Quero estudar, mas não gosto de ler. #comofaz? | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
78105 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Filó Machado e Felipe Machado dividem o palco em show online pelo CulturaEmCasa
>>> Cassio Scapin e artistas de grandes musicais fazem campanha contra o abuso sexual infantil
>>> Terça Aberta na Quarentena une teatro e a dança
>>> “Um pé de biblioteca” estimula imaginação e ajuda a criar novas bibliotecas pelo Brasil
>>> Diálogos na Web FAAP: Na pauta, festivais de cinema e crítica cinematográfica
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Escrevendo um currículo
>>> Frases que soubessem tudo sobre mim
>>> Por que somos piratas musicais
>>> 6 pedras preciosas do rock
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST)
>>> Para você que vai votar...
>>> A medida do sucesso
>>> Fuvest divulga lista de livros para 2017
>>> 35 anos do Clube da Esquina
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> Zelia, uma Paixão de Fernando Sabino pela Record (1989)
>>> Volta ao Lar de Nora Roberts pela Harlequin Books (2006)
>>> Você Pode Curar Sua Vida de Louise L. Hay pela Best Seller (1984)
>>> Você é Tímido? de Núria Roca pela Companhia Nacional (2008)
>>> Vivências de Vozes pela Vozes
>>> Violetas na Janela de Vera Lucia Marinzeck de Carvalho Tipo: Semin pela Petit (2013)
>>> Vinte Anos de David Nicholls pela Intrínseca (2011)
>>> Vingadores Todos Querem Dominar o Mundo Marvel de Dan Abnett pela Novo Século (2015)
>>> Vidas Secas de Graciliano Ramos pela Record (1981)
>>> Vida Depois da Vida o Que Acontece Quando uma Pessoa Morre? de Dr. Raymond A. Moody pela Círculo de Livro (1979)
>>> Vida de Droga Sinal Aberto de Aberto Walcyr Carrasco pela Ática (2007)
>>> Vice-versa ao Contrário de Heloisa Prieto; Spacca pela Cia das Letrinhas (1994)
>>> Viagens de Gulliver Série Reencontro de Jonathan Swift pela Scipione
>>> Viagens de Gulliver de Jonathan Swift - Ad. Paulo Sergio de Vasconcellos pela Objetivo
>>> Vestido de Noivo de Pierre Lemaitre pela Vertigo (2013)
>>> Veronika Decide Morrer de Paulo Coelho pela Rocco (2003)
>>> Vencendo o Passado ( Bolso) de Zibia Gasparetto pela Vida e Consciência (2017)
>>> Várias Histórias Coleção a Obra-prima de Cada Autor de Machado de Assis pela Martin Claret (2003)
>>> Van Gogh Museum Vida, Obra y Coetáneos de Vicent Van Gogh pela Ne
>>> Valores para Viver Inspirações para Refletir de Maria Isabel Borja e Márcio Vassallo pela Guarda Chuva (2005)
>>> Urso Com Música na Barriga Ilustrações de Eva Furnari de Erico Verissimo pela Companhia das Letrinhas (2002)
>>> Uma Torre Além do Tempo: a Colmeia de Almas de Francisco José B. Sá pela Mnêmio Túlio (1999)
>>> Uma Questão de Tempo de Alvaro Esteves pela Objetiva
>>> Uma História de Sabedoria e Riqueza de Mark Fisher pela Ediouro
>>> Um Pai Criminalista um Ensaio Sobre Educação Infantil e Administração de Chistian Mirkos pela Ceitec (2008)
>>> Um Homem de Sorte Edição de Bolso de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2011)
>>> Um Estranho Segredo de Marcos Diego Mogami pela Db (2014)
>>> Um Estranho no Espelho de Sidney Sheldon pela Klick (1997)
>>> Um Dia de Bradley Trevor Greive pela Sextante (2001)
>>> Um Caso Muito Sujo de Shirley Souza pela Paulus (2011)
>>> Um Caldeirão de Poemas Vol 2 de Tatiana Belinky pela Companhia das Letrinhas (2007)
>>> Um Anjo Em Nossa Vida de Célia Xavier de Camargo pela Petit (2014)
>>> Um Amor Conquistado de Danielle Steel pela Record (1984)
>>> Ubirajara Série Bom Livro de José de Alencar pela Ática (1998)
>>> Turma da Mônica Jovem um Novo Amor? Número 82 de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2015)
>>> Turma da Mônica Jovem N° 63 Dia das Bruxas de Mauricio de Sousa pela Panini Brasil (2013)
>>> Turma da Mônica Jovem no País das Maravilhas Parte 2 de 2 de Mauricio de Sousa pela Panini (2010)
>>> Tudo Tem Seu Preço de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência
>>> Tudo Aquilo Que Nunca foi Dito de Marc Levy pela Suma de Letras (2011)
>>> Tudo a Ganhar de Barbara Taylor Bradford pela Record (1995)
>>> Triste Fim de Policarpo Quaresma Ler é Aprender Volume 18 de Lima Barreto pela Klick
>>> Triste Fim de Policarpo Quaresma Ler é Aprender Volume 18 de Lima Barreto pela Klick
>>> Triste Fim de Policarpo Quaresma (pocket) de Lima Barreto pela L&pm Pocket
>>> Tio Sam Chega ao Brasil a Penetração Cultural Americana de Gerson Moura pela Brasiliense (1988)
>>> Til Coleção a Obra-prima de Cada Autor de José de Alencar pela Martin Claret
>>> The Testament de John Grisham pela Penguin Readers (1999)
>>> The Plays and Sonnets of William Shakespeare Vol 2 de Shakespeare pela Britannica
>>> The New Illustrated Treasury of Disney Songs de Hal Leonard pela Hal Leonard (1998)
>>> The Lost Symbol de Dan Brown pela Corgi Books
>>> The House By the Sea de Patricia Aspinall pela Cambridge (1999)
COLUNAS

