A princesa insípida e o caçador | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
60317 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Alfredenses são receptivos, afirma turista
>>> Por um trânsito mais humano, artistas pintam os muros de escolas públicas em Embu das Artes
>>> PAULUS Editora lança a obra clássica 'A Revolução dos Bichos', de George Orwell
>>> Tik lança EP autoral que transita entre rock, jazz e indie
>>> CASA MUSEU EVA KLABIN RELEMBRA A SEMANA DE ARTE MODERNA DE 1922 EM FESTIVAL NO MÊS DE MAIO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
Colunistas
Últimos Posts
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
>>> Como declarar ações no IR
Últimos Posts
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
>>> Sexta-feira santa de Jesus Cristo.
>>> Fé e dúvida
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Poesia e papo furado
>>> Saints and Sinners
>>> Memorial de Berlim
>>> Caçar em campo alheio ou como escrever crônicas
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma relação orgânica com a rede
>>> BBB e Narciso
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Apesar de vocês
>>> Bloom sobre Shakespeare
Mais Recentes
>>> Moderna Plus Biologia 2 Parte I de Amabis Martho pela Moderna (2009)
>>> Bio - Volume único + Testes de Vestibulares e Enem de Sonia Lopes pela Saraiva (2013)
>>> A Conquista da Matemática - 7º Ano - Sebo Tradição de Giovanni; Giovanni Jr.; Castrucci pela Ftd (2012)
>>> Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei de Paulo Coelho pela Rocco (1994)
>>> Estratégia de Empresas de David Menezes Lobato pela Fgv (2009)
>>> Dead Lagoon de Michael Dibdin pela Faber and Faber (1994)
>>> Tristão e Isolda de Cecília Casas pela Ediouro (2003)
>>> Toda Sua de Sylvia Day pela Best Seller (2012)
>>> O Exame Final de Julio Cartázar pela Civilização Brasileira (1996)
>>> Suicídio Político / Eleanor & Abel / Vínculos de Sangue / Jornada... de Michael Palmer e Outros pela Readers Digest (2015)
>>> A Educação Física e Recreação para o Pré - Escolar de Nilce V Machado pela Do Autor (1985)
>>> Abz do Rock Brasileiro de Marcelo Dolabela pela Estrela do Sul (1987)
>>> Duzinha 3 Edição de Clotilde Chaparro Rocha pela Coleção Itiquira (2010)
>>> Às Portas da Noite de Dalva Agne Lynch pela Blocos (2003)
>>> Às Portas da Noite de Dalva Agne Lynch pela Blocos (2003)
>>> O Poder da Amizade de Tom Rath pela Sextante (2007)
>>> The Glam Decor de Formaplas pela Dnp (2010)
>>> Sentimeento do Mundo de Carlos Drummond de Andrade pela Record (1996)
>>> Visão do Paraíso de Sergio Buarque de Holanda pela Publifolha
>>> The Razors Edge de W. Somerset Maugham pela Penguin Books (1963)
>>> O Corpo Tem Suas Razões de Thérèse Bertherat Carol Bernstein pela Martins Fontes (2001)
>>> O que é Racismo de Joel Rufino dos Santos pela Brasiliense (1980)
>>> Garotas da rua Beacon - Cidade Fantasma de Annie Bryant pela Fundamento (2011)
>>> World Class Combo Split 2A with CD-ROM de Nancy Douglas, James R. Morgan pela National Geographic (2012)
>>> Sol da Liberdade de íris Paula Rocha pela Boa Nova (2000)
COLUNAS

Quinta-feira, 19/7/2012
A princesa insípida e o caçador
Carla Ceres

+ de 3200 Acessos

O filme Branca de Neve e o Caçador (Snow White and the Huntsman) é um fenômeno digno de estudo. Consegue manter uma plateia adolescente, portadora de celulares, em relativo silêncio. Os trailers com cenas de batalhas, efeitos especiais e a beleza seminua de Charlize Theron atraem os garotos da mesma forma que a promessa de uma história de amor encanta as meninas.

Parte de seu sucesso se deve à escolha das atrizes. A feiticeira Charlize Theron, imbatível em termos de beleza, tem prática em deixar-se enfear por maquiadores, para ressurgir terrivelmente bela. A Branca de Neve Kristen Stewart, com um rosto nada especial e expressão de asmática, fica ainda pior com os cabelos presos, que evidenciam as orelhas de abano.

Parece um erro na distribuição de papéis, uma Branca de Neve mais feia do que a madrasta. Acontece que a história sofreu adaptações para se adequar ao público jovem, que procura heróis com os quais consiga identificar-se e aos quais possa, ainda que hipoteticamente, superar. Nenhuma jovem olha para Kristen Stewart sem se lembrar da insípida Bella Swan, personagem que interpretou no filme Crepúsculo. Boa parte das adolescentes, que sonham com vampiros charmosos ou príncipes encantados, pode se considerar mais interessante do que Bella e alegrar-se por isso.

Essa nova versão de Branca de Neve garante que a beleza verdadeira está na bondade. Por isso a madrasta feiticeira manda um caçador arrancar o coração da princesa fugitiva, para absorver o que a enteada tem de mais precioso. Mas calma! Um filme que exige pouco em termos de estética de sua protagonista jamais cometeria o erro de louvar uma benevolência incomum. Os espectadores não têm vocação para santos. Então a bondade da nova Branca de Neve também é corriqueira, nada especial.

Outro motivo para o sucesso do filme está na falta de originalidade, que gera um déjà vu a cada quinze minutos. Branca de Neve e o Caçador lembra O Senhor dos Anéis nas cenas de batalha. Transforma os anões mineiros de Walt Disney em anões guerreiros à moda de Tolkien. Tem um quê de Harry Potter, outro tanto de Avatar com seus longilíneos espíritos da natureza. A madrasta de Branca de Neve lembra a Feiticeira Branca de As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa tanto em aparência quanto nos poderes de tornar o ambiente estéril.

Na cena em que um grande veado branco reverencia Branca de Neve, ouvi crianças comentando "É o patrono do Harry Potter" enquanto alguns pais lembraram-se do filme A Lenda (Legend, 1985), onde um grande unicórnio branco se aproxima de uma princesa. A Branca de Neve guerreira tem muito de Joana D`Arc e por aí prosseguem as coincidências propositais. O conhecido reconforta e vende bem, quando ganha novas roupagens.

Branca de Neve é uma história da tradição oral alemã. Com base em versões diferentes, os irmãos Grimm chegaram à narrativa que foi publicada por volta de 1820, junto com outros contos de fada para adultos e crianças. Sim, originalmente, esses contos destinavam-se aos adultos, que podiam utilizá-los para ensinar as crianças apavorando-as com um mundo cheio de horrores e perversidade.

Nenhum estúdio de cinema ousaria oferecer ao público infantil uma versão de Branca de Neve que, além de violência, contivesse pedofilia, violência sexual e necrofilia. Pesquise e vai descobrir que todos esses ingredientes constavam das receitas originais. Os próprios irmãos Grimm suavizaram o conto. Por sua vez, a Disney adoçou-o.

Então nem vale a pena reclamar que Branca de Neve e o Caçador não respeita o original. Qual original? Tudo bem se a princesa se interessa por um viúvo bêbado, cheio de neuroses, que pretendia matá-la. Tudo bem, também, se os anões não viram nada de especial naquela princesa desenxabida e se um deles teria até prazer em matá-la. A vida é assim. Parte do público torce pela feiticeira porque essa conversa de beleza interior não convence.

Branca de Neve, em suas múltiplas versões, vem atraindo olhares da psicologia, da alquimia e do misticismo. Branca de Neve e o Caçador flerta com esses seguimentos, mas, para seduzir o mercado adolescente, atraiçoa a lógica original da história. A princesa precisava ser linda fisicamente porque, no conto, a beleza exterior simboliza a interior. A opção por uma princesa comum exigiria demonstrações de bondade extraordinária. A princesa Kristen demonstra força e coragem, mas seu mérito tampouco se encontra nessas qualidades. Seu valor está no sangue real, que a torna digna do trono por direito divino. Sinceramente, heroína moderna e monarquismo medieval não combinam.

Nota do Editor
Carla Ceres mantém o blog Algo além dos Livros. http://carlaceres.blogspot.com/


Carla Ceres
Piracicaba, 19/7/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Ourivesaria fantasista: Saramago nas alturas de Renato Alessandro dos Santos
02. Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos de Jardel Dias Cavalcanti
03. Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin de Jardel Dias Cavalcanti
04. Minha biblioteca de sobrevivência de Julio Daio Borges
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 7. Um Senador de Heloisa Pait


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres em 2012
01. Na calada do texto, Bentinho amava Escobar - 8/11/2012
02. Liberdade de crença e descrença - 4/10/2012
03. Memórias de ex-professoras - 8/3/2012
04. O céu tornou-se legível - 3/5/2012
05. Dono do próprio país - 31/5/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Bouddha I - Le Rêve de Lumiere
Patricia Chendi
Roberto Laffont
(1999)



Matematica Financeira Fcc (2008)
Wagner Carvalho
Ferreira
(2008)



Do Crepúsculo a Aurora - uma Lágrima
Albert Zbiti Kolonda; Sylvestre Sangala Mulangwa
Curitiba
(2008)



Nao Faca Tudo Sozinho
Daven Michaels; Leonardo Abramowicz
Saraiva
(2000)



Latifúndio Midiota Crimes, Crises e Trapaças
Leonardo Wexell Severo
Papiro
(2012)



Box Conecte Química 3
João Usberco; Edgard Salvador
Saraiva
(2014)



Damien
Jacquelyn Frank
Nova Cultural
(2009)



Da Razão à Emoção - Ensaios Rosianos e Outros
Fábio Freixieiro
Nacional
(1968)



Andanças
Rubem Ivo
Hsb
(2001)



Shakespeare - Macbeth (Teatro Inglês)
William Shakespeare
L&pm
(2000)





busca | avançada
60317 visitas/dia
1,8 milhão/mês