Quando as rodas param | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> EcoPonte apresenta exposição Conexões a partir de 16 de julho em Niterói
>>> Centro em Concerto - Palestras
>>> Crônicas do Não Tempo – lançamento de livro sobre jovem que vê o passado ao tocar nos objetos
>>> 10º FRAPA divulga primeiras atrações
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> PANFLETO AMAZÔNICO
>>> Coruja de papel
>>> Sou feliz, sou Samuel
>>> Andarilhos
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> Machado de Assis: assassinado ou esquecido?
>>> O problema do escritor
>>> Cadáveres
>>> A teoria do caos
>>> Ainda o mesmo assunto...
>>> Contradições da 30ª Mostra
>>> Chinese Democracy: grande disco
>>> 50 Anos de Preguiça e Insubmissão
>>> Dos Passos: duplamente grande
Mais Recentes
>>> Justiceiro Bem-vindo de Volta, Frank Parte 2 - Coleção Oficial de Grap de Garth Ennis; Steve Dillom pela Salvat (2015)
>>> Fernando Pessoa Poemas para Crianças de Fernando Pessoa pela Martins Fontes (2007)
>>> O Homem Tecnológico - Mito e Realidade de Victor C. Ferkiss pela Zahar (1972)
>>> Shinshoku Kiss - Nº 02 de Kazuko Higashiyama pela New Pop (2004)
>>> O Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde pela Via Leitura (2018)
>>> Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis pela Atica (2008)
>>> Programas de Trabalho e Renda uma Nova Forma de Análise de Paulo Lourenço Domingues Junior pela Olho D Agua (2010)
>>> O Último Jornalista - Imagens de Cinema de Stella Senra pela Estação Liberdade (1997)
>>> Descanse Em Paz de Joyce Carol Oates pela Leya (2010)
>>> A Imagem-tempo de Gilles Deleuze pela Brasiliense (2013)
>>> Bling Ring - a Gangue de Hollywood de Nancy Jo Sales pela Intrínseca (2013)
>>> O Diário de Anne Frank de Otto H. Frank; Mirjam Pressler pela Record (2004)
>>> Eletrônica Digital de Wilson M. Shibata pela Érica (1989)
>>> Aprendendo a Conviver Com Quem Se Ama de Neale Donald Walsch pela Sextante (2006)
>>> Como não aprender inglês de Michael A. Jacobs pela Do Autor (1999)
>>> O Que é Toxicomania - Coleção Primeiros Passos de Jandira Masur pela Brasiliense (1987)
>>> Velhos e Novos Males da Saude no Brasil de Carlos Augusto Monteiro pela Hucitec (2015)
>>> Depois Que Você Morreu de Márcia Leite pela Moderna
>>> A Mulher V - Moderna, à Moda Antiga de Cristiane Cardoso pela Unipro (2011)
>>> Entre Amigas de Evelyn Holst; Sabine Reichel pela Essencia (2009)
>>> Violencias Nas Escolas - Perspectivas Historicas e Politicas de Ana Maria Eyng (org.) pela Unijui (2011)
>>> Listening Extra: A Resource Book of Multi-Level Skills Activities de Miles Craven pela Cambridge University Press (2004)
>>> Kare Kano - as Razões Dele, os Motivos Dela - Nº 08 de Masami Tsuda pela Panini / Planet Mangá (2007)
>>> Clara Nunes - Guerreira da Utopia de Vagner Fernandes pela Ediouro (2007)
>>> Introdução aos Estudos Linguisticos de Francisco da Silva Borba pela Nacional (1967)
COLUNAS

Quinta-feira, 25/9/2014
Quando as rodas param
Elisa Andrade Buzzo

+ de 4500 Acessos

As plantas já sabiam, eu nem tanto, que dentro em pouco começaria a chuva. Esperada, desejada pelos habitantes da cidade que há tempos não sabe mostrar aos seus filhos o sentimento de uma tempestade, de um ímpeto furioso de águas num misto de medo e regozijo pela vida. Mas não tem problema, há coisas que são instintivas e assim se nasce com o direito e o dever da parte animal, que um dia irá lhes surgir como uma inundação - por mais que ela pareça ser improvável nestes tempos de vida seca e mesurada.

Nesta noite, rua está esvaziada, o comércio fechado, os prédios baixos em silêncio, deserta de pedestres e automóveis. Não passa de uma picada aberta e reta, uma rua, caminho, passagem há séculos escolhida dentre as possibilidades que a engenharia elegeu como a mais efetiva. Agora, a rua volta a ser como era nas noites anteriores. Amarelados pontos de luz se esfacelando do alto dos postes, silenciosa, o único respiro vem do gradeado dos porões das casas abandonadas, estão todos recolhidos, dormindo, maquinando em seu espaço privado. E assim, quando as rodas param, percebe-se o tempo amainado, o vazio ora preenchido pelas tralhas do homem, o som sutil do vento.

Quando as rodas param, é hora de sentir a finura da umidade, o vento trazendo a reviravolta do tempo, o rangido dos poucos galhos que restam. Escutar agora os ruídos dos órgãos internos, a inspiração e a expiração, os movimentos peristálticos, ainda o bater do coração, que não pode parar nem um instante sequer para a continuidade desta caminhada primeva. Ser um animal racional inteiro, no único império justo, o da solidão, desfeito das amarras todas do dito civilizado; sob os perigos e as intempéries necessárias ao seu espírito guerreiro e à sua sobrevivência.

Tocado por este vento, um homem dentro da sombra revira sacos de lixo preto. Muitos papéis saem voando, deixando-o atônito diante do belo espetáculo. Dentro em pouco a leve umidade vai se desprender em pequena chuva sincera. São gotas que vêm já inteiras, sem nada pedir em troca. Este homem um pouco sem jeito, e surpreso pela manifestação da natureza, consiste na única testemunha dos eventos quando as máquinas estacam.

Na manhã seguinte, após o último maná que irá alimentar os habitantes da cidade, lá estão eles já imersos em seu cotidiano, esquecidos de sua porção animal, pulverizados pelo peso que a paisagem lhes impõe. Uma coleção de folhas macetadas dispõe-se como a de um recente museu de botânica. Um jovem, sem um dos tênis nos pés, recostado rente à rua abre os olhos pela primeira vez neste novo dia.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 25/9/2014


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2014
01. A Copa mais triste de todos os tempos - 12/6/2014
02. Quando as rodas param - 25/9/2014
03. Lina Chamie e sua cartografia sentimental de SP - 6/2/2014
04. A natureza selvagem da terra - 1/5/2014
05. Noites azuis - 28/8/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Myra - Homem e Mulher... Ate Certo Ponto
Gore Vidal
Record
(1970)



Husserl
Arion L. Kelkel; Rene Scherer
Edições 70
(1982)



Sobre Máscaras e Espelhos
Lucas C Lisboa
Sapere
(2012)



O Código da Inteligência
Augusto Cury
Ediouro Sinergia
(2008)



Conceitos de Linguagens de Programação - 11ª Edição
Robert W. Sebesta
Bookman
(2018)



Advanced Dictionary of American English
Collins
Thomson
(2007)



Tex a Ultima Fronteira - Historia Inedita Completa
Goran Parlov e Sergio Bonelli
Mithos
(2000)



Assim Crescem as Crianças
Franz J Maringgele
Paulinas
(1984)



Colunas do Caráter Cristão
Josué Gonçalves
Sem
(2008)



O Turista Acidental / Capa Dura - Confira !!!!
Anne Tyler
Circulo do Livro
(1985)





busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês