2011: a queda do império? | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
Mais Recentes
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
>>> O Espião que saiu do Frio de John Le Carré pela Abril cultural (1980)
>>> A Primeira Reportagem de Sylvio Pereira pela Ática (1988)
>>> Distúrbios Psicossomáticos da Criança de Haim Grunspun pela Atheneu
>>> Aprenda Xadrez com Garry Kasparov de G. Kasparov pela Ediouro (2003)
>>> Poemas para Viver de P. C. Vasconcelos Jr. pela Salesiana Dom Bosco (1982)
>>> A Casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Círculo do livro (1976)
>>> Warcraft Roleplaying Game de Christopher Aylott e outros pela Blizzard / Arthaus / wizards (2004)
>>> A Dama do Lago de Raymond Chandler pela Abril cultural (1984)
>>> ABC do Vôo Seguro de Manoel J. C. de Albquerque Filho pela O Popular (1981)
>>> A Relíquia de Eça de Queirós pela Klick (1999)
>>> Manual Completo de Aberturas de Xadrez de Fred Reinfeld pela Ibrasa (1991)
>>> Para Sempre - Os Imortais - volume 1 de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> A Máscara de Dimítrios de Eric Ambler pela Abril cultural (1984)
>>> Rômulo e Júlia - Os Caras-Pintadas de Rogério Andrade Barbosa pela Ftd (1993)
>>> O Nariz do Vladimir de José Arrabal pela Ftd (1989)
>>> Perigosa e Fascinante de Merline Lovelace pela Nova Cultural (2002)
>>> Brincar de Viver de Maggie Shayne pela Nova Cultural (2001)
>>> O Grande Conquistador de Rita Sofia Mohler pela Escala (1978)
>>> Comédias para se Ler na Escola de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança de John C. Maxwell pela Agir (2007)
>>> Dungeon master guide de Jonathan Tweet / Skip Williams pela Core Rulebook II (2000)
>>> Disfunção Cerebral Mínima de Antonio Branco Lefévre - Beatriz Helena Lefevre pela Sarvier (1983)
>>> Viagem Fantástica II - Rumo ao Cérebro de Isaac Asimov pela Best Seller (1987)
>>> Tpm Número 57 Maio 2009 de Caetano Veloso pela Trip (2009)
>>> Incorporações Imobiliárias de J. Nascimento Franco/ Nisske Gondo pela Revista dos Tribunais (1984)
>>> Cavalo-Marinho no Céu de Edmund Cooper pela Hemus
COLUNAS

Segunda-feira, 23/1/2012
2011: a queda do império?
Gian Danton

+ de 3200 Acessos

Pode não parecer, mas no futuro, 2011 provavelmente será lembrado como histórico: o ano em que o império americano sofreu o seu primeiro (e talvez fundamental) abalo. No mesmo período em que o custo da guerra do Iraque chegou a inacreditáveis 2 trilhões de dólares, o Tio Sam falou, pela primeira vez, em calote da dívida. Neste mesmo ano os EUA começaram a perder, para a China, o domínio da pesquisa científica.

Se financeira e cientificamente os EUA estão perdendo terreno, em termos de indústria cultural, o país continua mantendo grande influência e poder. Exemplo disso é o sucesso de suas produções cinematográficas.

O filme do Capitão América, por exemplo, foi uma das maiores bilheterias do ano. Apesar da aparência de símbolo do Império americano, o personagem é uma fábula judaica. Criada por dois judeus, Jack Kirby e Joe Simon (que morreu este ano), o personagem representa o fraco judeu, que, perseguido pelo nazismo, consegue se superar e tornar-se um herói no novo mundo. O filme, dirigido por Joe Johnston manteve esse mote ao mostrar um Steve Rogers fraco, vítima de buyilling, desprezado por todos, que, ao se oferecer para uma experiência científica, torna-se um super-soldado e ajuda a derrotar a ameaça nazista.

A parte inicial, com quase nenhum efeito além do emagrecimento do protagonista Chris Evans, é uma das mais agradáveis da película. Outra surpresa agradável foi X-men - first class, do diretor Matthew Vaughn (Kick Ass). Antes de estrear, todos apostavam que essa adaptação seria a bomba do ano. Os primeiros cartazes eram estranhos e o orçamento parecia baixo demais para um filme de super-heróis (80 milhões - uma ninharia comparado com Thor, por exemplo).

Mas a falta de dinheiro parece ter trabalhado a favor do filme: a pirotecnia de efeitos especiais e ação contínua foram substituídas por uma ótima história, um roteiro redondo e um aprofundamento de personagens poucas vezes visto nos outros X-men. A relação Xavier - Magneto, por exemplo, só é de fato compreendida nesse filme. Nos outros ela fica apenas implícita. O filme também acerta em situar a trama nos anos 1960, dando um tom histórico (especialmente pelo contexto da crise dos mísseis em Cuba) e comportamental: quando os mutantes jovens se divertem dançando rock é impossível não associar com a juventude dos anos 1960.

Vale lembrar que os X-men também foram criados por judeus: Jack Kirby e Stan Lee e também refletem uma certa mitologia judaica: o fato de serem perseguidos e de tentarem se parecer com pessoas normais lembra a saga de perseguição aos judeus na Europa e como muitos deles (inclusive seus criadores) mudaram até mesmo de nome para tornar menos evidente sua ascendência.

Os dois filmes nos lembram como os EUA se tornaram uma potência cultural: quando milhares de artistas, fugindo do nazismo, foram para o país. A riqueza artística do país está ligada à sua capacidade de assimilar os melhores autores de outros locais e enquanto isso continuar acontecendo, dificilmente Tio Sam perderá seu poder cultural.

Outro grande sucesso vindo da Indústria cultural norte-americana é a saga Crônicas de gelo e fogo, que estourou após ser transformada em série de TV com o nome do primeiro volume, Guerra dos tronos.

Escritos por George R.R. Martin, os livros representam um amadurecimento do gênero fantasia com histórias que se aproximam do realismo, personagens complexos, reviravoltas e uma única certeza: nenhum dos personagens é imortal.

Na área de quadrinhos, um dos destaques foi o álbum Sinal e Ruído, de Neil Gaiman e Dave McKean, de Orquídea Negra e Sandman.

A trama gira em torno de um cineasta diagnosticado com câncer que escreve um filme que jamais dirigirá sobre um grupo de pessoas que espera o fim do mundo no ano de 999.

Não é, nem de longe, uma narrativa convencional em nenhum sentido, nem do ponto vista textual, nem de imagens. Gaiman mescla a história do cineasta com a do fim do mundo ("O mundo está sempre acabando para alguém", diz o cineasta, resumindo em poucas palavras o conteúdo do álbum) e até mistura os personagens, fazendo com que o cineasta interaja com os protagonistas de seu filme. McKean brinca com o título Sinal e ruído e mistura cenas quase realistas com trechos que são verdadeiro ruído (aliás, esse é sem dúvida um dos melhores trabalhos de McKean).

O álbum foi publicado originalmente em 1989 e era um dos trabalhos mais comentados da dupla Neil Gaiman e Dave McKean, mas só chegou ao país mais de 20 anos depois. Pela demora, perdeu muito do impacto, mas ainda é uma leitura obrigatória.

Outro lançamento interessante foi a coleção Pateta faz história. Com um roteiro que não se preocupava em seguir rigidamente os fatos históricos, de um humor surreal, esse material argentino valia o dinheiro investido. Na história sobre Pasteur, por exemplo, o cientista descobre que a bactéria que faz azedar o leite morre após um incêndio em sua casa. Para analisar o fenômeno, ele começa a colocar fogo em outras casas de Paris, sempre pelo bem da ciência...

Uma curiosidade é que o tema da série parece ser menos os fatos históricos e mais os conflitos de gerações. Os pais geralmente são mostrados como figuras autoritárias, que não aceitam a profissão dos filhos. Esse aspecto fica bastante óbvio nas histórias sobre Colombo, Newton, Da Vinci e Strauss. Talvez isso seja um reflexo da péssima relação de Disney com o pai, já documentada por vários historiadores. Nos filmes da Disney, essa relação conflituosa aparece na total ausência dos pais dos protagonistas.

Por fim, um lançamento em quadrinhos que não poderia faltar em qualquer lista é o MSP Novos 50, último volume da trilogia em homenagem aos 50 anos de Maurício de Sousa (os outros volumes são o MSP 50, lançado em 2010 e o MSP+50, de 2011). As edições reuniram os melhores artistas de quadrinhos no Brasil em releituras de personagens que marcaram a infância de todos. A coleção de álbuns de luxo é um marco dos quadrinhos nacionais não só pela qualidade, mas pelo sucesso, com vendas muito acima do esperado e mostra que o que faltava à HQB era visão editorial. O estúdio já anunciou para 2012 a publicação das graphics MSP, álbuns de luxo, voltados para o público adulto com visões autorais dos personagens de Maurício. Certamente será um dos maiores lançamentos do próximo ano.


Gian Danton
Macapá, 23/1/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Piada pronta de Luís Fernando Amâncio
02. Caindo as fichas do machismo de Marta Barcellos
03. Notas sobre a Escola de Dança de São Paulo - I de Elisa Andrade Buzzo
04. Imagina se fosse o contrário de Julio Daio Borges
05. Notas Obsoletas sobre os Protestos de Duanne Ribeiro


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2012
01. Por que os livros paradidáticos hoje são assim? - 13/2/2012
02. O desenvolvimento dos meios de comunicação - 27/8/2012
03. Contos de imaginação e mistério - 2/7/2012
04. Um conto de duas cidades - 7/5/2012
05. Contos fantásticos no labirinto de Borges - 26/3/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA - ROTEIRO DE UM PEREGRINO
ITELBERTO PEREZ
FUNPEC
(2009)
R$ 10,00



COLOCAÇÃO DE PARQUETS E SOALHOS
JUAN DE CUSA
PLÁTANO
(1997)
R$ 43,70



LIBERALIZAÇÃO ECONÔMICA E DESENVOLVIMENTO
FERRAZ / CROCCO / ELIAS
FUTURA
(2003)
R$ 18,00



ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL - PREVENÇÃO, TRATAMENTO....
J. DAVID SPENCE, HENRY J. M. BARNETT
ARTMED
(2013)
R$ 85,00



AGOSTO NO CAIRO 1956
URBANO TAVARES RODRIGUES
INSTITUTO CAMÕES
(1999)
R$ 18,70



É TUDO TÃO SIMPLES
DANUZA LEÃO
AGIR
(2011)
R$ 4,00



O NATAL DE FRED 
MARIA CRISMANDA DE OLIVEIRA
PAULINAS
(2011)
R$ 15,00



O PROBLEMA DA OBEDIÊNCIA EM HOBBES
THAMY POGREBINSCHI
EDUSC/ ANPOCS
(2002)
R$ 30,00



A PALAVRA DO ESTRATEGISTA
FELIPE MIRANDA
ESCRITURAS
(2016)
R$ 10,00



SUBDESENVOLVIMENTO E DESENVOLVIMENTO
LUIZ PEREIRA ORGANIZADOR
ZAHAR EDITORES
(1973)
R$ 7,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês