O pior cego | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Toda forma de amor
>>> O filósofo da contracultura
>>> Oderint Dum Metuant
>>> Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> Melhores Blogs
>>> Dilbert
>>> Entrevista com Paulo Polzonoff Jr.
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
Mais Recentes
>>> Tudo valeu a pena de Zibia Gasparetto pela Vida e consciencia (2003)
>>> Concurso de Credores de Sylvio Martins Teixeira pela Jacintho (1936)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.4 (Processo de Execução Processo Cautelar Parte Geral) de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.3 ( Processo de Conhecimento) 2ª Parte de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Codigo do processo Civil e Commercial do Estado de São Paulo (Annotações) de João Evangelista Rodrigues pela Revista dos Tribunais (1930)
>>> Traité Des Preuves En Droit Civil Et En Drit Criminel de Édouard Bonnier pela Librairie Plon (1888)
>>> Embargos de Nulidade e Infringentes do Julgado de E.D. Moniz de Aragão pela Saraiva (1965)
>>> Introdução ao estudo do processo Civil de Eduardo J. Couture pela José Bushatsky (1951)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1947)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1946)
>>> Eficácia e Autoridade da Sentença e ouros escritos sobre a coisa Julgada. de Enrico Tullio Liebman pela Forense (1984)
>>> Princípios Gerais do Direito Processual de Anésio de Lara Campos Junior pela José Bushatsky (1964)
>>> Doutrina das Acções de José Homem Corrêa Telles pela H. Garnier (1902)
>>> Como Requer em Juízo ( Formulário Cível) de Yara Muller Leite pela Freitas Bastos (1967)
>>> Decisões de Decio Cesario Alvim pela Officinas do Centro da Boa Imprensa (1930)
>>> O Procedimento Sumaríssimo de Domingos Sávio Brandão Lima pela José Bushatsky (1977)
>>> Aspectos Fundamentais das Medidas Liminares de R. Reis Friede pela Forense (1993)
>>> Curso de Direito Processual Civil Volume 3 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Curso de direito Processual Civil Volume 1 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela José Bushatsky (1976)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1980)
>>> Consultor Civil Acerca de Todas as Acções Seguidas no Fôro Civil de Carlos Antonio Cordeiro e Oscar de Macedo Soares pela H. Garnier (1910)
>>> O Brasil na vidão do artista. O país e sua cultura de Frederico Morais pela Prêmio (2003)
>>> Um certo ponto de vista. Pietro Maria Bardi 100 anos de Emanoel Araújo. Curadoria pela Burti (2000)
>>> A riqueza de um vale. A richly endowed valley de Ricardo Martins pela Kongo (2011)
>>> Tomie Ohake de Ana Paula Cavalcanti Simioni pela Folha de S.Paulo (2013)
>>> Bez Batti. Esculturas de Instituto Moreira Salles pela Ims (2006)
>>> Responsabilidade Civil - Doutrina e Jurisprudência de Yussef Said Cahali (Coordenador) pela Saraiva/ SP. (1984)
>>> O Problema da Língua Brasileira de Homero Senna (Entrev. c/ Prof. Souza da Silveira) pela Dep. Imprensa Nacional/ RJ. (1953)
>>> A Trégua de Mario Benedetti pela Alfaguara (2007)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 1 de Divaldo Franco pela Intelitera (2010)
>>> Sonhos de J. J. Benitez pela Record (1995)
>>> Hora de Poesia de Ivan Luís Corrêa da Silva pela Modelo (2008)
>>> (In) Quietude Narrativas de Mim de Walkiria Helena pela Catalão em Prosa e Verso (2010)
>>> O Diário das Bruxas Parte I de F. A. F. Melo pela Catalão em Prosa e Verso (2008)
>>> Resgatando o Capital Humano de Roberto Boclin pela Folha Dirigida (2015)
>>> Personas Sexuais de Camille Paglia pela Companhia das Letras (1994)
>>> Uma Vida com Karol de Cardeal Stanislaw Dziwisz pela Objetiva (2007)
>>> Quem Me Roubou de Mim? de Pe. Fábio de Melo pela Canção Nova (2008)
>>> Saúde de Miramez João Nunes Maia pela Fonte Viva (2016)
>>> Ataque do Comando P. Q. Descobrindo os Clássicos de Moacyr Scliar pela Ática (2004)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 2 de Divaldo Franco pela Intelitera (2013)
>>> The Colour Of Memory de Geoff Dyer pela Canongate (2012)
>>> Dark Places de Gillian Flynn pela Phoenix (2009)
>>> O Livro que Ninguém Leu de Owen Gingerich pela Record (2008)
>>> Coisas que Todo Professor de Português Precisa Saber a Teoria na Prática de Luciano Amaral Oliveira pela Parábola (2010)
>>> Políticas da Norma e Conflitos Linguísticos de Xoán Carlos Lagares Marcos Bagno pela Parábola (2011)
>>> Robinson Crusoe de Daniel Defoe pela Barnes & Noble Classics (2003)
>>> Sense And Sensibility de Jane Austen pela Barnes & Noble Classics (2004)
>>> Muito Antes de 1500 de Epiága R. T. pela Madras (2005)
COLUNAS

Terça-feira, 3/11/2015
O pior cego
Luís Fernando Amâncio

+ de 1900 Acessos

No início de 2014, o curta-metragem Majorité Opprimée, de Éléonore Pourriat obteve milhões de visualizações em poucos dias no YouTube. Um sucesso bastante compreensível. Com uma narrativa simples, o filme obtém efeito cômico ao fazer inversão de papéis entre os gêneros. E o sucesso da franquia brasileira Se eu fosse você nos mostra que o público gosta de ver homens vivendo situações femininas e vice-versa.



