O homem que inventou o Natal | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
74393 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Em espetáculo de Fernando Lyra Jr. cadeira de rodas não é limite para a imaginação na hora do recrei
>>> São Paulo recebe exposição ‘À Meia Luz Na Pele’ em dois pontos da capital
>>> Santander instala painel eletrônico em prédio para levar arte ao centro de São Paulo
>>> Workbook de Carl Honoré é transformado em lives
>>> Experiência Quase Morte é o tema do Canal Angelini
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 3 de Julho #digestivo10anos
>>> Apple, Lotus e Microsoft
>>> Projeto Itália ― Parte I
>>> Tout le reste est littérature
>>> Manoel de Barros: poesia para reciclar
>>> Assunto de Mulher
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> O dia que nada prometia
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Robinson Shiba do China in Box
Mais Recentes
>>> The last of mohicans (audio cd included) de Macmillan Education pela The last of mohicans (audio cd included)The last of mohicans (audio cd included) (2014)
>>> The Phantom of the Opera (audio Cd Included) de Stephen Colbourn; Gaston Leroux pela Macmillan Education (2010)
>>> The long tunnel (audio cd included) de John Milne pela Macmillan Education (2011)
>>> A kiss before dying de Ira Levin pela Macmillan Education (2005)
>>> Sherlock holmes: the norwood mystery de Arthur Conan Doyle Sir pela Oxford University Press (2011)
>>> Monólogo da Natureza de Teresinha Cauhi de Oliveira pela Ftd (1992)
>>> The Magic Flower de José Morais pela Atica (2005)
>>> Gramática de Español Paso a Paso de Adrían Fanjul pela Santillana (2008)
>>> Alfabetização e Linguistica de Luiz Carlos Cagliari pela Scipione (1989)
>>> Violencia E Criminalidade Infanto-Juvenil de Guilherme Zanina Schelb pela Do Autor (2007)
>>> Dicionario Gramatical De Latim - Nivel Basico de Janete Melasso Garcia e Outros pela Unb (2021)
>>> Lá Sou Amigo do Rei de Carlos Marques pela Geração Editorial (2012)
>>> América Latina: Uma Perspectiva Histórica de Donald Marquand Dozer pela Globo (1974)
>>> Angelina & Brad de Ian Halperin pela Jardim dos Livros (2012)
>>> Grande Livro Da Casa Saudável de Mariano Bueno pela Roca (1995)
>>> De Olho no Tráfico Humano de Fernando Carraro pela Ftd (2013)
>>> Microsoft SQL Server 2008 de Mike Hotek pela Bookman (2008)
>>> Em Suas Marcas, Apontar... Crescer! de Lynda Madaras pela Vergara & Riba (2009)
>>> Scrum A Arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo de Jeff Sutherland, J.J Sutherland pela Sextante (2014)
>>> Pense Magro: A Dieta Definitiva de Beck de Judith S. Beck; Leda Maria Costa Cruz pela Artmed (2009)
>>> Amigos Em Ação de Isa Mara Lando pela Àtica (2006)
>>> Dez bons conselhos de meu pai de Gustavo Cerbasi pela Fontarnar (2021)
>>> Trabalhando Com Banco de Dados no Visual Basic 6. 0 de Ijauí Francisco da Silva pela Érica (2000)
>>> Segredos da Violencia de Thesaurus pela Segredos da Violencia (2008)
>>> Para Meus Netos Com Amor de Lídia Maria Riba pela Vergara & Riba
COLUNAS

Segunda-feira, 24/12/2012
O homem que inventou o Natal
Gian Danton

+ de 3400 Acessos

A imagem que se tem hoje do Natal é nitidamente influenciada pelas histórias de Charles Dickens, em especial nos contos "Os Carrilhões" e "Canção de Natal".

"Canção de Natal" foi adaptado para todas as mídias possíveis, a exemplo do filme com Jim Carrey no papel principal. Era a história de um homem avaro que, visitado por três fantasmas na noite de Natal - um do passado, outro do presente e um do futuro - acaba descobrindo que o sentido da vida não se limita ao dinheiro. Este conto de terror é um hino sobre o verdadeiro significado do Natal.

A influência dessa história pode ser sentida até nos quadrinhos Disney: o Tio Patinhas é uma versão do personagem. Seu nome em inglês é McScrooge, uma referencia direta ao protagonista de "Canção de Natal".

Em "Os Carrilhões", um pobre homem de recados é fascinado pelos sinos da igreja (os carrilhões do título) e sente como se eles o estimulassem a continuar vivendo apesar da pobreza e das dificuldades que ele e a filha enfrentam. No período de Natal, ele deixa de acreditar nos sinos e se desespera. Mas serão os sinos que irão lhe mostrar como seria a vida de todos os outros caso ele morresse. Dickens, um cristão convicto, deixa sua mensagem: até o mais humilde dos homens é importante nesse mundo.

O conto, embora não seja creditado, nitidamente serviu de base para "A Felicidade não se Compra", filme de Frank Capra que se tornou símbolo do Natal. Durante anos era uma das atrações obrigatórias na televisão na época das festas. Seu enredo: um homem afundado em dívidas pensa em se matar, mas um anjo lhe mostra que a vida de toda uma cidade estaria muito pior sem ele. Só esses dois exemplos mostram o quanto a obra de Dickens povoou o imaginário ocidental.