Sexta-feira, 10/2/2012
Quero estudar, mas não gosto de ler. #comofaz?
Ana Elisa Ribeiro

+ de 10200 Acessos

Minha questão não tem fundo, não tem resposta. É absoluta. Quem são esses loucos? São esses que querem aprender por osmose. Quem sabe? Acho até que dá. Não é preciso pedir grandes financiamentos e ler pesquisas famosas para saber que há várias maneiras de aprender. Desde criança qualquer energúmeno sabe que a gente aprende ouvindo, vendo, observando alguém fazer algo. A gente aprende até sem querer. Aprende o que não pode, o que não deve, até o que não sabe que aprendeu. A gente aprende num piscar de olhos, às vezes. Às vezes, no entanto, demora. Depende de astúcia, de paciência, de inteligência (a tal) ou de esforço. Aprender leva tempo. Ou não. Depende do que se quer saber. Aprender é o default. Aprender, cada qual no seu ritmo, embora tenhamos, nós aqui, ó, inventado instituições para cadenciar esse aprendizado, dividir em prateleiras, classificar, complicar e descomplicar, dar um ritmo só a todo mundo (mesmo aos mais diferentes), definir as pausas e os recomeços, agenciar espaços, tempos, afiliações, melhor e pior. Inventamos jeitos de abrir matrícula, trancar, desistir, fechar, limitar ou liberar. Demos até nomes diversos ao conhecimento. Uns têm mais valor, outros, menos. E assim vamos, mas aprendendo.

Só que eu estava querendo me fixar numa coisa, nesta coisa: um dos jeitos de aprender é ler. Isso faz tempo que é assim. Não fui eu que inventei (infelizmente). Não depende de campanha. Nem precisa. Não adianta dizer que está morrendo e vai morrer só porque chegou isto e aquilo no cenário. Não depende de ser caro ou ser barato, se é em inglês ou em língua morta. Ler é um jeito de saber das coisas, muitas delas, quase todas. E ler, mesmo esse verbo pequetito, quer dizer tanta coisa. O Ricardo Azevedo tem um poema (pra criança, será?) chamado "Aula de leitura" (é, seus espertinhos, googuem aí, vale a pena), em que ele canta a pedra. Ler é um bando de coisas. E quem sabe ler, "vai ler nas folhas do chão/se é outono ou se é verão", entre outras infinitas possibilidades.

Nos dias de hoje (sim, este início de parágrafo que acomete 9 entre 10 redações de vestibular e concursos), ler é o troço mais fácil e banal que há (eu ia dizer "que tem", mas aí me policiei). Não me digam que não sabem por quê? Nem vou pedir financiamento para essa pesquisa. Ler é a coisa que mais se faz desde sempre. Se bobear, já na barriga da mãe o fetinho passa os dedinhos nas entrelinhas. Vou deixar de lado este conceito amplo demais e falar só daquele mais top of mind: o de ler textos verbais, escritos com letras (principalmente elas, que são mais espalhadas na nossa cultura do lado de cá). Então: ler textos (verbais, de novo) está em qualquer lugar. E como nunca antes. Banal, sim, porque está nos jornais e nos livros, claro, ainda está lá. Mas está na TV, nos outdoors, nas placas, nos computadores, nos celulares, nos tablets (pra quem já os tem). Ler é o que mais se pode fazer.

Mas o que me encanta? É quando me vem um estudante, seja lá de que nível for, pra dizer que não quer ler. Tipo um cara ir fazer engenharia e chorar as pitangas porque não gosta de matemática. Tipo um macaco que odeia banana. Sei lá. Quero ser guitarrista, mas odeio música. Pensem aí numa coisa assim, meio insólita. Quero ser estudante, mas sem ler. Aí a gente que estuda estas bugigangas digitais todas (eu incluída, ok?) dá aquela adiantada na vida do cidadão: pode-se ensinar com áudio, vídeo e mímica. Vamos todos aprender ouvindo alguém ler um livro ou assistindo a uma aula roteirizada aí. Claro que vai funcionar. Claro! Funciona sim. Não nego não. Como poderia? Ainda bem que a gente aprende é com o corpo inteiro. Ainda bem que a gente mantém todos os sentidos e canais em riste enquanto experimenta o mundo. Ainda bem que os olhos não travam enquanto o ouvindo ouve. Então é lógico que assistir às aulas ou aos vídeos (que nem tinham a intenção de ser aulas) vai funcionar. Só que a gente vai precisar ler, em algum momento, porque é um jeito importante para achar mais canais, mais veias abertas, mais um jeito de acessar, mais um modo de operar.

