Nos tempos de Street Fighter II | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
70622 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Escola francesa de Design, Artes e Comunicação Visual inaugura campus em São Paulo
>>> TEATRO & PODCAST_'Acervo e Memória', do Célia Helena, relembra entrevista com Nydia Licia_
>>> Projeto Cultural Samba do Caxinha cria arrecadação virtual para gravação de seu primeiro EP
>>> Designer e arquiteto brasileiro, Giovanni Vannucchi participa da VIIBienal Ibero-americana de Design
>>> Risorama anuncia retorno aos palcos com grandes nomes do humor nacional em São Paulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aquele apoio
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Pouca gente sabe
>>> O chilique do cabeleireiro diante da modelo
>>> Paradiso por Metheny
>>> A nova propaganda anda ruim
>>> A Erva do Diabo, de Carlos Castaneda
>>> Manual para o leitor de transporte público
>>> Ganha-pão
>>> Comunicação: conselhos para (jovens) pesquisadores
Mais Recentes
>>> Marketing e Comunicação na era Pós-digital-as Regras Mudaram de Walter Longo pela Hsm Management (2014)
>>> Forças Irresistíveis de Danielle Steel pela Record (2002)
>>> Memorial do Convento de José Saramago pela Bertrand (1987)
>>> Manuelzão e Miguilim de João Guimarães Rosa pela Nova Fronteira (1986)
>>> O livro das pequenas infidelidades: contos de Edgard Telles Ribeiro pela Companhia Das Letras (1994)
>>> Competências e Qualificações Profissionais de Olivier Bertrand pela Iiep (2005)
>>> Vida e Proeza de Aléxis Zorbas de Nikos Kazantzákis pela Tag (2011)
>>> O Grande Arcano de Paloma Sánchez-Garnica pela Record (2008)
>>> O Futuro da Democracia de Norberto Bobbio pela Paz e terra (1996)
>>> A Crise do Homem na Meia-Idade Recomeçando a Vida Depois dos 40 de Nancy Mayer pela Record (1978)
>>> Acesso a justiça de Mauro Cappelletti; Ellen Gracie Northfleet pela Safe (2002)
>>> Um minuto para mim de Spencer Johnson, M.D pela Record (2006)
>>> Problemas? oba! de Roberto Shinyashiki pela Gente (2011)
>>> Queda de gigantes de Ken Follett pela Sextante (2010)
>>> Minutos com Chico Xavier de José Carlos de Lucca pela Ebm (2009)
>>> Combo Livros Questões com Gabaritos Comentados de Aylton Barbosa, Fabrício Sarmanho, Raquel Camurça, José Almir Fontella Dornelles, Ronaldo Oliveira e Marcos David Soares dos Santos pela Vestcon (2010)
>>> As sete leis espirituais do sucesso de Deepak Chopra pela Bestseller (2003)
>>> As Astreintes e o Processo Civil Brasileiro de Guilherme Rizzo Amaral pela Livraria do Advogado (2004)
>>> Coleção Sinopses para concursos, v.7 - processo penal de Leonardo Barreto Moreira Alves pela Juspodivm (2014)
>>> A Escrita ou a Vida de Jorge Semprun pela Companhia das Letras (1995)
>>> Ante os Tempos Novos - Espirita de Suely Caldas Schubert pela Leal (2016)
>>> Modelagem matemática do controle biológico da mosca-das-frutas por parasitoide na fruticultura brasileira de Viviane de Lima Noronha, Carlos Eduardo de Souza Rodrigues, Rosana da Paz Ferreira e Tainara Miranda Campos pela Brazil Publishing (2020)
>>> Urdiduras: Memorial de Inês A. Castro Teixeira de Inês Assunção de Castro Teixeira pela Brazil Publishing (2020)
>>> Uma fera sempre à espreita – o que é fantasia em Freud de Ronaldo Manzi pela Brazil Publishing (2020)
>>> National Geographic Brasil Nº 224 de Diversos Autores pela National Geographic (2018)
>>> Esaú e Jacó / Memorial de Aires de Machado de Assis pela Nova Cultural (2003)
>>> National Geographic Brasil Nº 225 de Diversos Autores pela National Geographic (2018)
>>> Montaigne - Os Pensadores de Michel de Montaigne pela Nova Cultural (2004)
>>> National Geographic Brasil Nº 218 de Diversos Autores pela National Geographic (2018)
>>> Sociologia do sobrenatural de Luigi Sturzo pela Aster, Casa do castelo (1960)
>>> Do direito natural á sociologia de Jacques Leclercq pela Duas cidades
>>> Ciência x Espiritualidade de Chopra e mlodinow pela Sextante (2018)
>>> Ciência x Espiritualidade de Chopra e mlodinow pela Sextante (2018)
>>> Desvendando os Segredos da Linguagem Corporal de Allan Pease & Barbara Pease pela Sextante (2004)
>>> O Gerente Minuto de Kenneth Blanchard & Spencer Johnson pela Record (1981)
>>> Contabilidade Geral: Teoria e mais de 1.000 questões de Ed Luiz Ferrari pela Impetus (2013)
>>> Aulas de Direito Constitucional para Concursos de Vicente Paulo; Marcelo Alexandrino; Frederico Dias pela Método (2012)
>>> Finanças Públicas: Teoria e Prática no Brasil de Fabio Giambiagi; Ana Cláudia Além pela Elsevier (2011)
>>> Genética: Texto e Atlas de Eberhard Passarge pela Artmed (2004)
>>> Gestão por Processos: Uma Abordagem da Moderna Administração de José Osvaldo de Sordi pela Saraiva (2008)
>>> Gestão de Contratos: Melhores Práticas Voltadas aos Contratos Empresariais de Walter Freitas pela Atlas (2009)
>>> Desafios eclesiais e missionários da cooperação de Israel Batista (org) pela Sinodal (2007)
>>> Marketing de A a Z de Philip Kotler pela Campus (2003)
>>> Contos de Fadas e Suas Versões Originais - Sem Censura de Marina Avila (org.) pela Wish (2016)
>>> Cuidando de quem cuida de Roseli M. kuhnrich de Oliveira pela Sinodal (2007)
>>> Marketing 4.0 - do tradicional ao digital de Philip Kotler pela Sextante (2017)
>>> Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley pela Globo (2001)
>>> Crer: informações sobre fé de Helmut Thilicke (cord). pela Sinodal /EST (2007)
>>> Com Açúcar, Com Afeto: Fiz Seu Poema Predileto de Danci Ramos pela Edigal (2009)
>>> Missão e evangelização na América Latina e Caribe de Nilton Giese (org) pela Sinodal (2012)
COLUNAS

Terça-feira, 31/5/2016
Nos tempos de Street Fighter II
Luís Fernando Amâncio

+ de 3100 Acessos

É cada vez mais difícil lembrar que, em um passado não tão distante, sobrevivíamos sem a internet. Se contar para uma criança que, na minha infância, era necessário consultar livros e enciclopédias para realizar um trabalho escolar, receberei de volta um olhar tão incrédulo que fará com que eu me sinta o Matusalém em pessoa. Já faz quase duas décadas desde que o último vendedor de Enciclopédias Barsa foi avistado...

Também é estranho relembrar que a internet um dia não foi banda larga. Não existia essa coisa mágica que, mal ligamos o computador, já estamos conectados. Tínhamos que baixar um discador, escutar aquele barulho da tentativa de conexão, torcer para ela vingar e, enfim, podíamos nos deleitar fazendo pesquisas no Cadê?, abrir um e-mail no BOL ou “teclar” pelo Bate-Papo do UOL. Isso quando não ocorria uma desconexão sumária, sem qualquer aviso prévio. Toda uma geração aprendeu a driblar o sono para poder descobrir a internet depois da meia-noite, quando a conexão era mais barata. Somos praticamente pré-históricos.


Para matar a saudade da conexão discada é só dar o play

Hoje, a realidade é outra. A internet está aí, mais forte do que nunca. Tão forte que já nem é exclusiva dos computadores. Um vício ao alcance da ponta dos dedos, fácil de ser cultivado. Tem gente que morre de sede, mas confere as redes sociais antes de procurar água. E possivelmente vai consultar o Google para saber onde encontrar água em casa.

Foi antes de toda essa revolução que Street Fighter II se tornou um fenômeno. O jogo, lançado em fevereiro de 1991, não foi o pioneiro dentre os jogos de luta – história que começou em 1976, com o jogo de boxe Heavyweight Champ, da Sega. E sequer foi o primeiro game da franquia, que chegou ao mundo em 1987, num obscuro jogo que poucos conheceram. Mas Street Fighter II foi um sucesso nos arcades e nos consoles, ajudando a alavancar as vendas do Super Nintendo e torná-lo o mais popular videogame da primeira metade dos anos 1990.

SF II foi fundamental na consolidação dos jogos de luta – esses que a gente enfrenta um adversário e, se vencer, “passa de fase”, ou seja, luta com o próximo inimigo. Um jogo de roteiro simples, pouca conversa e muita ação. De um modo geral, a molecada que estava jogando queria mesmo era aplicar “magia” nos adversários e “zerar” o game. Mas havia, sim, uma história, que seria reforçada e ampliada com produções em outras mídias e nas diversas sequências que seriam lançadas.

O jogo da Capcom fez sucesso por sua boa jogabilidade, pela qualidade gráfica superior aos jogos de luta anteriores, por seus personagens carismáticos e até mesmo por sua trilha sonora, que é bastante cativante. Mas um dos grandes atrativos do jogo, ao menos para mim, era a viagem pelo mundo que ele promovia. Seus lutadores estavam vinculados a um país e, muitas vezes, a um estereótipo. Assim, enfrentamos um lutador de sumô numa casa de banho japonesa, um praticante de ioga da Índia, um militar norteamericano, um fortão soviético numa fábrica, um boxeador em Las Vegas, um toureiro espanhol... No caso do Brasil, o lutador que nos representa é um monstro verde que luta numa aldeia na floresta amazônica, com uma cobra gigante ao fundo, inclusive. Uma visão bastante caricatural sobre o nosso país, convenhamos.

Panfleto japonês de divulgação do jogo

Ainda assim, Street Fighter II ajudou garotos obesos, desengonçados, raquíticos, a viajarem pelo mundo e descobrir países e artes marciais. Os melhores podiam, além de calejar os dedos, derrotar o maligno M. Bison e se tornar campeão do torneio. Eu não era desses, geralmente ficava empacado, curiosamente, na fase do brasileiro Blanka. Não havia fichas o suficiente para incrementar minhas escassas habilidades.

Hoje, esse atrativo de “viajar pelo mundo” não venderia um jogo. Através do Google, nosso oráculo mor, é possível ver imagens de qualquer rua específica do leste asiático. O conhecimento está aí, por todos os lados, até banalizado – uma busca simples lhe dá, em frações de segundos, informações certas, falsas, importantes e esdrúxulas. O chocolate Surpresa, com suas figurinhas de curiosidades, desapareceu não foi por acaso. Deve estar junto com os vendedores da Barsa em outro universo.

Ainda assim, posso testemunhar: era possível ser feliz antes da internet nos dizer, com sinônimos, antônimos e versões informais, o que é ser feliz. Às vezes o cartucho travava e a gente tinha que soprar, em alguns dias tínhamos que desligar a videogame porque era hora da mãe assistir novela. Mas não importava. A glória de vencer Vega, Sagat e os demais adversários nos animaria até o dia seguinte, quando a batalha continuaria.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 31/5/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Relatório de compra de Ana Elisa Ribeiro
02. Notas confessionais de um angustiado (Final) de Cassionei Niches Petry
03. Era uma vez um inverno de Elisa Andrade Buzzo
04. Ação Social de Ricardo de Mattos
05. A coerência de Mauricio Macri de Celso A. Uequed Pitol


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2016
01. Super Campeões, trocas culturais de Brasil e Japão - 30/8/2016
02. Tricordiano, o futebol é cardíaco - 26/4/2016
03. Nos tempos de Street Fighter II - 31/5/2016
04. Meu pé quebrado - 18/10/2016
05. Radiohead e sua piscina em forma de lua - 28/6/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SHARED SERVICES - SERVIÇOS COMPARTILHADOS
DONNIEL S. SCHULMAN E OUTROS
MAKRON BOOKS
(2000)
R$ 26,55



PAI DE MAX BAUER O - E OUTROS CONTOS
MARCOS RODRIGUES
ATELIÊ EDITORIAL - BRASILEIRO
(2011)
R$ 7,00



DA ORGANIZAÇÃO DO EST. DOS PODERES E HIST. DAS CONSTITUIÇÕES
RODRIGO CESAR REBELLO PINHO
SARAIVA
(2003)
R$ 29,90



OPÚSCULO A PARÓDIA
HARVARD LAMPOON
NOVO SECULO
(2010)
R$ 9,80



CRISTO REDENTOR - HISTÓRIA E ARTE DE UM SÍMBOLO DO BRASIL
LEONEL KAZ, NIGGE LODDI
APRAZIVEL
(2008)
R$ 55,00



PERSONALIDADES RESTAURADAS
VALNICE MILHOMENS
PALAVRA DA FÉ
(2003)
R$ 35,00



A FILOSOFIA AMERICANA
GIOVANNA BORRADORI
UNESP
(2013)
R$ 27,00



ALMANAQUE DISNEY Nº 47 - 9183
WALT DISNEY
ABRIL
(1975)
R$ 35,00



VIOLETAS NA JANELA 5670
VERA LUCIA MARINZECK DE CARVALHO
PETIT
(2006)
R$ 11,00



TEM AQUELA DO ...
CHICO ANISIO
ROCCO
(1978)
R$ 6,90





busca | avançada
70622 visitas/dia
2,0 milhões/mês