Antes de se tornar um dos maiores escritores ingleses de todos os tempos, Dickens teve uma infância pobre. Seu pai foi preso por dívidas e ele experimentou na pele todas as dificuldades do período da Revolução Industrial na Inglaterra, uma época em que poucas famílias faziam fortuna à custa da miséria de milhões de pessoas, que viviam em condições sub-humanas, trabalhando até 14 horas por dia em troca de um salário que mal dava para a alimentação.

O rapaz conseguiu sair da miséria graças à sua verve humorística. Depois de ser explorado num trabalho em que sua função era pregar adesivos em latas de graxa, Dickens tentou estudar, mas a péssima condição financeira de sua família o levou a abandonar a escola. Para tentar ganhar um pouco mais de dinheiro, o futuro escritor aprendeu estenografia e passou a trabalhar para o jornal True Sun anotando as reuniões parlamentares e campanhas eleitorais. Era um trabalho difícil, muitas vezes chato, e que o obrigava a viajar pelas cidades do interior e muitas vezes ficar sem comer. Mas Dickens compensava isso anotando casos pitorescos e divertidos.

Um dia ele tomou coragem e enviou uma crônica humorística anônima ao Monthly Magazine. O texto não só foi publicado, como foi lido com avidez e mostrou que o autor tinha talento. O sucesso fez com que ele escrevesse uma série de outras crônicas para o jornal londrino mais popular da época, o Morning Chronicle. Foi quando um famoso desenhista propôs realizar uma série de desenhos humorísticos satirizando a política local. Os editores lembraram de Dickens para escrever as legendas, mas este propôs que fosse feito o oposto: que os desenhos ilustrassem seus textos. O resultado foi "As Aventuras de Mister Pickwick", uma série que despertou pouco interesse no início, mas virou febre quando Dickens introduziu na história o criado de Pickwick, Samuel Weller. O sucesso é total e representa uma virada na carreira profissional de Dickens.

Contudo, os anos de pobreza permearam quase todo o seu trabalho posterior. "Oliver Twist", um dos seus primeiros sucessos, conta a história de um pobre órfão explorado e maltratado por aquelas pessoas que deveriam cuidar de sua proteção. Emblemática a cena em que ele, no asilo, é sorteado pelas crianças para pedir um pouco mais de comida. O cozinheiro toma o pedido como um desacato, uma insubordinação, pois significa que os cálculos das autoridades sobre quanto cada criança deveria comer estava errado. A ironia de Dickens faz do romance uma obra-prima universal.

Essa ironia, colocada a serviço da crítica social, está presente em quase toda a sua obra. Em "David Copperfield" são mostrados os maus tratos sofridos pelas crianças e o encarceramento por dívidas. O romance é considerado por muitos como uma espécie de autobiografia romanceada.

Publicados em folhetins nos jornais londrinos, os textos de Dickens fizeram chorar e rir. Encantaram milhões de pessoas e moldaram o imaginário popular, em especial sobre o Natal. Sua importância pode ser percebida não nos prêmios que recebeu ou nos livros que vendeu, mas numa história singela. Dizem que ao receber a notícia de que o escritor havia morrido, uma pobre menina, vendedora de flores na porta de um teatro, indagou: "Papai Noel também morreu?".


Gian Danton
Goiânia, 24/12/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Notas sobre a Escola de Dança de São Paulo - I de Elisa Andrade Buzzo
02. Fui pra Cuba de Marta Barcellos
03. I-ching-poemas de Bruna Piantino de Jardel Dias Cavalcanti
04. Bibliotecários de Ricardo de Mattos
05. Solidão Moderna de Mentor Muniz Neto


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2012
01. Por que os livros paradidáticos hoje são assim? - 13/2/2012
02. O desenvolvimento dos meios de comunicação - 27/8/2012
03. Contos fantásticos no labirinto de Borges - 26/3/2012
04. Um conto de duas cidades - 7/5/2012
05. Contos de imaginação e mistério - 2/7/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Ravahil
Suzanne Grange
Siruela
(1987)



Minimassagem
Jack Hofer
Record (rj)
(1991)



Bodisatva Maitreya: Livro de Colorir
Templo Zu Lai; Mestre Miao Shang Direção Edit
Templo Zu Lai
(2010)



Hitler-staline: les Secrets Dun Pacte
Historia - Nº 633 de 1999 (revista)
Não Identificada (paris)



Dicionário de Direito Internacional Público
Rubens Ferreira de Mello
Do Autor
(1962)



Meninos & Meninas
Edson Gabriel Garcia
Loyola
(1990)



Ciência Maluca
Carol Castro
Abril
(2015)



Notas Dispersas Pelas Paredes
Ney Mourão
Autêntica
(2008)



123 Atitudes Positivas Em Vendas
Robert F. Taylor
Nobel
(1991)



Fronteiras da Psicanálise
Revista Brasileira Psicanalise Vol 36 Nº 3
Rbp
(2002)





busca | avançada
74393 visitas/dia
2,5 milhões/mês