Pessoal confunde fim do livro, fim do jornal, fim da revista, fim do impresso com o que não deve. O ato de ler nunca esteve tão forte, tão evidente, tão diversificado, quanto está agorinha mesmo, bem debaixo dos nossos narizes. De um jeito parecido, nunca esteve tão robusta a escrita e tão viçosa a cultura escrita, que envolve todas essas coisas. E ela também envolve os equipamentos bacanas de última geração, que chacoalham e misturam nossos modos de ler/ver/ouvir e apresentam num treco só, bem na nossa cara.

Quando a gente fala de estudar, em geral, a gente está falando de alguma coisa mais específica. Algo do tipo dedicar-se a um tema, fazer isso na escola (ou porque a escola mandou), preparar-se para um certame qualquer, parar para prestar atenção, etc. Sei lá o que mais pensar. Pensem então, leitores. E aí estudar merece a menção ao ler. Não merece? Não tem jeito de estudar sem ler. Nem que seja um manualzinho do tipo "ponha sempre vírgula depois do aposto". É complicado pular certos modos de fazer as coisas... quando se deseja, de fato, fazer as coisas. Vai tecendo as possibilidades, andando pelos labirintos de formas de aprender e pronto. Até matemática eu aprendia lendo. Nem sempre era suficiente... em geral, não era, mas eu aprendia sim.

Ler, eu já disse antes, em algum lugar mais inóspito do que um site de cultura, é alta tecnologia. Eu morro de inveja dos caras que inventaram um jeito de marcar e outro de sacar o que estava ali. Eu morro de inveja dos caras que fundaram essa maravilha. Quando eu for à Alemanha, vou ficar feliz demais por pisar em solo tão tipográfico. Mecânica e escrita, amizade colorida. Eu tenho até tesão pelos moços (bem, devem ser todos homens... ao que se sabe... e para variar...) que tilintavam tipos de metal dia afora, compondo páginas que ainda iam secar. Os caras das oficinas, cheirando a tinta e a literatura.

Não gosta não, é? Quer só sentar diante de uma tela qualquer e assistir? Ou quer só ouvir as coisas no seu iPod? Boa sorte. Pode também. Vai dar certo, pode saber. Porque você aprende de ouvido desde criancinha. Mas, ó, experimenta isto aqui. Pega firme aí um dispositivo para ler (pode ser até um livro) e depois me conta.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 10/2/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O feitiço do tempo de Renato Alessandro dos Santos
02. 80 anos de Alfredo Zitarrosa de Celso A. Uequed Pitol
03. Tricordiano, o futebol é cardíaco de Luís Fernando Amâncio
04. Pendurados no Pincel de Marilia Mota Silva
05. Quem Resenha as Resenhas de Som? de Stan Molina


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2012
01. Quero estudar, mas não gosto de ler. #comofaz? - 10/2/2012
02. Voltar com ex e café requentado - 13/1/2012
03. iPad pra todo mundo - 13/4/2012
04. Como amar as pessoas como se não houvesse amanhã - 9/11/2012
05. Fazer conta de cabeça e a calculadora - 10/8/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ONZE MINUTOS
PAULO COELHO
ROCCO
(2003)
R$ 5,00



GEOGRAFIA HOMEM&ESPAÇO1 1° GRAU
ELIAN ALABI LUCCI
SARAIVA
(1996)
R$ 9,90



O FALCÃO MALTÊS
DASHIELL HAMMETT
BRASILIENSE
(1984)
R$ 5,00



RAISON ET RELIGION
JURGEN HABERMAS
SALVATOR
(2010)
R$ 77,50



RECUERDOS ENTOMOLÓGICOS VOL 7 - SECCIÓN II CIÊNCIAS - ESTUDIOS SOBR...
JEAN HENRI FABRE
EMECÉ
(1915)
R$ 59,23



PALAVRA CANTADA - VOLUME 3 - O LIVRO DE BRINCADEIRAS MUSICAIS DA
SANDRA PERES; PAULO TATIT
MELHORAMENTOS
(2011)
R$ 20,00



PSYCHOLOGIE DE L EDUCATION
GUSTAVE LE BON
ERNEST FLAMMARION
R$ 29,40



O BOM LADRÃO
FERNANDO SABINO
ÁTICA
(2005)
R$ 16,25
+ frete grátis



RETROSPECTIVA DA OBRA GEOGE MARTIN
GEORGE MARTIN
LEYA
(2017)
R$ 95,36



A IMAGEM QUE O CIGARRO LHE DEU
LUCIANA CARLOS GOMES
RECORD
(2013)
R$ 6,90





busca | avançada
78105 visitas/dia
2,2 milhões/mês