O Evangelho de Lúcifer | Rennata Airoldi | Digestivo Cultural

busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 11/2/2002
O Evangelho de Lúcifer
Rennata Airoldi

+ de 3900 Acessos

Existem personagens mais clichê do que Deus e o Diabo? Existe algo mais pessoal do que religião? Sem dúvida nenhuma, não é um tema nada fácil de ser discutido, seja numa mesa de bar, seja na literatura, seja num espetáculo teatral. Diz o ditado popular, há muito tempo, que em pelo menos três assuntos é impossível chegar-se a um acordo: mulher, futebol e religião.

A peça “O Evangelho Segundo Jesus Cristo” trata justamente dessa última e delicada questão. A obra homônima de José Saramago traz à cena, a dramaturgia de Maria Adelaide Amaral sob a direção de José Possi Neto. Não resta dúvida quanto a qualidade do texto que aborda temas como religião, fé, crença - sempre de maneira irônica, sarcástica, inteligente. Um universo rico, desenvolvido de maneira coerente pela encenação. A música sacra trazida pelo coro muito bem colocado, somada à coreografia e às ações cênicas, compõe verdadeiras pinturas barrocas, transformando o palco numa grande tela e remetendo o espectador ao universo da prece e do sagrado.

Em meio a todo esse jogo de imagens, há sem dúvida nenhuma um grande destaque dado a certa figura fundamental no decorrer da trama: o Diabo. Personagem desenvolvida de maneira impecável pelo ator Celso Frateschi, é, sem dúvida, o grande “presente” do espetáculo. Com uma interpretação que vai do irônico ao dramático, salva algumas lacunas deixadas por outras interpretações menores.

É triste que ainda persista a ilusão de que “estar em cena num teatro” seja simplesmente “dizer o texto para a velhinha da última fileira”. O buraco é bem mais embaixo. Acredito, sim, que todas as pessoas que se esforçam progridem naquilo que se dispõem a fazer. Nesse caso, é preciso muito trabalho antes de encarar a boca de cena. Um corpo que fala, uma voz que convence, uma pausa que emociona. Para se chegar a isso, é preciso estudo, trabalho e dedicação.

Assim, precisamos lembrar que nem todo rosto que dá bom “close” será imprescindível para uma personagem teatral. Nem todos que atuam na TV são capazes de atuar no teatro, e vice-versa. Porém, aquele que encara o desafio, deve se preparar com muita antecedência pois não é fácil estar diante de uma platéia lotada (ainda mais ao lado de pessoas que sabem exatamente o que fazer para dominá-la). Isso não é coisa para um ano ou dois, e sim para muitos anos de estudo e dedicação. Não à toa existe o ditado: ator é como vinho, quanto mais velho melhor.

É assim que, felizmente, depois de um primeiro ato um pouco cansativo, temos a grande redenção cênica. A cena entre Deus (Paulo Goulart), Lúcifer (Celso Frateschi), Jesus (Eriberto Leão) e o coro, que vêm redimir a todos. Somos dominados pelo que eu diria ser o ponto alto do espetáculo. Tocante, comovente, inteligente, ágil. Paulo Goulart surpreende ao trazer à cena um Deus tão humano. E Celso, um Lúcifer mais anjo que demônio. Em meio a dois grandes mestres, o jogo de cena fica perfeito, com Jesus e o coro.

Sem sombra de dúvida, é imensa a coragem do ator Eriberto Leão ao encarar o desafio de interpretar Jesus. Há alguns escorregões, mas nada que o tempo e o trabalho não possam aos poucos solucionar. A Maria interpretada por Walderez de Barros é de uma sutileza tremenda que não há como não reconhecer nela a “mãe de todos”. Pena que em meio a um País que abriga atores tão talentosos, experientes, formados, ainda ocorram falhas notáveis na escolha do elenco.

É sem dúvida uma tristeza que, em meio tantas dificuldades para se produzir um espetáculo teatral no Brasil, a qualidade de nossa arte seja ditada, muitas vezes, por um patrocinador que faça questão de nomes e sobrenomes. Quanto mais expostos na mídia, melhor. (De preferência, na última capa de revista e no último folhetim de maior audiência. Ou até quem sabe, um nome de alguém do último “reality show”, já que quem está na telinha hoje em dia, considera ter automaticamente uma “carreira artística”.) E assim, o teatro e o público perdem muito. Tomara que um dia essa decisão (patrocinar ou não um espetáculo), fique nas mãos de quem tem realmente boas intenções quanto ao desenvolvimento cultural de nosso País, podendo priorizar a qualidade artística em vez dos nomes impressos nos cartazes.


Rennata Airoldi
São Paulo, 11/2/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin de Jardel Dias Cavalcanti
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker de Heloisa Pait
03. Como uma Resenha de 'Como um Romance' de Duanne Ribeiro
04. Vocês, que não os verei mais de Elisa Andrade Buzzo
05. Uma livrada na cara de Guilherme Carvalhal


Mais Rennata Airoldi
Mais Acessadas de Rennata Airoldi em 2002
01. Cartas que mudaram a História! - 10/4/2002
02. Do primeiro dia ao dia D - 13/3/2002
03. Enfim: Mário Bortolotto! - 25/9/2002
04. A Nova Hora, A Hora da Estrela! - 6/3/2002
05. Uma conversa com Reinaldo Moraes - 18/9/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TESTES DE Q. I - PARA AUTO - AVALIAÇÃO
ALFRED W. MUNZERT
EDIOURO
(1977)
R$ 15,00



BRAZILIAN JOURNALISM RESEARCH VOLUME 3 - 2007
SBPJOR
SBPJOR
(2007)
R$ 11,00



EVANGELHO ETERNO E ORAÇÕES PRODIGIOSAS
OSVALDO POLIDORO
SÃO PAULO
(2015)
R$ 5,50



O SERDESPANTO
VICENTE FRANZ CECIM
ÍMAN EDIÇÕES
(2001)
R$ 29,70



REVOLUÇÕES CIENTÍFICAS
ISAAC EPSTEIN
ÁTICA
(1988)
R$ 10,00



LENIN ON THE REVOLUTIONARY PROLETARIAN PARTY OF A NEW TYPE
LENIN
FOREIGN LANGUAGES PRESS
(1960)
R$ 110,00



O MOVIMENTO ROMÂNTICO
ALAIN DE BOTTON
ROCCO
(1998)
R$ 20,00



TURISMO E HOSPITALIDADE NO SÉCULO XXI
A. LOCKWOOD E S. MEDLIK
MANOLE
(2003)
R$ 18,00



TERRORISTA BRASILEIRO
SAMUEL FORTE
NOVO SÉCULO
(2002)
R$ 10,00



ASPECTOS DA CRENOTERAPIA NA EUROPA E NO BRASIL - CAPA DURA - ILUSTRADO
ANTONIO DE OLIVEIRA FABRINO (AUTOGRAFADO)
IMPRENSA OFICIAL
(1950)
R$ 25,00





busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês