Literatura é para os feios e malvados | Daniel Aurelio | Digestivo Cultural

busca | avançada
78548 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Clube do Conto outubro - Sesc Carmo - literatura infantojuvenil
>>> Projeto seleciona as melhores imagens de natureza produzida por fotógrafos de Norte a Sul do país
>>> Infantil com a Companhia de Danças de Diadema tem sessão presencial em Ilhabela e Caraguatatuba
>>> Teatro do Incêndio realiza roda de conversa na Rua 13 de Maio sobre carnaval e identidade do Bixiga
>>> Mauro Mendes Dias lança Entre Baratas e Rinocerontes no encerramento da Semana da Estupidez
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Extraordinary Times
>>> Ensaio sobre a surdez
>>> The Search, John Battelle e a história do Google
>>> As ligações perigosas
>>> De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho
>>> Consulta
>>> Dia do Sabino
>>> De Siegfried a São Jorge
>>> So much that was good but is gone
>>> Livros e ensino tecnológico
Mais Recentes
>>> Nunca Houve um Castelo de Martha Batalha pela Companhia das Letras (2018)
>>> O segredo de fátima de Irmã lúcia pela Loyola (1991)
>>> Iniciação À Arte De Curar Pelo Magnetismo Humano de Paul-Clément Jagot pela Pensamento
>>> Venda mais - DEUS na empresa. A espiritualidade ajuda a vender? Ano 9 - Nº108 de Vários pela Quantum (2003)
>>> Meu Recife de Outrora: Crônicas do Recife Antigo de Fernando Pio pela Departamento de Cultura (1969)
>>> Aparência Rio de Janeiro - 60 Notícia Histórica Descritiva da Cidade de Gastão Cruls pela José Olympio (1949)
>>> Experiências Psíquicas Além da Cortina de Ferro de Sheila Ostrander e Outro pela Cultrix (1970)
>>> Aprender a pensar de Edward de Bono pela Plaza e Janés (1987)
>>> Nem cosme nem damião de Joaquim vaz de carvalho pela Giz (1993)
>>> A Tormenta de Espadas. As Crônicas de Gelo e Fogo - Volume 3 de George R R Martin pela Leya (2012)
>>> A Guerra dos Tronos. As Crônicas de Gelo e Fogo - Volume 1 de George R R Martin pela Leya (2012)
>>> A Dança Dos Dragões - Coleção As Crônicas De Gelo E Fogo. Volume 5 de George R R Martin pela Leya (2012)
>>> A Furia dos Reis: As Cronicas de Gelo e Fogo, Vol. 2 de George R R Martin pela Leya (2011)
>>> O Festim Dos Corvos - Coleção As Crônicas de Gelo e Fogo de George R R Martin pela Leya (2012)
>>> A Menina Submersa: Memórias: Um caso de amor para toda vida de Caitlin R. Kiernan pela Darkside (2015)
>>> D.Gray-Man, Volume 15 de Katsura Hoshino pela Panini Comics (2009)
>>> D.Gray-Man, Volume 14 de Katsura Hoshino pela Panini Comics (2009)
>>> D.Gray-Man, Volume 13 de Katsura Hoshino pela Panini Comics (2009)
>>> D Gray Man Vol. 12 de Katsura Hoshino pela Panini Comics (2010)
>>> D. Gray-man Volume 11 de Katsura Hoshino pela Panini Comics (2010)
>>> Manuel Bandeira- Análise e Interpretação Literária de Emanuel de Moraes pela José Olympio (1962)
>>> O Fantasma de Jo Nesbo pela Record (2017)
>>> D.Gray-Man - vol. 10 de Katsura Hoshino pela Panini Comics (2009)
>>> Grilhões Partidos de Divaldo Pereira Franco pela Livraria Espírita Alvorada (1998)
>>> D. Gray-man 9 de Katsura Hoshino pela Panini Comics (2009)
COLUNAS

Terça-feira, 3/6/2003
Literatura é para os feios e malvados
Daniel Aurelio

+ de 2900 Acessos

Tsc. Tsc. Que vexame! Alguém conhece o distinto senhor e burocrata republicano, William J. Bennett? Pois precisam conhecer. É um monumental exercício didático. Não da forma como ele ambicionaria, claro, mas ainda assim deveras elucidativo.

Bill Bennett, americano médio, rasteja-se entre duas atividades extremamente perigosas: é secretário "antidrogas" do governo Bush Jr (este um voraz consumidor da nociva substância "ouro negro do oriente") e escritor.

Como legítimo conservador, é devotado vetor da moral e virtù cristã, tão febril em sua fé na ordem que resolveu externar a paixão em livro, transformando seu "Livro das Virtudes" e, posteriormente, "O Livro das Virtudes para crianças", num colossal sucesso mercadológico planetário.Ganhou a credibilidade popular que poucos políticos obtém em sua trajetória, por mais magnéticos e espirituosos que aparentem. Engabelou tão bem, que até a recém "imortalizada" Ana Maria Machado, que decerto nada sabia sobre a vida privada de Bennett, levou a cabo o projeto editorial em terra brasilis, com semelhante êxito.

