As feéricas colagens de G.Comini | Eugenia Zerbini | Digestivo Cultural

busca | avançada
51300 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 5/12/2013
As feéricas colagens de G.Comini
Eugenia Zerbini

+ de 3100 Acessos

Sob o título In between, G. Comini (1955- ) expõe pela primeira vez suas colagens. A mostra reúne trabalhos do artista, executados durante o período de 14 anos. Os originais de pequenos tamanhos foram ampliados sob a forma de prints de grandes dimensões, dos quais foram feitas tiragens numeradas. São essas gravuras portentosas que chamam atenção, uma vez que visíveis desde entrada do hall do Hotel Renaissance (SP), local que acolhe a exposição, em cartaz até o início do próximo ano.

Discutir se colagens são arte é uma questão ultrapassada. As técnicas relacionadas à colagem (ou collage, do francês coller) são contemporâneas à própria invenção do papel na China, por volta do século 2 AC. A Enciclopédia Itaú Cultural Artes Visuais, contudo, define a colagem como uma técnica que começou a ser utilizada pelos artistas no início do século XX, em associação com o modernismo (nesse mesmo sentido, os glossários on line mantidos tanto pela Tate Gallery como pelo Museu Guggenheim). Além do ato de colar algo a alguma coisa, deve existir a sobreposição de perspectivas e de sentidos.

Penas podem formar a plumagem, mas não será a cola que fará a colagem, citando o artista plástico e poeta surrealista Max Ernest(1891-1976). Ignorando, assim, os experimentos anteriores dessa técnica (como as maravilhosas flores de Mary Delany (1700-1788), grande dama inglesa do século XVIII, realizadas em papel, pétalas e folhas desidratadas e aquarela, além das ilustrações , feitas para seus próprios contos, do escritor Hans Christian Andersen (1805-1875), no século XIX, a base de desenhos e recortes) George Braque (1882-1963) foi o pioneiro na área. Ao colar sobre seus desenhos pedaços de madeira e jornal, em 1912, teria rompido o espaço do suporte da obra, a ele adicionando elementos exteriores de toda sorte (tangíveis, como a madeira, e intangíveis, como as informações de um jornal). Foi seguido por Pablo Picasso (1881-1973), que partiu para a aplicação dessa técnica em tela. Desse modo, cartas de baralho, rótulos de bebidas, tipos tipográficos, retalhos de papel de parede, foram colados ao espaço plano da obra, até então preservado rigorosamente plano e uniforme, como na Renascença. A partir daí, artistas de diferentes escolas, como o surrealismo, e a pop art praticaram a técnica da colagem.

A arte de Comini revela outra vertente da collage: o reaproveitamento, a reutilização e a redisposição. "É interessante perceber que até mesmo pela natureza da colagem, ela é uma combinação de parcerias entre ingredientes diversos. A colagem (como eu faço) é na sua essência arte plástica cuja base de criação são elementos de arte gráfica (mídia impressa 'reciclada'). Para formar a minha imagem final, eu me aproprio de centenas de imagens criada por outros anônimos, por artistas. E mesmo que não me dê conta imediatamente disto, estabeleço com eles uma mecânica de criação conjunta. Mais uma vez, temos aqui uma parceria. Como a mais antropofágica das artes, a colagem se alimenta de todo tipo de imagem e lhes transforma o conteúdo e a forma", detalha o artista no elegante catálogo bilíngue da mostra, cuja apresentação é assinada pelo crítico Olivio Tavares de Araújo

Comini cria suas obras lançando mão apenas de recortes de revistas e papéis de presente, que são recortados a mão para reformatá-los em arte. Para o recorte minucioso, tesouras não são suficientes. Em uma prática perfeccionista, utiliza lupa de joalheiro, bisturis e pinças cirúrgicas. Uma caixa exposta ao lado dos originais está na exposição, como prova. Não há interferência de desenho algum, apenas alguns contornos, de acordo com o artista, são reforçados com canetas de ponta fina.

Não que Comini, membro da International Society of Assemblage and Collage Artists, desconheça a arte do desenho: foi o primeiro designer gráfico do país voltado inteiramente para moda. Em tempos distantes da computação gráfica, nos heróicos anos 1970, dedicou-se à criação de logotipos, tags, embalagens, estamparias, tendo criado para nomes como Zoomp, Forum, Maria Bonita, Equilíbrio, Glória Coelho e Huis Clos (uma lágrima para o talento que foi Clô Orosco, que decidiu partir no início do ano). Sintetizando: Comini é o autor da forma definitiva do tão idolatrado "raio" da Zoomp, que energizou a moda da louca década de 1980. No auge da carreira, ele optou por um período sabático, que acabou se estendendo. Durante esse tempo, essa sua outra vertente revelou-se.

As colagens de Comini são lindamente barrocas em sua atualidade pós-moderna, tanto na proposta de recriar em cima do já criado, como na assinatura ímpar de seu autor. É o mundo excessivo, em vertiginoso e hipnótico zapping. Janelas que se abrem para outras janelas, em um moto-continuo. Se as imensas gravuras que pendem nas paredes captam a atenção de imediato, será a contemplação dos originais de proporções menores que irá despertar outros sentidos. Sentidos que se sobrepõe, do cinematográfico ao literário, em jogos de associações livres. O resultado final dependerá do gosto e da bagagem de informações de cada um.



"Uma rosa é uma rosa é uma rosa", de Gerturde Stein, é o que evoca a contemplação de Desejo.



Ao deparar com os cisnes e as penas do Orgulho e Vaidade , há quem não consiga se esquivar da lembrança dos versos de Leda e o Cisne, de W.B.Yeats (1865-1939): "Um baque, súbito: ei-lo em forte ruflar de asa/Sobre a jovem que oscila, a coxa acarinha/Com a membrana escura, a nuca lhe atenaza/E o peito sobre o peito sem amparo aninha.

Concluindo, a colagem, arte centaura ou quimérica - uma vez que composta de recortes de outros seres - exibe sua face feérica na exposição In between de G. Comini. A mostra fica em cartaz no Hotel Renaissance, em São Paulo (Alameda Santos, 2233), até o dia 5 de janeiro de 2014, seguindo em maio para o Museu Inimá de Paula, em Belo Horizonte MG), onde permanecerá até 20 de junho de 2014.



Eugenia Zerbini
São Paulo, 5/12/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Amar a vida! de Daniel Bushatsky
02. Não me interrompas, Pilar de Ana Elisa Ribeiro
03. Qual o melhor narrador de uma história bandida? de Marcelo Spalding
04. Alguém para correr comigo, de David Grossman de Julio Daio Borges
05. O escritor pode de Ana Elisa Ribeiro


Mais Eugenia Zerbini
Mais Acessadas de Eugenia Zerbini em 2013
01. Anna Karenina, Kariênina ou a do trem - 21/2/2013
02. Era Meu Esse Rosto - 18/4/2013
03. Clube de Leitura Cult - 21/3/2013
04. Livros na ponta da língua - 24/1/2013
05. Clube de leitura da Livraria Zaccara: um ano! - 23/5/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EU NÃO CONSIGO EMAGRECER
DR PIERRE DUKAN
BEST SELLER
(2012)
R$ 39,90



A VIRGEM E O CIGANO
D. H. LAWRENCE
CÍRCULO DO LIVRO
(1975)
R$ 29,90



ECONOMIA
PAUL WONNACOTT / RONALD WONNACOTT
MAKRON BOOKS
(1994)
R$ 10,00



DIREITO & JUSTIÇA VOL 39 NÚMERO 1 JAN/JUN
PUC RIO GRANDE DO SUL
EDIPUCRS
(2013)
R$ 15,00



NOVO NASCIMENTO
BISPO MACEDO
UNIPRO
(2009)
R$ 5,90



SUCESSO ESCOLAR
MÁRIO DE NORONHA E ZÉLIA DE NORONHA
PLÁTANO
(1998)
R$ 17,86



CONTRATO
LUIZ ROLDÃO DE FREITAS GOMES
RENOVAR
(1999)
R$ 24,95



UM LUGAO AO SOL
ERICO VERISSIOM
GLOBO
(1982)
R$ 13,39



DOM CASMURRO
MACHADO DE ASSIS
CIRANDA CULTURAL
(2006)
R$ 25,00
+ frete grátis



ACENTOS DEL ESPANOL 4
ARANCHA PABLOS ZUNIGA
EDELVIVES
(2014)
R$ 20,00





busca | avançada
51300 visitas/dia
1,8 milhão/mês