Arte, cultura e auto-estima | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
57904 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> POETICAS de um outro || BELIZARIO Galeria
>>> Livro ajuda crianças a compreender novas configurações familiares
>>> Sesc Pinheiros recebe Paulinho Moska em ‘Beleza e Medo’,
>>> Sesc 24 de Maio recebe o espetáculo O Pessoa nas Pessoas com Mônica Salmaso e mais artistas
>>> Evento literário em BH reúne João Anzanello Carrascoza, Nelson Cruz e Anna Cunha
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
>>> O tempo é imbatível
>>> Consciência
>>> A cor da tarja é de livre escolha
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A síndrome da rejeição via internet
>>> Big Brother da Palmada
>>> Família
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Não, não gosto de Harry Potter
>>> A pequena grande obra de Josefina Vicens
>>> PARÁBOLA
>>> Haydn: 200 anos da morte
>>> Paquetá: Ilha Ditosa e Florida
>>> Listen Again
Mais Recentes
>>> Cura Natural de Mark Bricklin pela Círculo do Livro (1983)
>>> Feedback de Roland & Frances Bee pela Nobel (2002)
>>> Econometrics de Fumio Hayashi pela Princeton University Press (2000)
>>> Introdução à Estatística de Walter Spinelli; Maria Helena S. de Souza pela Ática (1997)
>>> Candomblés da Bahia de Edison Carneiro pela Ediouro
>>> Reiki para acura emocional de Tanmaya Honervogt pela Pensamento (2006)
>>> Condomínio Predial - Administração e Manutenção de Rubens Corrêa de Albuquerque pela Ediouro (1994)
>>> Bíblia Novo Testamento de L Garmus e Mateus Haepers e Outros pela Bloch (1982)
>>> Direito Privado de Luis Felipe Salomão pela Forense (2014)
>>> Dieta Nota 10 - Comer e Emagrecer é Mais Simples do Que Se Imagina de Dr. Guilherme de Azevedo Ribeiro pela Bertrand Brasil (2008)
>>> O Psiquiatra no Tribunal de Dr. Michel Landry pela Pioneira/edusp (1981)
>>> Geografia Geral e do Brasil ( Edição Refomulada) de João Carlos Moreira e Eustáquio de Sene pela Scipione (1995)
>>> Angola Janga de Marcelo D'Salete pela Veneta (2017)
>>> Fundamentos de Economia de Marco Antonio S. Vasconcellos e Manuel E. Garcia pela Saraiva (2000)
>>> Segundo tratado sobre o governocivil e outros escritos de John Locke pela Vozes (1994)
>>> The Appeal de John Grisham pela Dell Fiction (2008)
>>> A Hora da Estrela de Clarice Lispector pela Rocco (1998)
>>> Hegemonia, Estado e Governabilidade de Gilberto Dupas pela Senac (2002)
>>> Poder política e partido de Gramsci pela Brasiliense (1992)
>>> O Livro da Ciência As Grandes Ideias de Todos os Tempos de Vários Autores pela Globo (2016)
>>> Palmares a guerra dos escravos de Décio Freitas pela Mercado Aberto (1984)
>>> Tempo história e evasão de José Carlos Reis pela Papirus (1994)
>>> Manual de Prática Trabalhista de Aristeu de Oliveira pela Atlas (1999)
>>> Do escambo à escravidão de Alexander Marchant pela Brasiliana (1980)
>>> 1822 Dimensões de Carlos Guilherme Mota pela Perspectiva (1986)
COLUNAS

Quinta-feira, 9/8/2001
Arte, cultura e auto-estima
Adriana Baggio

+ de 5300 Acessos

João Pessoa, quem diria, está surpreendendo com uma agitação cultural atípica. E vejam bem, não se trata de Carnaval, nem de São João, nem de nenhuma outra manifestação "popular" no sentido pejorativo da palavra.

O Tribunal de Justiça, que preza muito pela promoção de seus pares e de suas atividades nas colunas sociais, está trazendo à cidade obras de alguns dos mais importantes pintores do mundo. Já estão em João Pessoa quadros de Picasso, Matisse e Renoir, que junto com outras telas de artistas famosos formam a Expoarte 2001. A exposição começa dia 10 de agosto, mas na véspera, um exclusivíssimo coquetel black tie abre o evento para os vips da cidade. O convite custa R$ 100,00, mas não é qualquer nouveau riche que pode comprar. Há uma lista das pessoas convidáveis para a festa. A renda vai ser revertida às obras assistenciais promovidas pela Associação das Esposas dos Magistrados, cuja presidente é a esposa do manda-chuva do Tribunal. Mas tudo bem, vamos deixar de lado esse ranço de provincianismo e aproveitar a grande oportunidade que esta exposição oferece.

A realização da Expoarte 2001 foi intermediada pelo restaurador paraibano Flávio Capitulino, que trabalha na Galerie Cazeau-Béraudière, em Paris, de onde se originam as obras. Por ser um acordo entre a galeria e o presidente deste Tribunal de Justiça, esta exposição é exclusiva para a cidade. Sorry Recife, sorry São Paulo. Alunos da faculdade de Educação Artística da UFPB estão passando por um treinamento para trabalharem como monitores da exposição. É uma oportunidade ímpar, que vale por uma penca de slides de História da Arte. As escolas interessadas poderão agendar visitas dos alunos. Quanto ao público em geral, deverá pagar R$ 6,00 pelo ingresso, com desconto de 50% para os estudantes. Não é caro, mas ainda deixa uma boa parcela da população de fora.

Exposições como essa podem ser até relativamente comuns no Rio e em São Paulo, mas no Nordeste do Brasil é um acontecimento. Descontando o caráter promocional do evento, é ótimo que esta exposição aconteça por aqui. O nordestino vive confinado à sua própria cultura, de uma maneira folclórica e limitante. Há exceções, é claro, mas no geral, e principalmente aqui, funciona assim. Sem desmerecer as manifestações locais, mas até para valorizar o local e poder pensar criticamente sobre ele é preciso conhecer o que se faz em outros lugares. Outro ponto é a baixa estima do povo desta região no que se refere a atrações de qualidade. Por conta do preconceito de que nordestino gosta mesmo é de Carnaval e São João, dificilmente chegam por essas bandas outros tipos de manifestações culturais. E ficamos nos consumindo, ingerindo e vomitando a mesma fórmula de sempre, com a ilusão de que mantendo-nos pitorescos vamos atrair os tão cobiçados turistas. Mas e quem vive aqui? Uma educação cultural de qualidade é necessária para a valorização local. Como resultado, teremos pessoas melhores, mais bem preparadas e educadas para participar do desenvolvimento social e econômico da cidade, seja no turismo ou em qualquer outra atividade.

Continuando com a movimentação cultural dos últimos dias, um pequeno shopping na praia inaugurou seu Multiplex com 5 salas de cinema, o primeiro da cidade. Sábado, segundo dia de funcionamento, 3 salas estavam funcionando. Apesar da confusão na hora de comprar os ingressos, foi uma felicidade poder assistir um filme em uma sala que não cheira a mofo nem urina. As poltronas são confortáveis, modernas. Apesar de pequena, a sala é bonita e o som é bom. Parece uma coisa tão comum para moradores de outros locais, mas desde Curitiba que eu não entrava em uma sala de cinema decente, e fiquei realmente feliz com a possibilidade de ter opção.

A inauguração deste Multiplex, e do Multiplex do concorrente, que deve acontecer logo, também é um reforço para a auto-estima dos consumidores locais. Espero que as pessoas sintam-se respeitadas, e que passem a exigir mais qualidade dos produtos e serviços pelos quais pagam caro e recebem mal feito. Com essa consciência, talvez passem a cobrar mais dos restaurantes com garçons mal-humorados, do supermercado sujo e sem produtos, dos jornais que cometem erros absurdos todos os dias, em todas as páginas.

Ficava um pouco insegura com essa minha teoria de que muitos dos problemas daqui são causados pela baixa auto-estima do povo, porque não sou socióloga, nem psicóloga, nem antropóloga ou qualquer outra coisa que me dê autoridade para julgar. Mas esta semana li no jornal que a prefeitura de João Pessoa prepara um comercial de TV com o objetivo de resgatar a auto-estima do pessoense. Pelo menos não estou tão cega assim quanto às minhas idéias. Só me resta torcer que esse material seja realmente o que disseram, e que surta o efeito desejado. Acredito que o conjunto de ações como essas -mais oportunidades de acesso à cultura dita erudita, incremento das opções de lazer da cidade, campanhas de sensibilização - pode auxiliar no resgate da valorização dos moradores de João Pessoa. A cidade é encantadora, tem um clima privilegiado, vemos o sol nascer no mar e se pôr no rio, e ainda é relativamente segura. Com tudo isso, só falta mesmo um governo que faça sua parte e empresas sérias e interessadas no desenvolvimento do seu mercado para que João Pessoa seja uma boa cidade para viver e visitar. Quem sabe assim os Picassos, Renoirs e Matisses venham mais vezes por essas plagas.

P.S.: as imagens que ilustram este texto são de duas das obras que participam da Expoarte 2001.



Adriana Baggio
Curitiba, 9/8/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Uma Receita de Bolo de Mel de Heloisa Pait
02. Marcelo Mirisola: entrevista de Jardel Dias Cavalcanti
03. De cadelos e cachorras de Ricardo de Mattos
04. Nice, Bebeth e Anjali de Marta Barcellos
05. Baudelaire, um pária genial (parte II) de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2001
01. À luz de um casamento - 18/10/2001
02. O Segredo do Vovô Coelhão - 15/11/2001
03. Náufrago: nem tanto ao mar, nem tanto à terra - 25/3/2001
04. Marmitex - 1/11/2001
05. Aqui o sol nasce primeiro - 8/11/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Eu fico Loko
Christian figueiredo de Caldas
Novo Conceito
(2015)



Dicionário da Cultura Jurídica - 1ª Edição
Denis Alland & Stéphane Rials
Wmf Martins Fontes
(2011)



Mais Vida (1982)
Francisco C. Xavier e Euripedes Formiga
Ceu
(1982)



Plantão da noite
Irwin Shaw
Nova Cultural
(1987)



Metodologia do Trabalho Científico - 18ª Edição
Antonio Joaquim Severino
Cortez
(1992)



O Contador de Histórias
Harold Robbins
Record
(1985)



Areia da Grossa Areia da Fina Areia Me Faça Ficar Pequenina
May Shuravel
Ftd
(1997)



Criança para Criança
Audrey Aarons-hugh Hawes-juliet Gayton
Mec
(1981)



Livros dos Espiritos
Allan Kardec
Filosofia Espiritualista



O Evangelho Segundo Jesus
John Macarthur
Fiel
(1999)





busca | avançada
57904 visitas/dia
1,9 milhão/mês