Do primeiro dia ao dia D | Rennata Airoldi | Digestivo Cultural

busca | avançada
54894 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O conto como labirinto em Milton Hatoum
>>> O amor e o amor plagiado
>>> Marcel Proust e o tempo reencontrado
>>> YouTube em versão brasileira
>>> Fi-lo porque qui-lo
>>> Sex and the City, o filme
>>> Interactivity Ethics
>>> Poesia BR em Paris
>>> Animismo
>>> E Éramos Todos Thunderbirds
Mais Recentes
>>> Learn with us 4 - class book de Hawys morgan e vanessa reilly e plácido bazo pela Oxford (2019)
>>> Descobrindo A História Da Arte de Graça Proença pela Atica (2017)
>>> Adomania 2 A1 - a2 - Méthode de français de Corina Brillant pela Hachette (2016)
>>> Learn With Us 4 - Activity Book With Online Practice de Kirstie Grainger e Vanessa Reilly e Bazo pela Oxford University Press (2019)
>>> Menina Bonita Do laço De Fita - Infanto de Ana Maria Machado pela Atica (2019)
>>> Matematica E Logica Para Concursos 9 M+L=c) Mais de 600 Exercicios - Matematica de Jose Luiz De Morais pela Saraiva (2012)
>>> Memorias de um sargento de milicias de Manuel Antônio De Almeida; Ivan Jaf; Rodrigo Rosa pela Atica (2021)
>>> Eu & os outros de Liliana Iacocca; Michele Iacocca pela Atica (2007)
>>> João Bosco Bezerra Bonfim; Laura Mitchell de Lobo-guará de hotel pela Callis (2009)
>>> Guera dentro da gente (colecao crisalda) de Paulo Leminski pela Scipione (2006)
>>> A pesar de tudo de Dipacho pela Companhia das Letras (2018)
>>> Flavia - Flavia - Professora ao Contrário de Luiz Raul Machado pela Positivo (2021)
>>> Jornadas. Cie 9º Ano Ciências (aluno) de Isabel Rebelo Roque pela Saraiva (2016)
>>> Book a + B Challenge 2 Reach Out Series de Challenge pela Nova Aliança (2016)
>>> 3 Volumes + 2 Cadernos (completo) Ser Protagonista Física de Válio; Fukui; Ferdinian; Oliveira; Molina pela Sm Ed (2014)
>>> 11 Volumes Fábulas Divertidas: Arara Macaco Sapo Mosquitos Etc de Sylvio Luiz Panza pela Ciranda Cultural
>>> Volumes 1 e 3: Sobrados e Mucambos Coleção Documentos Brasileiros de Gilberto Freyre pela José Olympio (1951)
>>> Estudos de Literatura Brasileira 4ª Edição Revista e Ampliada de Douglas Tufano pela Moderna (1988)
>>> Novos Céus e Uma Nova Terra de United States Of America pela United States Of America
>>> Acenda sua Luz de Carol Rache pela Miguilim (2019)
>>> Almanaque Mundial 1961 de Eduardo Cárdenas (org.) pela Moderna (1961)
>>> Plantão da Noite de Irwin Shaw pela Nova Cultura (1987)
>>> História da Filosofia Ocidental Vol. 3 A Filosofia Moderna de Bertrand Russell pela Companhia Nacional (1967)
>>> Filosofia do Vestibular de Dino F. Fontana pela Saraiva (1964)
>>> Os Filósofos Pré Socráticos de Clássicos Cultrix pela Cultrix (1967)
COLUNAS >>> Especial Volta às Aulas

Quarta-feira, 13/3/2002
Do primeiro dia ao dia D
Rennata Airoldi

+ de 6200 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Não sou capaz de precisar com quantos anos (se com três ou se com quatro), mas com essa tenra idade lá ia eu para a escola, assim como meus coleguinhas de primeira viagem. Primeiro Dia de Aula de toda uma vida de estudante. Boa, muito boa a vida de estudante! Mas, voltando ao meu “flashback”... Para dizer a verdade, não sei se este início foi muito estimulante. Acho que não, pois nada tenho a resgatar em minha memória.

Vamos dar um salto da pré-escola para o primário. Sim, aqui começam as lições propriamente ditas. Ler e escrever, pelo menos no meu tempo, era algo que se aprendia na primeira série do primário. Estabelecia-se uma rotina. Todos os dias, acordar as seis e meia - isso era e continua sendo muito cruel para uma criança -, passar a manhã toda numa sala com mais trinta pestinhas. A melhor hora: a hora do recreio.

Engraçado, revendo de maneira distanciada o nosso “sistema escolar”, me ocorre uma comparação com o “sistema penitenciário”. É, nós aguardávamos a maravilhosa hora do intervalo como os presos aguardam a hora do banho de sol! Desculpem-me se soou meio chocante; nada contra a escola, mas é que foi inevitável descrever a cena que se fez em minha mente.

Embora todo o dia eu esperasse pelas maravilhosas férias, a fim de sair dessa rotina escolar, um dos dias mais esperados e eufóricos era o Primeiro Dia de Aula. Passar de uma série para a outra, mudar de classe, mudar de professores, ter um novo material escolar, novas paqueras, novos amigos... ufa! haja, coração!

O Primeiro Dia de Aula era aquele único dia do ano em que eu acordava antes do despertador (isso quando conseguia dormir), tamanha a minha euforia. O coração disparava e as mãos transpiravam de nervosismo. Além disso, era preciso me arrumar: pensar na cor do batom, no tênis, no detestável uniforme (sempre havia um jeitinho de disfarçá-lo e torná-lo mais pessoal como, por exemplo, cortar as mangas, fazer da bermuda um shortinho mais ousado).

O caminho até a escola é imenso no Primeiro Dia de Aula. A confusão na porta é enorme. Olhares atentos ao redor. Quem é novo, quem é conhecido, quem cortou o cabelo, quem cresceu, engordou, emagreceu. Aí vem a tarefa de descobrir qual é a sala de aula, quem estudará lá. Então vem as alegrias e decepções. Sempre tem aquele que ficou insatisfeito e que quer mudar de classe.

Os professores se apresentam. As fofocas e as novidades são colocadas em dia. Logo de cara, estabelecem-se todas as relações que se manterão até o fim do ano letivo. E este dia será sempre assim, ano após ano. O início de um novo ciclo. Cada um com a sua individualidade. Claro que há os pontos altos, como o primeiro dia da quinta série do ginásio, da oitava série, do primeiro e do terceiro colegial. São, na verdade, mudanças de estágio e de “status” dentro de qualquer escola.

Passado o período escolar, vem a universidade. Ainda continuamos estudantes, só que com uma diferença: a tão sonhada liberdade. A escolha profissional foi feita, algumas vezes induzida, mas, de qualquer forma, muitas coisas chatas da doutrina escolar foram deixadas de lado. Além do que, já há uma independência que possibilita uma nova relação com o aprendizado, e com as pessoas ao redor.

O melhor ano na vida de qualquer estudante é sem dúvida o primeiro ano da faculdade! Há coisa melhor do que ser bicho? Tudo é lindo, o mundo é cor de rosa, a faculdade é um parque de diversões. Muitas festas, muita “azaração”, muitas descobertas... Um novo universo a ser desvendado. Pessoas vêm de todas as partes do país, de todas as classes sociais (dependendo da universidade), de todas as cores, crenças.

Não existe melhor Primeiro Dia de Aula do que o primeiro dia numa faculdade! Até os famosos trotes são bem-vindos, fazem parte do ritual de passagem. Também, depois de praticamente catorze anos dentro de uma escola, ainda temos que passar pela maratona do vestibular e só então começar a estudar o que realmente gostamos. (Abro parênteses para protestar contra aqueles que, por inúmeras razões, deixam de fazer o curso que realmente gostam; seja para agradar alguém, ou mesmo a “sociedade”. Aos futuros bichos: CORAGEM!)

Segundo ano na universidade: o ano da vingança. Deixamos de ser bichos para termos nossos próprios bichos, e assim poder descontar todos os micos vividos no ano anterior. Ter poder sobre os novatos e decidir por eles. Por fim, temos o que eu chamo de "prévia do dia D": o início do último ano de faculdade. Depois da euforia, das críticas e decepções do terceiro ano, vem um misto de conquista e de frustração: o ano de formatura. O medo, a ansiedade, a cobrança, o resultado, o fim. Um ano muito difícil e de muita mudança que nos coloca no “primeiro ano do resto de nossas vidas”.

O dia D. Após a formatura, diploma na mão e... Pausa. O que fazer? Só depois de praticamente vinte anos estudando nos deparamos com o nada. Sem chão, sem um abrigo para todos os dias. Não é preciso acordar e ir até alguma sala e aprender. Chega ao fim sua vida de estudante! Bem vindo a realidade. Agora, cada um por si e Deus contra todos. Talvez virá logo o primeiro dia de trabalho, mas nunca será igual ao Primeiro Dia de Aula.


Rennata Airoldi
São Paulo, 13/3/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O 'casamento' de Martin Scorsese e DiCaprio de Eduardo Maretti
02. Um imenso Big Brother de Vitor Nuzzi


Mais Rennata Airoldi
Mais Acessadas de Rennata Airoldi em 2002
01. Cartas que mudaram a História! - 10/4/2002
02. Saudosismo - 10/7/2002
03. Do primeiro dia ao dia D - 13/3/2002
04. Enfim: Mário Bortolotto! - 25/9/2002
05. A Nova Hora, A Hora da Estrela! - 6/3/2002


Mais Especial Volta às Aulas
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
6/12/2008
08h01min
Nossa, vi a minha vida passar nessa linhas tão bem escritas. Caramba, passou rápido! Esse texto é uma reflexão de nossa juventude e a esperança de um futuro que realmente venha a valer a pena.
[Leia outros Comentários de Renata Olimpia]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Chuva Acida
John Baines
Scipione
(1993)



Os Planos da Vida
Kate Lúcia Portela
Ide
(2007)



A Grande Esperança
Ellen G. White
Casa Publicadora Brasileira
(2012)



Restinga - Dez Contos e uma Novela
Miguel del Castillo
Companhia das Letras
(2015)



EXPERT nutriçao
Rejane Teixeira Mendonça
Ridel
(2016)



Omindarewa: uma Francesa no Candomblé - 1ª Edição
Michel Dion
Pallas
(2002)



Ícaro
Gabriel Pedrosa
Ateliê
(2007)



Esaú
Philip Kerr
Record
(1998)



Ruth Cardoso - Fragmentos de uma Vida
Ignácio de Loyola Brandão
Globo
(2010)



Joaquim Manuel de Macedo Romance
Bella Josef
Agir
(1971)





busca | avançada
54894 visitas/dia
2,2 milhões/mês