Recentemente, seu nome brotou na babilônia da grande imprensa: e, surpreendentemente, como um viciado em jogatinas, boçal o suficiente para torrar oito milhões de dinheiros imperiais e colaborar com as finanças do mercado sujo e paralelo que tanto combate durante o expediente.

Incongruência? Algo em desatino na boa e velha docilidade do homem comum, ordeiro, honesto, bom chefe de família?

É o elogio à mentira.

E um sintoma preocupante, pois o filão explorado por Bennett é dos mais vendidos e não há um bípede pensante que não almeje a plenitude utópica da felicidade.

Bom, quem deve permanecer é a obra, não a biografia. Tudo bem. Mas o cabra salvaguardou seus livros na escama colorida de um caminho exato para o paraíso. Neste caso, portanto, autor e texto obrigatoriamente se fundem em uma só projeção.

Quem oferece receitas milagrosas não poderia estar tão exposto assim aos seus efeitos colaterais. O que significa simplesmente que ele é um sujeito normal. E, ocupando um polêmico e controvertido cargo federal, nos leva a triste constatação de que a problemática das drogas continuará com seu toldo demagogo e senil. Mas meu negócio é literatura. E Bennett, além de incoerente, é mau escritor. Literatura é para os malvados declarados, subversivos, loucos, mendigos, feios, alcoólatras, satíricos e inadequados em geral, não para carolas que se afinam grotescamente com o viés dos preconceituosos - pela maneira como buscam moldar um padrão superlativo e idílico de ser. Todo moralista é, no fundo, um devasso mal resolvido.

Ninguém precisa de respostas. Somos falíveis e estúpidos. Borges é chavão de labirinto, veja só; Huxley não entrou para a história contracultural pelas sua palavras edificantes e tampouco Sartre chegaria a algum lugar escrevendo amenidades e receitas de emagrecimento. Duvide da cara de conteúdo dos intelectuais de contracapa (a saber: mão no queixo, barba espessa e, ao fundo, uma estante velha abarrotada de livros e enciclopédias empoeiradas) porque é da natureza dos "virtuosos" que nasce o melhor do marketing pessoal.

Ressalto que citei três dos autores mais lidos do mundo, o que é um claro sinal da ausência de má vontade do leitor. Essa sanha por desinteligência programada é oportunismo puro desses cordeiros modelo, que, com a cara de pau dos vendedores de sonhos consumistas, propõem um atalho reto para o portal do bem-estar pessoal, manipulando a fragilidade do indivíduo (que a tudo observa com olhar oblíquo) e tirando de suas mãos o mais importante instrumento para sua emancipação: o benefício da dúvida.

Essa notícia, francamente, foi de enrubescer.

Tsc. Tsc.

Para ir além





Daniel Aurelio
São Paulo, 3/6/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas de Cassionei Niches Petry
02. Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick de Jardel Dias Cavalcanti
03. Arte sem limites de Fabio Gomes
04. Coisa Mais Linda de Marilia Mota Silva
05. Um Furto de Ricardo de Mattos


Mais Daniel Aurelio
Mais Acessadas de Daniel Aurelio em 2003
01. Canto Infantil Nº 2: A Hora do Amor - 7/11/2003
02. Canto Infantil Nº 1: É Proibido Miar - 26/9/2003
03. O Sociólogo Machado de Assis - 5/9/2003
04. O Calígrafo de Voltaire - 13/6/2003
05. Elogio Discreto: Lorena Calábria e Roland Barthes - 19/12/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Dicionário de Custos
George S. Guerra Leone-rodrigo J. Guerra Leone
Atlas
(2004)



O Quarto Azul
Rosamunde Pilcher
Bertrand Brasil
(1997)



Nutrição e Bem Estar
Marcia Daskal Hirschbruch
Cms
(1999)



Virou Bicho! - Narrativas do Folclore (semi Novo)
Renato Moriconi; Ernani Ssó
Companhia das Letrinhas
(2012)



Mercado de Capitais
Luiz Fernando Rudge Francisco Cavalcante
Comissão Nacional de Bolsas
(1993)



Redação de Trabalhos Científicos
Maria do Carmos Silva Soares
Cabral
(1995)



Das confusões desse Mundo de águas
Adelson José Fontes Santos
Angellara
(1996)



Economia Aplicada Série Gestão Empresarial
Antonio Carlos Pôrto Gonçalves e Outros
Fgv
(2010)



Retrato do Artista Quando Jovem
James Joyce
Civilizaçao Brasileira
(2014)



Club Penguin - a Grande Expedição dos Puffles
Disney
Melhoramentos
(2013)





busca | avançada
78548 visitas/dia
1,8 milhão/mês