Séries? Que papo é esse? | Fernando Lago | Digestivo Cultural

busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Séries de TV

Quinta-feira, 13/10/2011
Séries? Que papo é esse?
Fernando Lago

+ de 4400 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Dentre todas as coisas que me fazem ser um sujeito muito estranho, talvez a mais estranha seja ser estranho e não gostar de algumas coisas que a maioria dos estranhos como eu gosta. Leio livros que pouca gente lê, assisto programas que pouca gente assiste, durmo de dia pra acordar de noite, essas coisas tão estranhas que aos estranhos é perfeitamente normal.

Mas observo que escapo da compulsão que estes sujeitos têm por séries, especialmente as americanas, especialmente as difíceis de entender. Digamos que meu gosto para séries seja um pouco clássico ou até mesmo, diria, "empreguiçado". Tenho uma preferência estranha (e olha nossa palavra aí) por séries antigas.

Calma, amigos apreciadores das novidades que têm surgido em matéria de séries. Não estou aqui para espinafrar nem mesmo invalidar a qualidade das séries novas. Quem disse que para falar de coisas velhas devem-se anular as coisas novas? Fiquem tranquilos, pequenos gafanhotos, também as assisto e morro de rir com algumas delas; com outras me emociono; com outras me envolvo no mistério e vou tentando desvendar a trama toda. Mas acabo não acompanhando muito.

Primeiro por este negócio de ter que acompanhar a história, de ter que voltar no dia seguinte pra continuar, arre! Ainda sou fã de episódios livres, que não dependam tanto um do outro. Segundo, e acho que eis aí a principal questão, eu não tenho TV paga em casa (isso mesmo, sou pobre; se alguém tiver um "bolsa família" aí eu aceito) e fico a cargo das séries transmitidas pela TV aberta. Touché!

E é na TV aberta que eu encontro duas das minhas séries antigas favoritas, especialmente no SBT. Sei o que lhes veio às mentes, salafrários, devem estar pensando que sou mais um fã de Chaves. E, olha, acertou. Mas apesar do mexicano fazer parte da minha vida, como da de muita gente, não é dele que eu estou falando. Até porque, El Chavo dispensa comentários, basta lembrar que é um produto mexicano que está no ar há décadas e continua a ser exibido sem apelação alguma.

Outro fato legal das séries antigas é que elas me fazem, quase sempre, lembrar da minha infância tão linda no "interior do interior do interior". E eu sou um sujeito muito apegado às memórias. É por isso que assisto, sempre que posso, a Um maluco no pedaço (The Fresh Prince of Bel-Air) que além de ser muito engraçado, com piadas sutis e inteligentes, me fazem lembrar da época em que eu chegava da escola e fazia maratona na frente da TV para assistir ao Will Smith, cujas piadas na época eu nem entendia, e estava interessado mesmo no Chapolim e no Chaves, que passava logo em seguida.

Mas uma das séries que mais me chamaram a atenção foi Arnold (ou Minha Família é uma Bagunça, na Nickelodeon), quando exibida em 2009 pelo SBT. Não conhecia a série, nunca sequer tinha ouvido falar; passaria facilmente por mim como uma série nova, não fossem as imagens. O nome original é Diff'rent Strokes, exibida nos EUA de 1978 a 1986. Conta a História de Arnold e Willis Jackson (respectivamente, Gary Colleman e Todd Bridges), dois irmãos que viviam no Harlem (isso lhes lembra alguma coisa? Jackson, Harlem...) até sua mãe morrer e eles serem adotados pelo patrão dela, Phillip Drummond (Conrad Bain), um rico empresário que vive numa mansão em Manhattan. Juntamente com eles vivem ainda a empregada Sr.ª Garret (Charlotte Rae) e a filha de Drummond, Kimberly (Dana Plato).

Além de ser muito engraçada, a série traz uma discussão muito interessante. Negros, Arnold e Willis constantemente se envolvem em situações de racismo protagonizadas pelos amigos do senhor Drummond, que não imaginam como dois negros podem ser filhos de um ricaço empresário e viverem numa cobertura em Manhattan. A trama é repleta de discussões sobre a diferença entre o Harlem e Manhattan, quase sempre puxada por Willis, quando o senhor Drummond tenta lhe convencer que nem todos são preconceituosos ou racistas.

Lembro-me de um episódio em que Drummond defendia arduamente a justiça americana e tentava convencer Willis de que o cidadão era julgado como merecia, garantido o seu direito de defesa. Para Willis, isso podia até acontecer, mas só se aplicava aos cidadãos que se encaixavam em alguns padrões sociais (isto é, brancos), porque um negro, pobre e do Harlem não teria direito algum, seria considerado culpado só por ser negro, pobre e do Harlem. Quando o peixinho dourado de Arnold aparece nadando na banheira da casa e o senhor Drummond acusa o menino de tê-lo posto lá, Willis vê na situação a chance de mostrar que muitas pessoas (da justiça, inclusive) tem o hábito de não julgar devidamente àqueles que já são considerados culpados por suas características sociais.

Este tipo de discussão é o que há de comum entre The Fresh Prince of Bel-Air e Different Strokes, o que é feito com muito bom humor. Há algo do gênero também em Everbory hates Chris, nas narrativas exageradas e deliciosas de Chris Rock sobre a sua infância e adolescência no Brooklin.

Não são as únicas séries que eu assisto, ressalto. Gosto de várias séries novas também, dentro das minhas limitações de pobre lascado e de sujeito impaciente para acompanhar temporadas longas de episódios dependentes um do outro. Já sei! Dirão que gostar de Albert e de Will Smith reflete um pouco essa minha personalidade gaiata e presepeira, cheia de piadinhas sem graça das quais só eu rio... E eu simplesmente direi: "Que papo é esse, leitor?"


Fernando Lago
Teixeira de Freitas, 13/10/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. On the Road, 60 anos de Luís Fernando Amâncio
02. A nova classe média de Jardel Dias Cavalcanti
03. Elogio ao cabelo branco de Ana Elisa Ribeiro
04. Anotações de um amante das artes de Márwio Câmara
05. Vida conjugal de Guilherme Pontes Coelho


Mais Fernando Lago
Mais Especial Séries de TV
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/10/2011
11h14min
Não é questão de ser pobre e não ter tv a cabo, grande parte das pessoas que assistem a séries baixam pela internet, através de sites de download ou torrents. Procure por essas séries pela rede, são pirateadas, mas é melhor do que estar sempre acompanhando as mesmas antigas...
[Leia outros Comentários de Nilton]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VARGAS O MAQUIAVELICO
AFFONSO HENRIQUES
PALÁCIO DO LIVRO
(1961)
R$ 15,00



UNO - INGLÊS - MÓDULO 4 - CONDITIONS
AUTOR JELIN
UNO
R$ 13,00



PIAUÍ 78 MARÇO A CANA NO BAGAÇO
VÁRIOS AUTOR
PIAUÍ
(2013)
R$ 7,90



A BELA E A FERA: CLÁSSICOS DISNEY PARA LER E OUVIR
DISNEY
ABRIL COLEÇÕES
(2008)
R$ 9,00



INTRODUÇÃO À ELETRICIDADE E AO MAGNETISMO
ROBERTO A. SALMERON
BIBLIOTECA NASCIONAL
(1963)
R$ 10,00



RUMO AO REINO DA PAZ
OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV
PROSVETA
(1982)
R$ 44,50



MINHAS LEMBRANÇAS DE LEMINSKI
DOMINGOS PELLEGRINI
GERAÇÃO
(2014)
R$ 20,00



PEQUENO LIVRO DOS REMÉDIOS DA ALMA 2º EDIÇÃO
ERIK W.JANN
RESSON
(2000)
R$ 4,30



A PASSAGEM DO MEIO
CHARLES JOHNSON
SICILIANO
(1994)
R$ 10,00



CLARA DOS ANJOS
LIMA BARRETO
ÁTICA
(1988)
R$ 10,00





busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês