As feéricas colagens de G.Comini | Eugenia Zerbini | Digestivo Cultural

busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Toda forma de amor
>>> O filósofo da contracultura
>>> Oderint Dum Metuant
>>> Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> Melhores Blogs
>>> Dilbert
>>> Entrevista com Paulo Polzonoff Jr.
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
Mais Recentes
>>> Tudo valeu a pena de Zibia Gasparetto pela Vida e consciencia (2003)
>>> Concurso de Credores de Sylvio Martins Teixeira pela Jacintho (1936)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.4 (Processo de Execução Processo Cautelar Parte Geral) de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.3 ( Processo de Conhecimento) 2ª Parte de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Codigo do processo Civil e Commercial do Estado de São Paulo (Annotações) de João Evangelista Rodrigues pela Revista dos Tribunais (1930)
>>> Traité Des Preuves En Droit Civil Et En Drit Criminel de Édouard Bonnier pela Librairie Plon (1888)
>>> Embargos de Nulidade e Infringentes do Julgado de E.D. Moniz de Aragão pela Saraiva (1965)
>>> Introdução ao estudo do processo Civil de Eduardo J. Couture pela José Bushatsky (1951)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1947)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1946)
>>> Eficácia e Autoridade da Sentença e ouros escritos sobre a coisa Julgada. de Enrico Tullio Liebman pela Forense (1984)
>>> Princípios Gerais do Direito Processual de Anésio de Lara Campos Junior pela José Bushatsky (1964)
>>> Doutrina das Acções de José Homem Corrêa Telles pela H. Garnier (1902)
>>> Como Requer em Juízo ( Formulário Cível) de Yara Muller Leite pela Freitas Bastos (1967)
>>> Decisões de Decio Cesario Alvim pela Officinas do Centro da Boa Imprensa (1930)
>>> O Procedimento Sumaríssimo de Domingos Sávio Brandão Lima pela José Bushatsky (1977)
>>> Aspectos Fundamentais das Medidas Liminares de R. Reis Friede pela Forense (1993)
>>> Curso de Direito Processual Civil Volume 3 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Curso de direito Processual Civil Volume 1 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela José Bushatsky (1976)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1980)
>>> Consultor Civil Acerca de Todas as Acções Seguidas no Fôro Civil de Carlos Antonio Cordeiro e Oscar de Macedo Soares pela H. Garnier (1910)
>>> O Brasil na vidão do artista. O país e sua cultura de Frederico Morais pela Prêmio (2003)
>>> Um certo ponto de vista. Pietro Maria Bardi 100 anos de Emanoel Araújo. Curadoria pela Burti (2000)
>>> A riqueza de um vale. A richly endowed valley de Ricardo Martins pela Kongo (2011)
>>> Tomie Ohake de Ana Paula Cavalcanti Simioni pela Folha de S.Paulo (2013)
>>> Bez Batti. Esculturas de Instituto Moreira Salles pela Ims (2006)
>>> Responsabilidade Civil - Doutrina e Jurisprudência de Yussef Said Cahali (Coordenador) pela Saraiva/ SP. (1984)
>>> O Problema da Língua Brasileira de Homero Senna (Entrev. c/ Prof. Souza da Silveira) pela Dep. Imprensa Nacional/ RJ. (1953)
>>> A Trégua de Mario Benedetti pela Alfaguara (2007)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 1 de Divaldo Franco pela Intelitera (2010)
>>> Sonhos de J. J. Benitez pela Record (1995)
>>> Hora de Poesia de Ivan Luís Corrêa da Silva pela Modelo (2008)
>>> (In) Quietude Narrativas de Mim de Walkiria Helena pela Catalão em Prosa e Verso (2010)
>>> O Diário das Bruxas Parte I de F. A. F. Melo pela Catalão em Prosa e Verso (2008)
>>> Resgatando o Capital Humano de Roberto Boclin pela Folha Dirigida (2015)
>>> Personas Sexuais de Camille Paglia pela Companhia das Letras (1994)
>>> Uma Vida com Karol de Cardeal Stanislaw Dziwisz pela Objetiva (2007)
>>> Quem Me Roubou de Mim? de Pe. Fábio de Melo pela Canção Nova (2008)
>>> Saúde de Miramez João Nunes Maia pela Fonte Viva (2016)
>>> Ataque do Comando P. Q. Descobrindo os Clássicos de Moacyr Scliar pela Ática (2004)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 2 de Divaldo Franco pela Intelitera (2013)
>>> The Colour Of Memory de Geoff Dyer pela Canongate (2012)
>>> Dark Places de Gillian Flynn pela Phoenix (2009)
>>> O Livro que Ninguém Leu de Owen Gingerich pela Record (2008)
>>> Coisas que Todo Professor de Português Precisa Saber a Teoria na Prática de Luciano Amaral Oliveira pela Parábola (2010)
>>> Políticas da Norma e Conflitos Linguísticos de Xoán Carlos Lagares Marcos Bagno pela Parábola (2011)
>>> Robinson Crusoe de Daniel Defoe pela Barnes & Noble Classics (2003)
>>> Sense And Sensibility de Jane Austen pela Barnes & Noble Classics (2004)
>>> Muito Antes de 1500 de Epiága R. T. pela Madras (2005)
COLUNAS