Porém, a semelhança entre Majorité Opprimée e a comédia nacional termina por aí. No curta francês, o humor inicial é varrido por seu conteúdo sério - e eu recomendo vê-lo antes de ler o spoiler que se segue. Pois em sua sociedade de papéis invertidos (mulheres podem correr sem camisa e urinar em vias públicas sem qualquer pudor) há situações facilmente reconhecíveis pelo espectador. Infelizmente. O protagonista, responsável por cuidar do lar e do filho, é assediado por mulheres na rua, constrangido por policiais ao fazer a denúncia e, por fim, recebido com impaciência pela própria esposa.

Majorité Opprimée é um típico exemplo de como o cinema pode ser bem mais do que entretenimento. Com menos de 10 minutos de duração, o filme faz refletir sobre algo que nos é enfiado goela abaixo como natureza indiscutível: a desigualdade entre gêneros na sociedade. Pois, se a biologia diferencia homens e mulheres, isso não quer dizer que suas posições sociais devam ser tão distintas.

Essa distinção foi abordada no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015. O tema da redação foi "A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira". Assunto bastante pertinente: em 2014, foram registradas no Brasil 52.957 denúncias de violência contra mulher. Só no estado do Rio de Janeiro ocorrem, em média, 13 estupros por dia, sendo a maioria das vítimas menores de idade.

Mas nossa violência contra as mulheres vai muito além do ataque físico. Passa pela diferença no salário, pois elas recebem 30% a menos, em média, do que homens com mesma idade e nível de estudo, segundo dados de levantamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento. E pelas famosas frases: "lugar de mulher é..." Por isso, ao falar de violência contra a mulher é imprescindível dialogar com o feminismo. Afinal, quem melhor do que as próprias mulheres para nos dizer qual o lugar delas? O Enem fez isso e, em outra questão, partindo de um trecho do livro O segundo sexo, de Simone de Beauvoir, discutiu-se aspectos da atuação do movimento feminista na década de 1960.

Assim como Majorité Opprimée é mais do que entretenimento, o Enem mostrou que uma avaliação pode ser mais do que uma seleção. É louvável o exame cobrar posicionamento dos aspirantes ao ensino superior sobre um tema tão delicado e atual. Mais do que dominar fórmulas matemáticas ou decorar datas, o candidato precisa ter noções básicas de cidadania. Porém, a polêmica que a prova causou aponta para outra direção.

"Futebolizaram" tanto, mas tanto, o nosso debate político que, para alguns, discutir a violência contra a mulher é "doutrinação comunista", uma imposição nefasta da "ideologia de gênero". Para o Deputado Jair Bolsonaro, por exemplo, a prova deveria se chamar "Exame Nacional do Ensino Marxista". Alguns dizem que até hoje alguns brasileiros não superaram as eleições de 2014. Para mim, parece que não superaram foi a Guerra Fria - é possível que nem nos tempos da URSS a "ameaça vermelha" foi tão temida por aqui.

Pintar nas cores da ideologia o tema "violência contra a mulher" é jogar no Fla-Flu político algo que deveria ser da esfera do bom senso. Reconhecer o direito das mulheres serem quem, o quê e como quiserem não é partidarismo. É respeito.

Diz o ditado que "o pior cego é o que não quer ver". Mas acreditar que a defesa de princípios básicos dos direitos humanos é comunismo é também de uma cegueira abissal.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 3/11/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Agora o mundo perde cotidianamente os seus ídolos de Guilherme Carvalhal
02. O regresso, a última viagem de Rimbaud de Eugenia Zerbini
03. Terna e assustadora realidade de Elisa Andrade Buzzo
04. Dando conta de Minas de Marta Barcellos
05. Um socialista na Casa Branca? de Celso A. Uequed Pitol


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio
01. O Brasil que eu quero - 22/6/2018
02. A barata na cozinha - 26/10/2018
03. Como eu escrevo - 23/11/2018
04. A Copa, o Mundo, é das mulheres - 14/6/2019
05. Lançamentos de literatura fantástica (1) - 1/3/2019


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ANÁLISE DO DISCURSO
LUCAS NASCIMENTO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 489,00



JÂNIO DE FIO A PAVIO
NELSON VALENTE
EDICON
(1992)
R$ 10,00



MAPEAMENTO E ANÁLISE MULTITEMPORAL DA COBERTURA DO SOLO
NAYARA LAGE SILVA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



PREVIDÊNCIA SOCIAL: LEGISLAÇÃO COMPLETA E ATUALIZADA - COM CD
FUNDAÇÃO ANFIP DE ESTUDOS DA SEGURIDADE SOCIAL
FUNDAÇÃO ANFIP
(2002)
R$ 20,00



PENSAR É TRANSGREDIR
LYA LUFT
RECORD
(2004)
R$ 5,00



UM MESTRE DA LUZ TROPICAL
FERNANDO DUARTE
CINEMATECA BRASILEIRA
(2010)
R$ 20,00



MEU PRIMEIRO DICIONÁRIO ILUSTRADO DE INGLÊS
GIOVANA CAMPOS
RIDEEL
(2001)
R$ 15,00



O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO
LEGISLAÇÃO BRASILEIRA
SCIPIONE
(1996)
R$ 4,00



XANAM -HISTÓRIAS ANTIGAS E NOVAS
CARLOS LACERDA
NOVA FRONTEIRA
R$ 4,16



À LUZ DO CÉU PROFUNDO ASTROLOGIA E POLÍTICA NO BRASIL
GETULIO BITTENCOURT
NOVA ERA
(1978)
R$ 8,00





busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês