Tom e Tim | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
70192 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Filó Machado e Felipe Machado dividem o palco em show online pelo CulturaEmCasa
>>> Cassio Scapin e artistas de grandes musicais fazem campanha contra o abuso sexual infantil
>>> Terça Aberta na Quarentena une teatro e a dança
>>> “Um pé de biblioteca” estimula imaginação e ajuda a criar novas bibliotecas pelo Brasil
>>> Diálogos na Web FAAP: Na pauta, festivais de cinema e crítica cinematográfica
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 35 anos do Clube da Esquina
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Inquietações de Ana Lira
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Jingle Bells
>>> Mano Juan, de Marcos Rey
>>> Relationships Matter
>>> Apesar da democracia
>>> Onze pontos sobre literatura
>>> A maçã de Isaac Newton
Mais Recentes
>>> O Rio Grande do Sul e a Ecologia de Henrique Luís Roessler 1986 Martins Livreiro pela Martins Livreiro (1986)
>>> A Ecologia das Selvas – As Florestas e a Sobrevivência de Frank Fraser Darling pela Artenova (1973)
>>> Conheça Ecologia Em Quadrinhos de Sthepen Croall & William Rankin pela Proposta (1981)
>>> Homem, Ecologia e Meio Ambiente – Série Divulgação Nº 8 de Vários Autores pela Fundação Brasileira para Conservação da Natureza (1971)
>>> O outro Nordeste (livro raro) de Djacir Menezes pela Arte nova (1970)
>>> A Classes Sociais no Capitalismo de Hoje de Nicos Poulantzas pela Zahar (1975)
>>> Our Ecological Footprint – Reducing Human Impact on the Earth de Mathis Wackernagel & William Rees 2007 13ª Ed. pela New Society (2007)
>>> Lições Sobre o Capitulo Sexto (inédito) de Marx de Claudio Napoleoni pela Ciências Humanas (1981)
>>> Cebs - Cidadania e modernidade uma análise critica de Faustino L. C. Teixeira pela Paulinas (1993)
>>> RIMA – Relatório de Impacto Ambiental: Legislação, Elaboração e Resultados de Roberto Verdum e Rosa Maria Vieira Medeiros (Org.) pela Ufrgs (2006)
>>> A república de Weimar de Rita Thalmann pela Zahar (1986)
>>> Ensaios de sociologia (Max Weber) de Max Weber (org. Hans Gerth e C. Wright Mills) pela Zahar (1971)
>>> História Crítica do Pensamento 4 volumes de Louis Jacot pela Mundo Musical (1973)
>>> Ecología Política – Nº 48: Cartografía y Conflitos de Vários Autores pela Fundació ENT / Icaria (2014)
>>> Pedrinho Dá o Grito de Ana Cecília Carvalho e Robinson Damasceno dos Reis pela Formato (2013)
>>> Os camponeses e a política no Brasil de José de Souza Martins pela Vozes (1986)
>>> Partidos e Sistemas Partidários de Giovanni Sartori pela Universidade de Brasília (Zahar) (1982)
>>> Aparelhos ideológicos de Estado de Louis Althusser pela Graal (1985)
>>> População e Ambiente: Desafios à Sustentabilidade – Volume 1 de Joseph Hogan, Eduardo Marandola Jr. E Ricardo Ojima pela Blucher (2010)
>>> Essais sur la théorie de la science de Max Weber pela Plon (1965)
>>> Ciência & Ambiente – Nº 37: A Cultura do Automóvel de Vários Autores pela Ufsm (2008)
>>> Lineamenti Fondamentali Della Critica Delleconomia Politica 2 de Karl Marx pela La Nuova Italia (1978)
>>> Lineamenti Fondamentali della critica dell'economia politica 1 de Karl Marx pela La Nuova Italia (1978)
>>> Gai-Jin (2 volumes) de James Clavell pela Record (1996)
>>> Imperialismo fase superior do capitalismo (coleção bases 23) de Lenin pela Global (1982)
>>> Bloomsbury Dictionary of Quotations de Diversos Autores pela Bloomsbury (1989)
>>> A imaginação sociológica de C. Wright Mills pela Zahar (1975)
>>> The Wit & Wisdom of Mark Twain de Alex Ayres pela Harper & Row (1987)
>>> Vida e educação de John Dewey pela Melhoramentos (1975)
>>> The Penguin Dictionary of Modern Humorous Quotations de Fred Metcalf pela Penguin (1987)
>>> Um Trem com janelas Acesas de Teresa Noronha pela Atual (2014)
>>> A hora do amor de Álvaro Cardoso Gomes pela Canto Jovem FTD (1986)
>>> As mentiras que os homens contam de Luís Fernando Veríssimo pela Objetiva (2000)
>>> Antologia das flores - Flores de Cactos de Eduardo Lucas Andrade pela Do autor (2019)
>>> Édipo Rei - Antígona de Sófocles pela Martin Claret (2002)
>>> Neve de Orhan Pamuk pela Companhia das Letras (2002)
>>> O bom Ladrão de Fernando Sabino pela Ática (2005)
>>> O que toda mulher inteligente deve saber de Steven Carter & Julia Sokol pela Sextante (2006)
>>> Filhos brilhantes, alunos fascinantes de Augusto Cury pela Academia de Inteligência (2006)
>>> Ponto de Sombra de Maria Filomena Coelho pela Arx (2020)
>>> O Diário de Anne Frank - 5F de Vários Autores pela Pe Da Letra (2020)
>>> Empresário de Sucesso no controle das crises: Lições de sobrevivência em tempos difíceis - 5F de Chris Robson pela Lafonte (2020)
>>> A Megera Domada - 5F de William Shakespeare pela Lafonte (2020)
>>> Assassinatos na Academia Brasileira de Letras de Jô Soares pela Companhia da Letras (2005)
>>> Discurso do método - 5F de Descartes pela Lafonte (2017)
>>> Iracema - 5F de Alencar pela Lafonte (2018)
>>> O Saci - 5F de Lobato pela Lafonte (2019)
>>> Sociedade secreta de Tom Dolby pela Id Ed. (2010)
>>> Amor de Perdição -5F de Castelo , Camilo Castelo , Lafonte pela Lafonte (2018)
>>> A Felicidade: E Outras histórias -5F de Katherine Mansfield pela Lafonte (2020)
COLUNAS

Sexta-feira, 2/3/2012
Tom e Tim
Marta Barcellos

+ de 2800 Acessos

Nunca fui oficialmente jornalista cultural, mas tive meus momentos. No finalzinho dos anos 1990, quando eu era repórter do Globo-Ipanema, surgiu uma oportunidade daquelas: Tom Jobim faria um show único, em um espaço privilegiado que não costumava abrigar espetáculos. Era o Jockey Club, à beira da Lagoa Rodrigo de Freitas. O maestro já estava consagrado, não andava se apresentando no Brasil nem dando entrevistas, e morreria poucos anos depois, em 1994. Como foca que eu era, teria poucas chances de entrevistá-lo, mas acabei pegando carona em um acordo entre o jornal e sua assessoria de imprensa: antes da coletiva sobre o show, nas dependências do Jockey, Tom receberia o repórter do segundo caderno em sua casa. Eu iria junto, com a condição de não atrapalhar.

Com o carro do jornal, demoramos para encontrar a casa, uma construção nova e deslumbrante incrustada na mata atlântica no fim do bairro do Jardim Botânico. Sentamos nos sofás da sala, onde o maestro nos recebeu, e me posicionei discretamente, para não atrapalhar o fotógrafo e o repórter titular - a quem cabia as perguntas. Os jornais do dia seguinte estariam repletos de matérias sobre Tom, e a minha missão de conseguir um ângulo exclusivo era facilitada apenas pelo peculiar interesse dos jornais de bairro em histórias "de moradores", mesmo que fossem celebridades.

O papo sobre música, Brasil, Nova York, parecia render, mas eu pouco prestava a atenção. Nervosa e excluída, restava-me observar o ambiente. O tempo estava cronometrado, já que a coletiva aconteceria em sequência, e quando a entrevista dava mostras de se encerrar eu tentei, timidamente, fazer perguntas para o "morador" Tom. Ele gostou. Pareceu mais interessado do que na conversa anterior. Estava orgulhoso da casa nova, levantou-se e mostrou a encosta que ficava atrás, falando das espécies que habitavam ali, pássaros, macacos. Eu perguntei da infância em Ipanema, e aí ele abriu um sorriso cheio de nostalgia. Ipanema tinha dunas, ele nadava na Lagoa Rodrigo de Freitas (bastante poluída na época da entrevista), chegou a catar pedras semi-preciosas quando era criança em suas margens. Pedras semi-preciosas? Devo ter feito cara de espanto. Ainda hoje, teria duvidado.

Os meus minutos esgotavam-se, e a comitiva precisava rumar ao Jockey Club. Nosso carro iria atrás do dele. É provável que os jornalistas que esperavam no local tenham desconfiado da entrevista exclusiva quando a equipe do jornal chegou junto com Tom. Houve um certo clima, alguns repórteres tentaram se aproximar, mas os assessores pediram que todos se sentassem nas cadeiras previamente enfileiradas no salão. Estávamos acima das arquibancadas do Jockey, de frente para a Lagoa.

Quando se deparou com a paisagem, no entanto, o maestro ignorou a tentativa de ordem e pareceu procurar alguém entre os repórteres. Era eu. Pescou-me com um abraço para mostrar o local onde ele tinha achado, em certa ocasião, as tais pedrinhas semi-preciosas. Eu não sabia se anotava, se voltava a entrevistá-lo ou se pedia sua ajuda para enfrentar os "colegas" que me fuzilavam com os olhos. Era muita audácia para uma repórter novata, aquela situação.

Mas Tom era menos estrela do que contador de histórias boa-praça, como eu teria oportunidade de confirmar depois - não em novas "exclusivas", já que meus caminhos jornalísticos seriam outros, mas em documentários e entrevistas na TV. Acessíveis ou não, são assim também Ferreira Gullar, Ariano Suassuna, Chico Buarque. Que delícia assisti-los nos documentários que passaram a ser produzidos no Brasil nos últimos anos.

Por isso, quando fui ver A música segundo Tom Jobim saí um tanto decepcionada. A crítica especializada me explicou depois que o filme é ótimo, e que Nelson Pereira dos Santos empreendeu uma inovação no formato tradicional de documentário ao desenvolver o conceito de que a linguagem musical fala por ela própria no caso de Tom Jobim. Quem sou eu para discordar de tamanha revolução, e revelar meu conservadorismo de ter sentido falta até das legendas para identificar quem era quem (como a ficha técnica das músicas só aparece no final, passamos boa parte do filme tentando lembrar o nome dos intérpretes menos conhecidos).

Então o filme é ótimo porque as músicas são mesmo ótimas e seguem uma sequência ótima, também. Mas, talvez influenciada pela doce recordação de repórter foca, para mim faltaram as histórias. Sim, elas. As histórias, sempre elas. A paixão de Tom pela natureza (muito antes de isso ser moda), a relação com os parceiros, como surgiram algumas composições. Tudo aquilo que eu gostaria de ter podido perguntar numa tarde preguiçosa na casa de Tom, se tivesse tido realmente o privilégio de sua convivência.

O curioso é que, enquanto as suaves histórias de vida por trás da obra de Tom Jobim foram suprimidas em seu documentário, em outro sucesso de público as apimentadas histórias de um ídolo estão todas lá. Como expliquei no começo, não tive muitos momentos como repórter de cultura, mas na mesma época em que fui abraçada por Tom (perdoem o pequeno exagero) quase fui escorraçada por Tim Maia - o biografado de Nelson Mota em Vale tudo, transformado em musical recordista de bilheteria no Rio, com estreia paulista em março.

A matéria, dessa vez, era para o Globo-Tijuca, bairro onde Tim cresceu e formou seu primeiro conjunto musical, ao lado de Roberto Carlos. Mas a entrevista fora marcada em um flat na Barra, num local bem diferente da charmosa casa de Tom. Embora de frente para a praia, na Avenida Sernambetiba, o prédio era um caixote repleto de pequenos apartamentos - incluindo aquele onde o cantor costumava passar fins de semana e onde fui recebida por uma loura. Com o gravador emprestado em punho (não era hábito usá-los, mas eu havia sido alertada sobre a mania do artista de processar jornalistas), consegui extrair algumas das histórias antigas, numa entrevista relativamente tensa. Até que Tim resolveu cismar com o meu gravador. Disse que ia ficar com a fita. Não havia um diálogo possível, e lembro de ter praticamente fugido do local com o gravador, numa despedida antecipada pela mudança de humor do artista.

Tratando-se do intempestivo Tim Maia, não chega a ser uma grande história. De qualquer forma, ela acompanha a minha trilha sonora pessoal. Entre um "Azul da cor do mar" e um "Passarim", posso contar que conheci a doçura de um e o temperamento do outro. Viva Tim e viva Tom Jobim!



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 2/3/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O melhor de Dalton Trevisan de Marcelo Spalding


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2012
01. A Paris de Chico Buarque - 19/10/2012
02. O fim do livro, não do mundo - 20/4/2012
03. O Facebook e a Alta Cultura - 17/8/2012
04. Esquecendo de mim - 25/5/2012
05. O direito autoral vai sobreviver à internet? - 27/1/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MOVING INTO ENGLISH
ALMA FLOR ADA E OUTROS
HARCOURT
(2005)
R$ 5,00



A CÂMARA CLARA - 1ª EDIÇÃO - ( NOTA SOBRE A FOTOGRAFIA )
ROLAND BARTHES
EDIÇÕES 70 - BRASIL
(2014)
R$ 85,00



O MUNDO MÁGICO DO SENHOR DOS ANÉIS
DAVID COLBERT
SEXTANTE
(2002)
R$ 9,90



ARTE DE RUA AO REDOR DO MUNDO
GARRY HUNTER
MADRAS
R$ 55,00



84 DICAS PARA O TÊNIS
MARCOS PRIMO
DE OURO
(1978)
R$ 8,02



ESTRUTURA AGRÁRIA E PRODUÇÃO DE SUBSISTÊNCIA NA AGRICULTURA BRASILEIRA
JOSÉ GRAZIANO DA SILVA COORDENADOR
HUCITEC
(1980)
R$ 22,00



BEIJADA POR UM ANJO - ALMA GÊMEAS
ELIZABETH CHANDLER
NOVO CONCEITO
(2010)
R$ 9,90



O HOMEM VÍTIMA DA CULTURA
J. VASCONNE
LIVRARIA PAULISTA
(1977)
R$ 15,00



MLA HANDBOOK FOR WRITERS OF RESEARCH PAPERS
JOSEPH GIBALDI
MODERN LANGUAGE ASSOCIATION
(1995)
R$ 24,28



ANIMAIS PRÉ- HISTÓRICOS - SÉRIE PRISMA Nº 12
BARRY COX
MELHORAMENTOS
(1975)
R$ 5,00





busca | avançada
70192 visitas/dia
2,2 milhões/mês