Quinta-feira, 5/12/2013
As feéricas colagens de G.Comini
Eugenia Zerbini

+ de 2800 Acessos

Sob o título In between, G. Comini (1955- ) expõe pela primeira vez suas colagens. A mostra reúne trabalhos do artista, executados durante o período de 14 anos. Os originais de pequenos tamanhos foram ampliados sob a forma de prints de grandes dimensões, dos quais foram feitas tiragens numeradas. São essas gravuras portentosas que chamam atenção, uma vez que visíveis desde entrada do hall do Hotel Renaissance (SP), local que acolhe a exposição, em cartaz até o início do próximo ano.

Discutir se colagens são arte é uma questão ultrapassada. As técnicas relacionadas à colagem (ou collage, do francês coller) são contemporâneas à própria invenção do papel na China, por volta do século 2 AC. A Enciclopédia Itaú Cultural Artes Visuais, contudo, define a colagem como uma técnica que começou a ser utilizada pelos artistas no início do século XX, em associação com o modernismo (nesse mesmo sentido, os glossários on line mantidos tanto pela Tate Gallery como pelo Museu Guggenheim). Além do ato de colar algo a alguma coisa, deve existir a sobreposição de perspectivas e de sentidos.

Penas podem formar a plumagem, mas não será a cola que fará a colagem, citando o artista plástico e poeta surrealista Max Ernest(1891-1976). Ignorando, assim, os experimentos anteriores dessa técnica (como as maravilhosas flores de Mary Delany (1700-1788), grande dama inglesa do século XVIII, realizadas em papel, pétalas e folhas desidratadas e aquarela, além das ilustrações , feitas para seus próprios contos, do escritor Hans Christian Andersen (1805-1875), no século XIX, a base de desenhos e recortes) George Braque (1882-1963) foi o pioneiro na área. Ao colar sobre seus desenhos pedaços de madeira e jornal, em 1912, teria rompido o espaço do suporte da obra, a ele adicionando elementos exteriores de toda sorte (tangíveis, como a madeira, e intangíveis, como as informações de um jornal). Foi seguido por Pablo Picasso (1881-1973), que partiu para a aplicação dessa técnica em tela. Desse modo, cartas de baralho, rótulos de bebidas, tipos tipográficos, retalhos de papel de parede, foram colados ao espaço plano da obra, até então preservado rigorosamente plano e uniforme, como na Renascença. A partir daí, artistas de diferentes escolas, como o surrealismo, e a pop art praticaram a técnica da colagem.

A arte de Comini revela outra vertente da collage: o reaproveitamento, a reutilização e a redisposição. "É interessante perceber que até mesmo pela natureza da colagem, ela é uma combinação de parcerias entre ingredientes diversos. A colagem (como eu faço) é na sua essência arte plástica cuja base de criação são elementos de arte gráfica (mídia impressa 'reciclada'). Para formar a minha imagem final, eu me aproprio de centenas de imagens criada por outros anônimos, por artistas. E mesmo que não me dê conta imediatamente disto, estabeleço com eles uma mecânica de criação conjunta. Mais uma vez, temos aqui uma parceria. Como a mais antropofágica das artes, a colagem se alimenta de todo tipo de imagem e lhes transforma o conteúdo e a forma", detalha o artista no elegante catálogo bilíngue da mostra, cuja apresentação é assinada pelo crítico Olivio Tavares de Araújo

Comini cria suas obras lançando mão apenas de recortes de revistas e papéis de presente, que são recortados a mão para reformatá-los em arte. Para o recorte minucioso, tesouras não são suficientes. Em uma prática perfeccionista, utiliza lupa de joalheiro, bisturis e pinças cirúrgicas. Uma caixa exposta ao lado dos originais está na exposição, como prova. Não há interferência de desenho algum, apenas alguns contornos, de acordo com o artista, são reforçados com canetas de ponta fina.

