Mini-cartografia do prazer gastronômico paulistano | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
50836 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 23/11/2011
Mini-cartografia do prazer gastronômico paulistano
Adriana Baggio

+ de 2700 Acessos

É dia de passeio à pé pelo centro de São Paulo. Pego o trem na Barra Funda e vou até a Estação da Luz. Os paulistanos que eu conheço não gostam muito do trem. Ele é feinho mesmo, na hora do rush deve ser insuportável - nessa hora, tudo é. Sábado pela manhã é tranquilo. O caminho é curto, mesmo sacolejando devagar ele chega rapidinho. Passa por trás de prédios degradados e cortiços. Protegido por muros, o espaço dos trilhos é quase um oásis. Faz silêncio, chega a ter flor e jardim nos arredores da estação.

Da Luz, sigo até a Galeria do Rock e percorro todos os pisos. Depois, passo pelo Teatro Municipal. Dali, para o Museu de Anchieta no Pateo do Colégio. A ideia é almoçar na Liberdade, então viro em direção à Sé. Faz calor, estou cansada e com fome. Os pés doem. A praça tem uma ligeira inclinação, que parece mais acentuada naquelas condições. Já passei algumas vezes por ali e nunca entrei na Catedral. Ela vai se aproximando, imponente. Penso que deveria visitá-la, mas a fome aperta. Contorno a igreja e sou invadida por ela: de uma porta lateral vem o ar fresco e o cheiro bom de incenso. Os vitrais estão lindos, coloridos pela luz de início de tarde. Como toda boa católica, mesmo que desgarrada do rebanho, sinto culpa. "Estou cansada para visitar a igreja, mas não para comer". Antecipo as iguarias orientais que me esperam, ainda mais apetitosas quando o estômago está vazio, e me pergunto se a comida também não é um alimento para o espírito.

Claro que a igreja ficou para outro dia, mas a desculpa não foi tão esfarrapada assim. De fato, acredito que a comida alimenta o espírito. Não no sentido religioso, mas pelas sensações que provoca. Vai além do sabor. Tem a ver com a cultura, com o ambiente, com as pessoas, com a surpresa de conhecer algo novo. É como a gente estuda na semiótica de Greimas e Landowski: a inteligência do sensível. E tem uns lugares de São Paulo que fazem eu me sentir assim: extasiada, feliz, sabendo um pouco mais do mundo e de mim mesma.

Vou compartilhar minhas dicas e alguns podem se decepcionar por não ter nada caro ou sofisticado. Meu roteiro está mais para Baixa Gastronomia (veja aqui a de Curitiba, é excelente) do que para Michelin. Não que eu renegue os restaurantes estrelados: estou sempre à disposição para experimentá-los, apesar da falta de dinheiro tempo.

A primeira iguaria é relativamente comum no centro das grandes cidades. É algo que passei anos sonhando em comer, mas nunca dava certo. Não sei se língua tem imaginação, ou se podemos sentir o gosto de algo que nunca provamos, mas já havia provado essa comida milhares de vezes em pensamento. Trata-se daquele pouco confiável churrasco de grego, que fica girando tentadoramente em um espeto vertical. Fatias e mais fatias de carne (e sabe Deus o que além disso) formam uma grande pilha. O churrasqueiro passa a faca bem afiada, tirando lascas que caem em um pãozinho francês. No Presença Grego, logo na saída da Estação da Luz (assim como em outros naquela rua), o sanduíche custa dois dinheiros e dá direito a refresco - um tang genérico e meio aguado - à vontade.

Churrasco grego, delícia trash!

Sabores exóticos para surpreender nosso paladar ocidental é o que não falta na Liberdade. Minha escolha ali, porém, é o Itidai, um restaurante japonês simplezinho, com tanque de carpas na entrada. O cardápio oferece uma espécie de prato executivo onde os acompanhamentos são fixos e a gente escolhe o principal. A parte mais bacana é justamente essa guarnição: tirando o missô (com conchinhas que deixam o uso do hashi muito mais emocionante) e o arroz, o resto é uma surpresa. Nunca sabemos qual será a entrada do dia, quais as verduras que virão em conserva. Adoro isso de ter uma parte de inesperado em uma refeição conhecida.

No Itidai, o lance é ir no meio da semana: além de ser mais tranquilo, um prato que custa R$ 18,50 de segunda a sexta passa para R$ 30,00 no sábado e domingo. Na volta, no caminho para o metrô, vale uma passadinha nos mercadinhos da Liberdade para comprar cogumelo bem barato, guiozas (R$ 5,20 a bandeja com 12 - as de vegetais são minhas preferidas), biscoitos de gergelim e todo tipo de comida esquisita que vendem por lá.

A próxima parada é para a sobremesa, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Estar ali já é uma experiência incrível e ir ao café é essencial para curtir verdadeiramente a atmosfera. Primeiro desafio: conseguir lugar. Segundo: laçar uma garçonete para fazer o pedido. Depois disso, é só alegria. Em meio a coisas meio caras e porções não muito generosas, algo se salva com louvor: o sorvete. Um bola, com calda e cobertura à sua escolha, sai uns R$ 4,80. A combinação que me faz ver estrelas é o sorvete de creme com calda de frutas vermelhas e cobertura de chantilly. A primeira vez que pedi achei que era uma calda dessas de garrafa plástica. Mas nããão: é de frutas mesmo, uma delícia.

Na mesma região, para almoçar bem e se fartar, tem o BH. Quartas e sábados é dia de feijoada. E terças e sextas na janta também! - nada se perde, tudo se aproveita. Esse boteco na Augusta é apertadinho, o pessoal se espreme nas mesinhas ou no balcão. O balcão reserva uma atração especial: enormes pernis de pele tostada e dourada, ao lado da versão deles já desfiada e temperada para fazer sanduíche. É lindo de ver. No domingo tem pratos estilo casa da mamma, como carne assada com nhoque. Uma nota de 20 paga tudo, duas pessoas comem muito bem e ainda sobra troco.

Para finalizar, uma dica meio óbvia, porque já saiu em jornal, em revista e até na TV: o afamado Mocotó, na Vila Guilherme, zona norte da cidade. Uma das coisas bacanas dele é que é longe. Ok, tudo em São Paulo é longe, mas esse ganha. Tenho pra mim que seria menos badalado não fosse a onipresença do GPS. No caminho passamos por uma São Paulo diferente, de mais casas e menos prédios. Em volta, nada de restaurantes chiques e badalados. Outros como ele, no entanto, começam a surgir.

O Mocotó serve comida nordestina, um pouco estilizada e bastante caprichada. Você olha o cardápio e vê que os pratos não são caros. Mas como tem fila de espera, pede um petisco - dadinho de tapioca e queijo coalho! - e uma caipirinha de fruta - essa é bem cara. Na mesa, se empolga com as delícias e quer experimentar de tudo. E dá-lhe cerveja para regar o bate-papo. No final da refeição, de tão feliz e satisfeita, a gente nem liga pro tamanho da conta e paga com satisfação.

Depois de tudo isso, fico me perguntando como as pessoas conseguem fazer dieta. A não ser em caso de real necessidade, diria que a desfeita aos prazeres da mesa é que é um verdadeiro pecado.


View Pequena cartografia dos prazeres gastronômicos paulistanos in a larger map

*Mapa com os locais mencionados. Em azul, os pontos do passeio à pé. Em vermelho, os lugares que servem as iguarias.


Adriana Baggio
São Paulo, 23/11/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Faxina de Ano Novo: também no Facebook de Adriana Baggio
02. Autores novos reloaded de Julio Daio Borges
03. A fila sempre anda de Rafael Lima


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2011
01. E você, já disse 'não' hoje? - 19/10/2011
02. Bombril: a marca que não evoluiu com as mulheres - 10/5/2011
03. Por que as curitibanas não usam saia? - 22/2/2011
04. Moda em 20 textos - 1/8/2011
05. Os sapatos confessam - 10/1/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A MINHOCA ANA FOFOCA UM GRANDE SEGREDO
1989
BERTRAND BRASIL
(1989)
R$ 57,61



FRONTERAS INDÍGENAS DE LA CIVILIZACIÓN
DACY RIBEIRO
XXI SIGLO VEINTIUNO
(1971)
R$ 25,00



O ABC DO ENTREGUISMO NO BRASIL.
RICARDO BUENO
VOZES
(1980)
R$ 5,00



SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO
ANA BEATRIZ B. SILVA E EDUARDO MELLO
GENTE
(2004)
R$ 9,90



RETRATOS DE QUEM - FOTOGRAFIA PORTUGAL ANOS 50 PORTRAITS OF WHOM?
FERNANDO LEMOS
INSTITUTO CAMÕES
(2000)
R$ 54,71



O HOMEM QUE VENCEU NAPOLEÃO
ELIZABETH LONGFORD
MADRAS
(2004)
R$ 19,90
+ frete grátis



O RISCO DO JOGO
DOMICIO PROENÇA FILHO
PRUMO
(2013)
R$ 36,65
+ frete grátis



ENTRE A REALIDADE E O SONHO
SILVIA RAMOS
DO LAR
R$ 10,00



SAI DA FRENTE QUE AÍ VEM GENTE
MARGARIDA PATRIOTA
FTD
(1993)
R$ 10,00



SILVIA POPPOVIC E VOCÊ
SILVIA POPPOVIC
MANDARIM
(2000)
R$ 5,00





busca | avançada
50836 visitas/dia
1,8 milhão/mês