU
FTD
(2013)
R$ 15,00



TRE - AUXILIAR JUDICIÁRIO - APOSTILA COMPLETA
DEGRAU CULTURAL
DEGRAU CULTURAL
R$ 29,90





busca | avançada
61431 visitas/dia
2,0 milhões/mês