Não que Comini, membro da International Society of Assemblage and Collage Artists, desconheça a arte do desenho: foi o primeiro designer gráfico do país voltado inteiramente para moda. Em tempos distantes da computação gráfica, nos heróicos anos 1970, dedicou-se à criação de logotipos, tags, embalagens, estamparias, tendo criado para nomes como Zoomp, Forum, Maria Bonita, Equilíbrio, Glória Coelho e Huis Clos (uma lágrima para o talento que foi Clô Orosco, que decidiu partir no início do ano). Sintetizando: Comini é o autor da forma definitiva do tão idolatrado "raio" da Zoomp, que energizou a moda da louca década de 1980. No auge da carreira, ele optou por um período sabático, que acabou se estendendo. Durante esse tempo, essa sua outra vertente revelou-se.

As colagens de Comini são lindamente barrocas em sua atualidade pós-moderna, tanto na proposta de recriar em cima do já criado, como na assinatura ímpar de seu autor. É o mundo excessivo, em vertiginoso e hipnótico zapping. Janelas que se abrem para outras janelas, em um moto-continuo. Se as imensas gravuras que pendem nas paredes captam a atenção de imediato, será a contemplação dos originais de proporções menores que irá despertar outros sentidos. Sentidos que se sobrepõe, do cinematográfico ao literário, em jogos de associações livres. O resultado final dependerá do gosto e da bagagem de informações de cada um.



"Uma rosa é uma rosa é uma rosa", de Gerturde Stein, é o que evoca a contemplação de Desejo.



Ao deparar com os cisnes e as penas do Orgulho e Vaidade , há quem não consiga se esquivar da lembrança dos versos de Leda e o Cisne, de W.B.Yeats (1865-1939): "Um baque, súbito: ei-lo em forte ruflar de asa/Sobre a jovem que oscila, a coxa acarinha/Com a membrana escura, a nuca lhe atenaza/E o peito sobre o peito sem amparo aninha.

Concluindo, a colagem, arte centaura ou quimérica - uma vez que composta de recortes de outros seres - exibe sua face feérica na exposição In between de G. Comini. A mostra fica em cartaz no Hotel Renaissance, em São Paulo (Alameda Santos, 2233), até o dia 5 de janeiro de 2014, seguindo em maio para o Museu Inimá de Paula, em Belo Horizonte MG), onde permanecerá até 20 de junho de 2014.



Eugenia Zerbini
São Paulo, 5/12/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Numa casa na rua das Frigideiras de Elisa Andrade Buzzo
02. Quando (não) li Ana Cristina César de Ana Elisa Ribeiro
03. O Medium e o retorno do conteúdo de Julio Daio Borges
04. O problema da Petrobras são vários de Julio Daio Borges
05. O irmão alemão, de Chico Buarque de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Eugenia Zerbini
Mais Acessadas de Eugenia Zerbini em 2013
01. Anna Karenina, Kariênina ou a do trem - 21/2/2013
02. Era Meu Esse Rosto - 18/4/2013
03. Clube de Leitura Cult - 21/3/2013
04. Livros na ponta da língua - 24/1/2013
05. Clube de leitura da Livraria Zaccara: um ano! - 23/5/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MUSCLE INFORM Nº 56
VÁRIOS AUTORES
MUSCLE INFORM
R$ 5,00



ROBIN HOOD - COLECAO REENCONTRO LITERATURA
JOEL RUFINO DOS SANTOS
SCIPIONE
(2013)
R$ 39,00



ALIENAÇÃO E CAPITALISMO
LAYMERT G. DOS SANTOS
BRASILIENSE (SP)
(1982)
R$ 30,28



VINGT MILLE LIEUES SOUS LES MERS - TEXTES EN FRANÇAIS FACILE
JULES VERNE
HACHETTE (PARIS)
(1971)
R$ 14,28



TERMELETRICIDADE - GERAÇÃO DIRETA
HENRIQUE ALENCAR UND CICERO SOUTO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



PROCESSO CIVIL - RECURSOS
GILSON DELGADO MIRANDA E PATRICIA MIRANDA PIZZOL
ATLAS
(2001)
R$ 10,00



DISCURSO SOBRE O MÉTODO
RENÉ DESCARTES
HEMUS
(1978)
R$ 6,00



MENINOS EM GUERRA
JERRY PIASECKI
ATICA
(2011)
R$ 16,00



COLEÇÃO OBJETIVO TRIGONOMETRIA E GEOMETRIA PLANA LIVRO 24
JORGE KRIKORIAN / MAURO GRESPAN
CERED
R$ 8,00



PERCEPÇÕES DE SUSTENTABILIDADE EM INDÚSTRIAS DE CALÇADOS GRANDE PORTE
ALESSANDRO CARLONI
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 391,00





busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês