Vania Abreu tão perto e tão longe da Multidão | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Nasi in blues no Bourbon
>>> De vinhos e oficinas literárias
>>> Michael Jackson: a lenda viva
>>> Gente que corre
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Reinaldo Azevedo no Fórum CLP
>>> Introdução ao filosofar, de Gerd Bornheim
>>> Companheiro dileto
>>> O Vendedor de Passados
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 31/8/2004
Vania Abreu tão perto e tão longe da Multidão
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 3200 Acessos

À primeira vista, a cantora Vânia Abreu está sozinha em seu quarto álbum, Eu sou a multidão (Páginas do Mar, 2004). Um dos indícios que traz essa sensação é a capa do disco. Ali, Vânia está só, em pleno viaduto do Chá, no chamado "Centro Velho" da cidade de São Paulo. Logo que se ouve a primeira canção do álbum, no entanto, essa impressão sai de cena. Surge, em contrapartida, uma pulsão que deseja o contrário. É um jogo de forças que segue, sobretudo, na canção-título, na abertura deste disco. Isso porque, ao mesmo tempo em que a letra é intimista, o arranjo traz consigo a participação de muitos instrumentos. E o mais interessante é que essa contradição acaba por articular letra e melodia. Na medida em que a letra enfatiza o contraste: "Com a alma deserta/ Busco a multidão/ Meu quarto me aperta/ Tal a imensidão/ E a cidade alerta/ Nem presta atenção", o arranjo, com direito a samplers e percussão, representa o conjunto.

Ainda acerca dessa primeira canção, nota-se uma preocupação por parte de Vânia Abreu em fazer um álbum conceitual. É a própria cantora, inclusive, quem aponta esse detalhe ao falar do disco: "Não pertenço a nenhum movimento artístico; não tenho tribo. Apesar e justamente por causa disto sou uma pessoa deste tempo. Deste tempo sem muitos sonhos coletivos, de uma sociedade de mercado". Apesar da ressalva sociológica, Vânia Abreu não segue fielmente suas "palavras de ordem". Com efeito, o único princípio que parece guiar a cantora do início ao fim do disco é o de interpretar as canções mesclando sensibilidade e técnica, às vezes pendendo para um dos lados, mas sempre em busca do equilíbrio, como no exemplo da primeira música.

Assim, a partir da segunda faixa, "Imaculada Oração", a temática sociológica dá lugar aos ritmos (quase) regionais e a uma letra que ensaia um sincretismo religioso, como segue no refrão: "Alá, Shalom, Amém, Axé/ O Aiyé pode ter o Buda/ O Zeus, o deus que quiser". Aqui, a melodia também desempenha um papel fundamental, com uma percussão que marca tempo e é muito mais do que coadjuvante no instrumental: além da bateria, há os atabaques, xequeré e agogô. É possível notar, ainda, que a canção é mesmo uma espécie de oração, um mantra, sempre iniciado pelas palavras: "Imaculada Oração".

O ritmo desta última música cede espaço para a o tom harmonioso dos teclados de João Cristal em "Minha Canção", de Chico Buarque. É a única vez que a voz de Vânia Abreu soa sem personalidade, sem o grifo da intérprete. Talvez seja o fato de ser de um compositor tão reconhecido. Desse modo, para o bem e para o mal, a intérprete opta por uma versão sóbria (até demais) para a música. Trata-se de um tratamento absolutamente distinto do que é dado à "A Minha Alma - a paz que eu não quero", do grupo carioca O Rappa. Nela, Vânia entra no ritmo das guitarras e da percussão. E o ápice está no trecho exato: "Me abrace, me dê um beijo/ Faça um filho comigo/ Mas não me deixe sentar na poltrona no dia de domingo". Decerto que é muito diferente da original, entoada por Falcão, contudo, é uma releitura bem realizada, sem mencionar os arranjos, que não fogem do tom que a letra da música pede.

A propósito dos músicos, compostos por violonista, baixista, tecladista e os já citados percussionistas, é necessário dizer que eles dão uma unidade essencial ao álbum. Em especial os violões, executados por Paulo Dáflin. O violão é o único instrumento que se mantém do início ao fim do disco, acompanhando, ora de perto, ora de longe, a voz de Vânia Abreu. Em "À Beça", por exemplo, as cordas são parte eminente na harmonia. Tanto na base, feita com violões de aço, quanto nos solos de guitarra. É o solo, aliás, que dá à letra uma fluência, visto que a repetição do refrão chega a ser exaustiva.

"Meu Querido Santo Antônio" traz outra oração, desta vez mais intimista, como se fosse um lamento, muito bem pontuado pela melodia. O leitor, ao ouvir o disco, verá que o trecho a seguir merece destaque: "Meu coração pequenininho/ Já não agüenta mais sofrer/ Meu querido Santo Antônio/ Vem aqui me socorrer". Novamente, não se sabe se propositalmente ou não, o disco alterna canções mais sóbrias com músicas dançantes, daquelas que tanto a letra como a harmonia - e, por conseguinte, o ritmo - não deixam o ouvinte parado, como em "Pra Falar de Amor". Entretanto, nem todas possuem o mesmo vigor poético. Desse modo, sobram trechos que beiram o nonsense, a saber: "Esqueça/ A cabeça/ As malas, os caretas/ Desapareça da sala/ Da rua, do prédio, do planeta".

Se em algumas faltam, outras têm de sobra. Exemplo disso são as primeiras estrofes de "Alcaçuz", composição de Chico César: "Todo o ouro que o rei tiver/ não é como as estrelas que terei/ Se um dia você vier/ Mesmo o mundo, o céu, a terra, a imensidão, cintilações são sem você/ O que então eu serei". Aqui, mais uma vez, o arranjo é parte essencial da construção da música.

A última faixa é "De Volta ao Cais". Letra e melodia desempenham um papel equânime. Assim, quando uma sobressai a outra aguarda, de forma cadenciada, em segundo plano. E essa ambivalência, que é expressa em cada trecho, concorda para o canto de Vânia Abreu. De fato, é esse o elemento que parece permear todo o álbum, em que pese a pretensão conceitual das temáticas e do discurso da cantora. Em outras palavras, é na voz de Vânia Abreu que Eu Sou a Multidão ganha coerência, uma vez que até mesmo o repertório escolhido pela intérprete é variado, com canções que vão do regional ao pop-rock, sem deixar de passar pela MPB. Ao final, os conceitos temáticos, tão importantes num primeiro momento, são, para o bem e para o mal, esquecidos, dando preferência a um quesito que é muito mais relevante do ponto de vista artístico: a música.

Para ir além



Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 31/8/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Thoreau, Mariátegui e a experiência americana de Celso A. Uequed Pitol
02. O Natal de Charles Dickens de Celso A. Uequed Pitol
03. Carmela morreu. de Ricardo de Mattos
04. A Puta, um romance bom prá cacete de Jardel Dias Cavalcanti
05. O PSDB e o ensino superior de Gian Danton


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2004
01. Desonra, por J.M. Coetzee - 21/12/2004
02. Teoria da Conspiração - 10/2/2004
03. Cem anos de música do cinema - 8/6/2004
04. Eleições Americanas – fatos e versões - 9/11/2004
05. Música instrumental brasileira - 12/10/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DECIDA-SE PELO SUCESSO
NOAH ST. JOHN
CULTRIX
(2003)
R$ 29,90



TEEN VILLAGE 1
DAVID SPENCER
MACMILLAN
(2008)
R$ 10,00



DO FUTURO - FATOS, REFLEXÕES, ESTRATÉGIAS
ANTONIO PASQUALI
UNISINOS
(2004)
R$ 7,90



RECIFE DOS HOLANDESES
JULIETA DE GODOY LADEIRA
ÁTICA
(1990)
R$ 4,42



O HÓSPEDE DE DRÁCULA COLEÇÃO MINI BIBLIOTECA
BRAM STOKER
PUBLICAÇÕES EUROPA - AMÉRICA
(1996)
R$ 21,78



O CAVALEIRO DOS SETE REINOS HISTÓRIAS DO MUNDO DE GELO E FOGO
GEORGE R.R. MARTIN
LEYA
(2017)
R$ 42,00



A VERDADEIRA HISTÓRIA DE MARIA MADALENA
DAN BURSTEIN J. DE KEIJZER
EDIOURO
(2006)
R$ 74,00



O LAVATER DAS SENHORAS
EDOUARD HOCQUART
IMPRENSA OFICIAL
(2010)
R$ 31,99



O CANTOR PRISIONEIRO
ROGÉRIO BORGES; ASSIS BRASIL
MODERNA
(2004)
R$ 10,00



JUSTIÇA E COMPORTAMENTOS DE CIDADANIA NAS ORGANIZAÇÕES UMA ABORD
ARMÉNIO REGO
SÍLABO
(2000)
R$ 39,70





busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês